A RÁDIO CLUBE SERRINHA.NET ESTÁ COM NOVA PROGRAMAÇÃO!

A RÁDIO CLUBE SERRINHA.NET ESTÁ COM NOVA PROGRAMAÇÃO!
Acompanhe A NOVA PROGRAMAÇÃO da primeira Rádio WEB da cidade. Locutores profissionais,músicas atuais e de bom gosto.As 20 horas de segunda a sexta,José Ribeiro apresenta "ARQUIVO MUSICAL".

Você está ouvindo:Rádio Clube Serrinha.NET

ARENA SHOPPING SERRINHA.: O MAIS MODERNO CAMPO SOCIETY DA CIDADE

ARENA SHOPPING SERRINHA.: O MAIS MODERNO CAMPO SOCIETY DA CIDADE
ARENA SHOPPING SERRINHA. Muito boa a iniciativa de trazer mais uma opção de lazer para a nossa cidade, além de valorizar mais o local onde se encontra o referido empreendimento!!!!

BEIJO FRIO:A MELHOR SORVETERIA DA BAHIA E O MELHOR SORVETE

BEIJO FRIO:A MELHOR SORVETERIA DA BAHIA E O MELHOR SORVETE
Endereço: Av. Dep. Manoel Novaes, 670 - Centro, Serrinha - BA, 48700-000 Telefone: (75) 3261-1889

A BIBLIA É A PALAVRA DO DEUS VIVO JEOVÁ.

A BIBLIA É A PALAVRA DO DEUS VIVO JEOVÁ.
"Não tenha medo, porque eu o resgatei. Eu o chamei pelo seu nome. Você pertence a mim. Quando você passar pelas águas, estarei com você,e quando atravessar rios, eles não o encobrirão. Quando você andar através do fogo, não ficará chamuscado,Nem será queimado pelas chamas. Pois eu sou Jeová, seu Deus". Isaías 43:1-28

segunda-feira, 18 de janeiro de 2021

Wagner sobre impeachment de Bolsonaro: 'É natural que movimento cresça'

 

O senador Jaques Wagner (PT) pregou cautela em relação a um possível impeachment do presidente da República, Jair Bolsonaro. 

Em seu perfil no Twitter, o petista afirmou que uma democracia precisa de “estabilidade e tranquilidade”, porém disse que é natural que o movimento “cresça” diante de um governo que não responde aos anseios da sociedade. “

 Não sou um torcedor do impeachment, pois acho que uma democracia precisa de estabilidade e tranquilidade. 

Mas é natural que este movimento cresça diante de um governo que não responde aos anseios da sociedade, agravando o cenário da pandemia e aumentando o desespero das famílias”, escreveu. As informações são do Bahia.Ba

Estados podem iniciar vacinação ainda nesta segunda, diz ministro da Saúde

 

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, afirmou que a vacinação contra a Covid-19 nos estados pode começar nesta segunda-feira, às 17h. Isto seria uma antecipação do dia previsto inicialmente para iniciar a campanha, a próxima quarta (20).
 

 informação foi dada pelo ministro durante entrega simbólica das primeiras doses da vacina Coronavac distribuídas pela União.

"Fica combinado que a gente distribui tudo hoje e começa ao final do dia, em princípio, às 17h. A gente marca não antes das 17h, mas, se alguém tiver delongas, faz parte da missão", disse o ministro nesta manhã. "Quem puder começar às 18h, mas o importante é que comece hoje, ao final do dia. Esse é nosso combinado", enfatizou Pazuello.

“A liberação do uso emergencial pela [Agência Nacional de Vigilância Sanitária] Anvisa marca um momento histórico para o país. As vacinas do Butantan e da Fiocruz são e serão um alívio para o país”, continuou.

Bahia não confirma início de vacinação contra Covid-19 nesta segunda

Apesar da sinalização do Ministério da Saúde para início da vacinação contra a Covid-19 nesta segunda-feira (18) (veja aqui), a Bahia não confirma se vai iniciar a aplicação de doses do imunizante ainda hoje. Uma decisão final deve ser informada ao longo do dia.

A vacinação estava marcada para começar na quarta-feira (20), mas a pasta federal antecipou e abriu possibilidade para que os estados iniciem logo após receber as doses, que já começaram a ser distribuídas a alguns estados.

O secretário da Saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas, afirmou ao Bahia Notícias não ter recebido, até o momento, comunidado oficial sobre a autorização de antecipação. Além disso, segundo ele, o voo com as doses para a Bahia estava previsto para sair de São Paulo, inicialmente, às 8:50, mas o horário foi mudado para as 18h. "Se for assim dificilmente haverá possibilidade de iniciar hoje na Bahia", disse.

A Bahia não está entre os 10 primeiros estados a receberem as doses. Serão destinadas 319.520 doses das 6 milhões disponíveis no Brasil, segundo o G1 Bem Estar (saiba mais aqui).

"O importante é fazer a distribuição com muita cautela e responsabilidade. São produtos imunobiológicos perecíveis que necessitam cuidado especial. Além da questão de segurança", destacou Vilas-Boas.Fonte:Bahia Noticias
 


Governo Bolsonaro diz ao STF que sabia desde o dia 8 sobre escassez de oxigênio em Manaus

 

O governo de Jair Bolsonaro informou ao STF (Supremo Tribunal Federal) que o Ministério da Saúde sabia, com seis dias de antecedência e com riqueza de detalhes, da situação crítica de escassez de oxigênio nos hospitais de Manaus. A pasta foi avisada no dia 8.

A informação consta de um ofício do advogado-geral da União, José Levi Mello Júnior, encaminhado ao STF neste domingo (17).

Na sexta (15), o ministro Ricardo Lewandowski determinou que o governo federal forneça oxigênio aos hospitais da capital do Amazonas e deu 48 horas para a apresentação de um plano de enfrentamento à situação de emergência. A ação foi movida por PT e PCdoB.

A própria fornecedora do oxigênio hospitalar, a White Martins, reencaminhou ao Ministério da Saúde um ofício que já havia mandado, no dia anterior, ao governo do Amazonas. Uma cópia do documento foi anexada nos documentos entregues ao STF.

No ofício, a White Martins afirma que "o imprevisto aumento da demanda ocorrido nos últimos dias agravou consideravelmente a situação de forma abrupta". Essa demanda superava e muito a quantidade contratada pela Secretaria Estadual de Saúde.

A empresa chegou a indicar no ofício o nome de outro empreendimento capaz de oferecer oxigênio aos hospitais, sem que isso violasse o contrato vigente, "dado o estado de calamidade pública em que o país se encontra".

O iminente colapso do sistema de saúde em Manaus já era de conhecimento do Ministério da Saúde desde a última semana de dezembro de 2020. Nos dias 3 e 4 de janeiro, reuniões do secretariado trataram dessa possibilidade de colapso, conforme a posição da AGU (Advocacia-Geral da União) ao STF.

Ficou decidido que uma comitiva seria enviada ao Amazonas. "Até então, o Ministério da Saúde não havia sido informado da crítica situação do esvaziamento de estoque de oxigênio em Manaus", afirma o advogado-geral. A pasta teve ciência no dia 8, "por meio de e-mail enviado pela empresa fabricante do produto".

Nos dias 11, 12 e 13, o ministro da Saúde esteve em Manaus. No dia 14, a crise eclodiu. Pacientes com Covid-19 morreram asfixiados em hospitais da cidade. Faltou oxigênio inclusive no Hospital Universitário Getúlio Vargas, uma unidade federal.

A programação da visita de técnicos e secretários a Manaus chegou a ser alterada diante do aviso sobre a situação crítica de escassez de oxigênio. Houve inspeções em espaços de armazenamento e manejo de oxigênio hospitalar, segundo a AGU. O governo passou a transportar cilindros, mas em quantidades muito inferiores ao necessário.

