OS ENCANTOS DA ZONA RURAL

OS ENCANTOS DA ZONA RURAL

RÁDIO CLUBE SERRINHA .NET MUSICA DE QUALIDADE 24 HORAS

RÁDIO CLUBE SERRINHA .NET  MUSICA DE QUALIDADE 24 HORAS

Você está ouvindo:Rádio Clube Serrinha.NET

ARENA SHOPPING SERRINHA.: O MAIS MODERNO CAMPO SOCIETY DA CIDADE

ARENA SHOPPING SERRINHA.: O MAIS MODERNO CAMPO SOCIETY DA CIDADE
ARENA SHOPPING SERRINHA. Muito boa a iniciativa de trazer mais uma opção de lazer para a nossa cidade, além de valorizar mais o local onde se encontra o referido empreendimento!!!!

BEIJO FRIO:A MELHOR SORVETERIA DA BAHIA E O MELHOR SORVETE

BEIJO FRIO:A MELHOR SORVETERIA DA BAHIA E O MELHOR SORVETE
Endereço: Av. Dep. Manoel Novaes, 670 - Centro, Serrinha - BA, 48700-000 Telefone: (75) 3261-1889

A BIBLIA É A PALAVRA DO DEUS VIVO JEOVÁ.

A BIBLIA É A PALAVRA DO DEUS VIVO JEOVÁ.
DISSE JEOVÁ DEUS:"Foi em vão que golpeei os seus filhos.Eles não aceitaram a disciplina.A própria espada de vocês devorou os seus profetas,Como um leão destruidor. Vocês desta geração, prestem atenção à palavra de Jeová. Será que eu me tornei para Israel como um deserto ? Ou uma terra de densa escuridão? Por que eles, o meu povo, disseram: ‘Estamos andando livremente. Não voltaremos mais para ti.Será que a moça se esquece dos seus enfeites,Ou a noiva das suas faixas? No entanto, não é possível contar os dias em que o meu próprio povo se esqueceu de mim". Jeremias 2:1-37

quarta-feira, 14 de abril de 2021

Ministro do STF manda União reincluir 12,7 mil inscritos desligados do Bolsa Família na Bahia

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Marco Aurélio de Mello, deu prazo de 10 dias para que o governo federal inclua novamente 12,7 mil inscritos no Bolsa Família.


Marco Aurélio atendeu pedido do governo da Bahia, que contestou no STF o cancelamento, pela União, da inscrição de 12.706 beneficiários do programa. O ministro fixou também multa diária de R$ 100 mil para a União, em caso de descumprimento da decisão.

O desligamento dos beneficiários, segundo a ação, foi motivado pelo fim do prazo da cláusula de permanência. Essa regra diz que, se a família passa a receber renda maior que o limite do Bolsa Família e informa essa mudança voluntariamente ao governo, pode continuar recebendo o benefício por 24 meses.

No processo, a Procuradoria Geral do Estado (PGE) argumenta, no entanto, que, mesmo havendo essa possibilidade de encerramento nas regras do Bolsa Família, o benefício deve ser mantido levando em conta a vulnerabilidade das famílias. A necessidade de continuar recebendo o valor é ainda maior atualmente, segundo a ação, pelos altos índices de desemprego e pelo agravamento da pobreza na pandemia da Covid-19.

“Verifica-se redução, no estado da Bahia, entre dezembro de 2020 e fevereiro de 2021, de 12.706 inscritos do Programa Bolsa Família. No mesmo período houve aumento de contemplados nas Regiões Centro-Oeste, Sudeste e Sul. Os estados da região Nordeste concentram o maior número de pessoas em situação de pobreza, a sinalizar tratamento discriminatório, vedado pelo artigo 19, inciso III, da Constituição Federal”, afirmou o ministro.

Marco Aurélio ressaltou que o STF já determinou a suspensão de desligamentos do programa no período de calamidade pública. “A expressão ‘estado de calamidade’ diz respeito ao contexto da pandemia de Covid-19, a revelar não observado o pronunciamento judicial. Cumpra-se a medida acauteladora implementada, com a reintegração, no prazo de 10 dias, das famílias excluídas do Programa Bolsa Família”, diz a ação.

O CASO

O Estado da Bahia ingressou com ação junto ao STF para garantir que as inscrições no Bolsa Família sejam feitas de forma isonômica e uniforme entre os Estados da Federação, nos termos do art. 19, inciso III da CF, considerados os percentuais do IBGE de pobreza e extrema pobreza. Ademais, considerando o forte impacto da Covid-19 junto às famílias em situação de vulnerabilidade social, requereu que o governo federal fosse impedido de realizar novos cortes e exclusões do Bolsa Família enquanto durar a pandemia.

A liminar já havia sido concedida ano passado, mas o governo federal realizou diversos cortes de beneficiários nesse ano no estado, alegando tratar-se de situação irregular. O estado voltou a ingressar no STF contra estes desligamentos, obtendo nova decisão favorável.
 

Avança discussão do projeto que levará educação ambiental para as escolas de Serrinha

 

Nesta terça-feira (13), aconteceu a segunda reunião entre as Secretarias de Meio Ambiente e Educação para discutir o projeto que levará educação ambiental para as escolas.

Trabalhando juntas, as pastas elaborarão um material didático voltado para o ensino fundamental I e II com o intuito de fomentar a educação ambiental a partir de aulas expositivas e atividades práticas, seja na educação do campo ou nas escolas municipais.

O objetivo da reunião foi montar o cronograma, mostrar o material a ser utilizado no projeto, falar sobre possíveis alianças e apresentar a equipe que se juntará ao projeto.

“Esse projeto de educação ambiental vem trazer um conhecimento para crianças e adolescentes, uma vez que serão explanadas questões relativas à sustentabilidade ambiental no município, a exemplo de desmatamento, maus-tratos de animais, poluição e outras questões relacionadas ao meio ambiente. Esse material é muito importante para o município como um todo, pois vamos poder estimular as crianças e as famílias, não só da zona urbana, mas também da zona rural.

Faremos atividades práticas, como: horta comunitária, plantação de mudas, reciclagem e coleta de esgoto sanitário na zona rural. Sobre isso, implantaremos a tecnologia de círculo bananeiras e demais questões que venham trazer evolução para Serrinha sobre questões ambientais”, disse Diego Tomaz, secretário de Meio Ambiente.

“Na primeira reunião, falamos sobre vários fatores relacionados ao meio ambiente. Nosso objetivo é preparar material para trabalhar com os alunos do fundamental I e II. Hoje, vamos apresentar para o secretário de Meio Ambiente alguns livros que temos no acervo da Secretaria de Educação.

Nós trabalhávamos com esses livros na escola, contudo, devido às aulas remotas, optamos agora por deixar na casa dos alunos, para que eles continuem o trabalho, mesmo não estando na escola. Inclusive, esses livros são fruto de investimento de dinheiro público, devem, portanto, ser preservados", finalizou Natalli Soeiro, diretora pedagógica.

A ideia é que os alunos se tornem difusores desse conhecimento, levando informação a suas famílias e disseminando essas práticas para toda a população.

