OS ENCANTOS DA ZONA RURAL

OS ENCANTOS DA ZONA RURAL

RÁDIO CLUBE SERRINHA .NET MUSICA DE QUALIDADE 24 HORAS

RÁDIO CLUBE SERRINHA .NET  MUSICA DE QUALIDADE 24 HORAS

Você está ouvindo:Rádio Clube Serrinha.NET

ARENA SHOPPING SERRINHA.: O MAIS MODERNO CAMPO SOCIETY DA CIDADE

ARENA SHOPPING SERRINHA.: O MAIS MODERNO CAMPO SOCIETY DA CIDADE
ARENA SHOPPING SERRINHA. Muito boa a iniciativa de trazer mais uma opção de lazer para a nossa cidade, além de valorizar mais o local onde se encontra o referido empreendimento!!!!

BEIJO FRIO:A MELHOR SORVETERIA DA BAHIA E O MELHOR SORVETE

BEIJO FRIO:A MELHOR SORVETERIA DA BAHIA E O MELHOR SORVETE
Endereço: Av. Dep. Manoel Novaes, 670 - Centro, Serrinha - BA, 48700-000 Telefone: (75) 3261-1889

A BIBLIA É A PALAVRA DO DEUS VIVO JEOVÁ.

A BIBLIA É A PALAVRA DO DEUS VIVO JEOVÁ.
DISSE JEOVÁ DEUS:"Foi em vão que golpeei os seus filhos.Eles não aceitaram a disciplina.A própria espada de vocês devorou os seus profetas,Como um leão destruidor. Vocês desta geração, prestem atenção à palavra de Jeová. Será que eu me tornei para Israel como um deserto ? Ou uma terra de densa escuridão? Por que eles, o meu povo, disseram: ‘Estamos andando livremente. Não voltaremos mais para ti.Será que a moça se esquece dos seus enfeites,Ou a noiva das suas faixas? No entanto, não é possível contar os dias em que o meu próprio povo se esqueceu de mim". Jeremias 2:1-37

domingo, 30 de outubro de 2016

Adriano Lima vai precisar muito mais que sorte para governar Serrinha


Antes de iniciarmos uma análise(Esta é a primeira vez que comento sobre Adriano Lima aqui no Blog) – ainda que superficial – sobre os desafios  de Adriano Limas,novo prefeito de de Serrinha,maior cidade da região do Sisal, o site nos Bastidores da Cidade deseja sorte ao futuro governante e lembra a todos que, uma das principais funções da Democracia é a proteção dos direitos humanos,dentre elas,liberdade de expressão, religião, proteção legal e as oportunidades de participação na vida política, econômica e cultural da sociedade.

Portanto, somos todos iguais! Somos Serrinhenses e amamos esta cidade,outros adotaram Serrinha para se estabelecer, mas, o principal é que todos nós queremos o melhor para o município. O debate de ideias e propostas será sempre salutar numa Democracia e, não deveria em hipótese alguma, ser tratado como afronta, afinal, como diriam os mais antigos: “toda unanimidade é burra”. Ter convicções sobre determinado posicionamento é uma coisa; ter certeza plena e absoluta sobre tal posicionamento (pensando ser o dono da verdade) é outra coisa, muito diferente. Saber ouvir é uma dádiva e reconhecer virtudes no outro, que se posiciona contrariamente é salutar.
Passada a euforia da vitória, bem como os sentimentos múltiplos que nortearam as companhas eleitorais, convidamos ao amigo leitor a realizar uma reflexão sobre o que espera o jovem prefeito Adriano Lima, desprovida de paixões e partidarismos, onde possamos analisar fatos concretos, buscando respostas que possam pavimentar o nosso futuro, enquanto município. Durante todo o período eleitoral, o nosso site se manteve distante da política local,portanto, mantivemos a isenção.E, o site, em respeito aos leitores e em respeito aos candidatos, manteve-se calado, primando pela imparcialidade.

Esclarecida a postura do NOS BASTIDORES DA CIDADE...

Independente de quem viesse ganhar as eleições em Serrinha, os desafios por si só, já seriam consideráveis, afinal, o País passa por uma profunda crise político-econômica e, o Estado da Bahia está quebrado e muito mal administrado pelo governador Rui Costa(estradas acabadas,regulação na saúde e etc...),que,aliás,não tá nem ai pra esta cidade.Essa é a palavra: ‘quebrado’, sem meios termos. Portanto, sabemos que o prefeito eleito terá enormes dificuldades para governar e dificilmente conseguirá colocar o seu Programa de Governo em prática em sua totalidade.A não ser que tenha coragem para 'brigar'com  a velha- guarda da politica local.
Foto:Serrinha Antiga

O Dr.Adriano Lima irá pegar uma Prefeitura com muitos problemas,com funcionários sem receber em dia; os setores de Saúde e Educação abandonados, uma Secretaria de Ação Social 'morta',apenas a secretaria de fazenda funciona a contento com Gilberto Carvalho.

Em uma análise simplória, poderíamos dizer que o prefeito eleito encontrará a situação com cara de poucos amigos,Para início de conversa.Quem era ‘pedra’, passará a ser ‘vidraça’. Saber lidar com críticas, nem sempre construtivas, não é tarefa fácil de ser administrada. Os desafios do novo prefeito começaram a partir do momento em que foi anunciado como vencedor… Talvez, um dos poucos momentos a ser comemorado durante o mandato, devido as dificuldades que irá enfrentar.

IMPRENSA

O cartão de visita de Adriano não é nada animador.Por enquanto,o prefeito eleito parece não se importar muito com os 'convites'dos comunicadores,o que poderá lhe custar um desgaste junto a opinião pública.

E os desafios só estão no início, afinal, de imediato, é preciso montar um grupo de trabalho. Quem serão os secretários?teremos a volta das MINISTRAS e AMAZONAS?,que tanto infernizaram a população de Serrinha no passado? Os escolhidos possuirão capacidade técnica para gerir as respectivas pastas? A Lei da Ficha Limpa para cargos comissionados, tão falada durante a campanha eleitoral, será respeitada?! Parecem perguntas simples, mas, são questionamentos que precisam ser respondidos. O grupo que carrega a ‘mudança’ como lema de trabalho precisa demonstrar isso para a sociedade, já na primeira oportunidade. Esclarecer todos esses questionamentos será uma oportunidade e uma grande vitória para a sociedade.

Durante a campanha, dívidas foram contraídas, acordos foram feitos e, agora, terão que ser cumpridos. E aí os questionamentos continuam: quantos políticos vão assumir cargos importantes?! E os demais aliados?! Todos terão espaço no governo?! Vale lembrar que os apoios vieram de muitos lados, dentre eles, da Família Carneiro,sempre ávida por cargos públicos. Vardinho Serra já disse que não pretende  indicar ninguém,será? Adriano vai disponibilizar cargos para os candidatos derrotados dentro do seu grupo?.Para Encaixar todos eles na administração pública será um grande desafio e não será tão simples.

Já os outros desafios tendem a aparecer a partir de 1º de janeiro de 2017, quando a batuta será passada para outro ‘maestro’, este, com uma passagem discretíssima na vida dos Serrinhenses,porem,leva na bagagem ser um homem honesto e cheio de boa vontade.Precisará vencer a desconfiança de uma parcela significativa da sociedade, dentre elas, a classe empresarial.A população mais pobre e desassistidos,que conhecem Adriano somente em fotos,vive de esperanças.Não sei se empresários conhecem as propostas do prefeito eleito.Outro desafio será se cercar de bons gestores, afinal, o prefeito eleito não possui experiência no que concerne à gestão pública,vai ter que se aconselhar com seu pai,o ex-prefeito Zevaldo.

Em relação à implantação dos Programas de Governo os desafios são maiores ainda, pois, temos um orçamento municipal limitado; o Governo do Estado da Bahia está quebrado e é comandado pela oposição; o Governo Federal enfrenta a maior crise político-econômica da história; a classe empresarial, com impostos a pagar até o pescoço, também tem os seus próprios problemas; resta-nos a seguinte pergunta: de onde virão os recursos para o Programa de Governo sair do papel?!

SORTE PARA ADRIANO E BERG
No geral,desejo a Adriano Lima que coloque em prática sua filosofia de trabalho,que não fique preso as ordens de alguém.Seja o Adriano que todos nós conhecemos,um homem que ama esta cidade e sua gente.Que seja diferente de todos que passaram pela prefeitura,que faça história,que não entre para a galeria dos que lesaram os cofres públicos.Continue merecedor do nosso respeito e confiança.Praticamente todos que governaram esta cidade não servem de exemplo,ao contrário.Quanto ao vice,Berg da Aragom:O caminho foi aberto para sua caminhada na vida pública.

Como escolher o melhor protetor solar?

Com a chegada das estações mais quentes, é hora de falar sobre os perigos do sol! A energia solar, principalmente os raios UVA e UVB, causa efeitos danosos como fotoenvelhecimento precoce (com aparecimento de rugas, flacidez e manchas) e também câncer de pele. Por esse motivo, o fotoprotetor é a base da pirâmide nas recomendações de dermatologistas.

O que acontece na pele? — Quando a energia solar entra em contato com a pele, ela traz um dano imediato (vermelhidão, por exemplo) e isso persiste e se intensifica a partir de três horas de exposição. Há a formação dos radicais livres que danificam a membrana e a estrutura da célula, causam mutação no DNA e podem levar à morte celular.

O que procurar na embalagem

Nas embalagens, procure ingredientes como os extratos vegetais com ação anti-inflamatória e bloqueadores como dióxido de titânio. As formulações com cor são bem-vindas, pois o pigmento forma uma barreira física à luz visível.

Opte também pelos filtros com “ação antienvelhecimento”. Eles oferecem, de forma geral, ativos que colaboram na síntese de colágeno, hidratam, reforçam a barreira cutânea e protegem células ligadas à defesa imunológica da pele.

Uso de vitaminas como proteção

O mercado dermatológico já dispõe de filtros solares multifuncionais com ingredientes antioxidantes e antienvelhecimento. De maneira geral, os antioxidantes são moléculas que impedem a formação de radicais livres. Então, substâncias antioxidantes como as vitaminas C e E, o Resveratrol, e moléculas como OTZ 10 e Alistin são indicadas seja como reforço na proteção solar, seja como reparo imediato, na célula, quando a radiação “fura” o bloqueio do filtro.