"O colapso do estoque de oxigênio hospitalar na cidade de Manaus foi informado de maneira tardia aos órgãos federais, que empregaram toda a diligência possível para contornar a situação, sobretudo mediante a mobilização da Força Nacional de Saúde do SUS", diz Levi Mello na resposta ao STF.

O Ministério da Saúde afirma que já mantinha em curso o Plano Manaus, com atuação conjunta, in loco, entre as três esferas de poder (Município, Estado e União). "Após a vistoria nas localidades, o ministério tem diligenciado diuturnamente pelo envio de remessas de oxigênio líquido e gasoso", cita a resposta da AGU.

Um procedimento preliminar de investigação foi instaurado pela PGR (Procuradoria-Geral da República) para apurar a conduta do ministro da Saúde diante da escassez de oxigênio. Ele foi oficiado neste domingo (17) para se explicar. Tem 15 dias para dar uma resposta.

O documento da AGU detalha ainda o tamanho dos estoques de medicamentos distribuídos no Amazonas pelo Ministério da Saúde, mesmo sem qualquer comprovação científica de eficácia para o tratamento da Covid-19. A pasta enviou 335 mil cápsulas de oseltamivir e 120 mil comprimidos de hidroxicloroquina.

O ministério fez ações ostensivas para obrigar postos de saúde da cidade a prescreverem os medicamentos, interpretados como "tratamento precoce".

Na reunião que liberou os primeiros usos emergenciais de vacinas contra o novo coronavírus, a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) deixou claro que esse tipo de tratamento não existe para a Covid-19.

A AGU ainda informou que, diante da escassez de oxigênio, o governo brasileiro buscou a ajuda de três países para tentar garantir o transporte do insumo até o Amazonas: Estados Unidos, Chile e Israel. Nenhum se materializou. Os três países são governados por políticos de direita ou extrema direita, o campo político de Bolsonaro.

O ministro Ernesto Araújo (Relações Exteriores) chegou a falar por telefone com o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, um dos principais nomes do governo de Donald Trump.

"Os Estados Unidos vêm analisando a ajuda que poderão enviar ao Brasil, conforme a necessidade manifestada e os meios disponíveis", informa o documento da AGU.

No caso do Chile, concluiu-se que a aeronave não seria adequada. Israel comunicou que havia um pedido semelhante do governo do Amazonas. Seria necessário, primeiro, uma articulação entre as esferas estadual e federal. Fonte:Folha

Vitória chega a 54,8% de risco de rebaixamento para a Série C

 

Com três jogos para o término da Série B, o Vitória tem 54,8% de risco de cair para a Terceira Divisão. É o que aponta o Departamento de Matemática da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). O Leão chegou a esse percentual após o empate em 0 a 0 com a Chapecoense, no último domingo (17), no Barradão. Antes do início da 35ª rodada, o time rubro-negro aparecia com 48,1%.

O Vitória fechou a rodada no Z-4. O Leão tem 39 pontos e ocupa a 17ª posição na tabela de classificação da Série B. A pontuação é a mesma de Náutico e Figueirense, que aparecem em 16º e 15º, respectivamente, porém o time comandado pelo técnico Rodrigo Chagas perde nos critérios de desempate.

O Oeste já está rebaixado. Já o Botafogo-SP tem 94,5% de risco de cair, enquanto o Paraná aparece com 82,3%, seguido pelo Vitória (54,8%), Figueirense (40,9%) e Náutico (27,4%).

O levantamento tem como base o mando de campo dos jogos e o retrospecto das equipes na competição, bem como a dificuldade dos confrontos em função dos adversários.

O próximo jogo do Vitória é contra o Guarani, quarta-feira (20), às 16h, no Brinco de Ouro, em Campinas, pela 36ª rodada da Série B.

 

Começa hoje (18) o pagamento do calendário 2021 do Bolsa Família

 

Vai iniciar nesta segunda-feira (18) o pagamento do Bolsa Família para beneficiários com Número de Identificação Social (NIS) de final 1. O pagamento do benefício vai até o dia 29.

Para cada final do NIS há uma data correspondente por mês. Se o NIS do titular termina com o número 1, em janeiro, por exemplo, os pagamentos iniciam-se no dia 18. Os depósitos ocorrem sempre nos 10 últimos dias úteis de cada mês.
Foto: Divulgação

Os valores ficarão disponíveis para o saque durante 90 dias após a data indicada no calendário. Os beneficiários podem conferir os valores no extrato de pagamento a “Mensagem Bolsa Família”.

A Caixa Econômica Federal, já iniciou a identificação com cartazes dos locais em que o benefício poderá ser sacado, como agências, lotéricas e correspondentes bancários.

Os Centros de Referência de Assistência Social (CRASs) e os outros centros de atendimento do Bolsa Família podem entrar em contato com a agência de relacionamento no município para obter os cartazes de divulgação também.

“PC tá com dinheiro e funcionário sem comer”, torcedores do Vitória protestam no Barradão

 

Um protesto pacífico está acontecendo na tarde deste domingo (17) em frente à chácara Vidigal Guimarães, alojamento oficial do Esporte Clube Vitória. O ato foi organizado pela torcida Os Imbatíveis, maior organizada do Leão, e as críticas são voltadas ao presidente do clube, Paulo Carneiro.

“PC tá com dinheiro e funcionário sem comer”, cantam os torcedores presentes no protesto. Outros dirigentes e ex-dirigentes do Vitória também estão sendo lembrados no protesto, como os ex-presidentes Alexi Portela e Ademar Lemos, o ex-vice-presidente Manoel Mattos, o atual presidente do Conselho Deliberativo Fábio Mota e o presidente do Conselho Fiscal Jaílson Reis.

Na última terça-feira (12) o Vitória anunciou o corte de 25% do salário dos funcionários do clube. Já na última sexta-feira (15) a diretoria pagou um dos meses de salário atrasado aos seus funcionários, porém o clube ainda deve um mês de salário e o décimo terceiro aos profissionais.

O Rubro-Negro entra em campo logo mais, às 16h, contra a Chapecoense, no Barradão. Com 38 pontos conquistados, o Leão está na 17ª posição na tabela de classificação e precisa de um triunfo contra a Chape para sair do Z4.Fonte:Varela Noticias

“Está faltando um pouquinho de sorte”, diz Rodrigo após empate do Vitória

 

O treinador do Vitória, Rodrigo Chagas, concedeu entrevista coletiva na noite deste domingo (17) após o empate em 0x0 com a Chapecoense, no Barradão. Com o resultado o Leão não conseguiu deixar o Z4 da Série B, e o treinador do Leão falou sobre a falta de sorte que o time vem tendo.

“Eu acho que faltou um pouco de competência aliado a sorte. Eu acho que está faltando um pouquinho de sorte para nós, tivemos um volume muito grande nesse jogo, criamos oportunidades e infelizmente não conseguimos colocar a bola para dentro, que era o que queríamos”, afirmou o treinador.

O Leão volta a campo na próxima quarta-feira (20), a partir das 16h, contra o Guarani, no estádio Brinco de Ouro, em Campinas. Atualmente com 39 pontos conquistados na Série B, o Vitória é o 17º colocado na tabela de classificação, com a mesma pontuação que o Náutico e o Figueirense, 16º e 15º colocados respectivamente. Fonte:Varela Noticias

sábado, 16 de janeiro de 2021

Seleta Concursos, empresa responsável pelo Concurso da Prefeitura de Serrinha emite nota pública sobre o resultado parcial

 

Considerando o grande número de recursos enviados pelos candidatos referente à prova aplicada no dia 06 de dezembro de 2020;

Considerando o período de recesso das festas comemorativas de final de ano;

Considerando o recesso dos profissionais da banca examinadora da empresa;

Considerando erros observados no preenchimento inadequado do cartão resposta dos candidatos;

Considerando a necessidade de se fazer uma analise técnica minuciosa do processamento do resultado;

A Comissão Organizadora do Concurso Publico, no uso de suas atribuições e devidamente autorizado pelo Chefe do Poder Executivo Municipal e a SELETA Seleção e Consultoria, em obediência ao Edital nº 01/2020, baseado no ART. 91 do edital do concurso, “Art. 91 - Os itens deste Edital, inclusive o cronograma de execução previsto, poderão sofrer eventuais alterações, atualizações ou acréscimos, enquanto não consumada a providência ou evento que lhes disser respeito, ou por motivo de força maior, até a data da convocação dos candidatos para a prova correspondente, circunstância que constará em Edital.”

