NOVA RÁDIO CLUBE SERRINHA 24 HORAS NO AR

RADIOS NET:MELHOR PLATAFORMA DE RÁDIOS

A BIBLIA É A PALAVRA DO DEUS VIVO JEOVÁ.

A BIBLIA É A PALAVRA DO DEUS VIVO JEOVÁ.
DISSE JEOVÁ DEUS: "Jeová disse então a Moisés e a Arão: “Se Faraó lhes disser: ‘Façam um milagre’, diga a Arão: ‘Pegue o seu bastão e jogue-o no chão diante de Faraó.’ O bastão se transformará numa cobra grande.”De modo que Moisés e Arão se apresentaram a Faraó e fizeram exatamente como Jeová havia ordenado. Arão jogou seu bastão no chão diante de Faraó e dos servos dele, e o bastão se transformou numa cobra grande. No entanto, Faraó convocou os sábios e os feiticeiros; e os sacerdotes-magos do Egito fizeram a mesma coisa com a sua magia. Cada um deles jogou seu bastão no chão, e eles se transformaram em cobras grandes; mas o bastão de Arão engoliu os bastões deles. Ainda assim, o coração de Faraó ficou endurecido, e ele não os escutou, assim como Jeová havia falado".Êxodo 7:1-25

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2021

'Prioridade dele é com a morte', diz Rui sobre Bolsonaro e decreto de liberação das armas

 

O governador Rui Costa (PT) teceu críticas ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido) após ele assinar decretos que facilitam o acesso e aumentam o limite para aquisição de armas no Brasil. Em live na noite desta terça-feira (16), ele reclamou da decisão. “Arma não salva vidas, armas distribuídas em larga escala, em qualquer país, só trazem mortes. Infelizmente, o que nós vamos ter é um aumento de armas nas mãos de criminosos”, afirmou.

“Infelizmente, o presidente da República não se preocupa com vida humana, não se preocupa com UTI, com vacina. Ele só se preocupa com arma. A prioridade dele é com a morte, não é com a vida. Isso está claro, eu acho, para toda a sociedade brasileira. O presidente, a prioridade dele é com fuzil, com pistola, com arma, com bala. Eu não sei que país no mundo se desenvolveu dando prioridade a distribuição de arma, eu não conheço”, completou.

O decreto foi assinado na última sexta (12), véspera do que seria o feriado de Carnaval, caso a festa fosse ocorrer no Brasil, mas foi suspensa em virtude da pandemia do novo coronavírus. Defensor do armamento da população, Bolsonaro publicou quatro decretos. Além de facilitar trâmites para a aquisição, eles aumentam de quatro para seis o limite de armas de fogo de uso permitido que um cidadão pode comprar. (Com informações do site Bahia.Ba)