Serrinha regista mais 02 óbitos por Covid-19

 

A Prefeitura de Serrinha informa que nesta terça-feira, 13/04, foram confirmados 21 novos casos de coronavírus, 20 novas curas e 02 óbitos.

Com isso, a cidade atinge um total de 5.429 casos da Covid-19, 5.324 curados, 58 óbitos e 47 casos ativos.

O primeiro óbito foi de um paciente de 46 anos, morador do Cruzeiro que não possuía comorbidades. O segundo óbito foi de uma paciente de 73 anos, moradora do Centro, com histórico de diabetes tipo 2, hipertensão arterial sistêmica e obesidade.

Ainda segundo o boletim epidemiológico, Serrinha registra um total de 70 casos suspeitos da doença.

terça-feira, 13 de abril de 2021

Vídeo mostra coveiros sem proteção adequada em enterro de vítima de Covid-19

 

Um vídeo feito no cemitério municipal de Santo Antônio de Jesus, no Recôncavo, tem chamado a atenção. A imagem mostra coveiros sem a vestimenta adequada, protocolo exigido pelas autoridades sanitárias. O fato é de meados de março passado. Dois coveiros trabalham no enterro, um deles tem uma lona envolta sobre o corpo. A suspeita é que tanto as máscaras como as luvas também não seguiam o padrão.

Segundo um morador, que preferiu não se identificar, caso semelhante ocorreu na tarde do último sábado (10). Ele acompanhava um enterro de um amigo, também vítima de Covid-19, quando também percebeu os coveiros sem a paramentação apropriada. “Eu presenciei os coveiros sem proteção. Eles não tinham a máscara oficial, estavam sem luva, sem aquela veste apropriada, uma negligência”, relatou.

Conforme protocolo da Secretaria da Saúde do Estado (Sesab), os coveiros devem trabalhar com luvas de borracha cano longo, máscaras, macacão e bota.
 
OUTRO LADO

Em nota, a prefeitura de Santo Antônio de Jesus disse que já tomou conhecimento do caso e já orientou os trabalhadores. A gestão declarou que os coveiros que prestam serviço no cemitério têm os Equipamentos de Proteção Individuais (EPIs) necessários para realizar os enterros e são instruídos ao cumprimento de protocolos sanitários, bem como passaram por treinamento prévio.

“Caso a situação seja verificada outra vez, o órgão municipal adotará outras providências haja vista que os servidores têm posse dos equipamentos, além da devida orientação necessária para o cumprimento do rito”, diz a nota.Fonte:Bahia Noticias
 

Nesta segunda Serrinha regista 15 novos casos e 58 curas de Covid-19

 


A Prefeitura de Serrinha informa que foram confirmados 15 novos casos de coronavírus, 58 novas curas e nenhum óbito.

Com isso, a cidade atinge um total de 5.408 casos da Covid-19, 5.304 curados, 56 óbitos e 48 casos ativos.

Ainda segundo o boletim epidemiológico, Serrinha registra um total de 63 casos suspeitos da doença.

Covid-19: Quilombolas começam a ser vacinados em Serrinha

 

As comunidades quilombolas do município de Serrinha começaram a ser vacinadas, nesta segunda-feira (12). Inicialmente, estão sendo imunizados quilombolas com mais de 40 anos.

A vacinação está sendo realizada na Associação dos Quilombolas da Lagoa do Curralinho.

Mais uma etapa concluída para a criação da primeira Unidade de Conservação Municipal em Serrinha.

 

No último domingo (11) a Prefeitura de Serrinha, através da secretaria de Meio Ambiente, realizou uma visita técnica na comunidade Barra do Vento para realizar o Georreferenciamento da área onde será criada a Unidade de Conservação ambiental.

O objetivo da visita foi analisar informações necessárias para a criação dos mapas e memorial descritivo, documentos fundamentais para a concretização do processo.

Na última quinta-feira (11/03), o secretário Diego Tomaz, acompanhado do vereador Ito Cardoso e do Grupamento Ambiental visitou a área, pertencente ao Sr. Queiroz, que em breve se tornará a primeira Unidade de Conservação Municipal.

Covid-19: Prefeitura de Serrinha expande vacinação para idosos de 64 anos

 

A Prefeitura de Serrinha informa que começou nesta segunda-feira (12), a vacinação dos idosos a partir de 64 anos contra o coronavírus.

A aplicação da vacina está sendo feita no centro de saúde Luís Eduardo Magalhães e para ser imunizado o paciente precisa levar o CPF e o cartão de vacinação.

Governo do estado volta a permitir eventos com até 50 pessoas na Bahia

O governador da Bahia, Rui Costa (PT), voltou a permitir a realização de eventos com até 50 pessoas na Bahia. Desde 4 de dezembro do ano passado, essas atividades estavam proibidas, independentemente do número de pessoas, para evitar aglomerações e, assim, conter a contaminação pelo novo coronavírus.

A nova regra está em decreto publicado na edição desta terça-feira (13) do Diário Oficial do Estado. Ao fixar o limite máximo de 50 pessoas, a norma diz que ficam vedados "os eventos e atividades com a presença de público superior a 50 (cinquenta) pessoas, ainda que previamente autorizados, que envolvam aglomeração de pessoas, tais como: eventos desportivos, religiosos, cerimônias de casamento, feiras, circos, eventos científicos, solenidades de formatura, passeatas e afins, bem como aulas em academias de dança e ginástica."

A medida vem na esteira de uma série de flexibilizações que o governo estadual e prefeituras vêm fazendo nas medidas restritivas de combate à Covid-19. Em Salvador e Região Metropolitana, por exemplo, atividades econômicas não essenciais como comércio de rua, shoppings e centros comerciais e bares e restaurantes estão com funcionamento liberado deste o último dia 5, com anuência do estado.

As liberações, no entanto, acontecem em um momento de quantidade de casos e óbitos ainda alta na Bahia. Nesta manhã, a ocupação de leitos de UTI adulto está em 84% no estado - o governo argumenta ter aberto uma quantidade maior de UTIs do que o existente na primeira onda, o que dá maior segurança para flexibilizações.

Entre domingo (11) e segunda (12), a Secretaria de Saúde do Estado (Sesab) registrou 1.581 novas contaminações pelo novo coronavírus e 95 novos óbitos. O número de internados com casos graves da Covid-19 voltou a crescer na Bahia e atingiu um novo recorde: são 1.316 pacientes com a doença ocupando leitos de terapia intensiva no estado, o maior número de toda a pandemia.
 

'Vacine-se': Altamente transmissível, hepatite B é prevenida nos primeiros meses de vida

 

Relações sexuais sem preservativo com uma pessoa infectada. Mãe transmitindo para o filho. Compartilhamento de material para uso de drogas, como seringas, agulhas e cachimbos. 

Compartilhamento de materiais de higiene pessoal, como lâminas de barbear, escovas de dente e alicates de unha. 

Confecção de tatuagens, colocação de piercings e procedimentos cirúrgicos que não atendam às normas de biossegurança. Contato próximo com pessoa infectada. Transfusão de sangue.

Todas essas são formas de transmissão da Hepatite B, tema desta terça-feira (13) do Vacine-se. O jornalista Nuno Krause entrevista novamente o infectologista Igor Brandão, dos hospitais Aliança e da Bahia. Atualmente, a vacina contra o patógeno é aplicada em três doses, aos 2, 4 e 6 meses de idade.
 