RESOLVE prorrogar as publicações acima descritas para o dia 22 de janeiro de 2021. Fonte:ailtonpimentel.com

Nesta sexta, Serrinha registra 37 novos casos de Covid-19 e 39 curas

 

A Prefeitura de Serrinha informa que foram confirmados 37 novos casos de coronavírus. Assim, A cidade atinge um total de 2.602 casos da Covid-19.

Hoje foram registradas 39 curas, com isso Serrinha registra 2.524 curados, 24 óbitos e 54 casos ativos.

Dos pacientes que testaram positivo para o coronavírus 21 são mulheres de 16, 19, 20, 23, 26, 27, 28, 29, 29, 31, 36, 37, 38, 38, 38, 40, 45, 53, 53, 64 e 80 anos e 16 homens de 19, 21, 21, 30, 32, 35, 36, 36, 37, 39, 42, 42, 51, 57, 63 e 70 anos.

Ainda segundo o boletim epidemiológico, Serrinha registra um total de 43 casos suspeitos da doença.

Rede, PSB, PT, PC do B e PDT pedem impeachment de Bolsonaro por caos no AM

 

Partidos de oposição decidiram nesta sexta-feira (15) apresentar um novo pedido de impeachment do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) por causa do colapso da saúde em Manaus (AM), que sofre com falta de oxigênio em hospitais em meio à alta de internações por coronavírus.

Em nota, as siglas informaram que a decisão ocorreu "considerando a prática de crimes de responsabilidade em série, que resultaram na dor asfixiante do Amazonas e de milhares de famílias brasileiras". O texto é assinado por Rede, PSB, PT, PC do B e PDT.

"O presidente da República deve ser política e criminalmente responsabilizado por deixar sem oxigênio o Amazonas, por sabotar pesquisas e campanhas de vacinação, por desincentivar o uso de máscaras e incentivar o uso de medicamentos ineficazes, por difundir desinformação, além de violar o pacto constitucional entre União, estados e municípios", diz o documento.

Os partidos pregam que o Congresso Nacional reaja a Bolsonaro "representando a nação".

Assinada pelos líderes na Câmara e pelos presidentes das siglas, a nota também prega a volta dos trabalhos do Legislativo "imediatamente" -os parlamentares estão em recesso- para discutir medidas que possam minimizar a crise vivida por Manaus. As atividades do Parlamento só retornam em 1º de fevereiro.

A capital do Amazonas vive um cenário de recorde de hospitalizações por Covid-19 e falta de oxigênio nos hospitais. O insumo faltou em diversos hospitais da rede pública na quinta (14), resultando na morte de pacientes por falta de oxigenação, segundo relato de médicos.

Ainda nesta sexta o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou que será inevitável discutir um pedido de impeachment contra Bolsonaro "no futuro".

"Eu acho que esse tema de forma inevitável será discutido pela Casa no futuro. Temos de focar no principal, que agora é salvar o maior número de vidas, mesmo sabendo que há uma desorganização e uma falta de comando por parte do ministério da Saúde", disse o deputado, em coletiva no Palácio dos Bandeirantes ao lado do governador João Doria (PSDB).

O presidente da Câmara recebeu mais de 50 pedidos de impeachment, mas não deu seguimento a nenhum deles sob o argumento de que isso traria mais instabilidade ao país.

Maia também defendeu que o Congresso volte a trabalhar na semana que vem e enviou um ofício ao presidente do Congresso, Davi Alcolumbre (DEM-AP), para que convoque o Parlamento.

O próprio Alcolumbre, porém, resiste a essa hipótese. Além dele, integrantes dos partidos do centrão que apoiam a candidatura do deputado Arthur Lira (PP-AL) à presidência da Casa são contra a ideia de retomar as atividades do Legislativo.

Aliados de Lira avaliam que Maia quer o retorno dos trabalhos no Congresso para retomar seu protagonismo no Congresso em busca de atrair votos para o candidato que apoia, Baleia Rossi (MDB-SP).

O emedebista já se posicionou a favor de que o Congresso volte às atividades enquanto Lira defende o contrário.

Bahia dará entrada em pedido de liminar para autorização da Sputnik V neste sábado

 

O governo baiano já havia decidido que iria ao Supremo Tribunal Federal (STF), para buscar autorização para a aquisição de doses da Sputnik V, vacina russa contra a Covid-19 (veja aqui). O secretário estadual da Saúde, Fábio Vilas-Boas, afirmou, nas redes sociais, que a entrada com o pedido de liminar ocorrerá ainda neste sábado (16).

Segundo Vilas-Boas, “um time de procuradores constitucionalistas virou a noite e madrugada” para construir uma ação que solicite a autorização de importação da Sputnik V; a aprovação do registro emergencial da vacina; e a equiparação da agência regulatória russa ao artigo 16 da Medida Provisória 1026/2021, que a deixou de fora do rol de agências internacionais com convalidação automática.

“Com a negativa da Índia, insuficiência da Pfizer e demais fabricantes mundiais, não há justificativa para continuar negando ao povo brasileiro o acesso imediato às 10 milhões de doses da Sputnik V, com 91% de eficácia”, disse o secretário.

Argentina, Bolívia, Paraguai e Venezuela já autorizaram o uso emergencial da Sputnik V, sem exigência de ensaios clínicos adicionais no país. O Chile também tem se movimentado para aprovar a vacina.

Avião que iria buscar vacinas contra Covid-19 na Índia vai levar oxigênio para pacientes em Manaus, diz Azul

 

 O avião da Azul Linhas Aéreas que sairia do Recife para buscar vacinas contra a Covid-19 em Mumbai, na Índia, terá uma nova missão. Segundo a empresa, a aeronave vai levar cilindros de oxigênio para Manaus (AM), que está em colapso na rede de saúde por causa do aumento de casos do novo coronavírus.

O comunicado foi feito na noite desta sexta-feira (15), pela companhia. O avião deveria ter saído do Recife na noite de quinta (14), mas o voo para a Índia foi remarcado para esta sexta (15) e terminou sendo adiado. Também nesta sexta, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse que o “avião iria atrasar”.

Depois de um dia de espera, a Azul definiu a nova missão do avião. O Airbus A330neo tinha previsão de decolagem às 23h desta sexta, da capital pernambucana, com destino a Campinas (SP), base operacional da companhia. No entanto, houve um atraso e a aeronave decolou de Recife às 3h58 deste sábado (16).

Ainda no sábado, a empresa informou que ele decolará da cidade, no interior paulista, para Manaus, mas não divulgou o horário.

Por meio de nota, a Azul informou que o pedido para levar oxigênio para a capital do Amazonas foi feito pelo Ministério da Saúde.

“O voo será feito pela mesma aeronave que partiria hoje [esta sexta] para Mumbai, na Índia, uma vez que a missão terá seu início reprogramado enquanto às questões diplomáticas entre os dois países são resolvidas e as doses da vacina Astrazeneca/Oxford possam ser trazidas ao Brasil”, disse o comunicado da companhia aérea.

A aeronave da companhia levará sua capacidade máxima para esse tipo de carga, segundo a nota. O carregamento com os cilindros de oxigênio será feito em Campinas.