Fotoproteção via oral

São cápsulas auxiliares, que não substituem o fotoprotetor, mas melhoram a resistência cutânea e funcionam como guardiões para preservar a estrutura celular. As substâncias mais importantes são: polipodium leucotomus, picnogenol, astaxantina e luteina.

De maneira geral, a utilização de filtros de amplo espectro em associação a cápsulas fortalecedoras colabora para um verão sem alterações estéticas ou problemas de saúde na pele.Fonte:Veja

“o que afinal é o chester, o ‘superfrango’ do Brasil?”

O jornal americano New York Times quer saber: o que é um chester? Para responder a própria pergunta, o NYT fez uma matéria bem-humorada sobre esta espécie de frango, produzida no Brasil. O texto chega a apontar as lendas urbanas que cercam a existência do chester. Seria ele um cruzamento entre avestruzes e perus? Seria ele um experimento laboratorial? Seria uma criatura que migrou do Polo Norte para o Brasil? Por que ninguém nunca viu um chester vivo?

Para desvendar o mistério, o jornal consultou um porta-voz da BRF, empresa dona da marca Perdigão, que detém a licença para vender o produto com o nome de chester. A resposta, disse o porta-voz, não poderia ser dada objetivamente, por causa do segredo mantido pela própria BRF em torno da criação da superave. Mas o porta-voz garantiu: “não são frangos alimentados com antibióticos ou hormônios para acelerar seu crescimento”.

A Perdigão diz, em seu site que “o chester é um frango de uma linhagem especial, que foi escolhida a dedo e é criada para ter mais peso e menos gordura, além de mais carnes nobres e uma cara suculenta”. Ou seja, o chester seria somente um frango maior, com menos gordura e grandes quantidades de peito e coxa. Em proporção, mais de 70% da ave é composta por estas “carnes nobres”, contra 45% em um frango comum. Vale lembrar que outras empresas também vendem uma espécie de superfrango nas épocas festivas, mas embalam o produto com outro nome. No caso da Seara, por exemplo, o nome dado é Fiesta.

A origem dos chesters remeteria ao final da década de 70, quando avicultores brasileiros foram aos Estados Unidos selecionar os tais frangos maiores, com menos gordura. O chester é, na verdade, resultado de doze anos de seleção genética artificial. A ideia era lançar um produto que concorresse com o peru no Natal. Desde então, a produção de chester é feita pela BRF, em um lugar restrito, para evitar que haja cruzamento genético com outras aves. Está aí a resposta do porquê ninguém viu um chester vivo.

Lula e Dilma dão uma banana para a democracia e não vão votar; e ainda há bobo que faz vigília…

Quem é petista e não se beneficiou das maracutaias lideradas pelo partido não deve ser bandido — embora possa gostar de bandidos… Mas uma coisa é certa: é trouxa. Por que afirmo isso? Nem Lula nem Dilma compareceram para votar neste domingo, embora tenha havido segundo turno nas cidades de seus respectivos domicílios eleitorais: São Bernardo do Campo e Porto Alegre.

Sendo quem são, trata-se de uma óbvia manifestação de desrespeito pelo processo eleitoral. Só não compareceram porque ambos já haviam sido derrotados nas suas cidades. Na mítica capital do sindicalismo petista, berço político de Lula, Tarcísio Secoli, candidato do PT, ficou em terceiro lugar no primeiro turno, com 22,57%. O segundo turno foi disputado por Orlando Morando, do PSDB, que ficou com 45,07% na primeira jornada, e Alex Manente, do PPS, com 28,41%. O tucano vai vencer. É claro que, houvesse um companheiro na reta final, o Apedeuta lá estaria.

Dilma também deu de ombros para a eleição, não quis nem saber. Ela vota em Porto Alegre. Do mesmo modo, na capital gaúcha não sobrou esquerdista para a etapa final. Nelson Marchezan Jr., que deve vencer, do PSDB, enfrenta Sebastião Mello, do PMDB. Raul Pont, do PT, obteve apenas 16,37% dos votos. A outra esquerdista da turma, Luciana Genro (PSOL), que chegou a liderar a disputa, obteve apenas 12,06% e ficou em quinto lugar.

A ex-presidente preferiu se mandar para a sua terra natal, Belo Horizonte, onde também não teria candidato. Reginaldo Lopes, do PT, teve desempenho de candidato nanico na primeira jornada: 7,27%. Alexandre Kalil (PHS) e João Leite (PSDB) rejeitaram, obviamente, o apoio do PT.

Vamos lá: eu sou contra o voto obrigatório. Acho que tem de acabar. Mas Lula e Dilma são favoráveis. Dois ex-presidentes que deixam de comparecer ao segundo turno porque não têm candidato evidencia que eles só respeitam resultado em que são vencedores. Bem, já sabíamos disso.

Segundo o Inciso II do 1º Parágrafo do Artigo 14 da Constituição, Lula não é obrigado a votar porque já tem mais de 70 anos. Mas Dilma ainda tem 68. Só para lembrar: o voto também não é obrigatório para analfabetos e pessoas entre 16 e 18 anos.

Ocorre que a questão, obviamente, não é de natureza legal apenas. Antes de mais nada, é política. Sendo quem são, deveriam demonstrar subordinação às regras do jogo… Bem, não seria agora que a dupla demonstraria seu amor ao Estado de Direito, não é mesmo?

Fico aqui pensando naqueles, com todo respeito, bobões que ficam fazendo vigília em frente à casa de Lula ou que foram às ruas para defender o mandato de Dilma. Eis o que ganham em troca: uma solene banana.

Ainda que a dupla pudesse argumentar que iria anular o voto, pouco importa. Deveria ter demonstrado que aceita as regras do jogo. Como se vê, não aceita. Para o PT, só um resultado é legítimo: a vitória do partido. Ou eles gritam: “golpe!”.Fonte:Reinaldo Azevedo

sexta-feira, 28 de outubro de 2016

Argel Fucks detona a arbitragem e pede que Sérgio Moro resolva problemas no futebol

O principal tema da coletiva de imprensa do treinador Argel Fucks não poderia ser outro: a arbitragem que prejudicou a equipe no empate em 2 a 2 com o Fluminense, em jogo disputado nesta sexta-feira (28) no Estádio do Maracanã. Para o comandante rubro-negro, os erros cometidos só demonstram os problemas vividos no futebol brasileiro, no qual não se punem erros dos juízes e se prejudica o esporte realizado dentro de campo. “Olha, a arbitragem está se encontrando num momento difícil no futebol brasileiro.

 Eu não consigo entender essa falta coerência de um árbitro baiano num jogo de time pernambucano (Sport) e um pernambucano no de um time baiano. São erros grotescos, o árbitro viu que foi fora e perguntou ao assistente que está a 40 metros”, criticou o técnico, fazendo uma reflexão dos problemas vividos no país e no futebol local.

“Isso é muito triste no futebol, mas é a realidade do nosso país. Hoje eles se reúnem pra punir jogador, treinador, mas não punem arbitro. Se eu falar contra a arbitragem, somos punidos. O futebol tem que ser definido dentro do campo. O pênalti foi claro (que não foi), queremos saber se vai ter punição no árbitro”, completou.

 Bastante entristecido com a situação vivida no Maracanã, Argel chegou a pedir a ajuda do juiz federal Sergio Moro para resolver os problemas do futebol brasileiro. “É como é em Brasilia. Quem sabe a gente traz o (Sergio) Moro para tomar conta e melhorar. A primeira coisa que tem que se fazer é dar condição para a arbitragen. Vamos concentrar os árbitros, vem antes, o árbitro tem que ser profissional, como na Inglaterra. Lá os erros são muito difíceis”, apelou.Fonte:Bahia Noticias

Aneel altera tarifa para novembro e contas de luz ficarão mais caras

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) anunciou nesta sexta-feira (28) que as contas de luz vão ficar mais caras no mês de novembro.

O órgão alterou a cor da bandeira tarifária para amarela, o representa custo de R$ 1,50 a cada 100 kWh (quilowatt-hora) consumidos. A mudança foi necessária pois o Operador Nacional do Sistema (ONS) informou que "a condição hidrológica está menos favorável".

Com menos chuvas nos reservatórios, foi necessário acionar mais usinas termelétricas - que têm custo de produção mais alto - para a produção de energia elétrica. O sistema de bandeiras tarifárias entrou em vigor em 2015.

De acordo com o G1, desde abril a cor da bandeira foi verde em todos os meses. Quando o abastecimento das usinas hidrelétricas é suficiente, a bandeira fica verde e não há cobrança adicional. A terceira bandeira é a vermelha, quando são estabelecidos dois patamares: um de R$ 3 e outro de R$ 4,50 para cada 100 kWh.

O verdadeiro impacto do colesterol no infarto

O colesterol e a aterosclerose não são descobertas de agora. Múmias de 4 000 anos tinham artérias calcificadas. Leonardo da Vinci descreveu placas em vasos sanguíneos, em 1506. O conde Edward Hyde relatou, em 1632, o sofrimento da dor de angina de seu pai, que hoje sabemos ser causada por obstruções nas artérias do coração. Mas foi o médico russo Nikolai Anichkov, quem, em 1913, primeiro registrou o aparecimento de oclusões nas artérias de coelhos após alimentá-los com o colesterol dos ovos.

Cerca de 25% dos adultos apresentam o colesterol elevado no sangue. Alguns conseguem reduzi-lo com dieta adequada, emagrecimento e exercícios físicos regulares. Mas há muitos, mais da metade, que, mesmo seguindo um estilo de vida saudável, permanecem com o colesterol acima do normal, principalmente a fração LDL, considerada a mais nociva.

Manter o colesterol em níveis normais é uma das melhores formas de prevenção de infarto do coração e de outras doenças vasculares como derrames, aneurismas e o entupimento das artérias das pernas.

Há quem levianamente critique o uso de medicamentos para o colesterol, esquecendo ou desconhecendo evidências de que esses medicamentos revolucionaram o tratamento e a prevenção das doenças cardíacas. Muitos apontam até pesquisas contrárias ao uso das estatinas, fármacos redutores do colesterol. Mas nenhuma dessas pesquisas recebeu o Prêmio Nobel de Medicina e Fisiologia, como fizeram Feodor Lynen e Konrad Bloch, que em 1964 foram laureados pelas descobertas sobre regulação do colesterol e a aterosclerose, assim como Joseph Goldstein e Michael Brown, premiados em 1985, cujos estudos promoveram a criação das estatinas.