 

Municípios da BA notificam frascos de vacina com menos doses; Butatan diz ser 'falso'

 


 Pelo menos 30 municípios baianos já notificaram a Secretaria da Saúde (Sesab) sobre frascos da vacina contra a Covid-19 Coronavac, produzida pelo Instituto Butantan, com menos doses do que o previsto. A informação foi confirmada pelo secretário da Saúde Fábio Vilas-Boas nesta terça-feira (13) em entrevista ao Jornal da Manhã.

Cada frasco deve conter 10 doses do imunizante. O conteúdo, de acordo com o Butantan, é de 5,7 ml de vacina. A dose aplicada em uma pessoa deve ser de 0,5 ml, o que deveria levar a uma sobra de 0,7 ml, o equivalente a uma dose extra. Mas o secretário afirma que as prefeituras têm reclamado do contrário, de que os frascos têm chegado com doses a menos.

Vilas-Boas ressaltou que o problema vem sendo relatado também fora da Bahia e rebateu a justificativa do Butantan. O instituto argumenta que o problema de perda de doses pode estar acontecendo no processo de aspiração do líquido dentro do frasco, e também no uso de seringas e agulhas não recomendadas.

“O Butantan diz que o erro é das pessoas que estão aspirando mais doses, se tivesse ocorrendo ao longo desses três meses de vacinação, já teria identificado”, analisou Fábio Vilas-Boas.

O Instituto Butantan, por sua vez, diz que “é falso informar que houve envase inferior a 10 doses na quantidade de cada frasco da vacina do Butantan contra a Covid-19”. “Aliás, os frascos reúnem 5,7 ml, que podem render até 11 doses (cada dose contém 0,5ml), autorizadas pela Anvisa. O Butantan faz a análise constante dos processos de produção e liberação dos lotes da vacina e reafirma seu compromisso com a qualidade, e com a quantidade, da vacina que mais tem salvado vidas no Brasil”, diz uma nota divulgada pelo órgão.

A entidade ainda destacou como “muito importante” a aspiração correta das vacinas contidas em cada frasco. “O Butantan já produziu informes técnicos para orientar os profissionais da saúde a usarem essas doses extras”, traz a nota.

Por fim o Butantan ainda afirmou que com o objetivo de deixar mais didática a informação, “vai atualizar a bula da Coronavac, adicionando um QR Code que vai direcionar para um vídeo demonstrativo e afim de explicar a forma correta de aspiração das doses". Fonte:Bahia Noticias

Com piora da pandemia, bancos traçam cenário mais pessimista para a economia

 

Em meio ao aumento do número de mortes e de hospitalizações no Brasil por conta da Covid-19, os bancos já traçam um cenário mais pessimista para o desempenho do país e das contas públicas neste ano, com um risco maior de rompimento do teto de gastos.

O Itaú Unibanco, por exemplo, considera uma piora no déficit primário (sem contar o pagamento com os juros da dívida). Os economistas incluíram em suas contas um volume maior de despesas emergenciais além do teto de gastos. A avaliação é que, pela dinâmica atual da pandemia, pode haver mais uma flexibilização da regra que limita os gastos públicos.

"Tal cenário impactaria a já frágil sustentabilidade fiscal brasileira, aumentando o prêmio de risco doméstico, com efeitos negativos sobre juros, câmbio e atividade econômica em 2021 e, predominantemente, em 2022", resume a equipe da instituição, que revisou as estimativas de déficit primário de 2,5% do PIB (Produto Interno Bruto) para 2,8%, ou de R$ 207 bilhões para R$ 235 bilhões.

A revisão ocorre pois a perspectiva do banco é que os gastos emergenciais que não estão sujeitos ao teto devem crescer, alcançando R$ 100 bilhões (ou 1,2% do PIB). Além dos gastos com o sistema de saúde, o aumento viria de programas de proteção ao emprego formal, como o Benefício Emergencial (BEm) e o Pronampe, de crédito para empresas.

"A dinâmica da pandemia ao longo dos últimos meses gerou uma pressão maior para que se repetissem os programas de crédito subsidiado. O risco é de uma flexibilização do teto", avalia Júlia Gottlieb, economista do Itaú Unibanco. Ela ressalta que a instituição já vinha enfatizando que existe um temor não desprezível de maior flexibilização do teto de gastos à frente. "Vemos, no entanto, que o ritmo de vacinação tem aumentado, o que deve causar um alívio."

Ainda assim, o Itaú Unibanco pondera que o impacto econômico da segunda onda tem sido mais moderado do que o observado no segundo trimestre do ano passado. Por isso, o banco manteve a projeção de crescimento do PIB brasileiro em 3,8% para 2021. A deterioração das condições financeiras do país, no entanto, devem afetar o crescimento no ano seguinte.

A economista ressalta que o consumo de serviços ainda é o mais afetado pelo isolamento social e que deve sofrer as consequências das medidas necessárias de distanciamento social nas próximas semanas. "Mas outros setores, como o consumo de energia elétrica pela indústria, mostram uma reação. A economia parece estar aprendendo a conviver com as restrições."

Em um cenário extremo, o BTG Pactual, por sua vez, alerta que, caso o gasto público aumente e ocorra uma forte alta do risco-país, a cotação do dólar poderia terminar o ano em R$ 6,40. "O principal risco negativo para o cenário de câmbio é uma sinalização de deterioração adicional das contas públicas", afirmou o banco. No cenário-base previsto pelo BTG, a moeda norte-americana deve fechar o ano a R$ 5,40 (R$ 0,20 acima do que estava previsto antes).

O banco também revisou a expectativa para a inflação pelo IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo), de 4,7% para 5%. "A revisão se deve a surpresas de altas no cenário de curto prazo: em especial, bens industriais. O cenário de combustíveis também surpreendeu, mas parte da pressão tende a ser revertida."

Já o JP Morgan alerta que, caso as medidas de isolamento fiquem mais frouxas nos próximos três meses, mesmo com o progresso da vacinação, poderá haver uma nova onda de Covid-19 no Brasil, com um número de casos próximo aos níveis da primeira onda da pandemia, no segundo trimestre do ano passado.

Na visão da gestora de investimentos Rio Bravo, há um reconhecimento do risco de uma aceleração da inflação, cujo impulso inicial viria dos preços das commodities —os produtos básicos dos quais o Brasil depende em suas exportações— e da desvalorização cambial. "A reverberação desses choques [de preços] inspira cuidados e a Autoridade Monetária elevou os juros básicos para 2,75% ao ano, indicando aumentos similares para o futuro."

"A impressão é que a queda de braço habitual entre Legislativo e Executivo em torno da Lei de Orçamento, desta vez, está se repetindo várias oitavas além do normal, podendo inclusive produzir crises desnecessárias. Já bastava a Covid-19", completa a Rio Bravo.

segunda-feira, 12 de abril de 2021

Novas regras de trânsito entram em vigor nesta segunda (12)

 

 Agência Senado -  A partir desta segunda-feira (12), motoristas e pedestres passarão a conviver com uma série de novas regras inseridas no Código de Trânsito Brasileiro (CTB). Nessa data, entra em vigor a Lei 14.071, de 2020, com mais de 50 alterações feitas na legislação pelo Congresso Nacional a partir de iniciativa do Poder Executivo.