“Nossa intenção é ajudar o Brasil e os brasileiros e não mediremos esforços para oferecer apoio logístico no transporte de matérias para o combate à Covid-19. Estamos prontos para voar à Índia e também para transportar o que for necessário dentro do Brasil”, disse a empresa, no comunicado.

Vacina

O voo da Azul para Mumbai tinha como objetivo pegar 2 milhões de doses de vacina contra a Covid-19 desenvolvidas pela Universidade de Oxford, no Reino Unido, e produzidas na Índia.

A operação montada para buscar a vacina esbarrou na burocracia logística internacional entre os governos dos dois países.

Nesta sexta-feira (15), Jair Bolsonaro (sem partido) disse, em entrevista à TV Bandeirantes, que "pressões políticas" na Índia retardaram a partida do avião brasileiro.

Na quinta-feira, um porta-voz da Índia disse que “é muito cedo para dar uma resposta”, sobre a exportação para o Brasil e outros países.

Lotes

A ìndia, que tem população de mais de 1,3 bilhão de pessoas, começou a própria campanha de vacinação na mesma semana que o governo brasileiro decidiu que enviar o avião a Mumbai.

As 2 milhões de doses da vacina de Oxford faz parte de um lote de importação solicitada pela Fundação Oswaldo Cruz ao laboratório Serum. A Índia responde pela produção de aproximadamente 60% das vacinas utilizadas no mundo.

No Brasil, há a previsão, ainda, de utilização de 6 milhões de doses da Coronavac, vacina produzida pelo Instituto Butantan com tecnologia do laboratório chinês Sinovac. Não há, no entanto, aprovação de nenhum imunizante no Brasil.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária marcou para domingo (17) a reunião de sua diretoria para deliberar sobre os pedidos de autorização emergencial dessas duas vacinas.

Colapso

Manaus voltou a bater o recorde de internações diárias. Na quinta-feira (14), foram 254 novas hospitalizações na capital, número mais alto registrado no estado desde o início da pandemia - mesmo com o colapso na rede de saúde vivido entre abril e maio de 2020. Outras quatro internações foram registradas no interior do estado, fazendo o total de casos chegar a 258 no estado.

O total de casos confirmados da doença no estado desde o início da pandemia chegava a 223.360 nesta quinta, segundo dados do boletim divulgado pela Fundação de Vigilância em Saúde (FVS). O número de mortes é de 5.930.

A partir desta sexta-feira (15), o Amazonas iniciou toque de recolher por 10 dias como tentativa de conter a propagação do vírus. Ninguém pode sair de casa entre 19h e 6h.

Cilindros de oxigênio

Na madrugada desta sexta, dois aviões da Força Aérea Brasileira (FAB) carregados com cilindros de oxigênio chegaram a Manaus. Os voos partiram de Guarulhos, na Grande São Paulo, para ajudar na crise de saúde que assola o estado do Amazonas.

No total, 386 cilindros de oxigênio foram transportados, com mais de 18 toneladas. Eles serão utilizados pelos hospitais do estado no atendimento aos pacientes da Covid-19.Fonte: G1

Governo prorroga até 30 de janeiro decreto que proíbe shows e aulas na Bahia

 

 O Governo do Estado decidiu prorrogar o decreto que suspende shows e aulas nas unidades de ensino das redes pública e privada em toda a Bahia. A prorrogação será publicada no Diário Oficial do Estado (DOE) deste sábado (16) e vale até o dia 30 de janeiro de 2021.

O decreto proíbe ainda a realização de atividades com público superior a 200 pessoas, como passeatas, feiras, circos, eventos científicos, desportivos e religiosos. Shows e festas, públicas ou privadas, seguem proibidos independentemente do número de participantes.

Cerimônias de casamento e solenidades de formatura podem ser realizadas desde que limitadas a até 200 pessoas. A parte festiva desses eventos não está permitida.

PIX: com grande aceitação do público, moeda pode parar de circular no mercado, afirma economista

 

Com funcionamento ativado desde o dia 16 de novembro do ano passado, o sistema de pagamento instantâneo conhecido como PIX, lançado pelo Banco Central, está sendo aceito por grande parte da população devido às suas vantagens.

O comerciante Carlos André, em reportagem ao Acorda Cidade, explicou que aderiu ao novo sistema no mês de dezembro e, de lá para cá, muitas transações já foram feitas com os clientes.

"Estamos utilizando esse serviço desde dezembro e está sendo uma sensação muito boa no que diz respeito ao relacionamento entre o comerciante e o cliente, porque o PIX está trazendo muitas facilidades para negociar sem dificuldade nenhuma e acredito que isso ainda vai expandir para todo o comércio e todas as áreas porque ajuda muito em nosso trabalho e está facilitando os negócios", destacou.

Confiante no sistema, Carlos explicou que ainda há clientes que não utilizam a plataforma, mas acredita que é uma tendência que pode crescer.

"Eu creio que seja confiável, ele nos dá essa segurança e principalmente quando todo mundo começar a usar, porque alguns clientes reclamam, dizem que não tem, ficam com medo, mas aqui aderimos e está dando certo. É uma tendência no mercado com fácil manuseio, e o dinheiro já cai automaticamente na conta do comerciante e facilita muito no pagamento. Os clientes saem daqui muitos satisfeitos, até porque a moeda pode sair do mercado, o pessoal está evitando sair com dinheiro por conta de assaltos, existem muitas reclamações desse tipo, então estamos vendendo bastante através do PIX", disse.

Também comerciante no centro de Feira de Santana, Jeremias Araújo explicou que, com o avanço da tecnologia, as pessoas estão inovando e acompanhando as novas ferramentas.

"Tem muita gente que ainda não sabe usar, as que já sabem não estão mais fazendo as transferências de forma normal, preferem fazer logo pelo PIX, tem a opção da chave, tem o QR Code e a tecnologia vai chegando e o pessoal vai se adequando a ela e graças a Deus está dando certo", afirmou ao Acorda Cidade.

De acordo com Jeremias, clientes já chegam no estabelecimento questionando se faz transações pelo PIX, e acredita que a nova ferramenta chegou para ficar.

"A maioria dos clientes já chegam aqui perguntando se faz transferências pelo PIX, o pessoal também pergunta pelo WhatsApp. Às vezes, eles nem vêm aqui na loja, mas já faz toda a transação. Esse é um aplicativo que veio para ficar, porque as pessoas não querem carregar dinheiro vivo por causa do perigo de assaltos, então o cliente chega na loja com o próprio celular e paga pelo serviço", finalizou.

Para o economista Carlos Rangel, o novo sistema de transferência e pagamentos ainda tem causado receio em certas pessoas por conta da segurança, mas acredita que é uma forma de pagamentos que pode revolucionar o Brasil.

"Esse sistema está sendo muito utilizado pelas pessoas. Ainda há clientes com receio por conta da segurança, mas ele é muito utilizado e que a pessoa faz as transações no próprio celular, em qualquer lugar, qualquer horário, seja final de semana ou feriado, o dinheiro cai na mesma hora e é uma facilidade com grande agilidade e vem revolucionar a forma de pagamentos no Brasil", destacou.

Mesmo com essa falta de segurança por parte dos clientes, Rangel explicou sobre as modalidades de segurança que o sistema possui.

"Segundo o próprio Banco Central, esse sistema garante sim uma segurança, assim como para as plataformas hoje que são utilizadas, como o internet banking, aplicativo do banco que realiza o TED ou DOC, e a segurança do PIX não fica atrás porque funciona com chaves que o cliente cadastra, seja o e-mail, CPF ou número telefônico, então caso alguém venha a cadastrar uma dessas chaves em outra instituição financeira, vai mostrar que essa chave já é cadastrada, barrando o prosseguimento da operação", explicou.

Depois da chegada do cartão de crédito e débito, a utilização do PIX pode fazer com que a moeda pare de circular no mercado. Segundo Rangel a facilidade que o sistema disponibiliza evita que clientes andem com dinheiro em espécie em carteiras.

