OS ENCANTOS DA ZONA RURAL

OS ENCANTOS DA ZONA RURAL

RÁDIO CLUBE SERRINHA .NET MUSICA DE QUALIDADE 24 HORAS

RÁDIO CLUBE SERRINHA .NET  MUSICA DE QUALIDADE 24 HORAS

Você está ouvindo:Rádio Clube Serrinha.NET

ARENA SHOPPING SERRINHA.: O MAIS MODERNO CAMPO SOCIETY DA CIDADE

ARENA SHOPPING SERRINHA.: O MAIS MODERNO CAMPO SOCIETY DA CIDADE
ARENA SHOPPING SERRINHA. Muito boa a iniciativa de trazer mais uma opção de lazer para a nossa cidade, além de valorizar mais o local onde se encontra o referido empreendimento!!!!

BEIJO FRIO:A MELHOR SORVETERIA DA BAHIA E O MELHOR SORVETE

BEIJO FRIO:A MELHOR SORVETERIA DA BAHIA E O MELHOR SORVETE
Endereço: Av. Dep. Manoel Novaes, 670 - Centro, Serrinha - BA, 48700-000 Telefone: (75) 3261-1889

A BIBLIA É A PALAVRA DO DEUS VIVO JEOVÁ.

A BIBLIA É A PALAVRA DO DEUS VIVO JEOVÁ.
DISSE JEOVÁ DEUS:"Foi em vão que golpeei os seus filhos.Eles não aceitaram a disciplina.A própria espada de vocês devorou os seus profetas,Como um leão destruidor. Vocês desta geração, prestem atenção à palavra de Jeová. Será que eu me tornei para Israel como um deserto ? Ou uma terra de densa escuridão? Por que eles, o meu povo, disseram: ‘Estamos andando livremente. Não voltaremos mais para ti.Será que a moça se esquece dos seus enfeites,Ou a noiva das suas faixas? No entanto, não é possível contar os dias em que o meu próprio povo se esqueceu de mim". Jeremias 2:1-37

sábado, 30 de setembro de 2017

Biritinga teve nota zero no quesito liquidez

Das cidades baianas com informações no Tesouro Nacional, cinco tiveram nota zero no quesito liquidez, que, trocando em miúdos, é a capacidade de arcar com dívidas contraídas. Segundo o IFGF [Índice Firjan de Gestão Fiscal] 2017 Liquidez, essas cidades terminaram o ano de 2016 sem caixa. Foram os casos de Biritinga, Mundo Novo, Lagoa Real, Casa Nova e Conceição da Feira. Elas estão no final da fila das 288 cidades do estado que prestaram informações ao Tesouro Nacional, base de cálculo do índice da Federação das Indústrias do Estado do Rio (Firjan).

Segundo a analista de estudos econômicos do Sistema Firjan, Nayara Freire, gastos exagerados com a folha de pagamento dos funcionários e dívidas já “penduradas”, o que se torna um ciclo vicioso, deixam a liquidez rebaixada. Como um fator influencia outro, sem liquidez, a capacidade de investimento também despenca, fazendo com que promessas de campanha se tornem irrealizáveis.

 “Se você mantém boa parte do caixa comprometido com gastos de pessoal ou contas a pagar, normalmente o nível de investimentos é baixo”, disse em entrevista ao Bahia Notícias. Sem dinheiro, o município não pode tomar a iniciativa de construir obras essenciais, como escolas, creches, unidades de saúde, ou pavimentação de ruas, por exemplo. Essas obras se vierem, vão depender do Estado ou da União, e aí, são outros quinhentos ou mais.Fonte:BAHIA Noticias

Exames detectam um tumor renal no atacante Roger do Botafogo

Uma notícia bombástica causou comoção em General Severiano. Exames realizados durante a semana detectaram um tumor renal no atacante do Botafogo, Roger, de 33 anos. O departamento do clube carioca vai aguardar novos resultados para saber a gravidade do problema. Ele deve ser operado nos próximos dias.

 O Botafogo ainda vai conversar com Roger para se manifestar em breve. O atleta não vai mais jogar nesta temporada. O camisa 9, que tem passagens por Bahia e Vitória, é o artilheiro do Fogão neste ano. Em 49 jogos, ele marcou 17 gols sendo 10 pelo Brasileirão. Roger chegou no alvinegro carioca em dezembro de 2016 e o contrato dele vai até o final deste ano.

O Fogão enfrenta o Vitória neste domingo (1º), às 16h, no estádio do Engenhão, no Rio de Janeiro, pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro. O clube carioca é o sexto colocado com 40 pontos na tabela de classificação. O Leão é o 16º com 29.Fonte:Bahia Noticias

Bahia decepciona a torcida na Arena Fonte Nova e empata com o Coritiba

O Bahia decepcionou o seu torcedor que compareceu na Arena Fonte Nova, na tarde deste sábado (30), em Salvador. O Esquadrão de Aço ficou no empate de 1 a 1 com Coritiba, pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro. O atacante Zé Rafael abriu o placar para os donos da casa no primeiro tempo, enquanto que o atacante Rildo igualou para os visitantes na etapa final.

Com o empate, o Bahia chegou aos 31 pontos e subiu, provisoriamente, para a 11ª colocação na tabela classificatória do Brasileirão. Enquanto que o Coritiba, continua afundado na zona de rebaixamento na 19ª posição. Após a conclusão da rodada nesta segunda-feira (2), o Brasileirão dará uma pausa.

O próximo compromisso do Bahia será no dia 12 de outubro, uma quinta-feira, para enfrentar o Palmeiras, no estádio do Pacaembu, em São Paulo, às 21h. Já o Coritiba, entra em campo na véspera, também na capital paulista, para encarar o líder Corinthians, no Itaquerão, às 21h.Fonte:Bahia Noticias

sexta-feira, 29 de setembro de 2017

'Tô sem agonia', diz Zé Ronaldo sobre mudança de partido com vistas à eleição 2018

O prefeito de Feira de Santana, José Ronaldo (DEM), deve se candidatar ao Senado nas eleições 2018. Em entrevista ao Bahia Notícias, nesta sexta-feira (29), Ronaldo disse que a decisão sairá até março, quando escolherá o partido. O processo de transferência deve ouvir lideranças próximas ao gestor feirense e deve ser costurado sem pressa. "Eu recebi convites de vários partidos polticos, mas eu não faço isso essas coisas sozinho.

Discuto com companheiros. Eu tenho até março para discutir. Tô (sic) sem agonia para fazer isso, mesmo porque a gente sabe que o momento político tá muito conturbado", avaliou. Sobre as especulações de uma transferência para o ninho petista no estado, Ronaldo descartou a hipótese. "Olha, eu sempre recebi o governador, seja Rui, seja Wagner, recebi Dilma, todos eles em Feira sempre com respeito [...], mas eu não vou me juntar ao PT.

Não tive essa conversa com o governador nem o governador me procurou para falar desse assunto", relatou. José Ronaldo esteve em Salvador nesta sexta onde participou da assinatura de um termo de compromisso com o ministro da Educação, Mendonça Filho, e o presidente do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), Silvio Pinheiro, para a reconstrução de nove creches na capital baiana.

quinta-feira, 28 de setembro de 2017

Aprovação do governo Temer é a pior da série histórica, diz pequisa CNI/Ibope

A popularidade do governo do presidente da República, Michel Temer, caiu, mais uma vez, entre julho e setembro deste ano e atingiu o nível mais baixo da série histórica, de acordo com pesquisa Ibope encomendada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) e divulgada nesta quinta-feira (28).

A aprovação do governo do presidente Michel Temer caiu de 5% para 3% nos últimos dois meses, de acordo com a pesquisa, ante 7% na gestão Sarney, entre junho e julho de 1989, até então o nível mais baixo registrado.

Temer superou também o final do governo Collor, que registrou 12% em agosto de 1992, e o segundo mandato da ex-presidente Dilma Rousseff, que teve 9% entre junho e dezembro de 2015.

A avaliação negativa do governo Temer aumentou de 70% para 77%, entre março e julho deste ano, ante 64% no governo Sarney, entre julho de 1989; 59% no final do governo de Fernando Collor, em agosto de 1992; e 70% no governo Dilma, em dezembro de 2015.Fonte:Estadão

Serrinha:Ambiente mais saudável para estudantes

Na manhã desta terça-feira (26), a prefeitura municipal de Serrinha, por meio da Secretaria de Educação, entregou 700 novas carteiras escolares às escolas Ivete Oliveira, Ana Oliveira e Mário Porciúncula.

A ação realizada hoje faz parte do projeto estabelecido pela gestão Adriano Lima de valorização dos integrantes das escolas do município, proporcionando a todos os que fazem parte da comunidade escolar um ambiente mais bonito e saudável, que serve de estímulo ao estudante.

A Secretária Municipal de Educação , Luana Moreira, afirmou que a atual gestão prosseguirá com essas ações por todo o município durante todo o mandato.

“A intenção da gestão é de que todas as unidades da rede tenham equipamentos novos para oferecer às crianças e adolescentes do nosso município. Ao oferecer um espaço mais humanizado, nossos estudantes terão mais conforto e satisfação, estimulando, assim, o aprendizado", concluiu a Secretária.Fonte:ASCOM/PMS

Gika Lopes:"Continuo lutando por mais obras"

Hoje é para relembrar as indicações do deputado Gika Lopes para recuperação ou recapeamento asfáltico das rodovias baianas! Confira o que saiu na mídia sobre as indicações do parlamentar e as audiências com o Governo do Estado cobrando celeridade nessas obras!

Fala aí, deputado:
"Desde que assumi o mandato tenho cobrado a recuperação das estradas, não só no trecho que liga Serrinha à Conceição do Coité, mas todas as estradas da região do Sisal, o próprio governador Rui Costa anunciou no mês de julho, em Santa Luz, a publicação do edital de licitação para recuperação das BA-233 e BA-409, no trecho entre Conceição do Coité, Serrinha e Biritinga.

 A cada reunião, a cada encontro com o nosso governador Rui Costa e com o secretário de Infraestrutura, Marcus Cavalcante, as estradas são pautadas e cobradas. É importante também recordar que o recurso destinado a essas obras são do empréstimo feito pelo Governo do Estado, que durante um tempo foi bloqueado pelo GOVERNO FEDERAL por articulação de PARTIDOS DE OPOSIÇÃO da Bahia. Por meio de nossas denúncias e cobranças, o governo federal liberou o empréstimo".