O texto (PL 3.267/2019), aprovado em setembro do ano passado pelo Parlamento, foi sancionado com 12 vetos pelo presidente Jair Bolsonaro, em outubro, e agora entra em vigor, após um prazo de seis meses de vacância.

Os brasileiros vão precisar se adaptar a situações com as quais não estão acostumados: um veículo poderá, por exemplo, fazer conversão à direita no cruzamento, mesmo com o sinal na luz vermelha, se houver placa indicando a permissão. Tal prática é comum nos Estados Unidos e em países da Europa, mas no Brasil, até agora, só era permitida excepcionalmente e em locais bem específicos.

Para os motociclistas, há pelo menos uma mudança relevante: crianças na garupa, só a partir de dez anos de idade, e não mais aos sete, como permitido atualmente.

O projeto aprovado no Congresso chegou a reduzir a mobilidade das motocicletas, autorizando sua circulação nos corredores de carros somente quando o trânsito estivesse parado ou lento. O presidente Jair Bolsonaro, no entanto, não concordou com tal limitação, e o veto acabou sendo mantido pelos parlamentares.

Polêmicas

De autoria do Executivo, o PL 3.267/2019 começou a tramitar em junho de 2019. A proposta chegou ao Congresso com algumas questões polêmicas, parte delas modificada por senadores e deputados, e seguiu para sanção 15 meses depois.

Inicialmente, o texto eliminava a multa para condutores que transportassem crianças sem o uso da cadeirinha de retenção, substituindo-a por uma advertência por escrito. Os parlamentares não gostaram da ideia e alteraram a proposta. A cadeirinha continuará obrigatória, mas para os pequenos com até 1,45 metro ou dez anos de idade. A norma atual exige até os sete anos.

A proposição original ainda dobrava a pontuação para a suspensão da CNH, dos atuais 20 para 40 pontos em 12 meses. A iniciativa também não agradou aos congressistas, que optaram por um sistema progressivo, subindo o limite para 40 pontos somente para condutores que não cometerem infração gravíssima dentro de um ano (ver quadro abaixo).

Os legisladores também não aceitaram a proposta inicial do presidente Jair Bolsonaro de extinguir a obrigatoriedade do exame toxicológico para motoristas profissionais. Eles não só mantiveram o teste, como criaram uma infração específica para quem não realizá-lo após 30 dias do vencimento do prazo estabelecido.

Principais mudanças no Código de Trânsito Brasileiro:

CNH
A Carteira Nacional de Habilitação terá a validade aumentada para 10 anos a quem tiver menos de 50 anos. Motoristas entre 50 e 70 anos continuam sendo obrigados a renovar a cada 5 anos. Maiores de 70 precisam refazer exames a cada 3 anos.

Pontuação
Atualmente, a suspensão da carteira ocorre quando o condutor atinge 20 pontos em 12 meses. A partir de 12 de abril, haverá três limites: 20 pontos para quem tem duas ou mais infrações gravíssimas; 30 para quem tem uma gravíssima; e 40 para quem não tiver nenhuma gravíssima.

Atividade remunerada
Para condutores que usam o veículo para atividade remunerada, o limite para suspensão é um só: 40 pontos.

Conversão à direita
Passa a ser liberada, mesmo com o sinal fechado, se houver placa indicando.

Exames
Exames de aptidão física e mental e avaliação psicológica deverão ser realizados por médicos e psicólogos com titulação de especialista em medicina do tráfego e psicologia do trânsito. Os atuais peritos terão três anos para conseguir a titulação. A exigência havia sido vetada pelo presidente Jair Bolsonaro, mas o Congresso derrubou o veto.

Nova avaliação
O condutor deverá passar por nova avaliação psicológica quando se envolver em acidente grave para o qual haja contribuído; quando condenado judicialmente por delito de trânsito; e a qualquer tempo, se for constatado que o motorista está colocando em risco a segurança do trânsito. Tal comando também fora vetado pelo Executivo, mas os parlamentares restauraram sua validade.

Cadeirinha
Passa a ser obrigatória para crianças com até 1,45 metro ou até os 10 anos de idade. A norma atual exige até os 7 anos. A infração é considerada gravíssima.

Álcool
A punição ficou mais dura para quem ingerir álcool ou usar drogas e for responsável por acidente grave. Não será mais possível trocar a prisão por outras penas alternativas.

Substituição de multas
As multas médias e leves poderão ser substituídas por advertências, caso o condutor não tenha cometido nenhuma outra infração nos últimos 12 meses.

Motocicletas
O projeto aprovado no Congresso reduzia a mobilidade das motocicletas, autorizando sua circulação nos corredores de carros somente quando o trânsito estivesse parado ou lento. O presidente Jair Bolsonaro não concordou, e o veto foi mantido pelo Congresso. Com isso, continuará ampla a possibilidade de circulação das motos entre os demais veículos. O presidente também vetou a proibição inicial de as motos circularem entre a calçada e a faixa a ela adjacente. Tal veto também foi mantido.

Recall
O veículo só poderá ser licenciado mediante comprovação de que tenha atendido a campanhas de recall.

RNPC
Passará a valer o Registro Nacional Positivo de Condutores (RNPC), onde serão cadastrados os motoristas que não tenham cometido infração de trânsito sujeita a pontuação nos últimos 12 meses. A consulta ao RNPC será garantida a todos os cidadãos.

Garupa
A idade mínima para crianças serem transportadas nas garupas das motocicletas aumentará de 7 para 10 anos. A infração será considerada gravíssima.

Viseira
Antes o tema era tratado por resolução do Contran. Agora foi criada uma infração específica, de categoria média, para quem trafegar sem a viseira do capacete ou com ela levantada.

Bicicleta
Além de estacionar, parar o veículo sobre ciclovias ou ciclofaixas também passará ser infração grave.

Faróis
Os veículos que não dispuserem de luzes de rodagem diurna deverão manter acesos os faróis nas rodovias de pista simples situadas fora dos perímetros urbanos, mesmo durante o dia. Antes da alteração, o CTB dizia ser obrigatório o uso da luz baixa durante o dia em rodovia, sem especificar o tipo. Já os veículos de transporte coletivo de passageiros, quando circularem em faixas ou pistas a eles destinadas, e as motos deverão utilizar farol baixo durante o dia e à noite.

Luz de rodagem diurna
Tal equipamento passará a constar entre os itens obrigatórios dos veículos futuros. Diferente do farol baixo, que precisa ser ligado pelo motorista, a luz diurna (DRL na sigla em inglês) acende de forma automática. Atualmente, a Resolução 667 do Contran já trata do assunto.

Exame toxicológico
Está mantida a obrigatoriedade de exame toxicológico para condutores com carteiras nas categorias C, D e E, sob pena de cometimento de infração gravíssima. O texto inicial do governo eliminava tal exigência.