"Antes do advento do PIX, as pessoas já não saíam com muito dinheiro em espécie no bolso por causa da criação do cartão de crédito e o próprio débito já facilita evitando sair de casa com grande quantia de dinheiro. Então o PIX vem facilitar ainda mais essa tendência, e há o risco que realmente fique escassa a circulação da moeda na mão do público", finalizou.

Com informações do repórter Paulo José do Acorda Cidade

sexta-feira, 15 de janeiro de 2021

Bahia vai ao STF em busca de autorização para aquisição de doses da Sputnik V

A Procuradoria Geral do Estado da Bahia, após determinação do governador Rui Costa (PT), vai ingressar com uma ação no Supremo Tribunal Federal (STF) para que o estado adquira doses da vacina russa contra a Covid-19 Sputnik V.

A possibilidade do estado ingressas com uma aão do STF havia sido sinalizada pelo gestor na quarta-feira (13) (leia aqui) e agora se efetivou. Na ocasião ele afirmou que iria se reunir com a PGE e discutir o assunto.

A confirmação veio através do próprio governador em uma publicação nas redes sociais. "Determinei à Procuradoria Geral do Estado da Bahia que ingresse com uma ação no Supremo Tribunal Federal para que possamos efetivar a compra direta da vacina russa Sputnik V, com a qual já assinamos um acordo de cooperação para o fornecimento de até 50 milhões de doses", postou Rui.

A partir na próxima semana a Sputnik V  será produzido no Brasil por um laboratório de Brasília (lembre aqui).

No Twitter, o governador baiano ainda disse que não pretende assistir passivamente baianos e brasileiros morrendo diariamente "diante da incapacidade do Governo Federal". "Se eles não têm capacidade de fazer nada, melhor que peçam demissão ou renunciem. O povo brasileiro não merece ser maltratado e humilhado. Precisamos reagir!", escreveu.
 

Cresce 10% número de mortes por doenças cardíacas na Bahia durante pandemia

A Bahia registrou um crescimento de 10% no número de mortes causadas por doenças cardíacas em 2020 em comparação com 2019. O dado consta no Portal da Transparência e considera mortes causadas por AVC, infarto ou causas cardíacas inespecíficas.  A plataforma mostra que esse tipo de morte passou de 15.195 para 16.760 com base nos dados atualizado às 5h desta sexta-feira (15).

Os números também revelam que o maior crescimento foi o de mortes por “Causas Cardiovasculares Inespecíficas”, 27% no período.

Os óbitos por infarto passaram de 4.269 ocorrências no ano de 2019, para 4.568 em 2020, que representa um crescimento de 7%.

Os registros de mortes com Acidente Vascular Cerebral (AVC) como causa apresentaram o menor crescimento na comparação entre os dois anos, que foi de 1%.Fonte:Bahia Noticias

Serrinha registra 51 novos casos de Covid-19 nas últimas 24h

 

A Prefeitura de Serrinha informa que nesta quinta-feira, 14/01, foram confirmados 51 novos casos de coronavírus. Assim, a cidade atinge um total de 2.565 casos da Covid-19.

Hoje foram registradas 36 curas, com isso Serrinha registra 2.485 curados, 24 óbitos e 56 casos ativos.

Dos pacientes que testaram positivo para o coronavírus 31 são mulheres de 02, 05, 17, 18, 24, 25, 30, 33, 34, 34, 36, 36, 37, 37, 38, 39, 39, 40, 41, 41, 43, 43, 46, 63, 65, 68, 68, 70, 71, 83 e 92anos e 20 homens de 02, 22, 26, 33, 37, 39, 40, 41, 43, 44, 44, 49, 51, 55, 55, 57, 59, 65, 67 e 70 anos.

Ainda segundo o boletim epidemiológico, Serrinha registra um total de 98 casos suspeitos da doença.

Nascidos em julho podem sacar auxílio emergencial a partir de hoje

 

Agência Brasil - Cerca de 3,4 milhões de beneficiários do auxílio emergencial e do auxílio emergencial extensão nascidos em julho poderão sacar a última parcela do benefício a partir desta sexta-feira (15). Eles poderão sacar ou transferir os recursos da conta poupança social digital. Foram creditados cerca de R$ 2,4 bilhões para esse público nos ciclos 5 e 6 de pagamentos.

Desse total, cerca R$ 2,2 bilhões são referentes às parcelas do auxílio emergencial extensão e o restante, cerca de R$ 200 milhões, às parcelas do auxílio emergencial.

O dinheiro havia sido depositado na conta poupança digital em 2 de dezembro para os beneficiários do ciclo 5 e em 21 de dezembro para os beneficiários do ciclo 6. Até agora, os recursos podiam ser movimentados apenas por meio do aplicativo Caixa Tem, que permite o pagamento de boletos, de contas de água, luz e telefone, compras com o cartão virtual de débito pela internet e compras em estabelecimentos parceiros por meio de maquininhas com código QR (versão avançada do código de barras).

Para realizar o saque em espécie, é necessário fazer o login no Caixa Tem, selecionar a opção “saque sem cartão” e “gerar código de saque”. Depois, o trabalhador deve inserir a senha para visualizar o código de saque na tela do celular, com validade de uma hora. O código deve ser utilizado nos caixas eletrônicos da Caixa, nas unidades lotéricas ou nos correspondentes Caixa Aqui.

Os saques em dinheiro podem ser feitos nas lotéricas, correspondentes Caixa Aqui ou nas agências.

Diploma não garante vacinação contra Covid-19 a todos profissionais da Saúde na Bahia

O diploma em um curso da área de saúde não vai garantir a vacinação a todos os profissionais do segmento, mesmo que esse grupo seja considerado prioridade e esteja na primeira fase da vacinação contra a Covid-19. Para receber a vacina na Bahia, os trabalhadores têm que estar atuando na área. Já em Salvador a posição é diferente. A Secretaria Municipal da Saúde (SMS) informou que na previsão da prefeitura de vacinar cerca de 102 mil trabalhadores da saúde estão incluídos todos aqueles formados em cursos da área, além dos servidores do SUS e funcionários da rede privada.

No caso do plano estadual de imuização, será exigida a comprovação do vínculo com alguma unidade de saúde e para isso terão que ser apresentados documentos como contracheque, identidade funcional, crachá ou mesmo declaração do empregador, informou ao BN o secretário da Saúde da Bahia (Sesab) Fábio Vilas-Boas.

A Sesab informou, no entanto, que serão considerados integrantes do grupo prioritário para a vacinação todos os colaboradores da área da Saúde, incluindo porteiros, vigilantes, pessoal da limpeza e maqueiros, por exemplo. Até esta quarta-feira (13) o estado somava 37.935 profissionais da Saúde que testaram positivo para a Covid-19.

As exigências do estado serão feitas também a outros profissionais considerados como prestadores de serviços essenciais e cuja vacinação está prevista como prioritária, como os de educação e forças de segurança.

A imunização contra a Covid-19 já ganhou data e hora pra começar na Bahia . A previsão da prefeitura de Salvador é de que na quarta-feira (20) as primeiras doses comecem a ser aplicadas. A informação foi divulgada pelo prefeito da capital baiana, Bruno Reis (DEM), nesta quinta (14). Dias antes, na terça (12), o gestor divulgou o Plano Municipal de Imunização .

O Ministério da Saúde elaborou e divulgou em dezembro um Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19 . O documento estabelece a estratégia de vacinação em quatro fases e define grupo prioritários. Mas, assim como Salvador, os municípios têm autonomia para elaborarem seus próprios planos de vacinação.Fonte:Bahia Noticias



Rui 'só atende quem critica': 'Vale a pena ser governo?', questiona Nilo

Aliado histórico dos governos petistas, o deputado federal Marcelo Nilo (PSB-BA) cogita agora voltar para o lugar onde esteve durante 16 anos de sua trajetória política: a oposição.