Saiu hoje (21) no Diário Oficial o resultado da licitação da empresa que será responsável pelas obras na BA 409 e BA 233, a ganhadora foi a EBRAE - Empresa Brasileira de Engenharia Ltda, o processo encontra-se à disposição dos interessados.Fonte:ASCOM/GIKA LOPES

Serrinha:Jorge Gonçalves participa de Audiência Pública


Bom dia pessoal!

Participei na Câmara Municipal, de uma Audiência Pública com o tema: " Lei brasileira de inclusão: avanços e desafios no município de Serrinha"

Essa atividade faz parte da semana Nacional das pessoas com deficiência.
Nas sessões de amanhã ( 28.09) entrará em pauta um projeto de Lei de minha autoria criando oficialmente a Semana Municipal de luta pelos direitos da Pessoa com deficiência.

"Deficiente não é uma pessoa que tem impedimento, deficiente mesmo é uma sociedade que exclui e marginaliza".Fonte:ASCOM/Vereador Jorge Gonçalves

Bahia tem 12 cidades em que prefeituras bancam quase 100% de emprego formal

Doze municípios baianos empregam mais de 90% dos trabalhadores com carteira assinada da cidade. Os dados são do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), divulgados pelo IFGF 2017 [Índice Firjan de Gestão Fiscal] da Federação das Indústrias do Estado do Rio (Firjan). Segundo a pesquisa, 12 cidades baianas bancam o emprego de 9 de cada 10 moradores.

Em Mansidão, no extremo oeste, e Macururé, na parte norte do Vale do São Francisco, as prefeituras chegam a contratar quase todo mundo, chegando ao índice de 96,6% de emprego formal nesses locais. Abaixo das duas, aparecem Buritirama, Novo Horizonte, Ipecaetá, Irajuba, Mulungu do Morro, Morpará, São José do Jacuípe, Bom Jesus da Serra, Lamarão e Matina. Conforme a analista de estudos econômicos do Sistema Firjan, Nayara Freire, o problema desses municípios fica maior com a dependência por transferências externas, recursos que chegam do Estado e da União, como o programa Bolsa Família.

 Para a economista, a instalação de empresas, mesmo com a isenção de impostos, pode ser uma saída. “É preciso criar condições para que empresas se instalem nas cidades, criando melhores condições para os moradores. Por mais que haja isenção de imposto com a instalação dessas empresas se acaba tendo maior arrecadação”, argumenta. Ainda segundo a pesquisa, ao todo, 53 cidades do estado têm mais de 80% da população com emprego formal lotada nas prefeituras.

 São os exemplos de Érico Cardoso, Canápolis, Pedrão, América Dourada, Souto Soares, Ichu, Saúde, Tabocas do Brejo Velho, Contendas do Sicorá, Umburanas, Sebastião Laranjeiras, Angical, entre outros. Em relação ao país, 530 municípios contratam mais de 80% da força de trabalho formal via prefeituras, ou praticamente 10% das 5.570 cidades brasileiras. Os últimos dados fornecidos pelo MTE sobre força de trabalho formal correspondem ao ano de 2015. Fonte:Bahia Noticias

Tavares garante ter aval do PMDB nacional para tocar diretório, mas ainda não controla sigla

O deputado estadual Pedro Tavares foi alçado à condição de presidente interino do PMDB da Bahia com uma difícil missão: reconstituir os pedaços da histórica legenda após a prisão do presidente afastado Geddel Vieira Lima. Segundo Tavares, uma conversa com o presidente nacional da sigla, senador Romero Jucá, garantiu que ele tem total autonomia para conduzir os peemedebistas até que haja uma solução definitiva para o afastamento de Geddel. Apesar desse aval de Jucá, nos bastidores, Tavares é tratado como jovem demais para o posto, junto com as lideranças que ficaram apagadas ao longo do controle do PMDB pelos irmãos Geddel e Lúcio Vieira Lima. O parlamentar nega que haja esse preconceito.

É dever dele fazer isso. Mas, diante do cenário com tubarões políticos interessados em herdar o naco baiano do partido, não seria surpresa se o deputado estadual fosse destronado antes de ser efetivado no comando do PMDB da Bahia. Em Brasília, não faltariam interessados em se capitalizar politicamente com a legenda que detém a maior bancada da Câmara dos Deputados e, consequentemente, um percentual expressivo do fundo partidário. Apenas nas especulações das últimas semanas, foram citados nomes como Antonio Imbassahy (PSDB), Arthur Maia (PPS) e Benito Gama (PTB).

 Os três estariam em contato permanente com o prefeito de Vitória da Conquista, Herzem Gusmão, que deixou o PMDB de portas abertas para novas lideranças. A articulação do prefeito conquistense não é, necessariamente, por altruísmo político. Caso alguma grande figura venha para o partido por intermédio dele, Herzem aumentaria o próprio capital político dentro da sigla. É um pensamento de longo prazo.

Ainda assim, o discurso público é de fortalecer o partido e seguir com a reestruturação do PMDB na Bahia, sob a coordenação de Pedro Tavares. O desafio do deputado estadual passa por não deixar ser subjugado pelos pares, incluindo Herzem. Tavares, inclusive, já fala de independência com relação à ligação original dele com os irmãos Vieira Lima. Para ele, depois de dois mandatos na Assembleia Legislativa, já é possível alçar voos sozinhos. Essa deve ser a aposta dos peemedebistas. Não se sabe se de todos.Fonte:Bahia Noticias

Angical: Ciganos morrem em tiroteio após discussão entre parentes; 4 são baleados

Três jovens ciganos morreram após uma discussão em Angical, no extremo oeste baiano, na noite desta quarta-feira (27). Segundo a Polícia Civil, quatro pessoas envolvidas na confusão foram baleadas e encaminhadas para o Hospital do Oeste, em Barreiras, na mesma região. Conforme o Blog do Sigi Vilares, até p momento não há informações sobre a motivação dos tiros. De acordo com o G1, todos eram da mesma família, exceto um deles.

O crime ocorreu no bairro de Santana, por volta das 18h50. Após os tiros, quatro mulheres da mesma família de ciganos foram presas com sete armas e foram autuadas por porte ilegal de arma, quando foram para o Hospital do Oeste. Elas seguem detidas na Delegacia de Barreiras.

Segundo o delegado substituto de Angical, José Romero Vasconcelos Cavalcanti, ainda não foram identificados os autores dos disparos que atingiram as vítimas. O delegado informou que pelo menos um dos ciganos que foi morto tinha passagem por homicídio.Fonte:Bahia Noticias

Empresário diz que assinou recibos de aluguel de apartamento pra Lula em um mesmo dia

O empresário dono do apartamento alugado para o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em São Bernardo do Campo disse que assinou em um mesmo dia os recibos que comprovam o pagamento do aluguel durante o ano de 2015. De acordo com O Globo, Glaucos da Costamarques disse que os documentos foram assinados pelo empresário quando ele estava internado no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, em novembro daquele ano. Os recibos teriam sido levados ao hospital pelo contador financeiro João Muniz Leite, a pedido de Roberto Teixeira, advogado e compadre de Lula. A defesa do ex-presidente apresentou na última segunda-feira (25) 26 comprovantes de aluguel que teriam sido pagos entre agosto de 2011 e novembro de 2015, todos com a letra de Costamarques.

 Os advogados devem ajuizar nesta quinta-feira (28) uma petição na 13ª Vara da Justiça Federal de Curitiba apresentando a informação de que os recibos foram entregues pelo contador e que parte deles foi assinado um seguido do outro. A intenção é provar que os documentos foram confeccionados pela defesa de Lula. Para isso, deverão ser solicitadas imagens do circuito interno do hospital, de modo a comprovar as visitas feitas a Costamarques pelo compadre de Lula e pelo corretor. Segundo o empresário, embora tenha firmado o contrato com a ex-primeira-dama Marisa Letícia, em 2011, só passou a receber os valores referentes ao aluguel em novembro de 2015, após a prisão do seu primo e pecuarista José Carlos Bumlai, amigo de Lula.

Costamarques disse ainda que alguns pagamentos foram feitos em espécie, por meio de depósitos não identificados, entre novembro de 2015 e fevereiro de 2017 - mês em que Marisa morreu por causa de um aneurisma. O imóvel em questão diz respeito à cobertura vizinha ao apartamento onde Lula mora. A Presidência da República alugou o imóvel para garantir a segurança do então presidente, mas quando ele deixou o cargo, continuou no espaço. Investigações da Lava Jato revelaram que no fim de 2010 o apartamento foi comprado por Costamarques, o que sugeriria a intermediação de uma negociação suspeita.

A força-tarefa acredita que o apartamento teria sido comprado pela Odebrecht e entregue ao ex-presidente Lula como forma de pagar propina pelos benefícios obtidos pela empreiteira no governo federal. A defesa do ex-presidente Lula informou que "não comenta especulações". O advogado de Teixeira, Antônio Cláudio Mariz de Oliveira - responsável pela defesa de Michel Temer até a semana passada - disse que deve conversar com seu cliente nesta quinta.

STF notifica Senado sobre afastamento de Aécio

Um oficial de Justiça do Supremo Tribunal Federal (STF) entregou na noite desta quarta-feira à Secretaria-Geral da Mesa do Senado a notificação sobre a decisão da Primeira Turma da Corte de afastar o senador Aécio Neves (PSDB-MG) do exercício das funções parlamentares.

O ofício é assinado pelo presidente da Primeira Turma do STF, ministro Marco Aurélio Mello, que votou contra o afastamento do tucano. A partir da notificação, o senadores decidirão se a ordem do Supremo será submetida a votação no plenário da Casa, assim como é feito em casos de prisão em flagrante de parlamentares.

Nesta quarta, ministros do STF divergiram sobre a possibilidade de o Senado rever o afastamento imposto pelo tribunal. Enquanto Marco Aurélio Mello e Gilmar Mendes afirmaram que o Parlamento pode discutir o tema, Luiz Fux e Luís Roberto Barroso defenderam o cumprimento da decisão da Primeira Turma.

O colegiado de cinco ministros decidiu na terça, por 3 a 2, afastar novamente o tucano do exercício das funções parlamentares e colocá-lo em recolhimento domiciliar noturno. Um dos alvos da Operação Patmos, deflagrada em maio a partir das delações premiadas de executivos da JBS, Aécio já havia sido afastado do Senado naquele mês. Ele recuperou o mandato no final de junho, após decisão liminar de Marco Aurélio.

Além do afastamento e do recolhimento noturno, a decisão impede o senador mineiro de se ausentar do país e de entrar em contato com qualquer outro investigado no caso J&F. A decisão não cassa seu mandato e, por isso, não retira o foro privilegiado nem sua imunidade parlamentar.