Praça CEU é inaugurada em Serrinha

 


Neste sábado (10), a Prefeitura de Serrinha, em parceria com o Governo Federal, realizou o ato de entrega do Centro de Artes e Esportes Unificados (CEU). A estrutura está localizada na Rua das Pitangueiras, S/N, no bairro Cidade Nova, em Serrinha/BA.

O CEU foi batizado com o nome de Orlando Alves de Souza, conhecido popularmente como Carioca. Ele foi um artista plástico e ator teatral serrinhense, muito conhecido entre as décadas 80 e 90, que veio a falecer em um trágico acidente em 1997.

A estrutura integra, em um mesmo espaço físico, programas e ações culturais, esportivas e de lazer, além de formação e qualificação para o mercado de trabalho, serviços socioassistenciais, políticas de prevenção à violência e inclusão digital.


O objetivo é promover a cidadania em territórios de alta vulnerabilidade social e valorizar o intercâmbio entre as diferentes expressões artísticas. Bibliotecas, salas multiuso, cineteatro, quadra poliesportiva e Centros de Referência em Assistência Social (CRAS) são exemplos de espaços que compõem esse equipamento.

Estiveram presentes o Ministro da Cidadania, João Roma Neto, do Ministro do Turismo, Gilson Machado Neto, e do Secretário Especial da Cultura, Mário Frias. Por conta da pandemia de coronavírus, a presença da população foi vetada. A entrega do equipamento foi transmitida ao vivo, através das redes sociais do Prefeito Adriano Lima.

Governo amplia toque de recolher até 19 de abril; aulas e eventos seguem suspensos

O toque de recolher entre as 20h e 5h será prorrogado no território baiano. A medida passa a valer ainda entre esta segunda-feira (12) até o dia 19 de abril. No período será vedada a venda de bebida alcoólica em quaisquer estabelecimentos, inclusive por delivery, no período das 18h da próxima sexta-feira (16) até as 5h de 19 de abril.

Durante o toque de recolher segue restrita a locomoção de pessoas, sendo vedada a qualquer pessoa a permanência e o trânsito em vias, equipamentos, locais e praças públicas. O decreto também prorroga o veto a atividades esportivas coletivas amadoras, sendo permitidas as práticas individuais, desde que não gerem aglomerações. Em relação às academias, o funcionamento segue autorizado, desde que limitada a ocupação de 50% da capacidade, observados os protocolos sanitários estabelecidos.

TRANSPORTE

Meios de transporte metropolitanos deverão ser suspensos também das 20h30 às 5h até o dia 19 de abril. No caso dos ferry boats e das lanchinas, o funcionamento também será suspenso das 20h30 às 5h do dia 12 ao dia 16 de abril. Já nos dias 17 e 18 de abril, o serviço nos ferries fica vetado, enquanto nas lanchas ficará limitado à ocupação de 50% da capacidade.
 
AULAS
O governo também estendeu a suspensão das aulas presenciais em escolas públicas e particulares até 19 de abril, ressalvados os estágios curriculares obrigatórios dos cursos da área de saúde.
 
EVENTOS
Seguem proibidos também eventos, independente de número de pessoas, sejam eventos desportivos coletivos e amadores, cerimônias de casamento, recreativos, públicos ou privados, científicos, solenidades de formatura, passeatas, circos e afins.


Com Covid, Paulo Gustavo apresenta piora e estado de saúde é 'crítico'

 

O marido de Paulo Gustavo, 42, o dermatologista Thales Bretas, compartilhou novo boletim médico com o estado de saúde do humorista, que apresentou "sinais de gravidade" em decorrência da Covid-19.

"A situação clínica do paciente é crítica e todos os profissionais têm se empenhado incessantemente pela sua recuperação", diz a nota publicada neste domingo (11), no Instagram.

De acordo com o comunicado, "as diversas complicações pulmonares já demandaram procedimentos invasivos como broncoscopias, pleuroscopias e colocação de dispositivos intrapulmonares". "Às fístulas bronco-pleurais identificadas e tratadas somaram-se a complicações hemorrágicas, mas que vêm respondendo, de certa forma satisfatória, à reposição dos fatores da coagulação deficitários", explica a nota.

A família do ator agradeceu o carinho e orações que vem recebendo e pediu que "continuem a enviar boas energias para a recuperação de todos os que se encontram na luta contra o vírus". "Sigamos com fé e pensamento positivo porque Paulo é muito guerreiro e Deus está do nosso lado! Amém", encerra a nota.

Na mesma postagem, Bretas compartilhou a foto de uma viagem que Paulo Gustavo e ele fizeram ao Santuário de Fátima, em Portugal, exibindo uma imagem da santa, que foi emprestada por uma amiga. "O quadro clínico do meu amor está difícil, mas para ele nada é impossível, e nem pra Ele, nosso Deus, e essa dupla poderosa vai trazer ele de volta pra casa", desejou o dermatologista.

O ator e humorista está internado desde o dia 13 de março em um hospital do Rio de Janeiro, após receber diagnóstico de Covid. Desde o dia 21 de março, ele também estava respirando com ajuda de ventilação mecânica, ou seja, intubado.

Ele chegou a apresentar sinais de melhora, mas acabou tendo um agravamento no quadro clínico. Por causa disso, ele agora está respirando com a ajuda de ECMO (oxigenação por membrana extracorpórea), equipamento que age como um pulmão artificial e oxigena o sangue fora do corpo.

Bolsonaro diz temer relatório sacana de CPI da Covid que só investigue o governo federal

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) pediu ao senador Jorge Kajuru (Cidadania-GO), em conversa gravada e publicada pelo congressista em redes sociais, para ampliar a CPI da Covid e apurar a conduta de prefeitos e governadores.

Bolsonaro disse que, se os senadores não mudarem o escopo da CPI, ampliando para investigar as ações de governos regionais também, será investigada apenas o governo federal e aliados. Segundo ele, vão ouvir "só gente nossa" para produzir "relatório sacana".

"Se não mudar a amplitude, a CPI vai simplesmente ouvir o Pazuello, ouvir gente nossa, para fazer um relatório sacana. Tem que fazer do limão uma limonada. Por enquanto, é um limão que tá aí. Dá para ser uma limonada", disse ao senador.

Bolsonaro afirmou que o objetivo do autor da CPI, que disse não saber quem é, "é investigar omissões do governo federal na Covid".

"A CPI hoje é para investigar omissões do presidente Jair Bolsonaro, ponto final. Quer fazer uma investigação completa? Se não mudar o objetivo da CPI, ela vai vir só pra cima de mim. O que tem que fazer para ser uma CPI que realmente seja útil para o Brasil? Mudar a amplitude dela. Bota governadores e prefeitos. Presidente da República, governadores e prefeitos", afirmou.

O senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE) protocolou neste sábado (10) um pedido de aditamento da CPI da Covid para ampliar o escopo, com a intenção de incluir nas investigações atos praticados por agentes políticos e administrativos de estados e municípios na gestão de recursos federais.

"Para não deixar margem de dúvida, já está apresentado, foi protocolado, e a gente vira esta página e o governo vai ter de inventar outra desculpa [para não apoiar a CPI]", disse. Após a instalação da CPI, o pedido precisa ser aprovado por maioria simples.