Decepcionado com o tratamento pouco igualitário dispensado pelo governador Rui Costa (PT) a apoiadores, ele afirma ter marcado uma reunião com a Executiva estadual do PSB para a próxima segunda-feira (18), na qual vai discutir se continua ou não na base aliada ao petista. “Vou comunicar que não estou satisfeito com o governo”, afirma, em entrevista ao Bahia Notícias.

O estopim para a irritação de Nilo foi o anúncio feito nesta quinta (14) de que o vice-governador João Leão (PP) será secretário da Casa Civil, e o atual presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), Nelson Leal (PP), assumirá o comando da Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Estado da Bahia (SDE).

Para Nilo, Leão “peitou Rui de público, bateu, ofendeu” e, no fim das contas, foi recompensado com duas pastas. Enquanto isso, aliados “leais, parceiros e amigos” estão “chupando dedo” em relação aos espaços ocupados na gestão.

“Leão sabe que só consegue as coisas batendo, ofendendo. Já não basta a Cerb [Companhia de Engenharia Hídrica e de Saneamento da Bahia] atender só o PP, agora ele terá a Casa Civil. Tá claro que o governador só atende quem critica. [...] Eu, que lidei com eles durante dez anos na AL-BA, sou incompetente. Fui sempre leal, parceiro, amigo, mas não tenho nada. A Embasa, que era minha, por exemplo, eu perdi”, diz, em tom de queixa.

Quando fala sobre as críticas de Leão a Rui, Nilo se refere à disputa pela presidência da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), quando o vice-governador bancou uma candidatura do PP ao cargo para o biênio 2021-2022, em detrimento de um acordo feito pelo governador em dezembro de 2018. Pelo pacto, quem assumiria o comando da Casa por este período seria o deputado estadual Adolfo Menezes, do PSD. O confronto fez o petista se desdobrar nos bastidores para evitar um racha entre os partidos. No fim das contas, Rui conseguiu o consenso (veja aqui), mas o PP também vai aumentar a cota de secretarias na gestão.

“Os dois grandes vitoriosos na disputa foram o PSD, que ficou com a presidência da Assembleia, e o PP, que ficou com a Casa Civil”, diz, vaticinando também que o governo “só se resume ao PP e o PSD.” “Enquanto os outros partidos que são leais, parceiros, companheiros, que não fazem jogo de bater para receber, estão chupando dedo. Eu pergunto a mim mesmo: vale a pena continuar no governo? Vou consultar meus amigos”, questiona.

Segundo ele, ser aliado de Rui não tem trazido nenhum bônus. Na avaliação dele, o petista tem preterido apoiadores históricos, de linhas ideológicas de esquerda, próximas às do PT, para beneficiar ex-aliados de Antônio Carlos Magalhães. “Rui Costa tem uma paixão por ex-carlista”, vaticina.

Com esta situação, resta, segundo Nilo, avaliar a viabilidade de continuar sendo apoiador do projeto petista. “Quando você é oposição, você é feliz porque tem projeto. Do jeito que está, é melhor ser oposição do que governo só com ônus, sem bônus”, conclui.

Ele traz uma situação que mostra como o governo estaria tratando aliados de forma diferenciada. “O PSB retirou a candidatura de Lídice para apoiar Denice. O PP apoiou a candidatura de Olívia, que não era a candidata do governador. O PSB não está ganhando nada com isso, e o PP recebeu a Casa Civil, só falta sentar na cadeira do governador. Vale a pena ser governo sem ter participação efetiva no governo?”, questiona Nilo, que vive o ocaso de quem já foi presidente da AL-BA por dez anos e vê minguar sua influência no governo. Fonte:Bahia Noticias
 


Bolsonaro diz querer aumentar para R$ 3 mil valor da isenção de Imposto de Renda em 2022

 

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse em sua live desta quinta-feira (14) que quer aumentar para R$ 3 mil a faixa de isenção do Imposto de Renda em 2022.

Hoje, o limite de isenção é de R$ 1.903,98. Durante a campanha que o levou à Presidência da República, Bolsonaro havia prometido elevar este valor para R$ 5 mil. Nos últimos dias, tem dito que não conseguirá cumprir a promessa porque "o Brasil está quebrado".

Agora, recalibrou a promessa para o ano que vem.

"Gostaríamos de passar pra R$ 5 mil. Não seria de uma vez, mas daria para até o final do mandato fazer isso. Não conseguimos por causa da pandemia. Nós nos endividamos em mais R$ 700 bi, não deu pra atender. Vamos ver se para o ano que vem pelo menos passe de R$ 2 mil para R$ 3 mil", afirmou Bolsonaro.

Diante da ameaça de paralisação de caminhoneiros a partir de 1º de fevereiro, Bolsonaro anunciou que vai zerar a tarifa de importação de pneus "para os caminhoneiros que passam dificuldades".

O governo tem minimizado as chances de que a paralisação de fato ocorra no início do próximo mês. Sob reserva, um ministro que tem acompanhado as negociações disse à reportagem que este é o 13º chamamento de greve que a gestão Bolsonaro enfrenta e que não vê chances de ver o movimento prosperar.

A possibilidade de greve, porém, preocupa lideranças no Congresso. A data da eventual paralização coincide com a das eleições das cúpulas da Câmara e do Senado, e há temor de radicalização.

Bolsonaro também comentou sobre o fim do auxílio emergencial. Disse que "depois de nove meses, tem que chegar num ponto final. Não tem dinheiro no cofre".

Bolsonaro usou a live para falar, pela primeira vez, sobre as mais recentes críticas do presidente francês, Emmanuel Macron, que associou a soja brasileira ao desmatamento da floresta amazônica e defendeu como alternativa a produção na Europa.

Na terça-feira (12), Macron escreveu em uma rede social que "continuar a depender da soja brasileira seria endossar o desmatamento da Amazônia".

"Somos consistentes com as nossas ambições ecológicas, lutamos para produzir soja na Europa!", escreveu o presidente francês.

"Quando importamos a soja que é produzida na floresta destruída do Brasil nós não estamos sendo coerentes", disse Macron no vídeo que foi publicado junto com a mensagem escrita. "Podem nos dizer: vocês são contra que se queime, que se destrua a floresta amazônica, mas vocês vivem das consequências disso."

"Pelo amor de Deus, seu Macron... 'Não compre soja do Brasil porque assim você não desmata a Amazônia, compre soja da França'. A França produz de soja 20% do que a cidade de Sorriso produz aqui em Mato Grosso. Fica falando besteira aí, ô, seu Macron, não conhece nem o seu país. Fica dando pitaco aqui no Brasil", reagiu o mandatário brasileiro.

Para Bolsonaro, "essa é a politicalha deles".

"Vá procurar um palmo de mata ciliar na França. Vá procurar uma floresta. Quanto de floresta tem a França? Porque eles falam tanto em reflorestamento, em dar dinheiro pra nós... Não tem que dar dinheiro pra nós, não, nós vamos dar mudas de árvores para você replantar, reflorestar aí. Quer reflorestar seu país? Estamos à disposição para colaborar nesse sentido, nós temos muda para isso daí, pô." Fonte:Folha

quinta-feira, 14 de janeiro de 2021

Valdomiro Silva:RELEMBRANDO SERRINHA E A INESQUECÍVEL SNOB DISCOTECA

Hoje vamos relembrar uma das épocas mais lindas da juventude da nossa querida Serrinha.


 
Era início dos anos 80 e a gente acabava de sair da fase dos filmes de faroeste e de artes marciais, nas matinês do Marajó.

Mas não é este o assunto. Quero fazer uma viagem no tempo para rememorar um outro momento mágico do nosso domingo daquela época. Era um dia muito, muito especial para todos nós.