Na sessão de ontem, a Primeira Turma colegiado negou o pedido de prisão feito pelo então procurador-geral da República, Rodrigo Janot, que, em junho, denunciou o tucano pelos crimes de corrupção passiva e obstrução da Justiça.Fonte:Veja

quarta-feira, 27 de setembro de 2017

VIOLÊNCIA NO CAMPO E ROUBO DE REBANHOS É PAUTA ENTRE PARLAMENTARES E GOVERNO DO ESTADO

Violência no campo e roubo de rebanhos são pautas da Comissão Técnica de Agricultura e Política Rural da Assembleia Legislativa (Alba), em audiência com o vice-governador da Bahia, João Leão, nesta terça-feira (26), na Secretaria de Planejamento (Seplan).

Parlamentares e pecuaristas de várias regiões da Bahia relataram os frequentes casos de roubos nas grandes fazendas e dos pequenos criadores, em reunião com o vice-governador João Leão, com o secretário de Segurança Pública, Maurício Barbosa, o delegado-geral da Polícia Civil, Bernardino Brito e com subcomandante da Polícia Militar da Bahia, Coronel Reis.

O deputado Gika Lopes relatou os recentes crimes na região do Sisal, “além de cabeças de gado, os ladrões também furtam cavalos, tratores, ovelhas, não só dos grandes pecuaristas, mas também dos pequenos produtores, que geralmente se sustentam dessa pequena criação”.

Após serem expostos todos os problemas enfrentados pelos produtores, o secretário de Segurança Pública, Maurício Barbosa, explanou as dificuldades de criação de uma polícia especializada, ao exemplo da deficiência de efetivo policial e pela dimensão territorial do nosso Estado, entretanto, pediu um prazo de 10 dias para apresentar um plano estratégico de enfrentamento para esses tipos de crime.

Ainda segundo o Secretário, após uma avaliação de experiências de atuações em Estados como Mato Grosso, Mato Grosso do sul e Goiás, onde ocorreram redução nos índices desses tipos de crime, será montada uma força tarefa, com ações integradas com a Polícia Civil, Polícia Militar, Adab e Polícia Rodoviária, com o objetivo de promover uma ação efetiva em toda a Bahia.Fonte:Gika Lopes(ASCOM)

Contracepção: 83% dos homens de Salvador já fizeram sexo sem camisinha, revela pesquisa

Uma pesquisa nacional apontou que 76% da população masculina de Salvador acredita que a responsabilidade de contracepção é do casal.  No entanto, 83% admitiram já ter feito sexo sem o uso de nenhum método. O número é maior do que o observado nacionalmente: 73% dos brasileiros afirmaram que já tiveram relações sexuais sem utilizar métodos contraceptivos. Os dados, divulgado nesta terça-feira (26), são de um estudo desenvolvido pela Bayer, com o apoio do Departamento de Ginecologia da Escola Paulista de Medicina da Escola Paulista de Medicina da Unifesp. Foram ouvidos 2 mil homens de 15 a 25 anos em 9 capitais brasileiras, além de Salvador: Belém, Belo Horizonte, Brasília, Curitiba, Goiânia, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro e São Paulo.

O motivo mais indicado pelos soteropolitanos para não usar métodos contraceptivos foi “não estragar a diversão” (24%), seguido da ausência de algum método no momento (13%). Esses preocupantes dados levam à discussão sobre gravidez indesejada e a importância da educação sexual. De acordo com pesquisa publicada em 2016 pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), entre as mulheres que tiveram filhos no Brasil, 55,4% não planejaram a gestação. Para a educadora sexual Laura Muller, a educação sexual é fundamental e deve ser inserida antes mesmo da pré-adolescência, respeitando cada fase do desenvolvimento. “O papel dos pais é tão importante quanto o papel das escolas”, avaliou a educadora.

“É preciso falar principalmente de quatro eixos: gravidez fora de hora, doenças sexualmente transmissíveis, a prática do sexo em si e a diversidade sexual”, orientou. No entanto, os pais e a escola não são as fontes da maioria dos homens quando o assunto é sexo. Segundo dados da pesquisa, 23% dos soteropolitanos aprenderam o que sabem sobre o tema na internet e 19% com amigos. “O problema da internet é a fonte”, ponderou o ginecologista e mastologista da Unifesp Afonso Nazário, durante apresentação dos dados.

Quando surgem dúvidas, a internet é a grande professora: 69% dos homens recorrem a esse meio. Em Salvador, uma informação específica chama atenção em comparação aos dados nacionais. A primeira experiência sexual de 22% dos homens da capital baiana aconteceu antes dos 13 anos, contra 10% no total dos dados nacionais. Essa é mais uma prova de que é necessário que os pais tomem a responsabilidade para si, como afirmou Laura. “Os pais terem uma atitude de busca de informação e o campo aberto para o diálogo já é um grande caminho”, afirmou.Fonte:Bahia Noticias

terça-feira, 26 de setembro de 2017

JOVENS SERRINHENSES SÃO CONTEMPLADOS PELO PROGRAMA PRIMEIRO EMPREGO

Por meio do programa Primeiro Emprego, o Governo do Estado está proporcionando aos jovens do município de Serrinha, oportunidade de ingressarem no mercado de trabalho, é o caso dos jovens serrinhenses Alana Melo e Alexsandro Lima, que concluíram o curso técnico em Administração, no Centro Territorial de Educação Profissional (Ceteps), em Serrinha.

Os dois jovens foram contemplados pelo programa, e estão trabalhando na sua área de formação na 29ª Ciretran, unidade ligada ao Departamento Estadual de Trânsito da Bahia, Alana Melo, moradora do bairro da Cidade Nova, considera o programa uma oportunidade dos jovens conquistarem o mercado de trabalho. “O Primeiro Emprego surge para garantir aos jovens a oportunidade de conquistar um lugar no mercado de trabalho, nos proporcionando mais experiência, para que possamos crescer profissionalmente”, pondera a jovem.

A meta do programa é oferecer o primeiro emprego para nove mil jovens oriundos da rede estadual de Educação Profissional. São 4.500 vagas entre novembro de 2016 a novembro de 2017, e outras 4.500 entre novembro de 2017 e novembro de 2018, no setor público. A oportunidade pode surgir em secretarias e órgãos do governo estadual, ou ainda empresas públicas e privadas, parceiras do programa.

O coordenador da 29ª Ciretran, Luciano Carneiro, ressalta a importância do programa para o interior do Estado, “essa é uma iniciativa maravilhosa, porque as empresas cobram experiência de mercado, e para quem tá começando a dificuldade é muito grande de conseguir exercer sua profissão, nós do Detran recebemos esses jovens de braços abertos, e estamos na torcida para que esse programa continue agregando ainda mais jovens do interior”.

Alexsandro Lima, também contemplado pelo programa, ressalta a dificuldade da juventude em conquistar seu espaço no mercado, “nós, jovens de Serrinha, temos muita dificuldade de encontrar emprego, e ainda as empresas exigem experiências profissionais que não temos, porque somos recém-formados, por isso a importância do Primeiro Emprego para a juventude do interior, ele garante oportunidade de conquistar um trabalho”, afirma o jovem morador do Novo Horizonte.Fonte:ASCOM/GIKA LOPES

Serrinha:Comitê Açude do Gravatá realiza reunião ampliada

Aconteceu, no auditório do CETEPS, durante a manhã deste sábado (23), reunião ampliada do Comitê Açude do Gravatá. Na oportunidade, foi apresentado o relatório final da avaliação da qualidade da água do Açude Gravatá, bem como foi discutida a situação em que se encontra o açude.
Além disso, foi feita a explanação de um Plano de Ação com medidas que visam a minimizar os impactos negativos que esse corpo hídrico vem sofrendo ao longo dos anos.

Foram discutidas, também, as diversas ações concernentes ao que irá acontecer a fim de revitalizar o açude que já foi considerado um dos principais pontos turísticos do município.

Com o intuito de revitalizar o Açude Gravatá, foi feita uma parceria com as mais diversas Secretarias Municipais, Instituições de Pesquisa e Ensino e com outros órgãos estaduais, que estão ligados diretamente à temática.

Os representantes do governo municipal presentes no evento foram: Cássio Fiúza (Secretário de Meio Ambiente), Luana Moreira (Secretária de Educação), Lailson Cunha (Representante da Secretaria de Saúde) e Mayara Yurk (representante da Secretaria de Assistência social).
Fonte: Texto/Secoms

Time 'bipolar': Ruim em casa, Vitória é o segundo melhor visitante do Brasileirão

O Vitória tem apresentado um comportamento bipolar no Campeonato Brasileiro. O time é o segundo melhor visitante da competição. Em 12 jogos disputados longe dos seus domínios, o Leão venceu seis, empatou dois e perdeu quatro.

Isso representa 20 pontos conquistados e um aproveitamento de 55,56%. O melhor é o Corinthians, que conquistou oito triunfos em 12 jogos, três empates e obteve apenas um revés (75%). Atlético Mineiro é o terceiro (52,78%), enquanto o Grêmio aparece em quarto (51,28%). Por outro lado, dentro da capital baiana o desempenho é pífio.

 O Rubro-negro é o pior mandante. Em 13 confrontos, o Vitória faturou apenas oito pontos. Foram oito derrotas, três empates e dois triunfos. Aproveitamento de 23,8%. O técnico Vagner Mancini revelou que irá modificar o estilo de jogo de sua equipe nos duelos dentro de casa. “Não é simplesmente achar receita. Jogar no Barradão é uma situação diferente.

Temos que propor o jogo. Quando está encaixado em uma maneira de jogar, você encontra dificuldades. No Barradão, temos que nos expor. O nosso forte é compactação defensiva e saída em velocidade. Talvez modifiquemos a maneira de jogar em casa. Não essa semana, mas na próxima”, afirmou o treinador. O próximo duelo do Leão é fora de casa.

A equipe vai pegar Botafogo, domingo (1º), às 16h, no Engenhão, pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro. Já em Salvador, a equipe volta a campo no dia 12 de outubro para encarar o Sport, às 17h, uma quinta-feira, no Barradão. Com 29 pontos, o Vitória ocupa a 16ª posição no certame nacional.Fonte:Bahia Noticias

Engevix: Justiça Federal aumenta pena de Dirceu em 10 anos; Vaccari é absolvido

O Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) aumentou em 10 anos a pena do ex-ministro José Dirceu na manhã desta terça-feira (26), após concluir o julgamento do processo que investiga fraudes em licitações na Petrobras envolvendo a empreiteira Engevix. Acusado de corrupção passiva e lavagem de dinheiro, Dirceu agora teve pena determinada em 30 anos, 9 meses e 10 dias.