Não é a primeira vez que o STF determina a instalação de CPIs a pedido da oposição. Em 2005, o Supremo mandou instaurar a dos Bingos, em 2007, a do Apagão Aéreo, e, em 2014, a da Petrobras. O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), deve ler nesta terça-feira (13) o requerimento de instalação da CPI da Covid, solicitada por mais de um terço dos membros da Casa no início de fevereiro.

O objetivo dos senadores da minoria é apurar ações e omissões do governo Jair Bolsonaro na pandemia, como em relação ao colapso do sistema de saúde de Manaus, onde pacientes internados morreram por falta de oxigênio. O general Eduardo Pazuello, ex-ministro da Saúde, já é investigado pelo caso.

A comissão tem um prazo determinado para realizar procedimentos de investigação e elaborar um relatório final, a ser encaminhado ao Ministério Público para eventuais criminalizações.

A CPI somente será instalada após ordem do ministro Luís Roberto Barroso (STF) ao presidente do Senado, contrário à comissão neste momento. A decisão de Barroso será julgada na quarta-feira (14) pelo plenário do Senado. Fonte:Folha


Faltar de luvas pode atingir 1.604 cidades do país se alta de casos de Covid-19 continuar

 

Além do risco de falta de medicamentos para o "kit intubação", prefeitos precisam se preocupar agora com outra a questão: a escassez de luvas. De acordo com a coluna Painel, do jornal Folha de S. Paulo, gestores de ao menos 1.604 municípios brasileiros disseram que há possibilidade de faltar o item para os profissionais de saúde nos próximos dez dias, caso a curva de internações por Covid-19 continue alta.

Ainda segundo a publicação, o número de cidades pode ser maior porque menos da metade dos municípios do país, 2.411, responderam à pesquisa, pelo conselho das secretarias de Saúde. Só em São Paulo, estado mais rico brasileiro, 160 das 302 cidades ouvidas até a terça (6) afirmam ter problemas para adquirir o item —a capital é uma delas.

O coordenador de auditoria e controle da Prefeitura de Lençóis Paulista (SP), Renato Cassino, disse na pesquisa que há muita dificuldade em comprar luvas de todos os tamanhos. Segundo ele, não é possível encontrar fornecedores de pronta entrega e os preços estão “exorbitantes”.
 

Brumado: Presidente da Câmara tem piora em estado de saúde e é levado para UTI

 

O presidente da Câmara de Brumado, no Sertão Produtivo, José Carlos Marques Pessoa (PSB), precisou ser intubado neste domingo (11) devido ao agravamento da Covid-19. O estado de saúde de Zé Carlos de Jonas, como o edil é conhecido, é considerado grave.

Segundo o Achei Sudoeste, desde a última quinta-feira (11), o vereador está internado no Hospital das Clínicas de Conquista (HCC) (ver aqui), e neste domingo ele foi encaminhado à UTI da unidade de saúde. Na última quinta, uma tomografia havia verificado que 25% da capacidade pulmonar do legislador estava comprometida.

Com a ausência do vereador, a Câmara Municipal é presidida interinamente pela vereadora Verimar Dias da Silva Meira (PT). Fonte:Bahia Noticias

sexta-feira, 9 de abril de 2021

Serrinha:Vereador Reis garante que não vai mais faltar água na cidade

 

A prefeitura de Serrinha poderia muito bem explicar para a população do Vista Alegre,bairro que fica próximo do centro da cidade,os motivos que levaram a retirada das maquinas que iria asfaltar as ruas.Com a palavra o secretário de obras.

Outra situação que merece o registro foi o discurso do vereador Reis,na tribuna da câmara na sessão de quinta-feira(08."Quero comunicar a população de Serrinha,que o sofrimento de falta de água nesta cidade está com os dias contados.

A direção da Embasa nos comunicou que dentro de mais alguns dias,não vai mais faltar água em nossa cidade". Vereador Reis,vamos cobrar do sr.essa sua afirmação,ok?

Pneumologista alerta sobre doenças respiratórias devido à variação de temperatura

 

Quando há mudanças na temperatura você costuma ter resfriados? As variações climáticas fazem com que o mecanismo de adaptação do sistema respiratório fique com baixa imunidade.

O médico pneumologista Renato Pires Freitas, explicou em entrevista ao Acorda Cidade, que as células de defesa ficam mais imobilizadas e os movimentos se tornam lentos, provocando secreções nas vias respiratórias.

"Precisamos esclarecer que a mudança da temperatura do indivíduo saindo de uma local muito quente para um mais frio, ocorre pelo mecanismo de adaptação em nosso sistema respiratório e isso faz com que baixe a nossa imunidade e as células de defesas locais ficam mais imobilizadas e os movimentos ficam mais lentos, juntando a secreção na via respiratória, facilitando as infecções. É importante ressaltar que a principal causa de infecção respiratória no frio, são as aglomerações, porque quando a temperatura baixa, as pessoas tendem a ficar em casa e se aglomerar, se uma dessas pessoas estiverem doentes, a transmissão aérea se processa e todos ficam doentes", explicou.

De acordo com o pneumologista, o ar seco durante o período mais quente, prejudica as funções do aparelho respiratório, provocando infecções.

"Uma das funções do aparelho respiratório é umidificar o ar que respiramos da natureza. Se esse ar está muito seco, o que acontece? Esse mecanismo de umidificação trabalha muito mais, mas não conseguem umidificar o ar que respiramos e com isso gera um ressecamento das vias respiratórias, resseca as secreções e dificulta a drenagem pelas vias, consequentemente facilitando a infecção", destacou o médico.

Pessoas que possuem doenças crônicas devem ter bastante cuidado. Segundo o médico Renato Pires Freitas, estes pacientes possuem imunidade baixa e com a condição adversa do ar, as infecções são mais frequentes.

"As pessoas que são dispostas e que sofrem de doenças crônicas como diabetes, doenças de enfisema pulmonar, doenças cardíacas e estão em tratamento de câncer, essas pessoas possuem baixa imunidade e com a condição adversa do ar, as infecções são mais frequentes e mais perigosas", relatou o pneumologista.

Como forma de evitar as doenças respiratórias, o médico Renato Pires Freitas destacou a importância de evitar as mudanças agudas de uma temperatura para outra.

"É preciso evitar essa transação de uma temperatura muito alta para uma temperatura mais baixa de forma rápida. Se o ar estiver seco, usar umidificadores, se o local estiver quente, procurar ir para um local mais sombreado. É muito comum as pessoas nos momento de temperatura mais elevada, ao sair de um lugar na prática esportiva se empanturrar de sorvetes e com isso, a temperatura do corpo cai de vez e por isso, as vias ficam enfraquecidas e se instala as infecções, como as gripes, resfriados, bronquites e pneumonia", finalizou.

Com informações do repórter Ney Silva do Acorda Cidade

Serrinha regista 17 novos casos e 13 curas de Covid-19

 

A Prefeitura de Serrinha informa que nesta quinta-feira, 08/04, foram confirmados 17 novos casos de coronavírus, 13 novas curas e nenhum óbito.

Com isso, a cidade atinge um total de 5.350 casos da Covid-19, 5.196 curados, 55 óbitos e 99 casos ativos.