A conta do colesterol

Baixar 1mg/dL nos níveis de colesterol LDL no sangue pode promover uma redução de 2 a 3% no risco de um infarto, doença que mata 100 000 brasileiros ao ano e representa a maior causa de óbitos no Brasil e no mundo. Além da dieta e dos exercícios, há muitas opções de medicamentos disponíveis para reduzir o colesterol e salvar vidas. Melhor medir o colesterol uma vez ao ano, seguir as orientações médicas, usar os medicamentos – se prescritos, e se cuidar.
Ah, e a novidade é que está provado que não precisamos mais de jejum para dosar o colesterol no sangue.

MPF denuncia Palocci por corrupção e lavagem na Lava Jato

A força-tarefa da Operação Lava Jato denunciou à Justiça nesta sexta-feira o ex-ministro da Fazenda e da Casa Civil Antonio Palocci e outros 14 acusados de crimes no esquema de corrupção na Petrobras. O Ministério Público Federal atribui a Palocci os crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro por ter recebido e intermediado ao PT pagamentos de propina da empreiteira Odebrecht.

Identificado como “Italiano” nas planilhas do eufemisticamente batizado departamento de Operações Estruturadas da empreiteira, o ex-ministro está preso em Curitiba desde o final de setembro, quando foi deflagrada a Operação Omertà, 35ª fase da Lava Jato. Caberá ao juiz federal Sergio Moro, responsável pelos processos da Lava Jato, decidir se aceita a denúncia e torna os acusados réus.

Além de Antônio Palocci, o MPF denunciou formalmente o ex-presidente da Odebrecht, Marcelo Odebrecht, os ex-executivos da empreiteira Fernando Migliaccio, Hilberto Mascarenhas, Luiz Eduardo Soares, Olívio Rodrigues, Rogério Araújo e Marcelo Rodrigues, o marqueteiro João Santana e sua mulher, Mônica Moura, o ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto, o ex-presidente da Sete Brasil João Ferraz, os ex-diretores da Petrobras Eduardo Musa e Renato Duque e o assessor de Palocci Branislav Kontic, o “Brani”.

Os procuradores também pedem o bloqueio de 252,5 milhões de reais dos acusados, correspondentes a 0,9% do valor dos contratos firmados pelo Estaleiro Enseada do Paraguaçu com a Petrobras por intermédio da Sete Brasil, nos quais houve pagamento de propina pela Odebrecht a Palocci, Santana e os ex-diretores da Petrobras, além de 32,1 milhões de reais correspondentes às operações de lavagem de dinheiro.

Em caso de condenação dos denunciados, o MPF pede ressarcimento de 505,1 milhões de reais à Petrobras, valor equivalente ao dobro da propina paga nos contratos da Sete com a Petrobras que são alvo da denúncia.Fonte:Veja

Em vídeo, delator conta que destinou dinheiro a senadores do PMDB

O lobista Milton Lyra se tornou conhecido em Brasília por abrir portas no Senado. Ligado ao presidente do Congresso Renan Calheiros (PMDB-AL), o empresário transitava com facilidade entre integrantes do PMDB até entrar na mira da Operação Lava-Jato. Quando algum empresário tinha qualquer dificuldade para marcar um encontro com um parlamentar, bastava ligar para Lyra que ele entrava em ação – e resolvia o impasse. Em troca, o lobista pedia uma ajuda financeira para as campanhas de seus amigos políticos, segundo revela o delator Nelson José de Mello, ex-diretor da fabricante de produtos de saúde e bem-estar Hypermarcas. “Eu tenho entendimento que, ao ter pago o Milton, esse recurso pode ter chegado aos senadores para suas campanhas. E o caminho normal não deveria ser esse. Deveria ser uma doação formal”, conta Mello em seu depoimento prestado ao Ministério Público Federal, gravado em vídeo.

Conforme VEJA revelou em junho , o ex-diretor da Hypermarcas narrou aos investigadores como funcionava o esquema de repasses de dinheiro destinado a ajudar senadores do PMDB em suas campanhas eleitorais. Ao todo, Mello transferiu 26,35 milhões de reais para empresas ligadas e indicadas por Lyra. Os valores movimentados foram escamoteados por contratos fictícios de prestação de serviços e com notas fiscais. “Ele (Milton Lyra) dizia que tinha amigos que precisavam de ajuda financeira”, conta o delator. “Valia a pena”, diz.

Entre os beneficiados, estaria o senador Eunício Oliveira (PMDB-CE), que desponta como sucessor de Renan Calheiros na presidência do Congresso. “Num determinando momento em 2014, nessas conversas, ele (Milton Lyra) falou: ‘Olha, especificamente você vai ser procurado por uma pessoa que você conheceu, que está em campanha para governador do Ceará. De fato, fui procurado por um sobrinho do senador chamado Ricardo e ele me perguntou se era praxe do grupo ajudar…Aí, ele reforçou: ‘Olha, veja em que você pode ajudar’. Eu olhei a importância da posição do senado naquele momento no Senado e concordei”, disse Nelson Mello, que afirmar ter bancado despesas da campanha de Eunício no valor de 5 milhões de reais. O senador nega as acusações.

quinta-feira, 27 de outubro de 2016

Tucano: Quadrilha explode carro forte e não encontra nada

Um carro-forte foi explodido em um trecho da BR-116/Norte na altura do município de Tucano, na região sisaleira. O fato ocorreu na tarde desta quarta-feira (26). Segundo a Delegacia de Tucano, homens armados a bordo de três carros – duas S10 e uma picape Strada – interceptaram o carro-forte na rodovia. Os criminosos, em torno de dez, atiraram no veículo e obrigaram os ocupantes do carro a fugir.

Depois, explodiram o carro. A surpresa para os bandidos é que não havia nada no veículo. O carro tinha acabado de sair da cidade de Quijinge, onde tinha levado uma soma de dinheiro, e seguia para Feira de Santana.  Ninguém ficou ferido na ação.

A picape Strada usada pelo grupo foi abandonada no trecho da rodovia e levada para o pátio da delegacia de Tucano. Policiais de Tucano e agentes da 25ª Coordenadoria do Interior (Coorpin) em Euclides da Cunha fazem rondas na região no encalço do grupo. Até a manhã desta quinta-feira (27) nenhum dos acusados foi encontrado. Fonte:Bahia Noticias

Número de ataques com seringa na Bahia sobe para 16

O número de vítimas de ataques com seringa na Bahia subiu para 16 nesta quarta-feira (26). Segundo informações do jornal Correio, os últimos casos foram registrados na Cidade Baixa e em Cajazeiras. Ao todo, foram atacados seis homens e dez mulheres – a maior parte na Cidade Baixa, mas há vítimas também em outras localidades de Salvador:

Avenida Sete de Setembro, Avenida Joana Angélica, Liberdade, Pau da Lima, São Cristóvão, Fazenda Coutos; além de Lauro de Freitas, na região metropolitana, e Feira de Santana. Os investigadores estão aguardando a vítima que foi espetada em um ponto de ônibus em São Cristóvão, no último sábado (22), para fazer o retrato falado do suspeito.

A Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab) informou que não irá mais divulgar o número de casos registrados nas unidades de saúde do estado. "Em relação aos casos de acidentes com perfurantes em via pública, a Secretaria da Saúde do Estado informa que todos os casos estão sendo relatados para o Departamento de Polícia Metropolitana da Polícia Civil e, em função do processo de investigação em curso, não estamos mais divulgando os registros dos atendimentos realizados nas unidades de saúde do estado", diz a pasta em nota.Fonte:Bahia Noticias

PF deflagra segunda fase da operação Boca Livre

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta quinta-feira a segunda fase da Operação Boca Livre, que investiga contratos com a Lei Rouanet. Na operação desta quinta, a PF tem como foco principal grandes empresas patrocinadoras de projetos aprovados pelo Ministério da Cultura com o incentivo da Lei Rouanet. Segundo a PF, os desvios podem chegar a 25 milhões de reais.

A operação intitulada Boca Livre S/A cumpre 29 mandados de busca e apreensão expedidos pela 3ª Vara Criminal de São Paulo nos estados de São Paulo e no Paraná, nos municípios de Jundiaí, Cerquilho, Várzea Paulista, Campinas, São Paulo, Osasco, São Bernardo do Campo, Santo André, Barueri e Curitiba.

O inquérito policial aponta que o interesse de muitas empresas patrocinadoras não era o apoio a um projeto cultural, mas sim a utilização indevida dos recursos para seu próprio benefício – chamadas de contrapartidas ilícitas. Os investigados serão indiciados pelo crime de estelionato contra a União, com penas de 1 ano e 4 meses a 6 anos e 8 meses de prisão.

A operação Boca Livre foi deflagrada em 28 de junho e desarticulou uma associação criminosa voltada para a prática de estelionato contra a União que atuou por quase duas décadas junto ao Ministério da Cultura e é investigada por fraudes como superfaturamento, apresentação de notas fiscais fictícias, projetos duplicados e as contrapartidas ilícitas realizadas às patrocinadoras, que agora são o foco da segunda fase.

Operação Boca Livre

Na primeira fase da operação, a PF descobriu fraudes em eventos corporativos, shows com artistas famosos em festas privadas, livros institucionais e até mesmo um casamento que foi financiado com dinheiro público obtido por meio da Lei Rouanet.

Criada no governo Fernando Collor em 1991, a Lei Rouanet prevê incentivos fiscais a empresas ou pessoas físicas interessadas em investir em propostas culturais. Na prática, o governo abre mão de receber parte dos impostos devido pelas empresas para que elas direcionem esse dinheiro a projetos previamente aprovados pelo Ministério da Cultura.Fonte:Veja

Pnad: Desemprego fica em 11,8% em trimestre encerrado em setembro

A taxa de desocupação no Brasil ficou em 11,8% no trimestre encerrado em setembro de 2016, de acordo com dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua) divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quinta-feira. Isso significa que o país tem hoje 12 milhões de pessoas sem emprego, 437 mil pessoas desocupadas a mais do que no trimestre de abril a junho, e mais de 3 milhões de pessoas em comparação a igual período de 2015.

O resultado do trimestre representa um crescimento de 0,5 ponto percentual em relação ao período entre abril e junho deste ano, quando havia registrado desocupação de 11,3%.