Segundo informações do jornal O Estado de S. Paulo, o ex-diretor da Petrobras, Renato Duque; e o ex-vice-presidente da Engevix, Gerson de Mello Almada, também réus na ação, tiveram suas condenações confirmadas.

Já o ex-tesoureiro do Partido dos Trabalhadores João Vaccari Neto foi absolvido, por insuficiência de provas. O julgamento começou no último dia 13 e foi interrompido após pedido de vista do desembargador federal Victor Luiz dos Santos Laus. Fonte:Bahia Noticias

domingo, 24 de setembro de 2017

Vitória supera Atlético-MG fora de casa e deixa o Z-4

O Vitória fez jus à fama de “visitante indigesto” e venceu o Atlético-MG por 3 a 1, neste domingo (24), no Independência, em Belo Horizonte (MG), válido pela 25ª rodada do Campeonato Brasileiro. Neilton, Yago e Santiago Tréllez anotaram para o Rubro-negro baiano, enquanto Cazares balançou a rede para o Galo. Com o resultado, o Leão chegou aos 29 pontos e deixou o temido Z-4.

No apagar das luzes, Bahia vence o Grêmio e se afasta do Z-4

Foi no sufoco, mas o Bahia voltou a vencer no Campeonato Brasileiro. Dentro da Arena Fonte Nova na noite deste domingo (24), o Tricolor não fez um bom jogo, mas insistiu e foi premiado com um gol no último minuto de jogo, feito por Rodrigão  em cobrança de pênalti.Fonte:Bahia Noticias

Voos de Funaro batem com datas de repasses a Geddel, diz investigação

O relatório da Polícia Federal sobre o "Quadrilhão do PMDB" na Câmara, que embasou denúncia do ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot, apresenta um capítulo sobre pagamentos de propinas à suposta organização criminosa do partido. Em tópico relacionado somente ao ex-ministro Geddel Vieira Lima (PMDB-BA), as investigações apontam para voos do delator Lúcio Funaro com destino a Salvador, onde permanecia por aproximadamente meia hora, decolando de volta ao ponto de partida. As datas e horários, fornecidos aos investigadores por empresa dona do hangar, são equivalentes às apontadas em planilhas de Funaro em que são registrados supostos pagamentos ao ex-ministro.

Segundo a PF, documentos apontam para repasses de R$ 16,9 milhões do operador a Geddel somente entre 2012 e 2015. Geddel está preso preventivamente desde o dia 8 de setembro, após a Polícia Federal descobrir, na Operação Tesouro Perdido, um apartamento em Salvador a apenas 1,2 Km da casa do peemedebista, com R$ 51 milhões em dinheiro vivo em malas e caixas. Ele é investigado na Operação Cui Bono? por supostos desvios oriundos de liberações de empréstimos àépoca em que foi vice-presidente de Pessoa Jurídica da Caixa Econômica Federal. O dinheiro tinha as digitais do ex-ministro e do ex-chefe da Defesa Civil de Salvador, Gustavo Pedreira Couto Ferraz. Aliado ao PMDB na Bahia, Ferraz é apontado pela PF como o interposto que teria pego dinheiro para Geddel do doleiro Lúcio Funaro em São Paulo.

 Em delação, Funaro afirma ter feito pagamentos de R$ 20 milhões ao peemedebista. Desse total, a PF encontrou registros de voos e pagamentos em planilhas que supostamente são relacionados aos repasses de R$ 16,9 milhões. Nas planilhas do delator, Geddel é associado às indicações "G", "Ge", "Gu", "Ged", "Gued", "If/g" e "If-salv", de acordo com a PF. O doleiro alegou que teria entregue valores e o ex-ministro teria feito entregas a um hangar da Aero Star Taxi Aereo LTDA, no aeroporto de Salvador. A empresa forneceu as informações sobre pousos e decolagens do delator. Cruzando dados fornecidos pela empresa com planilhas de Funaro, a Polícia Federal identificou indícios de pagamentos a Geddel.

"Com relação ao registro de pagamento referente ao dia 30/01/2014, dos valores de R$ 1.000.000,00 (um milhão de reais), em oficio emitido pela empresa Aero Star, verificou-se que Lúcio Funaro contratou, por meio de sua empresa Viscaya Holding Participações, intermediações, estruturações e serviços LTDA, serviços de "hangaragem" no dia 29/01/2014, um dia antes da data registrada na planilha de pagamentos a Geddel. A aeronave, PT -MJC, de propriedade de Lúcio Funaro, permaneceu do hangar da empresa por apenas 30 minutos.

Entre 19:02h e 19:32h. Esse curto período de parada, juntamente com os contextos apresentados, permitem inferir que o objetivo da viagem teria sido unicamente para a entrega de valores conforme a planilha de Funaro", conclui a PF. Em situação semelhante, no dia 17 de fevereiro do mesmo ano, quando o doleiro registrou pagamento de R$ 650 mil a Geddel em suas planilhas, consta na ficha de atendimento de serviço de hangaragem da Aero Star Taxi Aéreo para o avião de Lúcio uma permanência de apenas 42 minutos. Segundo a PF, esse período curto reforça, mais uma vez, as declarações de Lúcio Funaro sobre o fato de ter viajado até Salvador com a única finalidade de proceder à entrega de valores no hangar da empresa.

A Polícia Federal ainda relata situações semelhantes em que os voos de Funaro, com permanência curta em Salvador, batem com registros de supostos pagamentos a Geddel. Em uma das ocasiões em que o doleiro relata ter feito entregas a Geddel Vieira Lima em março de 2014, quando ficou hospedado no hotel Pestana, em Salvador. De acordo com o doleiro, o peemedebista teria chegado em sua Cherokee. A Polícia Federal recebeu, do hotel Pestana, o registro de hospedagem de Funaro e identificou, na declaração de bens de Geddel, a Cherokee mencionada pelo delator. Funaro ainda entregou doação oficial por meio de empresa à qual é ligado, a Araguaia Energia Elétrica, no valor de R$ 50 mil, ao PMDB da Bahia, cuja pessoa jurídica está em nome de Geddel. Estadão Conteúdo

sábado, 23 de setembro de 2017

Base quer fatiar votação de segunda denúncia contra Temer; CCJ vai decidir

Líderes de partidos do Centrão querem que a Câmara dos Deputados desmembre em pelo menos dois processos a análise da nova denúncia contra o presidente Michel Temer e os ministros Eliseu Padilha (Casa Civil) e Moreira Franco (Secretaria-Geral da Presidência) apresentada pela Procuradoria-Geral da República. Já líderes governistas defendem que a análise seja feita de forma conjunta na Casa para acelerar o trâmite e evitar que os ministros fiquem vulneráveis em uma votação separada. Na sexta-feira (22), a Secretaria-Geral da Mesa Diretora decidiu não fatiar a denúncia, que será encaminhada à Comissão de Constituição e Justiça (CCJ).

Caberá ao colegiado definir. Parlamentares governistas avaliam que o Centrão defende o julgamento separado para pressionar o Planalto por mais cargos e liberação de emendas, em troca do voto para barrar o prosseguimento da denúncia. "Não há razão para fatiamento do parecer", defendeu o deputado Marcos Rogério (DEM-RO), um dos cotados para relatar a segunda denúncia. Além do parlamentar de Rondônia, é cotado para assumir a função o deputado Evandro Gussi (PV-SP). A nova acusação formal contra Temer chegou anteontem à Câmara, mas só será encaminhada à comissão na segunda-feira, após ser lida no plenário e Temer, notificado. Ontem pela manhã, houve uma tentativa de leitura, mas a sessão não foi aberta por falta de quórum. A decisão da Mesa Diretora de recusar o desmembramento segue interpretação do Supremo Tribunal Federal (STF) de 1990.

A jurisprudência da Corte prevê que, se os ministros são acusados da prática de crime conexo ao do presidente da República no exercício do mandato, eles também precisariam de autorização da Câmara para serem processados. Diferentemente da primeira denúncia, que acusava apenas o presidente por crime de corrupção passiva, o segundo pedido incluiu os dois principais auxiliares de Temer no Palácio do Planalto na acusação de obstrução da Justiça e organização criminosa. Líderes do Centrão argumentam que a denúncia contra o presidente deveria ser separada dos ministros porque a eventual aceitação da acusação contra Temer neste momento teria um impacto negativo na economia. Já contra os ministros, que são da área política, não haveria esse tipo de consequência.

 "Uma coisa é o presidente da República, outra coisa são os ministros. A consistência do impacto que a aceitação da denúncia pode causar, até do ponto de vista econômico, é diferente", disse o líder do PSD na Câmara, deputado Marcos Montes (MG), que comanda a quinta maior bancada da Casa, com 39 parlamentares. Segundo Montes, na análise da primeira denúncia contra Temer, o principal argumento usado pelos parlamentares da base para barrar o prosseguimento da acusação era que um eventual afastamento do presidente prejudicaria a economia. "Será que os ministros também causam (impacto na economia)? Acho que não", disse. "Não estamos aqui para proteger ninguém." À frente da sexta maior bancada da Câmara, com 38 deputados, o líder do PR na Casa, José Rocha (BA), também defende que os ministros Padilha e Moreira sejam julgados separadamente. "Cada personagem é um personagem diferente.

Tem que ver a participação de cada um na denúncia." Também integrantes do Centrão, PTB, Solidariedade e PSC seguem a mesma linha. "Entendo que tem que ser separado. Não pode juntar o caso específico do presidente, até porque os ministros não atrapalhariam economicamente o País", disse o líder do Solidariedade, deputado Aureo (RJ). Para o líder do PTB, Jovair Arantes (GO), a CCJ deve elaborar três pareceres diferentes: um para Temer e um para cada ministro. "Tem que separar, até porque são CPFs diferentes", afirmou. "Não estou disposto a olhar lado de ministro. Não é problema nosso. Temos que fazer dentro da legalidade." O líder do PSC, deputado Professor Victório Galli (MT), defende dois relatores, um para Temer e outro para os dois ministros. "A situação do presidente é de foro bem mais privilegiado.

" "Não tem cabimento julgar separado. Tem que ser junto. Se são acusados do mesmo crime (organização criminosa), não há por que julgar separado", reagiu o vice-líder do governo na Câmara e integrante da tropa de choque de Temer, deputado Beto Mansur (PRB-SP). Ele admitiu que o julgamento separado pode deixar os ministros mais vulneráveis. Ao enviar a denúncia à Câmara desta vez, o STF não estabeleceu de que forma deve ser feita a análise dela em relação aos ministros. Técnicos parlamentares passaram a manhã de ontem reunidos e decidiram não questionar formalmente a Corte sobre como a Casa deve proceder em relação aos ministros.