Ainda segundo o boletim epidemiológico, Serrinha registra um total de 79 casos suspeitos da doença.

Brasil registra 4.190 mortes por covid em 24 horas e atinge total de 345 mil óbitos pela doença

 

O Brasil registrou 4.190 óbitos pela Covid-19 em 24 horas, segundo o consórcio de veículos de imprensa. O mesmo boletim, divulgado às 20h de ontem (8), mostra que, desde o início da pandemia, 345.287 mortes foram registradas no país.

A média móvel de mortes no Brasil nos últimos sete dias chegou a 2.818 - uma variação de +17% em relação à média de 14 dias atrás. Isso significa que a tendência é de alta nos óbitos pela Covid-19 nos próximos dias. Já são 78 dias seguidos com o indicador acima de 1 mil; 23 acima de 2 mil; e 13 acima de 2,5 mil.

Em relação aos casos, o levantamento do consórcio indica que, em 24 horas, 89.293 pessoas foram diagnosticadas com o vírus. Desde o início da pandemia, o Brasil registrou 13.286.324 infecções confirmadas da doença.

Estão com alta nas mortes 11 estados e o Distrito Federal: PR, ES, MG, RJ, SP, DF, MS, AP, CE, MA, PE e PI.

Custo da cesta básica cai em 12 capitais em março e Salvador lidera queda, diz Dieese

Em março, o custo da cesta básica caiu em 12 das 17 capitais brasileiras e entre as maiores reduções Salvador liderou o ranking com queda de 3,74% no preço. Os dados constam na Pesquisa Nacional da Cesta Básica de Alimentos, realizada mensalmente pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese).

Além de Salvador, foram percebidas quedas em Belo Horizonte (-3,11%), Rio de Janeiro (-2,74%) e São Paulo (-2,11%). Já a maior alta foi observada em Aracaju (5,13%), seguida por Natal (2,83%), Curitiba (0,77%), Belém (0,55%) e Campo Grande (0,26%).

Em março, a capital com a cesta mais baratafoi Salvador, com custo médio estimado em R$ 461,28. A capital que teve a cesta básica mais cara do país foi Florianópolis, com custo médio dos produtos que compõem a cesta básica foi estimado em R$ 632,75.

Com base no preço da cesta básica de Florianópolis, a mais cara observada pela pesquisa, o Dieese estimou que o salário mínimo necessário para suprir as despesas de um trabalhador e da família dele com alimentação, moradia, saúde, educação, vestuário, higiene, transporte, lazer e previdência, seria de R$ 5.315,74, o que corresponde a 4,83 vezes o valor vigente, de R$ 1.100,00.

Morre Príncipe Philip, marido da rainha Elizabeth II, aos 99 anos

 

O Príncipe Philip, Duque de Edimburgo e marido da rainha Elizabeth II, morreu na manhã desta sexta-feira (9), aos 99 anos. A informação foi divulgada pela conta da Família Real nas redes sociais.

 
"É com profunda tristeza que Sua Majestade a Rainha anunciou a morte de seu amado marido, Sua Alteza Real, o Príncipe Philip, Duque de Edimburgo.

Sua Alteza Real faleceu pacificamente esta manhã no Castelo de Windsor", diz o comunicado do Palácio de Buckingham.


A causa da morte não foi divulgada.O Príncipe Philip e a rainha Elizabeth II estavam casados há 73 anos.
Recentemente o Príncipe Philip foi submetido a uma cirurgia cardíaca e desde 2017 havia abandonado agendas públicas por problemas de saúde.

Jantar para Bolsonaro causa indignação entre empresários que não foram ao evento

 

O jantar para o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) organizado pelo ministro Fábio Faria (Comunicações) na casa de Washington Cinel - dono da Gocil, do ramo de segurança-, nesta quarta-feira (7), repercutiu mal entre grandes empresários que não participaram do encontro.

Segundo alguns deles, que conversaram com a reportagem com a condição de que seus nomes fossem mantidos em sigilo, o sentimento geral nesta quinta-feira (8) era de indignação e até irritação ao saberem que Bolsonaro havia sido ovacionado com efusivos aplausos após falar que seu governo está fazendo o máximo possível para garantir a imunização da população e destacar que o Brasil é um dos poucos países do mundo que fabricam a vacina contra Covid-19.

Em grupos de troca de mensagens mantidos por esses empresários, os comentários eram críticos, sinalizando que a polarização em relação ao governo Bolsonaro está se acentuando no mundo dos negócios. Alguns afirmavam que os participantes do jantar se dividiam em dois grupos distintos: os irrelevantes e os adesistas, aqueles que sempre apoiam o governo da vez, independentemente da ideologia partidária. Um banqueiro que não participou do encontro afirmou que o grupo presente não representa o empresariado nacional.

O jantar foi organizado com o objetivo principal de tentar passar a imagem que o presidente tem trânsito no meio empresarial, justamente no momento em que muitas lideranças cobram do governo agilidade na vacinação contra a Covid-19.

Porém, destaca esse banqueiro, é claro que os nomes foram escolhidos a dedo -e citou o fato de que nenhum dos convidados havia aderido à carta aberta assinada por economistas, banqueiros e empresários que pediam medidas mais eficazes de combate à pandemia do novo coronavírus, que contou com mais de 1.700 assinaturas. Quem participou do encontro com o presidente afirma que Bolsonaro merece as palmas.

"Eu acho que o governo tem muito motivo para ter aplauso. É que, muitas vezes, as pessoas não querem ver. Mas tem muito motivo", disse Cinel ao jornal Folha de S.Paulo.

Participaram do jantar nomes como Luiz Carlos Trabuco Cappi, do Bradesco, Rubens Ometto, da Cosan, André Esteves, do BTG Pactual, Alberto Saraiva, do Habib's, João Camargo, do grupo Alpha e Claudio Lottenberg, que também preside a Conib (Confederação Israelita do Brasil). Veja a lista completa abaixo. Nem todos os convidados, porém, chegaram a participar do encontro.

Ao menos dois declinaram do convite para jantar com o presidente: Abilio Diniz, da Península Participações, e Frederico Trajano, do Magazine Luiza. Ambos alegaram que estão fazendo isolamento social por conta da pandemia do coronavírus e, por isso, não poderiam comparecer. Segundo uma das pessoas que ajudou na organização do jantar, Diniz chegou a dizer que não tem visitado nem os filhos.

Diniz tem adotado uma postura mais pró-governo e chegou a dizer, em março de 2020, que a pandemia não era tão grave assim, e que o Brasil se recuperaria rápido, em setembro do mesmo ano.

Já Trajano falou em março do ano passado que o Magazine Luiza havia sido o primeiro a fechar suas lojas por conta da pandemia e que estaria entre os últimos a abri-las. Neste mês, falou que só o que funciona contra a pandemia são isolamento social e vacina.

Johnny Saad, do grupo Bandeirantes, havia confirmado presença, mas avisou que não poderia comparecer por ter acordado com tosse no dia do jantar. Alguns empresários foram propositalmente excluídos. Luciano Hang, da Havan, por exemplo, entrou em uma pré-lista, mas acabou preterido para evitar a imagem de que o presidente se cerca de bolsonaristas considerados mais radicais, informou a coluna Mônica Bergamo.