Em igual período do ano passado, a taxa de desemprego medida pela Pnad Contínua estava em 8,9%. A renda média real do trabalhador foi de 2.015 reais no trimestre até setembro de 2016. O resultado representa uma queda de 2,1% em relação ao mesmo período do ano anterior.

A massa de renda real habitual paga aos ocupados somou 176,8 bilhões de reais no trimestre até setembro, queda de 3,8% ante igual período do ano anterior.

Desde janeiro de 2014, o IBGE passou a divulgar a taxa de desocupação em bases trimestrais para todo o território nacional. A nova pesquisa substitui a Pesquisa Mensal de Emprego (PME), que abrangia apenas as seis principais regiões metropolitanas, e também a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) anual, que produz informações referentes somente ao mês de setembro de cada ano.

STF suspende operação contra policiais legislativos do Senado

O ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal (STF), suspendeu nesta quinta-feira a Operação Métis, que levou à prisão policiais legislativos do Senado Federal suspeitos de atuar em contraespionagem para blindar a Operação Lava-Jato. Em decisão monocrática, Zavascki determinou que o caso sai da Justiça Federal em Brasília e seja remetido ao STF.

A liminar concedida pelo magistrado atende a um pedido do policial legislativo Antônio Tavares dos Santos Neto, que foi preso na última semana e depois liberado no mesmo dia. Em reclamação enviada ao Supremo, Santos Neto alegava que o juiz Vallisney Souza Oliveira, da Justiça Federal em Brasília, que autorizou buscas no Senado, invadiu competência do STF. Segundo a ação apresentada pelo policial, a Operação Métis “atinge diretamente senadores da República” e, por isso, não caberia à Justiça Federal, e sim exclusivamente ao Supremo, determinar buscas e apreensões nas dependências do Senado.

Na última sexta-feira, a Polícia Federal prendeu quatro policiais legislativos suspeitos de atrapalhar as investigações da Operação Lava-Jato por terem ido até a casa de senadores em busca de escutas telefônicas. De acordo com a PF,  foram obtidas provas de que o grupo, liderado pelo Diretor da Polícia do Senado, Pedro Ricardo Carvalho, tinha a finalidade de criar embaraços às ações investigativas da Polícia Federal em face de senadores e ex-senadores. Em uma ocasião, o diretor da Polícia do Senado ordenou que os policiais da Casa intimidassem a Polícia Federal, que ia cumprir mandado expedido pelo Supremo Tribunal Federal no apartamento de um senador.

A deflagração da Operação Métis colocou em rota de colisão a presidente do STF Cármen Lúcia e o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL). Em um momento de destempero verbal, Calheiros chegou a afirmar que a Casa Legislativa teria sido alvo da ação de um “juizeco”, o que motivou pronta reação da presidente da Corte.

Nesta quarta-feira, o senador anunciou um pacote de ações jurídicas em resposta à ação da Polícia Federal. Além da liminar obtida nesta quinta-feira, o Senado ingressou com uma arguição de descumprimento de preceito fundamental (ADPF) relativa às diligências da PF. Calheiros também orientou que a Advocacia do Senado entrasse com uma representação no Conselho Nacional de Justiça (CNJ) contra o juiz Vallisney de Souza Oliveira, titular da 10ª Vara do Distrito Federal, que assinou os mandados da Métis.

quarta-feira, 26 de outubro de 2016

GIKA LOPES PARTICIPA DE ATO NACIONAL EM DEFESA DAS VAQUEJADAS


O deputado estadual Gika Lopes participou do Ato Nacional em Defesa das Vaquejadas, junto com Vaqueiros e representantes de grupos e parques de vaquejadas, na manhã desta terça-feira (25), em Brasília-DF. Os manifestantes ocuparam a Esplanada dos Ministérios para protestarem contra a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), que tornou inconstitucional a prática do esporte no estado do Ceará.

“Mais de 700 mil pessoas serão afetadas direta e indiretamente caso o Supremo Tribunal Federal decida proibir a prática da vaquejada em todo o país, só no Estado da Bahia, segundo dados da Associação Baiana de Vaquejadas, são realizadas oficialmente uma média de 240 vaquejadas no estado”, afirma o deputado Gika Lopes (PT).

Gika Lopes ainda ressalta que a sociedade e o STF compreenda que a vaquejada é uma antiga tradição e meio de sobrevivência de muitos nordestinos, “esse ato nacional é para sensibilizar a população que essa é a nossa cultura e que muitas pessoas precisam dela para sobreviver, nós temos adotado leis e medidas que garantam principalmente a proteção dos animais”, reitera o parlamentar.

O deputado Gika ajudou a desenvolver o Projeto de Lei 21.118/2015 que regulamenta a vaquejada como prática desportiva e cultural, instituindo também medidas de proteção e combate aos maus tratos com os animais, como por exemplo, a destinação de 2% do valor do prêmio para organizações de proteção animal.

Associação Brasileira dos Vaqueiros (Abvaq), responsável pela mobilização e organização do ato, afirma que o governo deve tomar medidas para proteger a continuidade da vaquejada enquanto prática esportiva e manifestação cultural, atualmente o que existe é uma vaquejada moderna, os manifestantes também repudiaram a decisão do STF que proibiram a prática sem ao menos discutir e ouvir os principais envolvidos.

Kaio Macedo
Assessoria de Comunicação
Deputado estadual Gika Lopes (PT)

‘Dedo-duro’: Papagaio denuncia traição e provoca fim de casamento

Um papagaio acabou com um casamento e quase levou um homem para a cadeia no Estado do Golfo, no Kuwait. O animal foi responsável por trazer à tona para a esposa dele uma suposta traição. De acordo com o Al Shahed Daily, o papagaio começou a repetir frases “de flerte” na frente da mulher, que estranhou o conteúdo por nunca ter ouvido na parecido.

Depois, quando o pássaro passou a repetir o que tinha ouvido, ela levou o animal como prova para a polícia. O adultério é considerado ilegal no Estado Golfo e pode levar à prisão. As autoridades, entretanto, argumentaram que as frases emuladas pelo papagaio não poderiam ser usadas como prova, já que ele também poderia ter ouvido a conversa íntima na TV ou no rádio.

Com isso, o caso não avançou na Justiça. Não é a primeira vez que um pássaro “falastrão” provoca situação semelhante. Em 2006, um pássaro desta mesma espécie teria revelado o caso de uma mulher com um colega de trabalho, gritando “eu te amo Gary” na frente de seu namorado - cujo nome era Chris.

Hacker que clonou celular de Marcela Temer é condenado a cinco anos de prisão

O hacker que clonou o celular da primeira-dama Marcela Temer foi condenado em primeira instância a 5 anos, 10 meses e 25 dias de prisão em regime fechado. A sentença foi proferida nesta segunda-feira (24) pela 30ª Vara Criminal de São Paulo. Silvonei José de Jesus Souza, de 35 anos, é acusado de pedir suborno à família de Marcela Temer para não vazar fotos íntimas e áudios. Ele já estava preso desde o dia 11 de maio. A denúncia indica que ele já havia recebido R$ 15 mil para não continuar com a chantagem e foi preso quando tentava obter um montante maior. O advogado do réu, Valter Bettencort Albuquerque, afirmou que vai recorrer na Justiça.

Deputado acusa atriz de ofender nordestinos: ‘Calem a boca, que eu já pago Bolsa Família’

O deputado federal Pedro Vilela (PSDB-AL) acusou a atriz Alexia Dechamps de fazer um comentário preconceituoso nesta terça-feira (25), durante a mobilização a favor das vaquejadas. O político relatou que ao defender a proibição do esporte a ex-atriz global de declarar: "Calem a boca, que eu já pago Bolsa Família para o Nordeste". Ao ouvir o suposto comentário, o parlamentar denunciou a situação no plenário da Câmara dos Deputados.

“A artista desrespeitou um povo que muito trabalha para o crescimento do Brasil. Não podemos admitir nenhum tipo de preconceito, seja ele qual for. Enquanto parlamentar e nordestino já estou tomando as medidas judiciais cabíveis. Exigimos punição exemplar a essa senhora e a qualquer outra pessoa que tenha comportamento semelhante”, afirmou em seu perfil no Instagram. Procurada pelo site Ego, a Dechamps negou que tenha dito a frase.

"Obviamente, as coisas não são como estão sendo contadas. Foi completamente tudo deturpado", defendeu. Nesta quarta (26), ela emitiu uma nota oficial sobre a situação. “Repudio a atitude do deputado Pedro Vilela, do PSDB alagoano, de atribuir a mim palavras desrespeitosas contra o povo nordestino durante audiência pública sobre a regulamentação da vaquejada. Mais do que isso, abomino sua postura oportunista de aproveitar-se de um falso embate com uma pessoa pública, atriz profissional, para conseguir mídia fácil e destacar-se diante de seu eleitorado", disse no comunicado.

Lava Jato prende marido de atriz no Aeroporto de Guarulhos

O juiz federal Sergio Moro, responsável pelos processos da Operação Lava Jato em Curitiba, determinou nesta quarta-feira a prisão preventiva, sem prazo para terminar, do empresário Mariano Marcondes Ferraz. Ele foi preso no Aeroporto de Guarulhos, de onde partiria na noite de hoje para Londres, onde mora com a mulher, a atriz Luíza Valdetaro, e duas filhas. O empresário é executivo do grupo Trafigura, do ramo de petróleo, e representante no Brasil da fabricante de combustíveis Decal.

Segundo Moro, há “fortes indícios” de que Mariano Marcondes Ferraz praticou crimes de corrupção e lavagem de dinheiro. Entre 2011 e 2013, segundo as investigações da Lava Jato, Ferraz pagou mais de 800.000 reais em propina ao ex-diretor de Abastecimento da Petrobras, Paulo Roberto Costa, por contratos firmados com a Trafigura e a Decal com a estatal. O dinheiro teria sido pago a uma off-shore mantida pelos genros de Costa, Márcio Lewkowicz e Humberto Mesquita.

O ex-diretor da Petrobras confirmou os pagamentos em seu acordo de delação premiada, um dos primeiros fechados na Operação Lava Jato.

Segundo a assessoria de imprensa da Procuradoria da República no Paraná, os procuradores da força-tarefa da Lava Jato justificaram o pedido de prisão preventiva como “para garantir a ordem pública e evitar o risco à aplicação da lei penal”, já que Ferraz também possui nacionalidade italiana e reside no exterior.