Em análise preliminar, o presidente da CCJ, Rodrigo Pacheco (PMDB-MG), avalia que, se a PGR enviou uma única peça, não há motivo para a Câmara desmembrá-la. Técnicos da CCJ também vão estudar o tema, já que o novo pedido tem aspectos diferentes.Fonte:Estadão

Serrinha:Jorge Gonçalves quer mais atenção da prefeitura

Olá gente!
Na manhã dessa sexta feira (22/09), estive com alguns moradores do bairro da Colina das Mangueiras, que estão muito preocupados com uma situação que vem acontecendo nas margens da BR 116. Estão jogando entulhos no local onde existem manilhas de escoamento. O local da vazão do esgoto e das águas pluviais está quase bloqueado pelo material e os moradores temem que, quando chover, a água invada suas residencias como já ocorreu no passado; agora existe esse agravante pois as manilhas de escoamento estão quase que totalmente interditadas por entulhos.  Confira o absurdo que está acontecendo, peço que a prefeitura Municipal, através da secretaria de infraestrutura tome as devidas providências e evite que os moradores sofram com as possíveis consequências que podem ocorrer em virtude da atual situação.Fonte:Texto-Vereador Jorge Gonçalves.Foto-arquivo

Por sentença, JBS ofereceu R$ 1 milhão a filha de ministro do STJ

Há duas semanas, VEJA revelou mensagens em que advogados da JBS traçavam estratégias que sugeriam negociação de sentenças em tribunais superiores. Em um dos casos relatados, o diretor jurídico do grupo, Francisco de Assis e Silva, combinava com a advogada Renata Araújo, contratada pela empresa para atuar nos processos em curso nas cortes de Brasília, os detalhes de uma proposta a ser feita a Anna Carolina Noronha, a Ninna, advogada e filha do ministro João Otávio Noronha, um dos mais antigos integrantes do Superior Tribunal de Justiça (STJ) e o atual corregedor do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). O ministro tinha em mãos um processo milionário de interesse do conglomerado.

 Nas mensagens ficava acertado que eles fariam uma proposta financeira pela ajuda de Ninna: 100.000 reais mais 1% do valor da causa se houvesse êxito. Ouvido, João Otávio Noronha, que chegou a proferir uma decisão contra o pleito da JBS, rechaçou qualquer possibilidade de parceria entre sua filha e a advogada Renata.

De um conjunto de documentos em poder do Ministério Público Federal, surgiu outra evidência de que, no mínimo, a proposta financeira foi feita à filha do ministro. VEJA teve acesso a um e-mail de dezembro de 2015 no qual Renata Araújo deixa claro que já havia conversado com Ninna Noronha sobre dois processos, fixa os valores que ela receberia em caso de sucesso e expõe o método que seria utilizado para manter tudo isso em segredo. Procurada, Anna Carolina Noronha negou ter atuado em processos relatados pelo pai ou feito qualquer parceria com a advogada Renata Prado.Fonte:Veja

Exército fará até ‘guerra na selva’ em cerco a tráfico na Rocinha

A participação das Forças Armadas no cerco ao tráfico na Rocinha, na zona sul do Rio de Janeiro, não vai se limitar ao controle das principais vias que dão acesso à comunidade. Militares treinados em operações na selva vão ajudar no reconhecimento da área e na localização de traficantes escondidos na floresta no entorno da favela.

Segundo o chefe do Estado-Maior Conjunto das Operações em Apoio ao Plano Nacional de Segurança no Rio de Janeiro, almirante Roberto Rossatto, diferentemente das outras ações das Forças Armadas no estado, desta vez, as tropas estão atuando nos acessos à comunidade atingida e no seu entorno, na vegetação de mata fechada, com o uso de helicópteros para desembarcar homens do Exército treinados para fazer o reconhecimento e militares para auxiliar a comunicação da operação.

O almirante disse que a Estrada da Gávea divide a comunidade em duas partes: de um lado a Rocinha e do outro o Vidigal e, por isso, foi feito um cerco modificado, dividindo o terreno, para que as tropas possam atuar com maior eficácia. As Forças Armadas vão permanecer na Rocinha por tempo indeterminado, segundo Rossato.

O secretário de Segurança do Rio de Janeiro, Roberto Sá, disse que os criminosos estão, em sua maioria, abrigados na mata, mas, como a Rocinha é muito grande, eles podem estar escondidos também em casas na comunidade.

companhe as últimas notícias de VEJAO ministro da Defesa, Raul Jungmann, disse que o efetivo que poderá ser deslocado imediatamente são os 950 homens da Polícia do Exército lotados no Estado do Rio de Janeiro. Ele afirmou também que o efetivo pode crescer conforme a demanda dos próximos dias, até o limite máximo de 10.000 homens, que “é excessivo e só será utilizado em caso de necessidade”.

Balanço

As ações realizadas desde domingo (17) por policiais da 11ª Delegacia de Polícia (Rocinha), em conjunto com policiais militares, resultaram na prisão de três pessoas, identificadas como Edson Gomes Ferreira, Wilklen Nobre Barcellos e Fabio Ribeiro França. Quatro criminosos morreram nos confrontos. Seis pessoas ficaram feridas e foram socorridas e encaminhados ao Hospital Miguel Couto.

O Portal dos Procurados, site ligado ao Disque Denúncia do Rio, está oferecendo recompensa de 30 mil reais por informações que levem à prisão de Rogério Avelino da Silva, o Rogério 157, chefe do tráfico na Rocinha, na zona sul do Rio de Janeiro. Ele disputa o domínio do comércio ilegal de drogas na favela com o traficante Antônio Bonfim Lopes, o Nem, que está no presídio federal de Rondônia. Os dois pertencem à facção criminosa Amigo dos Amigos.

Nem é suspeito de ter ordenado o ataque contra a quadrilha de Rogério. Por isso, mesmo preso, teve nova prisão decretada. Nesta sexta-feira, 22, o portal publicou cartaz divulgando a recompensa pela prisão de Rogério. A peça também oferece um prêmio por informações a respeito de oito acusados de ter participado da invasão da Rocinha no último domingo. Para cada um dos procurados, o pagamento será de R$ 1 mil.Fonte:Veja

Gilmar Mendes nega liberdade a Joesley e a Wesley Batista

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), rejeitou nesta sexta-feira (22) os habeas corpus impetrados pelas defesas dos irmãos Joesley e Wesley Batista, que buscavam reverter a prisão preventiva decretada no processo em que os executivos são acusados de lucrar indevidamente no mercado de ações e usar informações privilegiadas antes de vir à tona o acordo de colaboração premiada que firmaram com o Ministério Público Federal (MPF). Mendes é a voz mais contundente dentro do STF contra a delação premiada do grupo J&F, que fundamentou duas denúncias apresentadas pela Procuradoria-Geral da República (PGR) contra o presidente Michel Temer.

O ministro discordou do argumento dos irmãos de que a decretação da prisão preventiva é desproporcional. "Destaco que o decreto de prisão preventiva fundamentou o risco à ordem pública na gravidade concreta do crime que, na avaliação do magistrado, 'afetou gravemente a economia nacional', e na reiteração de práticas delitivas em circunstância particularmente desfavorável, na medida em que 'mesmo após a negociação e assinatura dos termos de colaboração premiada, teriam tornado a praticar delitos'", argumentou Gilmar Mendes em sua decisão.

 "A gravidade concreta do crime, representada pelas circunstâncias especialmente gravosas da infração penal, é um indicativo válido da periculosidade do agente e de seu potencial para reiterar ilícitos", concluiu o ministro, ao rejeitar os habeas corpus dos irmãos Batista. Para a defesa de Joesley Batista, a prisão preventiva era uma medida desproporcional, já que os crimes de manipulação do mercado e uso indevido de informação privilegiada preveem penas de até oito e cinco anos de prisão, respectivamente.

"Logo, ainda que o paciente fosse condenado por uma pena média - fato improvável dado que é primário e tem bons antecedentes - a 4 anos de reclusão, o regime imposto poderia ser o aberto ou a pena seria substituída por restritivas de direitos", argumentou a defesa de Joesley.

"Por fim, em relação ao delito de insider trading, importa destacar que não há qualquer risco de reiteração da conduta, uma vez que o paciente não é Presidente da empresa JBS e não pratica atos de compra de dólares em tal empresa, sendo que seu irmão também já foi afastado das atividades correlatadas à investigação ora objeto", sustentaram os advogados de Joesley.

Na última quinta-feira (21), a Sexta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) rejeitou por 4 a 1 os habeas corpus dos irmãos Joesley e Wesley Batista.Fonte:Estadão Conteúdo

Em vídeo, Temer afirma que Câmara arquivará segunda denúncia contra ele

O presidente Michel Temer afirmou em vídeo divulgado na sexta-feira (22)  ser alvo de uma “marcha de insensatez” contra ele, visto apenas em “regimes de exceção, e que a Câmara dos Deputados arquivará a segunda denúncia contra ele. “Só regimes de exceção aceitaram acusações sem provas. Lamento dizer que, hoje, o Brasil pode estar trilhando este caminho. A única vacina contra esta marcha de insensatez é verdade.

E a verdade é a única arma que tenho para me defender”, criticou o peemedebista, ao classificar a denúncia como “inepta”, calcada em “provas forjadas” e “ilações”. “Há ainda muitos fatos estranhos que esperam por ser explicados nesta estranha delação induzida”, disse Temer. Ele também atacou os executivos da JBS, afirmou ter apontado anteriormente a conduta criminosa deles e declarou que, desde o início, este “processo de denúncias busca desestabilizar o meu governo e paralisar o avanço do Brasil”.

“A verdade prevaleceu ante o primeiro ataque a meu governo e a mim. A verdade, mais uma vez, triunfará, A incoerência e a falsidade foram armas do cotidiano para o extermínio de reputações. O princípio da inocência foi subvertido: Agora todos são culpados, até prove o contrário. Contra mim, armaram conspiração de múltiplos propósitos”, reclamou.

sexta-feira, 22 de setembro de 2017

Vereador Flávio Ferreira quer CPI das creches em Serrinha

O vereador Flávio Ferreira,sugeriu na sessão da câmara(21)a criação de CPI para apurar possíveis denúncias em construções de pelo menos quatro creches em Serrinha.Segundo informações veiculadas na Imprensa local,as creches não tiveram as obras concluídas dentro do prazo." Não vejo a necessidade de convocar a ex-secretária de Educação para vir a esta casa.Porque não criarmos uma CPI para apurar tudo que Gelcivânia Mota fez?". Disse Flávio.