A comitiva presidencial reuniu representantes de peso do primeiro escalão da gestão Bolsonaro: os ministros Paulo Guedes (Economia), Tarcísio de Freitas (Infraestrutura), Marcelo Queiroga (Saúde), e Fábio Faria (Comunicações), além do general Augusto Heleno (chefe do Gabinete de Segurança Institucional) e do presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto.

Outro empresário, que também pediu sigilo, disse que foi uma decepção saber que Campos Neto esteve neste tipo de encontro privado. Esse mesmo empresário disse que o chefe do BC é respeitado, mas que, ao participar deste tipo de reunião, fere a independência da instituição e coloca o Banco Central a serviço de "um faz de conta".

O último encontro de Bolsonaro com grandes nomes do empresariado foi em dezembro do ano passado, em um jantar na casa de Paulo Skaf, presidente da Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo). Em 2021, o presidente da Fiesp teve apenas reuniões individuais com o mandatário.

Skaf, que estave no encontro de quarta, anunciou para todos os convidados que prepara novo encontro com o presidente, para cerca de duas semanas, na tentativa de atrair empresários fora do núcleo bolsonarista.

O diagnóstico de que a imagem de negacionista no enfrentamento da pandemia estava fazendo com que Bolsonaro perdesse apoio do empresariado fez o presidente mudar de discurso e aceitar, ao menos parcialmente, a implementação do "Plano Vacina", uma guinada de 180º em seu posicioinamento sobre a imunização. No jantar, Bolsonaro ainda atacou o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), a quem chamou de "vagabundo". Fonte:Folha

quinta-feira, 8 de abril de 2021

Celso de Mello critica Bolsonaro por não decretar lockdown: 'Insensato' e 'necrófilo'

O ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Celso de Mello chamou de “gesto insensato” e de “repulsivo e horrendo grito necrófilo” o fato de o presidente Jair Bolsonaro se recusar a decretar um lockdown nacional para frear o avanço da pandemia da Covid-19.

Segundo a CNN Brasil, as críticas foram feitas em texto enviado pelo WhatsApp a amigos, entre eles, ministros do STF. Na mensagem, Mello disse também que a atitude do presidente é própria “de quem não possui o atributo virtuoso do 'statesmanship'" (estadista) e se caracteriza, "em face de seu inqualificável despreparo político e pessoal", "pela nota  constrangedora e negativa reveladora daquela 'obtusidade córnea' de que falava Eça de Queirós".

Ao elogiar os resultados das medidas de restrição adotadas em Araraquara (SP), Mello afirma que Bolsonaro "tornou-se, com justa razão, o Sumo Sacerdote que desconhece tanto o valor e a primazia da vida quanto o seu dever ético de celebrá-la incondicionalmente!!!".

Aposentado desde outubro do ano passado, Mello afirma que o presidente julga ser "um monarca absolutista ou um contraditório 'monarca presidencial'".

O ex-ministro afirma que a atitude do presidente faz lembrar "o conflito entre Miguel de Unamuno, Reitor da Universidade de Salamanca no início da Guerra Civil espanhola, em 1936, e o General Millán Astray, falangista e seguidor do autocrata Francisco Franco, 'Caudilho de Espanha'”.


Serrinha regista 53 novos casos e 31 curas de Covid-19

 

 A Prefeitura de Serrinha informa que nesta quarta-feira, 07/04, foram confirmados 53 novos casos de coronavírus, 31 novas curas e nenhum óbito.

Com isso, a cidade atinge um total de 5.333 casos da Covid-19, 5.183 curados, 55 óbitos e 95 casos ativos.

Ainda segundo o boletim epidemiológico, Serrinha registra um total de 68 casos suspeitos da doença.

Rodrigo Chagas destaca equilíbrio do time: 'A gente está em uma crescente'

O Vitória venceu o Rio Branco-ES por 2 a 0 e garantiu vaga na terceira fase da Copa do Brasil, em jogo disputado nesta quarta-feira (7), no Barradão. O técnico Rodrigo Chagas elogiou o desempenho e o equilíbrio da equipe em campo.

“Hoje a equipe teve um ótimo desempenho. Acredito que nos dois aspectos, tanto no ofensivo quanto no defensivo. Tivemos um equilíbrio muito bom no jogo”, afirmou.

Para Rodrigo Chagas, a equipe está em evolução. “ A gente vem trabalhando muito com o setor defensivo e ofensivo também. Procuro trabalhar ambas as partes. Semana passada, com o setor defensivo praticamente todo fora, pude trabalhar um pouco mais. Isso foi importante. Trabalhamos com muita intensidade. Isso mostra que a gente está em uma crescente”, pontuou.

Com a classificação para a próxima fase da Copa do Brasil, o Vitória garantiu mais R$ 1,7 milhão. A definição do adversário do Leão na terceira etapa do torneio será por sorteio.

O próximo compromisso do Vitória pela Copa do Nordeste. O time rubro-negro pega o 4 de Julho, sábado (10), às 16h, no Estádio Lindolfo Monteiro, em Teresina (PI), válido pela última rodada da fase de grupos.
 

Dado faz avaliação positiva de goleada do Bahia e valoriza atuação de Thaciano e Conti

A goleada do Bahia sobre o Manaus por 4 a 1 na noite da última quarta-feira (7) agradou o técnico Dado Cavalcanti. Após a partida, o treinador apontou a agressividade do time em campo, admitiu um certo relaxamento em parte do jogo, mas apontou a evolução do time dentro de campo em relação a outras partidas.

"Nós entramos muito fortes no jogo, no início. Aconteceu o que estávamos buscando no jogo em casa, agressividade, com velocidade alta. Fizemos logo dois gols. Concordo que, em alguns momentos, tivemos momentos de relaxamento, diminuímos velocidade, concentração. Discordo apenas que a classificação foi colocada em risco. Não chegou a esse ponto. Nossa equipe tem margem para evoluir, talvez um pouco mais de agressividade defensiva. Mas já demos um passo à frente em relação aos outros jogos", disse.

A partida foi marcada pelos gols marcados pelos novatos Conti e Thaciano. Na visão de Dado, o zagueiro e o meia estão jogando bem e ganhando confiança para a sequência do ano.

"Muito importante começar jogando e jogando bem. Gol traz uma confiança maior para o jogador envolvido. Não foi primeiro jogo do Conti, mas primeiro gol. E o Thaciano, na primeira partida iniciando, trouxe um ingrediente a mais. É um 'box to box', com participação nas duas áreas. E essas são as características principais. Gol traz confiança para continuar rendendo", indicou.

O setor defensivo contou com Luiz Otávio, que fez sua primeira partida no Tricolor. Dado elogiou o defensor e destacou a combinação com Conti.

"Luiz fez jogo tranquilo, seguro. Já demonstrou possibilidade, zagueiro impositivo, combinou com Conti, que é um zagueiro mais clássico. Luiz Otávio é jogador de mais agressividade", apontou.

O Bahia volta a jogar no próximo sábado (10) para enfrentar o ABC, no estádio de Pituaçu, pela Copa do Nordeste.