Ainda segundo os investigadores, “o empresário modificou seu padrão de viagens ao Brasil após a deflagração da Operação Lava Jato, o que é indicativo de que receava eventual prisão e responsabilização”.

Como a zona eleitoral de Mariano Marcondes Ferraz é no exterior e ele não votaria no segundo turno das eleições municipais, no domingo, não há, segundo os procuradores, “óbice legal ao cumprimento do mandado de prisão preventiva”.

Luíza Valdetaro trabalhou em novelas da TV Globo como Joia Rara (2013), Gabriela (2012), Cordel Encantado (2011) e Malhação, que protagonizou em 2006.Fonte:Veja

ONU aceita examinar queixa de Lula

O Alto-Comissariado das Nações Unidas para Direitos Humanos (Acnudh) enviou um comunicado aos advogados do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva informando que o pedido de abertura de processo para averiguar ações que o petista classifica como “abuso de poder” do juiz Sergio Moro e dos procuradores da Operação Lava Jato foi registrado pelo órgão. No comunicado, o Acnudh informa ainda que o governo Michel Temer tem dois meses para prestar “informações ou observações relevantes à questão da admissibilidade da comunicação”.

Na prática isso significa que a ONU aceita considerar a queixa de Lula e dará prosseguimento à análise do caso, mas ainda não se posicionou sobre o conteúdo do pedido feito pelo petista. O Acnudh poderia ter rejeitado o registro já no primeiro juízo. A decisão sobre abertura de processo deve ficar para uma avaliação de peritos, no segundo semestre de 2017. A missão do Brasil perante as Nações Unidas já foi informada e, agora, caberá ao governo em Brasília preparar uma resposta.

Em julho, quatro meses depois de Lula ter sido levado coercitivamente para depor pela força-tarefa da Lava Jato, os advogados do ex-presidente protocolaram uma queixa formal contra o Estado brasileiro. O documento denuncia ações consideradas como “abuso de poder” do juiz Sérgio Moro e dos procuradores da Lava Jato. O processo também acusa o Judiciário de “parcialidade” e será avaliado com base na Convenção Internacional de Direitos Políticos.

Na semana passada, o Comitê de Direitos Humanos da ONU deu início a seu terceiro e último encontro de 2016. Mas, na agenda, estavam apenas 25 casos de mais de 550 que aguardam para ser avaliados.

A entidade que vai julgar o caso está com um atraso na avaliação de cerca de 550 outros casos, enquanto peritos da ONU admitem que o exame de conteúdo do ex-presidente pode ficar para o final de 2017. A entidade poderia ter dado um tratamento urgente à queixa, mas isso não foi autorizado. Yuval Shany, presidente do comitê que avalia as petições individuais, informou que os funcionários da ONU apenas conseguiram preparar 25 casos nesta semana. “Lula não está entre eles”, disse à reportagem.

Nigel Rodley, também perito, era outro que sequer sabia da existência de uma petição apresentada por Lula. “Acho que quando esse caso chegar, eu não serei nem mais membro do Comitê”, disse. “É uma pena, teria sido divertido”, lamentou. Para o perito Vitor Manuel Rodriguez, um caso pode ficar engavetado até um ano e meio antes de chegar às suas mãos.

Mesmo assim os advogados de Lula comemoraram a decisão do Acnudh. “Avançamos mais um passo na proteção das garantias fundamentais do ex-Presidente com o registro de nosso comunicado pela ONU. É especialmente importante saber que, a partir de agora, a ONU estará acompanhando formalmente as grosseiras violações que estão sendo praticadas diariamente contra Lula no Brasil”, disse Cristiano Zanin Martins, por meio de nota.

No texto, a defesa do petista argumenta que o ex-presidente e seus familiares são alvo de perseguição da Lava Jato. “As evidências apresentadas na ação se reportam, dentre outras coisas: (i) à privação da liberdade por cerca de 6 horas imposta a Lula em 4 de março de 2016, por meio de uma condução coercitiva sem qualquer previsão legal; (ii) ao vazamento de materiais confidenciais para a imprensa e à divulgação de ligações interceptadas; (iii) a diversas medidas cautelares autorizadas injustificadamente; e, ainda, (iv) ao fato de Moro haver assumido em documento enviado ao Supremo Tribunal Federal, em 29/03/2016, o papel de acusador, imputando crime a Lula por doze vezes, além de antecipar juízo de valor sobre assunto pendente de julgamento”, diz a nota.

(Com Estadão Conteúdo)

Eduardo Cunha e Henrique Alves viram réus por corrupção na Caixa

O juiz federal Vallisney de Souza Oliveira, da 10ª Vara do Distrito Federal, aceitou nesta quarta-feira denúncia do Ministério Público Federal contra os ex-presidentes da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ) e Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN) por corrupção, lavagem de dinheiro, prevaricação e violação de sigilo funcional em aportes do Fundo de Investimentos do FGTS (FI-FGTS), administrado pela Caixa Econômica Federal, em empresas.

A denúncia havia sido apresentada inicialmente ao Supremo Tribunal Federal (STF), mas como Eduardo Cunha e Henrique Alves já não possuem foro privilegiado, o Supremo remeteu o processo à primeira instância da Justiça Federal.

Esta é a terceira ação penal aberta contra Cunha, que é réu em dois processos na Lava Jato e está preso na carceragem da Polícia Federal em Curitiba há uma semana. Henrique Alves era ministro do Turismo do governo Michel Temer, mas deixou o cargo em junho, após ser citado na delação premiada do ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado.

O lobista Lúcio Bolonha Funaro, apontado nas investigações como operador financeiro de Cunha, seu sócio Alexandre Margotto e o ex-presidente da Caixa e ex-conselheiro do FI-FGTS Fábio Cleto, que firmou acordo de delação premiada, também viraram réus. A Operação Sépsis, deflagrada pela Polícia Federal em julho, prendeu Funaro, Margotto e Cleto.Fonte:Veja

Câmara aprova em segundo turno a PEC do teto, que vai ao Senado

A Câmara dos Deputados aprovou nesta terça-feira, em segundo turno, a Proposta de Emenda Constitucional 241, também chamada de PEC do teto dos gastos, que proíbe o governo de gastar mais do que a variação da inflação do ano anterior. A proposta recebeu 359 votas favoráveis e 116 contrários, com 2 abstenções.

Por ser uma proposta de adendo à constituição, a PEC do teto precisava ser votada em dois turnos na Câmara, com aprovação de pelo menos 60% dos parlamentares. A votação em primeiro turno ocorreu no último dia 10. Vencidas as duas etapas, a proposta segue agora para o Senado.

Ao longo do dia, a oposição trabalhou para tentar obstruir a votação, o que atrasou seu início em oito horas. A chamada ordem do dia para analisar a proposta iniciou-se pouco depois das 12h, mas, com a ação de PT, PCdoB, PDT, Psol e Rede, a votação do texto só começou de fato pouco antes das 20h. E ainda será preciso votar os seis destaques apresentados.

Os deputados oposicionistas argumentam que a proposta vai congelar investimentos em saúde e educação. Eles também criticaram a prazo de validade sugerido para a regra, de vinte anos.

Por volta de 20h40, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), determinou à polícia legislativa que retirasse um grupo de manifestantes da tribuna da casa, que gritava “fora Temer” e palavras de ordem contra a PEC. Maia deu sinais de que pode fechar as tribunas na votação da reforma da Previdência caso uma nova manifestação ameace a sessão de ser interrompida.Fonte:Veja

'Quem pensa que vai me derrotar vai cair do cavalo’, afirma Lula em vídeo

O ex-presidente Lula rebateu nesta terça-feira (25), em vídeo publicado em sua página no Facebook, as acusações de que teria recebido R$ 8 milhões em propina da empreiteira Odebrecht (leia aqui). No documento em que o ex-ministro Antonio Palocci foi indiciado na Operação Lava Jato, divulgado nesta segunda (24), a Polícia Federal afirma também que o petista seria o “amigo” citado nas planilhas de propinas pagas pela empresa. De acordo com Lula, aqueles que tentarem lhe derrubar vão “cair do cavalo”.

"Quem pensa que vai me derrotar com mentiras, com chantagem, com safadeza, vai cair do cavalo. Se o Power Point não deu certo, agora a Lava Jato inventa acusações contra Lula com uma tabela de Excel, sem nenhuma base em provas ou movimentações financeiras, feitas por um delegado que sequer cuida das investigações sobre Lula. Eu posso perder uma eleição, aliás eu já perdi 4 eleições.

 Perdi para governador em 1982, perdi em 89, 94, 98 e não desanimei. Agora vou me desanimar porque perdi uma para a prefeitura [em alusão à derrota de Fernando Haddad para João Dória, em primeiro turno, nas eleições]? Aqui (em São Paulo) a gente só ganhou 3 vezes”, ressaltou. O petista ainda disse que continuará lutando. “A razão da minha vida é lutar. Lutar sonhando em conquistar coisas para esse país. Tentar provar que é possível melhorar a vida das pessoas. E ninguém, a não ser Deus, vai fazer que eu pare de fazer isso”, prometeu.

Ministro da Agricultura defende debate sobre regulamentação da vaquejada

O ministro da Agricultura, Blairo Maggi, propôs que seja discutida a proposta de regulamentação dos esportes que envolvam cavalos e bois, como a vaquejada. "Vamos avaliar, com o Congresso Nacional e o Supremo Tribunal Federal, como podemos permitir que haja a manifestação cultural, o esporte, a geração de empregos e a proteção dos animais", disse o ministro em nota distribuída por sua assessoria.

 O ministro foi ao encontro dos vaqueiros, que protestaram hoje na Esplanada dos Ministérios, e, de acordo com sua assessoria, vestiu chapéu e gibão emprestados por eles. Depois, se reuniu no gabinete com representantes da Associação Brasileira de Vaquejada (Abvaq). "Entendo que essa cultura é muito forte e tem que ser preservada", disse o ministro na nota.

O Ministério lembra que o assunto já é discutido na Câmara dos Deputados e ganhou força depois que o Supremo Tribunal Federal (STF) considerou inconstitucional uma lei do Ceará que permitia as vaquejadas. Ao julgar ação movida pela Procuradoria-Geral da República, a Corte entendeu que a vaquejada provoca maus-tratos aos animais.