Advogado de Temer deixa defesa por questões éticas, após ter atuado para Funaro

Após a Câmara dos Deputados receber nesta quinta-feira (21) a segunda denúncia contra o presidente Michel Temer, o advogado Antônio Mariz de Oliveira deixará a defesa do peemedebista. A decisão foi tomada por questões éticas – Mariz argumenta que atuou na defesa do doleiro Lúcio Funaro e, por isso, recebeu informações dele relacionadas à nova denúncia apresentada pela Procuradoria-Geral da República (PGR). Funaro afirma que tem “certeza” que Temer recebia parte da propina paga do esquema da Caixa Econômica Federal, no qual o corretor de valores atuou, assim como políticos do PMDB. Funaro também apontou que o advogado José Yunes, que foi assessor e é amigo de Temer, era responsável pela lavagem de dinheiro. Os depoimentos de Funaro foram utilizados pela PGR para embasar a nova acusação. Fonte:Bahia Noticias

Vereador Jorge Gonçalves quer mutirão de cirurgias em Serrinha

Na manhã desta sexta feira (22), estive no Hospital Santana, onde conversei com o Provedor Raimundo Moreira (DR Raimundinho) e o Diretor do hospital Hugo de Freitas Nunes.

Tratamos sobre o credenciamento da unidade para o mutirão de cirurgias eletivas do estado da Bahia, que atenderá Serrinha e região.

O Dr. Raimundinho afirmou que falta apenas alguns detalhes burocráticos que serão sanados até dezembro para a finalização do credenciamento, e que está confiante que o hospital participará do programa.Fonte:ASCOM/Jorge Gonçalves

Serrinha:Mais uma ação para o combate as drogas

Foi realizada uma reunião do Conselho anti Drogas com representantes da Secretaria Municipal de Educação dessa vez com assessoria e coordenadores escolares para definir estratégias de prevenção ao uso de drogas e às ações que serão realizadas no mutirão da cidadania que será realizado próximo dia 30/09 no campo do sucatão, muitas coisas boas irão acontecer aguardem e participem.Fonte:facebook

GIKA LOPES COMEMORA RESULTADO DA LICITAÇÃO DA BA 409 E BA 233

A Secretaria de Infraestrutura do Estado da Bahia (Seinfra) divulgou nesta quinta-feira (21), o resultado da licitação para para recuperação das rodovias BA 409 e BA 233, nos trechos que ligam Conceição do Coité, Serrinha e Biritinga. Pelo resultado publicado em Diário Oficial, a primeira habilitada a realizar a obra foi a empresa EBRAE - Empresa Brasileira de Engenharia Ltda, que será responsável em recuperar os 58 km licitados. Essa obra foi indicação do deputado Gika Lopes, que desde que assumiu o mandato em 2015, tem defendido intervenções nas rodovias baianas. “A cada encontro com o governador Rui Costa, e com o secretário, Marcus Cavalcante, eu cobrava essas intervenções, sou da região, passo por essas estradas, e sei o quanto é emergencial essa obra”.Fonte:Assessoria -Gika Lopes

Moro dá prazo para Lula provar que dinheiro bloqueado é de Marisa

O juiz federal Sergio Moro, responsável pelos processos da Operação Lava Jato em primeira instância, deu prazo de 15 dias para que a defesa do ex-presidente Lula prove que metade dos 606.000 reais de contas bancárias ligadas ao petista e bloqueadas judicialmente tem como origem a parte da ex-primeira-dama Marisa Letícia no patrimônio do casal. Ela morreu em fevereiro.

“Relativamente ao pedido de resguardo da meação dos ativos financeiros, deve igualmente a defesa realizar a demonstração necessária, juntando os extratos, a documentação e esclarecendo a origem dos recursos bloqueados, inclusive nos planos de previdência privada, a fim de que se possa verificar se trata-se de verbas de natureza comunicável ou não ao cônjuge”, anota Moro. Lula tem outros 9 milhões de reais em planos de previdência empresarial e privada confiscados pela Justiça Federal, por ordem do juiz federal.

O magistrado ainda explica que “o Bacenjud [o sistema eletrônico de comunicação entre o Poder Judiciário e as instituições financeiras, por intermédio do Banco Central], bloqueia o saldo do dia, não impedindo a movimentação da conta posteriormente ou o recebimento nela de novos créditos”.
Ao condenar o ex-presidente a 9 anos e 6 meses de prisão por lavagem de dinheiro e corrupção passiva, em julho, o magistrado também estipulou a ele multa de 16 milhões de reais, valor supostamente reservado pela OAS a Lula e ao PT em uma suposta “conta de propinas”.

Na sentença, Sergio Moro consignou que o petista é culpado por receber, como vantagem indevida, um tríplex no condomínio Solaris, no Guarujá (SP), e suas respectivas reformas, custeados com 2,2 milhões de reais da empreiteira.

(com Estadão Conteúdo)

Denúncia contra Temer chega à Câmara; saiba o que acontece agora

A denúncia da Procuradoria-Geral da República (PGR) contra Michel Temer (PMDB) por obstrução de justiça e participação em organização criminosa chegou por volta das 20h30 desta quinta-feira à Câmara dos Deputados, que terá de se debruçar novamente sobre a seguinte questão: o presidente deve ser processado agora ou a denúncia deve ficar suspensa até que ele deixe o posto, em janeiro de 2019. Na primeira acusação, por corrupção passiva, também feita pelo ex-procurador-geral Rodrigo Janot, os parlamentares optaram por blindar Temer no cargo.

O envio da denúncia à Câmara foi feito pela presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, depois que o plenário da Corte, por dez votos a um, rejeitou o pedido da defesa de Temer para suspender a tramitação até que fosse concluída a revisão das delações da JBS, usada pela PGR para formular a acusação. Com a exceção de Gilmar Mendes, todos os demais ministros acompanharam o voto de Fachin de que o julgamento político pelos parlamentares precede a análise jurídica da acusação.

Agora, a última “flecha” de Janot inicia o mesmo percurso da denúncia anterior. O primeiro passo caberá ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), que deverá colocar a peça para ser lida em plenário e, a partir disso, notificar Temer – daí, começa a contar o prazo de dez sessões para que ele entregue a sua defesa.

O presidente pode escolher apresentar as suas alegações pessoalmente ou por meio de seu advogado, Antonio Claudio Mariz de Oliveira, como ocorreu na primeira denúncia. Durante o período, a denúncia passa para o presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), deputado Rodrigo Pacheco (PMDB-MG), que coloca o assunto em discussão e indica o nome de um relator para elaborar um parecer.

Concluído o prazo de dez sessões do presidente ou apresentada a defesa, o parlamentar designado por Pacheco passa a ser cinco sessões para avaliar os argumentos da PGR e as alegações de Temer para elaborar o relatório indicando se a Câmara deve ou não autorizar o Supremo a processar o peemedebista. Se o parecer for aprovado, segue a plenário. Se for rejeitado, cabe a Pacheco indicar um deputado que tenha votado com a maioria para apresentar um relatório com a interpretação vencedora.

Mesmo que a CCJ aprove um parecer contra o prosseguimento da denúncia, o caso terá de ser analisado de qualquer forma pelos 513 deputados em plenário. Um a um no microfone, os parlamentares serão convocados a votar “sim” ou “não” em relação ao parecer enviado pela comissão. Se 342 se posicionarem a favor, a acusação volta para o STF, que então fará a avaliação da denúncia e decide se abre ou não o processo.

Caso o Supremo também confirme, pela maioria dos seus onze ministros, a abertura do processo, Temer é afastado da Presidência da República por até 180 dias, prazo em que o Brasil seria presidido por Maia – nesse período, a Corte precisa tomar uma decisão definitiva sobre a acusação. Condenado, ele perderia o cargo e o país elegeria indiretamente um sucessor. Por outro lado, se o número de votos contra Temer não for atingido, a denúncia fica paralisada até que ele deixe o cargo, o que está previsto para acontecer em janeiro de 2019.

Primeira denúncia foi rejeitada

Apresentada em junho, a primeira denúncia contra o presidente, com base nas delações premiadas de executivos da JBS, acabou rejeitada pelos deputados no começo de agosto. Esse prazo entre a apresentação e a votação deve ser mais curto se houver uma segunda vez, já que agora não há perspectiva de recesso parlamentar – em julho, foram duas semanas.

Na primeira acusação, Temer teve de enfrentar um relatório contrário na CCJ de um deputado do seu próprio partido, Sérgio Zveiter (RJ), que deu parecer pela continuidade da denúncia. Pressionado depois no PMDB, migrou para o Podemos. O texto de Zveiter só foi rejeitado na comissão depois que os partidos do governo começaram a trocar deputados na comissão até formar uma maioria de 40 votos, contra 25 apoiaram o primeiro relator.

Para apresentar o voto alinhado com a maioria, foi escalado o deputado Paulo Abi-Ackel (PSDB-MG), que recomendou a rejeição da denúncia. Encaminhado ao plenário, o texto foi aprovado por 263 votos a 227, enterrando a acusação que, agora, só poderá ser retomada após a saída de Temer do cargo.

O resultado foi uma vitória parcial do presidente: se a oposição ficou longe dos 342 votos necessários para autorizar o prosseguimento da acusação, Temer também teve um apoio abaixo do esperado e do necessário para aprovar projetos estratégicos do governo, como a reforma da Previdência, que precisa de 308 votos. No dia da votação, aliados chegaram a carregar planilhas que previam 40 votos a mais e a negociar dentro da Câmara a liberação de emendas parlamentares em troca de outros votos.Fonte:Veja

Alunos de rede municipal na Bahia têm aulas em espaço improvisado onde funciona açougue: 'Mau cheiro'

Alunos entre 8 e 13 anos de idade têm aulas em salas improvisadas onde, aos domingos, funciona um açougue. A situação acontece na cidade de Antônio Cardoso, região de Feira de Santana, a 100 quilômetros de Salvador.

São 35 estudantes, filhos de lavradores da zona rural do município. As aulas acontecem pela manhã e à tarde, há quase quatro meses. Os alunos precisaram ir para a sala de aula improvisada depois que a antiga escola que funcionava do outro lado da rua se transformou em uma creche.
A rede municipal tem, ao todo, 2.580 alunos e apenas 26 salas de aula. A secretaria de Educação disse que a escola está funcionando no açougue provisoriamente até encontrar um imóvel no distrito para alugar, e que já existe projeto de reforma e construção de novas escolas em Antônio Cardoso.

Por causa disso, a prefeitura transferiu os alunos do ensino fundamental para o prédio onde funciona um açougue. Os meninos e meninas estudam em situação precária em meio a freezer, ganchos e engradados de bebida. As crianças reclamam do cheiro de carne e alguns chegam até a passar mal. "Esse mau cheiro não deixa ninguém estudar direito", disse Kleber Souza, de 8 anos.