Há quase 40 anos, o domingo era o dia em que a gente escolhia a melhor calça jeans, a camisa mais bonita, o mais radical sapato bico fino. Usava o shampoo que mais "grudava" e fazia brilhar o cabelo. Tudo isso para...

...Dançar. Isto mesmo, dançar. E muito! por várias horas, quase sem parar!

O que você vai fazer, domingo à tarde? pergunta o Nelson Ned, na bela canção de encerramento  do programa Arquivo Musical, do José Ribeiro, na Regional.  

Não havia nenhuma dúvida. Iríamos todos, de norte a sul da cidade, para o mesmo lugar e  uma mesma diversão.

Jovens da faixa de  15 a 25 anos saíam da Manoel Novais, da Barão, da Rodagem, do Matadouro, do Cruzeiro... de todo lugar, para aquele encontro dominical de muita cerveja e rock and roll.

Um encontro com os nossos melhores amigos, com  as nossas mais cobiçadas paqueras, com as nossas grandes paixões.

Havia algumas mesas, ao redor da pista de dança, mas não tinha cadeira pra todo mundo e muitos ficavam em pé mesmo,  da hora que chegavam, as 4 da tarde, até ir embora, por volta das 8 da noite.

Ninguém ficava cansado. Pelo contrário, a gente queria mais e, se pudesse, continuava ali até a madrugada.

Apenas alguns bebiam cerveja. A maioria, adolescente, preferia refrigerante, tudo muito diferente dos dias de hoje. A paz reinava, nem era necessário segurança, pois todos só queriam se divertir.

No salão enorme, não havia ar-condicionado e como a gente dançava frenéticamente, uma música atrás da outra, o suor escorria pelo rosto, molhava a camisa dos meninos e a blusa das meninas. Não estávamos nem aí!

A luz negra refletia os detalhes das nossas roupas e mostrava a gente dançando em câmera lenta. Nesse momento, as garotas e os rapazes exibiam todo o seu charme.

Quando se formava um círculo no salão, era Cafezinho, o dançarino número 1 do lugar, que fazia todo mundo ficar em volta dele para  apreciar a sua apresentação pessoal.  Nosso Michael Jackson!

Todas as músicas eram especiais, mas algumas nos levavam à loucura. Duas delas, vinham coladinhas.  "Amada mio, amore mi-i-o", de El Pasador, e o hit do La Bionda: "One for you! One for me!"

Ninguém ficava parado quando o Jonh Paul Young cantava "Love is in the air..."

Como era gostoso imitar  Jonh Travolta e Olivia Newton Jonh e os seus Embalos de Sábado à Noite... "I got chills, they're multiplyin"...

A gente  se deliciava também com uma eletrizante  sequência dos Bee Gees:  "Stayn alive", primeiro. Depois, "Fever night, fever night, fever...".

Mas o melhor momento musical da tarde era quando o DJ convidava a gente a dançar coladinho. Os rapazes saíam procurando uma menina para compartilhar duas ou três  cançoes que tocavam o nosso coração.

E dava um arrepio gostoso, no corpo todo, quando a menina sorria, ajeitava o cabelo, e com apenas o olhar, dizia sim, ao nosso convite. A gente partia pro abraço. Finalmente, curtiríamos "Woman in love".

Terminava a série romântica, recomeçavam os embalos. Alguns felizardos continuavam dançando com aquela amiga ou desconhecida,  como se ainda fosse música lenta. Era a senha: ali, estava começando um namoro.

Inesquecível Serrinha. Como eram lindas as nossas jovens tardes de domingo.

Obrigado, João Sá. Jamais esqueceremos da sua mais incrível invenção.Texto:Valdomiro Silva-
Jornalista


quarta-feira, 13 de janeiro de 2021

Serrinha registra 41 novos casos de Covid-19 nas últimas 24h

 

A Prefeitura de Serrinha informa que foram confirmados 41 novos casos de coronavírus. Assim, o município atinge um total de 2.435 casos da Covid-19.

Hoje foram registradas 35 curas, com isso Serrinha registra 2.383 curados, 23 óbitos e 29 casos ativos.

Dos pacientes que testaram positivo para o coronavírus 25 são mulheres de 22, 23, 26, 29, 29, 31, 34, 35, 36, 37, 39, 39, 40, 40, 41, 42, 44, 47, 48, 48, 51, 52, 65, 76 e 77 anos e 16 homens de 03, 20, 25, 28, 32, 33, 36, 38, 50, 51, 53, 55, 57, 59, 63 e 82 anos.

Ainda segundo o boletim epidemiológico, Serrinha registra um total de 148 casos suspeitos da doença.

Bahia registra 29 óbitos e 2.105 novos casos de Covid-19 nas últimas 24h

 

A Bahia registrou, nas últimas 24 horas, 2.105 novos casos de Covid-19 e mais 29 óbitos pela doença, segundo dados divulgados ontem (12) pela Secretaria de Saúde do Estado (Sesab).

O número total de óbitos por Covid-19 na Bahia desde o início da pandemia é de 9.480. Dos 515.861 casos confirmados desde o início da pandemia, 499.577 já são considerados recuperados e 6.804 encontram-se ativos.

Entre os diagnosticados com a doença na Bahia, 37.811 profissionais da saúde foram confirmados com a Covid-19, sendo 98 nas últimas 24 horas.

Dos 2.046 leitos disponíveis para tratamento do coronavírus, 1.268 possuem pacientes internados. A taxa de ocupação de leitos de UTI Covid para adultos no estado é de 72%.

Bolsonaro tenta sabotar medidas contra Covid-19, diz relatório da Human Rights Watch

 

Em relatório mundial divulgado nesta quarta-feira (13), a Human Rights Watch afirmou que o presidente Jair Bolsonaro tentou sabotar medidas contra a disseminação da Covid-19 no Brasil e impulsionou políticas que comprometem os direitos humanos, forçando instituições, como o STF (Supremo Tribunal Federal), o Congresso e os governos estaduais, a intervir nas decisões do Executivo.

Na 31ª edição do documento, que analisa a situação dos direitos humanos em mais de 100 países, a ONG criticou o presidente brasileiro por ter minimizado a gravidade da doença, que chamou de "gripezinha", e por disseminar informações equivocadas.

"O STF e outras instituições se empenharam para proteger os brasileiros e para barrar muitas, embora não todas, as políticas anti-direitos de Bolsonaro. Essas instituições precisam permanecer vigilantes", afirma Anna Livia Arida, diretora adjunta da organização no Brasil.

A Corte barrou as tentativas do governo Bolsonaro de retirar dos estados a competência de decidir sobre quarentena, de dificultar o uso da Lei de Acesso à Informação e de deixar de publicar dados completos sobre a pandemia.

Ainda segundo o documento, o governo Bolsonaro tem enfraquecido a fiscalização ambiental e, na prática, dá "carta branca às redes criminosas envolvidas no desmatamento ilegal na Amazônia e que ameaçam e atacam os defensores da floresta".

Ao contrário da pandemia, as políticas ambientais não têm sido barradas pelos outros Poderes, de acordo com a ONG, para quem elas vão "na contramão da proteção ao meio ambiente".

"O número de focos de incêndio na Amazônia aumentou 16% em 2020. A fumaça resulta em níveis prejudiciais de poluição do ar, que causam danos à saúde de milhões de moradores", afirma.

Também contribuíram para a destruição de cerca de 11 mil km² de floresta amazônica entre agosto de 2019 e julho de 2020 -a maior taxa em 12 anos.

"As políticas do presidente Bolsonaro têm sido um desastre para a floresta e para as pessoas que a defendem", diz Anna Livia.

A ONG lembrou que o presidente já chegou a acusar, sem prova, indígenas e organizações não governamentais de serem responsáveis pelas queimadas e que ele faz constantes ataques a jornalistas.

Também promoveu, segundo a ONG, políticas que contrariam os direitos das mulheres, e não tem enfrentado o recrudescimento da violência policial, mas, ao contrário, já chegou a encorajá-la.