"Em busca de uma proposta de lei para regulamentar a questão, quase 3 mil vaqueiros e cavaleiros vieram a Brasília nesta terça, procedentes principalmente de Estados nordestinos, para participar de uma manifestação na Esplanada dos Ministérios. Eles temem que a decisão do STF de proibir a vaquejada no Ceará possa servir de referência para o restante do País", disse o Ministério.

Feira de Santana: Hospital da Mulher registra 78 mulheres com diagnóstico de sífilis

Um total de 78 mulheres que deram à luz no Hospital da Mulher, em Feira de Santana, foram diagnosticadas com sífilis entre janeiro e agosto deste ano.

O número aponta um crescimento da doença, que registrou 60 casos em todo o ano de 2014 e 80 em 2015. Em entrevista ao site Acorda Cidade, a enfermeira Charline Portugal, diretora da unidade, afirmou que o crescimento pode ser associado ao aumento da quantidade de partos realizados na instituição.

A profissional ainda ressaltou que, por ser referência, o Hospital da Mulher atende mulheres de dezenas de municípios, que já chegam em trabalho de parto, sem consultas prévias de pré-natal.Fonte:Bahia Noticias

Consumo de álcool tem se igualado entre mulheres e homens, segundo estudo

O consumo de bebidas alcoólicas tem se equiparado entre mulheres e homens, de acordo com um estudo publicado no periódico BMJ Open. Mais observada entre jovens adultos, a tendência pode levar a problemas de saúde, alertaram os pesquisadores.

 "O uso de álcool e as desordens relacionadas historicamente foram vistas como um fenômeno masculino", afirmaram. "Este estudo coloca esta afirmativa em questão e sugere que mulheres jovens devem se tornar alvo de esforços para reduzir o impacto dessa substância e os danos relacionados".

Foram analisados dados de 68 estudos publicados entre 1980 e 2014 em todo o mundo, com mais de 3 milhões de entrevistados no total. OS dados foram agrupados a partir da quantidade e frequência do consumo de álcool, problemas com relação ao consumo e danos associados. Entre 1891 e 1910, o consumo entre os homens era 2,2 vezes maior. Já entre 1991 e 2000, a relação é de 1,1. Fonte:Bahia Noticias

terça-feira, 25 de outubro de 2016

DEPUTADO GIKA LOPES ENTREGA COMENDA 02 DE JULHO A SOCIÓLOGA VILMA REIS


A Socióloga e Ouvidora Geral na Defensoria Publica do Estado, Vilma Reis, recebe homenagem em reconhecimento da sua contribuição na luta pela igualdade na Bahia.

Referência em ações de defesa e garantia de direitos da população negra, mulheres, jovens e da comunidade LGBT, a socióloga e ouvidora da Defensoria Pública da Bahia, Vilma Reis, recebe nesta quinta-feira, 27, às 10h, no Plenário da Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA), a Comenda 02 de Julho.

O proponente da sessão especial, o deputado estadual Gika Lopes, afirma que “essa é uma justa homenagem a socióloga Vilma Reis pelo reconhecimento de sua trajetória de lutas em defesa da juventude negra, contra a discriminação racial e pela promoção da igualdade na Bahia”.

Vilma Reis é uma especialista que tem contato com experiências concretas decorrentes da violência com recorte étnico-racial, gestora pública que acompanha o cotidiano de Salvador e ainda atua como interlocutora de grupos de combate ao racismo e à violência contra a juventude negra na Bahia. Atualmente eleita e executa a função de Ouvidora Geral na Defensoria Publica do Estado da Bahia.

Vilma Reis

A socióloga Vilma Reis formada pela UFBA – Universidade Federal do Estado da Bahia, foi coordenadora executiva do Ceafro e presidente do Conselho de Desenvolvimento da Comunidade Negra (CDCN). E também coordenadora do Centro de Combate ao Racismo do estado da Bahia. Em 1989 atuou nas lutas pelo direito a moradia. De 1966 a 1999, ela atuou no Fórum de Mulheres de Salvador. Entre 2009 e 2012, participou do Movimento de Defesa das Comunidades Quilombolas na Chapada Diamantina. Uma longa trajetória de luta e organização do povo na Bahia.

Natural de Nazaré das Farinhas, Recôncavo Baiano, é ativista do Movimento de Mulheres Negras. Foi professora da Universidade Estadual da Bahia (Uneb), pesquisadora associada do projeto Raça e Democracia nas Américas e da Associação Nacional de Cientistas Políticos Negros (as) dos EUA.

Vilma Reis também foi coordenadora executiva do Centro de Estudos Afro-Orientais (Ceafro) e presidente do Conselho de Desenvolvimento das Comunidades Negras. É referência nacional na luta contra a discriminação racial e pelos direitos das religiões de matriz africana.

COMENDA 2 DE JULHO A SOCIÓLOGA VILMA REIS
DATA: 27 de outubro de 2016
LOCAL: Plenário da Assembleia Legislativa
HORA: 10h

Kaio Macedo
Assessoria de Comunicação
Deputado estadual Gika Lopes (PT)

Ministério vai comprar kits para diagnosticar zika de laboratório baiano

O Ministério da Saúde vai comprar kits para diagnóstico da zika do laboratório Bahiafarma, ligado à Secretaria da Saúde da Bahia. A decisão, que deverá ser anunciada na tarde desta terça-feira (25) foi tomada depois de a equipe da pasta considerar que o laboratório é o único fabricante apto a atender a demanda do governo. O teste será distribuído na rede pública. A princípio, o exame será feito em todos pacientes que apresentarem sintomas relacionados à doença. Havia uma dúvida se o exame deveria ser priorizado para mulheres em idade fértil, no início das discussões. Mas como o vírus também pode ser transmitido por via sexual, ganhou força a argumentação de que o teste deve ser disponibilizado para pacientes com suspeita da infecção, independentemente do sexo ou idade.por Lígia Formenti | Estadão Conteúdo

Feira de Santana: Homens de moto atacam com seringa

Dois homens a bordo de uma moto, atacaram uma pessoa fazendo uso de seringa, nesta terça-feira (25), em Feira de Santana. Os homens ainda não identificados utilizaram uma moto preta na ação. A vítima foi levada de imediato ao Pronto Socorro do Hospital Unimed na cidade.

Sérgio Luís Pereira Rocha, vítima da ação, foi atacado quando estava no ponto de ônibus da Rua Comandante Almiro, próximo a Rodoviária do município.

De acordo com o Acorda Cidade, Sérgio que é morador de Coração de Maria, esteve no complexo de Delegacias no bairro Sobradinho, onde prestou queixa. Em depoimento a vítima disse que os homens tentaram inicialmente atacar uma senhora, que fugiu do local correndo, logo após um deles desceu da moto, o feriu duas vezes com a seringa e fugiu em seguida.

A vítima que já foi atendida e encaminhada para o programa DST/AIDS da prefeitura, disse também, que só foi possível observar que a seringa estava escura, não sendo capaz de identificar o conteúdo do objeto. Fonte:Bahia nOTICIAS

Defesa de Palocci pede que Moro declare suspeição em processo na Lava Jato

O ex-ministro da Fazenda e da Casa Civil, Antonio Palocci, e seu assessor Branislav Kontic, ambos presos na Omertà, 35ª fase da Operação Lava Jato, ingressaram com pedido para que o juiz federal Sergio Moro declare suspeição para atuar no processo relacionado à etapa e, com isso, afasta-se da condução do caso.

De acordo com a revista Veja, os advogados Guilherme Octávio e José Roberto Batocchio, que fazem a defesa dos dois, argumentam que Moro é parcial ao dar recomendações à Polícia Federal, responsável pelo inquérito. “Alerto que não haverá nova prorrogação e é desejável que não seja utilizado todo o prazo”, disse o juiz. A defesa questiona.

“Desejável por quem e por quê? Qual o interesse subjacente? O que poderia justificar essa postura senão sugestivo interesse na causa?” e “como se explicar que o órgão jurisdicional – que deve ser imparcial e equidistante, repita-se – ‘desejar’ que as investigações sejam logo concluídas, interferindo nos critérios de quem legalmente preside o inquérito?”. Os advogados pedem que todos os autos sejam “encaminhados ao juiz natural, imparcial, para que então seja dado prosseguimento ao feito”. Nesta segunda (24), Palocci foi indiciado pela PF na 35ª fase da Operação Lava Jato.

Guga se defende de acusação de fraude fiscal em Brasília

O ex-tenista Gustavo Kuerten compareceu nesta terça-feira ao Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf), em Brasília, para se defender de uma acusação de fraude fiscal. O processo se refere à atuação da empresa Guga Kuerten Participações e Empreeendimentos, constituída por Guga e seu irmão Rafael, para explorar o direito de imagem do ídolo do tênis. Guga é acusado pela Receita Federal de usar a empresa para pagar o Imposto de Renda como pessoa física, com alíquota de 20%, em vez de 27,5%, como pessoa física. As informações são do site Jota, especializado em questões jurídicas.

Vestindo terno e sem gravata, o ex-atleta de 40 anos se emocionou ao apresentar sua defesa. Uma conselheira chegou a prestar homenagem à carreira de Guga, mas ressaltou que a questão deveria ser julgada de forma técnica e não emocional. O julgamento foi suspenso a pedido da conselheira Ana Paula Fernandes, com o placar de dois votos a um em favor da manutenção da cobrança fiscal, que segundo o site, poderia chegar a 30 milhões de reais. O julgamento deve ser retomado entre os dias 21 e 25 de novembro.

Em um dos trechos do julgamento divulgado pelo site, Guga explica como dividia seus lucros com o irmão. “Tem um questionamento sobre por que ser 50% para cada lado. Poxa, eu dou minha vida por ele, é 50% porque a gente construiu isso junto, não tem como ser diferente, é o jeito que a gente está acostumado a fazer e que deu certo.”

Seagri se posiciona oficialmente a favor das vaquejadas

A Secretaria da Agricultura do Estado (Seagri) se posicionou oficialmente nesta terça-feira (25) favorável à vaquejada – a prática, regulamentada na Bahia em outubro do ano passado (clique aqui), está na berlinda após o Supremo Tribunal Federal decidir pela inconstitucionalidade da lei cearense referente ao tema, que pode gerar jurisprudência e valer para outros casos. Após a decisão, o juiz Rosalino dos Santos Almeida, da 1ª Vara Cível de Paulo Afonso, proibiu a realização do evento na cidade (saiba mais). Em nota, a Seagri classifica a vaquejada como “atividade secular inerente as tradições culturais da pecuária do Brasil, e de alto valor econômico para o Estado”.