O local é muito pequeno e desconfortável. Não há ventiladores e parte do teto está com telhas quebradas. A instalação elétrica também apresenta problemas e o quadro usado pela professora é pendurado na janela do açougue por falta de espaço.

Enquanto não há resolução para o problema, os alunos continuam estudando no açougue onde não há nem banheiro. Os estudantes utilizam o banheiro público próximo e que está sem água encanada, com vasos e torneiras quebradas. "Quando a gente vai ao banheiro, fica tudo sujo, tudo fedendo [sic], com bactéria. Aí a gente fica com medo de pegar uma", disse a aluna Raquely Almeida, de 8 anos.

“Outro dia eu cheguei aqui mesmo e tinha uma carne pendurada parecendo carniça. Desde quando nossos filhos estudam, a gente tem direito de correr atrás do melhor para os nossos filhos sim”, reclama Gessiene Barbosa, mãe de um dos alunos.
De acordo com o secretário municipal de Educação, Cleves Serra, a situação será resolvida em até 10 dias. "No máximo em até 10 dias aquela situação será sanada", conclui.Fonte:G1

Se valesse atualmente, cláusula de barreira atingiria 12 partidos; lideranças comentam

Aprovada nesta quarta-feira (20) pela Câmara dos Deputados junto com o fim das coligações partidárias a partir de 2020, a cláusula de barreira pode inviabilizar o futuro dos chamados “partidos nanicos”. Válida já para o pleito de 2018, a cláusula prevê que só terão acesso ao fundo partidário e à propaganda eleitoral gratuita em rádio e TV as legendas que obtiverem mais de 1,5% dos votos válidos na eleição para a Câmara dos Deputados, distribuídos por ao menos nove estados (com mínimo de 1% dos votos em cada um desses estados), ou elejam pelo menos nove parlamentares em nove unidades da federação. Um levantamento feito pelo Bahia Notícias, com base em dados do Tribunal Superior Eleitoral nas eleições de 2014, aponta que, caso a regra valesse no pleito daquele ano, 12 partidos seriam atingidos atualmente pelas restrições impostas por meio da cláusula. O motivo: tiveram menos que 1,5% dos votos válidos.

São eles: PEN (0,69%), PHS (0,97%), PMN (0,48), PPL (0,15), PRP (0,74), PRTB (0,47), PSDC (0,52), PSL (0,83), PSTU (0,19), PTdoB - atual Avante (0,85), PTC (0,35) e PTN - atual Podemos (0,74).

A proposta da Câmara, que ainda precisa passar por votação no Senado, tem provocado críticas dos integrantes dessas agremiações, já que a norma poderia levar ao fim muitos deles, cujas dúvidas sobre a musculatura política para atingir o percentual estabelecido pairam. Presidente do PRTB na Bahia, o ex-candidato à Prefeitura de Salvador, Rogério Tadeu da Luz, engrossa o coro. Para ele, a cláusula deveria ser de “roubalheira”, e não de barreira, porque proporciona apenas o funcionamento de siglas envolvidas com esquemas de corrupção. “Os partidos que receberam dinheiro desviado deveriam, automaticamente, perder os registros no TSE. Os partidos que eles querem simplesmente limar na política não estão envolvidos em nada de errado. Os que atingiram essa quantidade de votos o fizeram através de dinheiro de propina, caixa dois, boca de urna. Os partidos usaram anabolizantes e foram disputar eleições contra aqueles que não têm anabolizantes”, criticou, em entrevista ao Bahia Notícias. Da Luz, entretanto, afirmou que o PRTB tem se articulado para atingir o percentual em 2018.

Como a regra é essa, nós nos preparamos para atingir este 1,5% na próxima eleição, com aquisição de vários candidatos. Nós vamos atingir a meta”, vislumbrou. O deputado estadual Pastor Sargento Isidório, que comanda o Avante na Bahia, vai na contramão de Da Luz. Na avaliação do parlamentar, a cláusula é importante para acabar com o que classifica como “colcha de retalhos” da política brasileira. Ainda segundo ele, atingir o percentual é função dos partidos menores. “O Avante e esses partidos pequenos precisam fazer um exercício para justificar sua permanência em campo, qualquer partido tem que se esforçar para organizá-lo”, defendeu. Ex-presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA) e atualmente presidindo o PSL baiano, o deputado estadual Marcelo Nilo acredita no sucesso eleitoral da sigla no próximo ano.

“Eu estou convencido que o PSL vai alcançar todos os índices, porque ele cresceu nos últimos três, quatro anos. O partido está em um esforço muito grande de eleger deputados federais. Eu diria a você que acho que o PSL vai aumentar o número de cadeiras na Câmara dos Deputados”, disse, com otimismo. O texto aprovado pela Câmara, entretanto, prevê mudanças futuras envolvendo a cláusula de desempenho. As barreiras aumentariam progressivamente até 2030, chegando a 3% dos votos em ao menos nove Estados (com mínimo de 2% em cada um deles), ou a eleição de 15 deputados em ao menos nove Estados. Com isso, caso a regulamentação valesse no pleito de 2014, o escopo de agremiações atingidas seria ainda maior.

Partidos como PCdoB (1,96%) e PV (2,06%) poderiam ser inviabilizados. Entretanto, à reportagem, os presidentes das legendas no estado não demonstraram muita preocupação com isso. Para o deputado federal Davidson Magalhães (PCdoB), os 3% condizem com a realidade dos comunistas. “A evolução que está se apresentado é factível para a realidade do PCdoB”, declarou, apesar de não concordar com a cláusula. Já o também deputado federal Uldurico Júnior (PV) acredita na força do partido para alcançar este percentual. “O partido vai atingir daqui até lá [2030]”, avaliou.Fonte:Veja

Codinome de Geddel em novas planilhas da Odebrecht é 'Babel'; baiano já foi 'Jacaré'

Com base no Drousys, sistema de comunicação usado pelo Setor de Operações Estruturadas ou o "Departamento de Propina" da Odebrecht, um relatório do Ministério Público Federal (MPF) aponta que há novos codinomes de caciques políticos do PMDB. O documento foi entregue ao Supremo Tribunal Federal (STF). Segundo informações d'O Globo, o ex-ministro da Secretaria de Governo, Geddel Vieira Lima, é identificado como "Babel". Os documentos afirmam que o político baiano teria recebido um total de R$ 2,1 milhões em 2010 e R$ 100 mil em 2013. Antes disso, pagamentos feitos em 2008 e 2009 indicam para propinas de mais de R$ 3,5 milhões. O ex-ministro, que foi preso na Operação Tesouro Perdido após ser vinculado a um bunker de R$ 51 milhões, também já foi identificado como 'Jacaré'.

Nesse caso, o apelido seria uma referência à forma como o doleiro Lúcio Funaro chamava Geddel, comparando a ambição do baiano com a boca do animal (lembre aqui). De acordo com a publicação, em algumas situações, um mesmo político contou com mais de um apelido nas planilhas e e-mails de pagamentos da empresa. Foi o caso do ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, que é apontado como "Primo", "Fodão" e "Bicuira". No total, os três pseudônimos teriam recebido quase R$ 5 milhões. Assim como Padilha, o ex-presidente da Câmara, Eduardo Cunha, teria faturado R$ 600 mil em 2008, R$ 650 mil em 2009, R$ 12 milhões em 2010, R$ 2,2 milhões em 2012, R$ 2,1 milhões em 2013 e R$ 11,1 milhões em 2014 como "Caranguejo".

O MPF aponta ainda que o ex-deputado seria o destinatário de três pagamentos que totalizaram R$ 3 milhões como "Acadêmico" e também uma parcela de R$ 300 mil como "Calota". Também listado na planilha aparece outro ex-presidente da Câmara preso, o ex-deputado Henrique Eduardo Alves. Como "Rio Grande", ele teria R$ 112 mil em setembro de 2010 e US$ 67,3 mil, o equivalente a R$ 125 mil na época. Já como "Fanho", ele teria recebido um total de R$ 2 milhões em 2014. Outro ministro do governo de Michel Temer (PMDB) implicado na acusação do MPF foi Moreira Franco, titular da Secretaria-Geral. O ministro é acusado de receber mais de R$ 7 milhões como "Angorá". Por último, há o governador do Tocantins, Marcelo Miranda.

 Identificado como "Lenhador", ele teria sido alvo de dois pagamentos no valor de R$ 500 mil nos dias 2 de outubro de 2014 e 9 de outubro de 2014. O relatório do MPF destaca também que a criatividade alcançava as senhas de acesso para a retirada das propinas. Miranda, por exemplo, teria usado os códigos "Passarinho" e "Foguista". Já Henrique Alves teria feito uso das senhas "Acerola" e "Mulher" para o codinome "Fanho" e "Jabuti" para "Rio Grande". Com três codinomes, Cunha teria usado as senhas "Mangaba", "Pêssego", "Viola", "Pirulito" e "Aluno". Já Moreira Franco teria usado nomes como "OTP", "Foguete", "Morango", "Pinguim", "Pássaro", "Paulistinha" e "Agenda" para retirar o dinheiro. As senhas de Padilha seriam "Comida" e "Sardinha".Fonte:O GLOBO

Investigação diz que Dilma usou e-mail secreto para alertar marqueteiros sobre prisão

A investigação que embasou a denúncia do ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot contra Dilma Rousseff, Luiz Inácio Lula da Silva e Aloizio Mercadante mostra que a ex-presidente usou e-mail secreto para alertar os marqueteiros João Santana e Mônica Moura do risco de prisão. Além disso, também foram confirmadas trocas de mensagens e telefonemas entre Dilma e o casal. A informação foi delatada pelos marqueteiro neste ano. Na época, Dilma divulgou nota dizendo ser "fantasiosa" a versão de que informava delatores sobre o andamento da Operação Lava Jato.

"Causa aindamais espanto a versão de que por meio de uma suposta 'mensagem enigmática' (estranhamente copiada em um computador pessoal), conforme a fantasia dos delatores, a presidente tivesse tentado 'avisá-los' de uma possível prisão", diz a nota. Segundo a denúncia de Janot, as investigações confirmaram a existência de três e-mails. Segundo delação de Mônica Moura, um dos e-mails dizia: "o seu grande amigo está muito doente. Os médicos consideram que o risco é máximo. O pior é que a esposta, que sempre tratou dele, agora está com câncer e com o mesmo risco.