Em 2019, a polícia matou 6.357 pessoas no país, uma das maiores taxas de mortes pela polícia no mundo --e quase 80% das vítimas eram negras. O número mais atualizado mostra que as mortes por agentes cresceram ainda mais (6%) no primeiro semestre de 2020.

Segundo a Human Rights Watch, o governo Bolsonaro também não tratou da superlotação nas prisões, mas o CNJ (Conselho Nacional de Justiça) cumpriu seu papel ao recomendar a juízes que reduzissem prisões provisórias durante a pandemia e considerassem a saída antecipada de alguns detentos.

Até 16 de setembro, juízes tinham determinado a transferência de quase 53.700 pessoas para prisão domiciliar em resposta à Covid-19, de acordo com dados oficiais.

Além disso, o STF suspendeu o veto presidencial a artigo de uma lei aprovada pelo Congresso exigindo o uso de máscaras em unidades prisionais.

"A imprensa brasileira também desempenhou um papel importante ao continuar proporcionando um espaço para o debate público e fiscalizando os poderes do Estado,  apesar da estigmatização, críticas e ameaças de ação judicial contra comunicadores por parte da administração Bolsonaro", diz a ONG.Por Thaiza Pauluze | Folhapress

Mortes por Covid nos EUA batem novo recorde diário; país registrou 4.470 óbitos em 24h

As mortes causadas pela Covid-19 nas últimas 24 horas nos Estados Unidos bateram um novo recorde. Nesta terça-feira (12) o país registrou quase 4.500 mortes pela doença.

Foram é quase 500 ocorrências a mais que o último recorde. As informações são de levantamento realizado pela Universidade Johns Hopkins, que acompanha dados da pandemia da Covid-19 desde o início em todo o mundo.

De acordo com oa dados da universidade americana, os Estados Unidos registraram mais de 235.000 novas infecções e 4.470 mortes em um dia.

Informações consultadas pela Agência AFP junto ao Covid Tracking Project indicam que 131 mil pessoas estão hospitalizadas por causa da Covid-19 nos Estados Unidos atualmente. O país já soma 22,8 milhões de casos e mais de 380 mil mortes.


segunda-feira, 11 de janeiro de 2021

Serrinha registra 50 novos casos de Covid-19 nas últimas 24h

 

A Prefeitura de Serrinha informa que foram confirmados 50 novos casos de coronavírus. Sendo assim, a cidade atinge um total de 2.360 casos da Covid-19.

Hoje foram registradas 48 curas, com isso Serrinha registra 2.317 curados, 23 óbitos e 20 casos ativos.

Dos pacientes que testaram positivo para o coronavírus 31 são mulheres de 16, 18, 20, 21, 21, 24, 24, 29, 30, 31, 32, 32, 34, 37, 40, 41, 42, 48, 48, 48, 50, 50, 54, 54, 56, 61, 65, 68 e 76 anos e 19 homens de 02, 19, 22, 26, 30, 30, 32, 32, 36, 37, 39, 40, 43, 44, 45, 56, 57, 58 e 79 anos.

Ainda segundo o boletim epidemiológico, Serrinha registra um total de 90 casos suspeitos da doença.

Brasil volta a ter média móvel de mortes por Covid acima de 1.000, mostra consórcio

O Brasil registrou 1.016 mortes como média móvel de óbitos por Covid-19, neste domingo (10). Uma média tão elevada havia ocorrido pela última vez na semana final de julho de 2020.

Neste domingo, o Brasil registrou 483 mortes pela Covid e 29.153 casos do doença. Com isso, o país já soma 203.140 óbitos e 8.104.823 de pessoas infectadas pelo novo coronavírus desde o início da pandemia.

Especialistas vêm alertando que os números de mortes podem permanecer altos pelas próximas semanas, devido às viagens, encontros e festas que realizados durante o Natal e o Ano-Novo.

Os dados do país são fruto de colaboração inédita entre Folha, UOL, O Estado de S. Paulo, Extra, O Globo e G1 para reunir e divulgar os números relativos à pandemia do novo coronavírus. As informações são coletadas diretamente com as Secretarias de Saúde estaduais.

Além dos dados diários, a Folha também mostra a chamada média móvel. O recurso estatístico busca dar uma visão melhor da evolução da doença, pois atenua números isolados que fujam do padrão. A média móvel é calculada somando o resultado dos últimos sete dias, dividindo por sete.

De acordo com os dados coletados até as 20h, a média de mortes nos últimos sete dias é de 988. O valor da média representa um aumento de 55% em relação ao dado de 14 dias atrás. Todas as regiões do país apresentam crescimento na média móvel de mortes.

Amapá, Amazonas, Ceará, Distrito Federal, Goiás, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rondônia, Roraima, São Paulo, Sergipe e Tocantins apresentam aumento da média móvel de mortes em relação a 14 dias atrás.

Acre, Alagoas, Bahia, Espírito Santo, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Piauí e Santa Catarina estão em situação de estabilidade, o que não significa uma condição de tranquilidade. Nenhum estado apresenta queda nos dados.

O Brasil tem uma taxa de 96,7 mortos por 100 mil habitantes. Os Estados Unidos, que têm o maior número absoluto de mortos (373.669), e o Reino Unido (81.567), ambos à frente do Brasil na pandemia (ou seja, começaram a sofrer com o problema antes), têm 114,4 e 122,7 mortos para cada 100 mil habitantes, respectivamente.

O Brasil havia ultrapassado a taxa da Itália de mortes por 100 mil habitantes (130,3), país com 78.755 óbitos pela doença. Contudo, com a segunda onda que assola a Europa, a Itália voltou a passar o Brasil. O México, que ultrapassou o Reino Unido em número de mortos e já contabiliza 133.204 óbitos, tem 105,6 mortes para cada 100 mil habitantes.

Na América do Sul, chama a atenção também o número de mortos por 100 mil habitantes do Peru: 118,9. O país tem 38.049 óbitos pela Covid-19. A Índia é o terceiro país, atrás apenas de EUA e Brasil, com maior número de mortes pela Covid-19, com 150.999 óbitos. Lá, devido ao tamanho da população, a taxa proporcional é de 11,2 óbitos por 100 mil habitantes.

Na Argentina, onde a pandemia desembarcou nove dias mais tarde que no Brasil e que seguiu uma quarentena rígida de início, o índice é de 99,8 mortes por 100 mil habitantes (44.417 óbitos).

A iniciativa do consórcio de veículos de imprensa ocorre em resposta às atitudes do governo Jair Bolsonaro (sem partido), que ameaçou sonegar dados, atrasou boletins sobre a doença e tirou informações do ar, com a interrupção da divulgação dos totais de casos e mortes. Além disso, o governo divulgou dados conflitantes.


Acaba esta semana prazo para eleitor justificar ausência no 1º turno

Acaba nesta quinta-feira (14) o prazo para o eleitor que não votou e não justificou a ausência no primeiro turno das Eleições Municipais de 2020 realizar o procedimento e ficar em dia com a Justiça Eleitoral.

Caso a justificativa não seja feita, será preciso pagar uma multa. Quem não regularizar a situação pode ficar sujeito a restrições.

Para quem faltou ao segundo turno o prazo limite é 28 de janeiro, destaca reportagem da Agência Brasil.

Tribunal Superior Eleitoral (TSE) recomenda que a justificativa seja feita, preferencialmente, por meio do aplicativo e-Título, disponível para celulares com sistemas operacionais Android ou iOS.

É possível realizar o procedimento pela internet, por meio do Sistema Justifica. Ou ainda de modo presencial, no Cartório Eleitoral. Em qualquer um dos casos, o eleitor precisará preencher um Requerimento de Justificativa Eleitoral (RJE), descrevendo por que não votou. O TSE pede que seja anexada documentação que comprove a razão da falta.