“A equideocultura é a segunda atividade econômica da pecuária nacional, e a Bahia possui o 1º plantel de equídeos nacional (Equinos, Muares e Asininos), o que contribui significativamente para a economia regional do setor agropecuário, responsável pela geração de milhares de postos de trabalho”, defende a pasta.

 A secretaria também cita dados da Associação Baiana de Vaquejada e destaca que são realizados mais de 4 mil eventos do tipo no estado, movimentando R$ 800 milhões por ano e gerando cerca de 720 mil empregos. Para o STF, a vaquejada é uma atividade que envolve “crueldade intrínseca”, com base em laudos técnicos que apontam maus-tratos aos animais, como fraturas nas patas e rabo, ruptura de ligamentos e vasos sanguíneos, eventual arrancamento do rabo e comprometimento da medula óssea.

 A Seagri argumenta que a prática “evoluiu ao longo dos anos” e “vêm se adequando as novas regulamentações de bem-estar animal”, o que ocorreria desde a fase de transporte dos bovinos e equinos, que são acompanhados por profissionais capacitados. A pasta destaca que a lei baiana sobre o tema “institui normas de proteção, sanidade e combate aos maus tratos, e regras para o transporte dos animais, além de outros aspectos”, como a “obrigatoriedade do uso de acessórios e equipamentos de segurança  por parte dos competidores”; “assistência médica veterinária para os bovinos e equinos”; e “pistas adequadas à prática do esporte, com o objetivo de  para evitar possíveis lesões, como em qualquer outro evento esportivo”.Fonte:Bahia Noticias

Delegado da PF bate em moto, mata vigilante e é liberado por fiança

Chefe da delegacia da Polícia Federal do aeroporto de Guarulhos, Marcelo Ivo de Camargo, de 40 anos, foi detido depois que o carro que dirigia atingiu e matou um motociclista no último domingo (23) na Rodovia Raposo Tavares, em Sorocaba.

 O veículo pertencia à PF e era liberado para uso do delegado. O teste do bafômetro apontou que ele tinha 0,49 mg de álcool no sangue – o mínimo é de 0,05mg.

O policial foi levado para o plantão da Polícia Civil e autuado por homicídio culposo - sem intenção de matar. Em seguida, pagou fiança de R$ 2 mil e foi liberado para responder ao processo em liberdade. O acidente aconteceu às 6h30, no km 94 da rodovia, sentido interior.

 O vigilante Francisco Lopes da Silva Neto, de 36 anos, seguia pela faixa esquerda da pista quando sua moto foi atingida na traseira pelo automóvel Mercedes-Benz dirigido pelo delegado. O impacto da colisão destruiu a moto e lançou o vigilante contra a defensa da rodovia. Ele morreu na hora. O carro dirigido pelo policial, que é chefe da Delegacia do Aeroporto de Guarulhos, teve a frente destruída, após bater na mureta que divide as pistas. Carvalho concordou em fazer o teste do bafômetro solicitado pelos policiais rodoviários que atendiam a ocorrência e o resultado apontou 0,49 mg de álcool por litro de sangue.

 Ele foi levado ao plantão da Polícia Civil e, como a dosagem superou o limite de 0,33 mg, ficou detido e foi indiciado por homicídio culposo - sem intenção de matar. Por entender que o delegado da PF não apresentava sinais aparentes de embriaguez, o delegado da Polícia Civil Régis Campos Vieira o liberou para responder o processo em liberdade, mediante o pagamento de fiança de R$ 2 mil. Carvalho consentiu que fosse coletado sangue para testes clínicos de dosagem alcoólica. O policial disse que dirigia em velocidade compatível com a pista e não viu o motociclista a tempo de evitar o acidente. Ele negou que tivesse bebido.Fonte:Bahia Noticias

Moro faz um estranho raciocínio: só quem está cem por cento com ele está do lado dos bons

O juiz Sérgio Moro e os procuradores que compõem a Força Tarefa não podem se considerar imbuídos de uma força divina e de uma pureza inalcançável. Ou se colocam de tal sorte acima dos homens mortais que estaremos todos impedidos de debater com eles. Só nos resta lhes dever obediência. E é claro que isso comigo não cola. Ainda que o grupo  tivesse na biografia a fama de haver, sei lá, matado o facínora.

Aliás, antes que Rogério Cezar de Cerqueira Leite os comparasse a Savonarola, eu mesmo o tinha feito em coluna antiga na Folha, no dia 17 de julho de 2015. E, ora, ora, não preciso que Moro ou Deltan Dallagnol — ou qualquer outro recém-chegado à arena dos debates — me ensinem como combater o PT. Ocorre que eu critico o partido por seus métodos. Não por se chamar PT. Chamasse rosa, e fossem os mesmos os métodos, combateria de igual modo.

Parece tautológico, mas preciso dizê-lo: apoio todas as virtudes de Moro e dos seus aliados no MPF.

 E combato todos os seus defeitos. Aliás, sou um grande apreciador das minhas próprias virtudes. Não gosto é dos meus defeitos. Mas os tenho. Não fosse assim, eu seria um santo. Como Sérgio Moro. Como Lula já foi um dia. É por isso que não me ajoelho em altar em que se adoram humanos…
Gilmar Mendes concedeu uma entrevista impecável à Folha de hoje. Chamou a atenção para as virtudes da Lava-Jato e para o fato de ser um marco no combate à corrupção, mas também censurou os que tentam canonizar juízes e procuradores, como se suas decisões estivessem acima do escrutínio humano.

Mais: destacou, o que é verdade, que a impossibilidade de se proceder a uma análise racional da Lava Jato leva a que interesses corporativos se insinuem na zona do conforto da intocabilidade. Ou por outra: usa-se o combate à corrupção para defender privilégios inaceitáveis.

Pois bem. O juiz Sérgio Moro e o buliçoso Deltan Dallagnol participaram de uma audiência regional, na Assembleia Legislativa do Paraná, promovida pela Câmara dos Deputados, para debater as 10 Medidas Contra a Corrupção, propostas pelo Ministério Público Federal. Deltan, para não variar, falou em tom de paladino, missionário e animador de comício. É claro que é impróprio, mas nem entro nisso agora.

O que me interessou foi uma fala de Moro, prestem atenção:

“Em outras palavras e sem querer ser maniqueísta, ou coisa que o valha, é o Congresso demonstrar de que lado ele se encontra nessa equação”
Sabem em que momento ele disse isso? Quando se referia à aprovação das 10 medidas. Resultado: ou você as apoia — e, portanto, é contra a corrupção — ou você as crítica, e, pois, defende corruptos.

O que eu tenho a dizer ao juiz? “Uma ova, doutor!” Eu sou contra três das 10 medidas — teste aleatório de honestidade, validação de “provas ilegais colhidas de boa-fé e limite a habeas corpus — e quero que o juiz demonstre, então, que estou do lado de corruptos. Aí, não!

Isso não é fala de juiz. Isso é fala de político. E também é uma evidente resposta a um ministro do Supremo — no caso, à entrevista de Gilmar Mendes. Ou Moro vai dizer também que ou o tribunal endossa as medidas ou está a favor de vagabundo?

Assim vamos caminhar para um mau lugar. Esse negócio de ser maniqueísta e dizer que não pretende ser maniqueísta é truque ruim.
Aí ele próprio disse que dá para debater algumas coisas e eliminá-las do conjunto das propostas, como a coleta ilegal de provas. Pois é… Ocorre que ele já chegou a defendê-la quando eu estava praticamente sozinho na crítica.

O doutor precisa ser mais tolerante com a divergência e tem de saber que discordar dele não corresponde a apoiar corruptos.
Afinal, Savonarola também acham que discordar dele era agredir a fé.Fonte:Reinaldo Azevedo

Marcelo Odebrecht e mais 50 executivos fecham acordo de delação

Após oito meses de negociações, o empreiteiro Marcelo Odebrecht e pelo menos outros cinquenta executivos da construtora Odebrecht fecharam acordo de delação premiada com a Operação Lava Jato, segundo a edição desta terça-feira do jornal O Globo. As tratativas teriam sido estabelecidas há duas semanas.

Embora estejam abaixo da expectativa dos procuradores, os acordos são abrangentes, conforme informou uma fonte ao veículo. As acusações atingem “de forma democrática” líderes de todos os grandes partidos que estão no governo ou na oposição. As informações que serão fornecidas não são “o fim do mundo”, mas têm poder para colocar o sistema político “em xeque”, disse um dos envolvidos nas tratativas.

Devido ao alto número de delatores – pode haver até 68 deles –, os acordos de delação já criaram um problema estrutural para o Ministério Público Federal, uma vez que cada delator presta, no mínimo, dez depoimentos. Por causa disso, eles serão ouvidos conforme sua relevância na hierarquia da propina.

Ainda de acordo com o Globo, os depoimentos serão prestados não só em Curitiba, onde Marcelo Odebrecht está preso, mas também em Brasília, São Paulo e Salvador. Os interrogatórios devem ser concluídos entre o fim deste ano e o início de 2017.

As delações serão complementadas com informações do Departamento de Operações Estruturadas, o departamento de propina da Odebrecht. Os investigadores já abriram um dos sistemas e tentam abrir o segundo, este mais exclusivo, onde estariam o registro das negociações mais delicadas, segundo o jornal.Fonte:Veja

segunda-feira, 24 de outubro de 2016

'É um ciclo que começa a se encerrar', diz Neto sobre o PT na Bahia

O prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), fez uma avaliação pessimista sobre a situação do Partido dos Trabalhadores na Bahia. Em entrevista à revista Veja, ao ser questionado se vencer o PT no estado era uma "vingança", o democrata disse que não faz "política com rancor, nem com ódio". "O projeto do PT na Bahia está se fatigando.

 É um ciclo que começa a se encerrar. O PT não foi bom para a Bahia. Os governos Jaques Wagner e Rui Costa não aproveitaram o alinhamento com o governo federal para mudar a situação econômica e social do estado, ainda marcado por muita pobreza, desigualdade e falta de oportunidade.