 Os médicos acompanham os dois dia e noite". Já em maio de 2016, a delatora registrou em cartório um rascunho de e-mail que teria recebido de Dilma. Na denúncia, Janot afirma que "dados telemáticos obtidos confirmaram a existência dos e-mails em questão, inclusive, daquele em que foi transcrito acima, o qual já havia sido apresentado por meio de ata notarial (...), foi elaborado".

De acordo com O Glob, a denúncia conclui que a obstrução das apurações ocorreu mediante criação e utilização de Dilma de correios eletrônicos especificamente voltados para o repasse de informações sobre a Lava Jato. Em nota, a assessoria de Dilma informou que a posição dela continuava a mesma daquela expressa em nota logo após a denúncia: que a atitude de Janot é lamentável e sem qualquer fundamento. Além disso, a petista afirmou que as investigações se basearam em interceptações telefônicas ilegais.Fonte:Bahia Noticias

Progredir: Governo federal lança programa para retirar 1 milhão do Bolsa Família Progredir: Governo federal lança programa para retirar 1 milhão do Bolsa Família

O governo federal deve lançar na próxima semana um novo programa social, cujo objetivo é elevar a renda de 1 milhão de famílias para que elas possam deixar o Bolsa Família em 2 anos. A informação foi divulgada ao portal G1 pelo ministro do Desenvolvimento Social, Osmar Terra. A ação será batizada de Progredir. Serão oferecidos de qualificação profissional, auxílio à seleção de vagas de trabalho, além de R$ 3 bilhões em microcrédito para as famílias de baixa renda. “É um programa vinculado ao público do Bolsa Família, a população mais pobre do Brasil, que visa criar oportunidade de emprego e renda para essa população.

Não é um programa para tirar as pessoas do Bolsa Família”, explica. De acordo com Terra, o programa é visto como “uma forma de emancipação”. Os detalhes do projeto foram fechados nesta quinta-feira (21) em uma reunião com Michel Temer, após seu retorno de Nova York. Jovens da cidade e do campo poderão ser beneficiados. A perspectiva é de que o Progredir possa abranger mais do que os 13,4 milhões de famílias que recebem o Bolsa Família, já que o CadÚnico reúne mais de 28,2 milhões de famílias.

A solenidade de lançamento do programa está prevista para ser realizada para terça-feira (26). O Ministério do Desenvolvimento Social (MDS), em ação conjunta com outras pastas, desenvolverá o trabalho em três eixos. Para qualificação profissional, serão criadas cerca de 1 milhão de vagas em cursos de formação inicial ou continuada e de qualificação profissional.

No que diz respeito a intermediação de mão de obra, o governo mira 20 milhões de trabalhadores, para cruzamento de currículos e de vagas de empregos. No âmbito de microcrédito e educação financeira, serão oferecidos R$ 3 bilhões em microcrédito e cursos de educação financeira para 100 mil famílias e 1,7 milhão de autônomos.Fonte:Agencia Brasil

PEN deve apresentar Bolsonaro como candidato à Presidência; filiação não é oficial

O Partido Ecológico Nacional (PEN) deve anunciar o deputado federal Jair Bolsonaro como candidato à Presidência na próxima terça-feira (26), durante propaganda partidária. Apesar da intenção, o deputado ainda não confirmou sua filiação ao PEN, de acordo com a coluna Painel, da Folha de S.Paulo. Na ocasião, o PEN também deverá anunciar seu novo nome: Patriota. "Motivado pela chegada de Jair Bolsonaro, renovamos nosso compromisso e mudamos nosso nome de PEN para Patriota. Brasil acima de todos. É isso o que vai sustentar o nosso futuro", deverá dizer o presidente da legenda, Adilson Barroso, conforme roteiro do programa.

Michel Temer tenta evitar rebelião na base após ataque de Rodrigo Maia

Após o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), acusar o PMDB e o governo de dar uma "facada nas costas" do DEM, o presidente Michel Temer assumiu nesta quinta-feira (21) a articulação para tentar contornar a insatisfação na base. Horas depois de chegar de Nova York, onde participou da Assembleia-Geral da ONU, Temer reuniu auxiliares e disse que marcaria uma conversa com Maia para resolver o problema e conter a rebelião. As declarações do presidente da Câmara foram feitas no momento em que Temer precisa de apoio parlamentar para barrar a segunda denúncia contra ele no plenário. Nesta quinta, o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu, por 10 votos a 1, que a acusação apresentada pelo ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot contra o presidente, por organização criminosa e obstrução da Justiça, deve ser encaminhada aos parlamentares e entregou à Câmara a acusação. O desabafo de Maia foi feito após o assédio do PMDB a parlamentares do PSB que estavam prestes a ingressar no DEM.

O partido de Temer conseguiu, recentemente, filiar o senador Fernando Bezerra Coelho (ex-PSB-PE). Pelo menos outros seis deputados do PSB, que estavam em negociação com o DEM, foram procurados pela cúpula peemedebista, enfurecendo Maia. O Planalto, porém, viu nas declarações raivosas do presidente da Câmara algo muito além do simples desabafo. Nos últimos dias, Maia tem feito movimentos em direção aos dissidentes do PMDB e à esquerda. Ele jantou na quarta-feira na casa da senadora Kátia Abreu (PMDB-TO), que foi suspensa das funções partidárias após entrar em confronto com líderes da sigla. "Sobraram ali estocadas à condução política do governo", afirmou o deputado Orlando Silva (PC do B-SP), um dos presentes ao encontro. "Mas o Rodrigo não conspira. Aliás, se ele quisesse, Temer já teria caído.

O palácio é que está fissurado pela sobrevivência e vê fantasmas em todo canto." O jantar reuniu, ainda, os senadores Renan Calheiros (PMDB-AL) e Eduardo Braga (PMDB-AM), ambos críticos do governo, além do presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), e de deputados de outros partidos, como Alexandre Baldy (Podemos-GO). Na noite de quinta, Maia esteve com o prefeito João Doria (PSDB-SP). A aproximação do presidente da Câmara com o tucano é vista pelo Planalto como mais um gesto político para a eleição de 2018. Tanto o PMDB como o DEM convidaram Doria para ser candidato à Presidência. Mais cedo, em um evento no Rio, Maia negou que os problemas entre PMDB e DEM possam influenciar na tramitação da denúncia contra Temer. "Não vamos misturar uma coisa tão grave, que é a denúncia, com um problema que envolve dois partidos e parte do Planalto", disse. Embora aliados do presidente avaliem que o governo enfrentará menos dificuldade na segunda acusação, há muitos "fios desencapados".

O líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), admitiu que a nova acusação "perturbará" votações de interesse do Planalto. Além da revolta de Maia, deputados do Centrão - que reúne partidos médios, como PP, PTB e PSD - pressionam pela saída do ministro da Secretaria de Governo, Antônio Imbassahy (PSDB). Há também descontentamento por causa da polêmica em torno da medida provisória que cria o novo Refis. O líder do PMDB, Baleia Rossi, disse ao Estado que Imbassahy se fortaleceu com sinal de apoio mútuo dos demais ministros do PSDB como Bruno Araújo (Cidades) e Aloysio Nunes (Itamaraty).

"Imbassahy tem uma função de atendimento dos parlamentares, então é natural que haja reclamação. Mas ele tem trabalhado direito." Para o deputado Marcos Montes (MG), líder do PSD, os descontentamentos estão relacionados a indicações para cargos de terceiro escalão. Segundo ele, o partido se sente desprestigiado e gostaria de ter um espaço maior no governo, além do Ministério de Ciência e Comunicações, ocupado por Gilberto Kassab. Montes mostrou-se solidário à Maia. "A atuação do Rodrigo na presidência pode não alterar o resultado, mas é determinante em algumas situações. Ele está com espinho atravessado na garganta. Não sei de que tamanho é, se de lambari ou de pirarucu." Fonte:Estadão

quarta-feira, 20 de setembro de 2017

Greve dos Correios atinge 20 estados e o DF, diz federação dos trabalhadores

A greve dos Correios começou às 22h de terça-feira (19) e atinge 20 estados e o Distrito Federal, segundo a Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios e Telégrafos e Similares (Fentect).

A paralisação envolve os trabalhadores dos sindicatos de Alagoas, Amapá, Amazonas, Bahia, Brasília (DF), Campinas (SP), Ceará, Espírito Santo, Goiás, Juiz de Fora (MG), Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Piauí, Ribeirão Preto (SP), Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Santa Maria (RS), Santos (SP), São José do Rio Preto (SP), Sergipe, Santa Catarina, Uberaba (MG) e Vale do Paraíba (SP).

Segundo a Fentect, a paralisação é parcial, com redução de funcionários nas agências.

Dos 31 sindicatos ligados à Fentect, somente três ainda não realizaram assembleia: Acre, Rondônia e Roraima.

As agências franqueadas não estão participando da greve. Atualmente, são mais de 6.500 agências próprias dos Correios pelo país, além de 1 mil franqueadas.

Segundo a federação, foram mais de 50 dias de negociação, sem sucesso. Entre os motivos da greve estão o fechamento de agências por todo o país, pressão para adesão ao plano de demissão voluntária, ameaça de demissão motivada com alegação da crise, ameaça de privatização, corte de investimentos em todo o país, falta de concurso público, além de mudanças no plano de saúde e suspensão das férias para todos os trabalhadores, exceto para aqueles que já estão com férias vencidas.

Crise nos Correios

Os Correios enfrentam uma severa crise econômica e medidas para reduzir gastos e melhorar a lucratividade da estatal estão em pauta.
Nos últimos dois anos, os Correios apresentaram prejuízos que somam, aproximadamente, R$ 4 bilhões. Desse total, 65% correspondem a despesas de pessoal.

Em 2016, os Correios anunciaram um Programa de Demissão Incentivada (PDI) e pretendia atingir a meta de 8 mil servidores, mas apenas 5,5 mil aderiram ao programa.

Os Correios anunciaram em março o fechamento de 250 agências, apenas em municípios com mais de 50 mil habitantes, além de uma série de medidas de redução de custos e de reestruturação da folha de pagamentos.

Em abril, o presidente dos Correios, Guilherme Campos, afirmou que a demissão de servidores concursados vinha sendo estudada. Segundo ele, os Correios não têm condições de continuar arcando com sua atual folha de pagamento e contratou um estudo para calcular quantos servidores teriam que ser demitidos para que o gasto com a folha fosse ajustado.

Em março, o ministro das Comunicações, Gilberto Kassab, afirmou que, se a empresa não promovesse o "equilíbrio rapidamente", "caminharia para um processo de privatização".

A estatal alega ainda que o custeio do plano de saúde dos funcionários é responsável pela maior parte do déficit da empresa registrado nos últimos anos. Hoje a estatal arca com 93% dos custos dos planos de saúde e os funcionários, com 7%.