 Eles perderam uma ocasião singular", avaliou. Neto tratou, ainda, sobre a situação de seu partido no contexto atual. O prefeito admitiu que a legenda passou por um período crítico, mas que conseguiu retomar o crescimento. "O partido hoje é menor em tamanho, porém muito mais coeso em termos de atuação política e ideias.

E identificado com os jovens. O Democratas chegou ao fundo do poço, bateu e começou a se reerguer", defendeu. "O que importa é que não conseguiram destruir o Democratas, como Lula [ex-presidente] pregou", alfinetou.Fonte:Bahia Noticias

Entenda por que tirar selfies pode melhorar seu humor

Está se sentindo para baixo e quer melhorar seu humor? Experimente tirar uma selfie ou uma foto de algo que te deixe feliz. A sugestão é de um estudo publicado recentemente no periódico científico Psychology of Well-Being. De acordo com um relatório do Google, em 2014 foram postadas, em média, 93 milhões de fotos por dia em celulares com sistema operacional Android. Outro levantamento, do Centro de Pesquisa Pew, nos Estados Unidos, mostrou que mais de 91% dos adolescentes já publicaram uma foto online.

Ao contrário dos estudos anteriores, que associaram as amadas e ao mesmo tempo odiadas selfies a problemas de auto-estima, narcisismo e até a distúrbios psiquiátricos, a nova pesquisa sugere que elas podem ser aliadas do bem-estar.

No novo estudo, pesquisadores da Universidade da Califórnia em Irvine, nos Estados Unidos, analisaram durante uma semana a rotina e o humor de 41 estudantes – 28 mulheres e 13 homens – que estavam em seu primeiro ano de graduação. Nesse período os participantes documentaram em um aplicativo seu humor e possíveis eventos que poderiam ter influenciado a forma como eles estavam se sentindo, três vezes por dia. Antes dessa fase os estudantes também responderam um questionário com diversas informações sobre sua vida e sua rotina.

Com o objetivo de compreender os efeitos do ato de tirar fotos sobre o bem-estar em três áreas: auto-percepção, auto-eficácia e pró-social, nas três semanas seguintes, os estudantes foram divididos em três grupos e, junto com o relato de como estavam se sentindo, os participantes deveriam tirar uma foto. A diferença entre os grupos era o ‘tipo’ de foto que deveria ser tirada: um deveria tirar selfies sempre sorrindo, o outro deveria tirar foto de algo que o deixa feliz e o terceiro deveria tirar foto de algo que faria alguém feliz e mandar essa imagem para a pessoa.

No final desse período, os pesquisadores tinham reunido quase 3.000 ‘status’ de humor dos participantes. Embora os resultados tenham mostrado uma melhora no humor de todos os grupos houve uma pequena diferença na forma como esse bem-estar se manifestou. Os participantes que foram designados a tirar selfies diárias se tornaram mais confiantes e confortáveis consigo mesmos. Já aqueles que deveriam tirar fotos de objetos que os deixavam felizes estavam mais reflexivos e apreciativos. Por fim, os estudantes que tiraram fotos de coisas que deixaram outras pessoas felizes ficaram mais calmos e disseram que a conexão com os amigos e a família ajudou a aliviar o stress.

“Você vê um monte de relatos na mídia sobre os impactos negativos do uso da tecnologia … mas na última década houve um grande esforço para estudar o que se chama de ‘computação positiva’, e eu acho que esse estudo mostra que ás vezes os nossos aparelhos eletrônicos podem oferecer benefícios aos usuários”, disse Gloria Mark, uma das autoras do estudo.Fonte:Veja

Moro, sobre 10 Medidas: Congresso deve mostrar de que lado está

O juiz federal Sergio Moro, responsável pelos processos da Operação Lava Jato em Curitiba, defendeu as 10 Medidas contra  a Corrupção e cobrou do Congresso Nacional uma posição sobre de que lado estão os parlamentares no que diz respeito ao combate à corrupção. “Em outras palavras e sem querer ser maniqueísta, ou coisa que o valha, é o Congresso demonstrar de que lado ele se encontra nessa equação”, cravou o juiz sobre a necessidade de aprovação das 10 Medidas, durante encontro regional realizado na Assembleia Legislativa do Paraná.

Alçado a símbolo do combate à corrupção no país, Moro parabenizou a iniciativa do Ministério Público Federal e pontuou a necessidade de o Congresso Nacional atuar no sentido de aprovar leis que melhorem o quadro de combate a esse tipo de crime. Segundo ele, atualmente, essas medidas têm saído mais do próprio Judiciário do que do Poder Legislativo.

Moro citou o caso da proibição de doações empresariais nas eleições e aprovação da prisão após segunda instância. As duas decisões partiram do Supremo Tribunal Federal. “O que ainda  falta é uma reação mais incisiva por parte demais instituições e o campo próprio para essas discussões e reformas é o Congresso Nacional”, afirmou Moro. Para o juiz, a aprovação das 10 Medidas contra a Corrupção será uma sinalização importante por parte do Congresso Nacional. “As pessoas precisam ter fé nas instituições democráticas e, diante de um contexto dessa espécie, o que é natural esperar é uma atuação legislativa no sentido de aprovar medidas que nos auxiliem a superar esse quadro de corrupção sistêmica”, explicou o juiz da 13ª Vara Criminal de Curitiba.

Após cobrar os parlamentares, o juiz afirmou estar otimista sobre a aprovação das medidas e disse ser possível haver modificações, como a subtração da proposta sobre validação de provas ilícitas – que tem causado intenso debate entre juristas. Para Moro, essa é uma das medidas que podem ser retiradas da proposta de lei, mas outras, como criminalização do caixa dois, reforma no sistema de prescrição e nulidade são a cerne do projeto e, por esse motivo, precisam ser aprovadas.

Para encerrar sua fala de cerca de 30 minutos, o juiz analisou o caso da Operação Mãos Limpas, na Itália, que, após um início de avanços contra a corrupção, teve seu futuro comprometido pela reação da classe política. “Os órgãos legislativos não só não acompanharam as ações da Justiça, mas também atuaram contra”, explicou Moro.

Sobre os EUA, Moro elencou as ações do presidente Theodore Roosevelt de incentivo ao Departamento de Justiça para tomar ações contra funcionários corruptos no início do século XX. Segundo o juiz, à época, pela primeira vez na história senadores americanos foram condenados por corrupção.

Ao fim de sua exposição, Moro citou Roosevelt: “Não existe crime mais sério que a corrupção, outras ofensas violam uma lei, enquanto a corrupção ataca a fundação de todas as leis.(…) Não menos grave é a ofensa do pagador de propina, ele é pior que o ladrão, porque o ladrão rouba o individuo, enquanto o agente corrupto saqueia uma cidade inteira ou estado. (…) Os beneficiários e os pagadores de propina possuem uma malévola proeminência na infâmia. A exposição e a punição da corrupção pública são uma honra para uma nação e não uma desgraça.A vergonha reside na tolerância, não na correção. Nenhuma cidade ou estado, muito menos a nação, pode ser ofendida pela aplicação da lei”.

(Com Estadão Conteúdo)

Diretor da Polícia do Senado confirma varredura na casa de Cunha

Em depoimento prestado à Polícia Federal, o diretor da Polícia do Senado, Pedro Ricardo Araújo Carvalho, disse nesta segunda-feira que, a pedido do deputado cassado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), policiais legislativos fizeram uma varredura na residência oficial da Presidência da Câmara à procura de dispositivos de escuta ambiental e telefônica.

O pente-fino na residência ocupada por Eduardo Cunha ocorreu, segundo ele, depois que a Polícia Federal cumpriu mandado de busca e apreensão no imóvel, em dezembro do ano passado, numa das etapas da Operação Lava Jato.

O diretor foi preso na última sexta-feira, na Operação Métis, que apura suposto uso de equipamentos de contrainteligência do Legislativo para blindar políticos de investigações. A suspeita é que os policiais legislativos rastreavam eventuais aparelhos de escuta, implantados pela PF com autorização da Justiça.

A PF deve pedir a prorrogação da prisão temporária do diretor. Ele é apontado como o chefe “da organização criminosa” que atuaria para blindar políticos. Outros três policiais legislativos foram ouvidos e liberados.

O diretor foi perguntado sobre as varreduras nas casas de outros políticos, entre eles o ex-senador e ex-presidente José Sarney. Explicou que não questionava as ordens que vinham de senadores. Apenas as recebia e cumpria. Os pedidos de varredura para Cunha e Sarney, conforme a investigação em curso, não tinham numeração. Para a PF, essa prática foge ao procedimento padrão da Casa.

(Com Estadão Conteúdo)

PF: Lula era o “amigo” na planilha da Odebrecht. E levou R$ 8 mi

No documento em que indicia o ex-ministro Antonio Palocci por corrupção passiva na Operação Lava Jato, a Polícia Federal informa que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva era identificado nas planilhas da empreiteira Odebrecht como “amigo”, “amigo de meu pai” e “amigo de EO”. O ex-presidente teria recebido 8 milhões de reais de uma “conta-corrente de propina”, como classifica a PF, mantida com a empreiteira. O valor teria sido pago entre o fim de 2012 e ao longo de 2013.

Segundo o relatório de indiciamento da PF, há “respaldo probatório e coerência investigativa” na identificação de Lula como “amigo” nas planilhas. As provas já estão sob análise do delegado federal Márcio Adriano Anselmo, responsável pelas investigações de crimes supostamente cometidos por Lula.

“A análise aprofundada da planilha ‘POSICAO – ITALIANO 22 out 2013 em 25 nov.xls’, no entanto, revelou que os pagamentos no total de R$ 8.000.000,00 foram debitados do ‘saldo’ da ‘conta-corrente da propina’ que correspondia ao agente identificado pelo codinome de AMIGO”, diz a Polícia Federal no indiciamento. O pai do ex-presidente Marcelo Odebrecht, Emílio Odebrecht, era o principal interlocutor de Lula na empreiteira que leva o nome da família.

Emílio também prestou depoimentos na delação premiada da Odebrecht e, segundo publicou o jornal Folha de S. Paulo, informou aos procuradores da força-tarefa da Operação Lava Jato que a construção do estádio do Corinthians, em Itaquera, em São Paulo, foi um “presente” a Lula, que atribuía os maus resultados da equipe à falta de um estádio próprio, de acordo com o jornal.

Reprodução do relatório da Polícia Federal
Reprodução do relatório da Polícia Federal (PF/VEJA.com)