OS ENCANTOS DA ZONA RURAL

OS ENCANTOS DA ZONA RURAL

RÁDIO CLUBE SERRINHA .NET MUSICA DE QUALIDADE 24 HORAS

RÁDIO CLUBE SERRINHA .NET  MUSICA DE QUALIDADE 24 HORAS

Você está ouvindo:Rádio Clube Serrinha.NET

ARENA SHOPPING SERRINHA.: O MAIS MODERNO CAMPO SOCIETY DA CIDADE

ARENA SHOPPING SERRINHA.: O MAIS MODERNO CAMPO SOCIETY DA CIDADE
ARENA SHOPPING SERRINHA. Muito boa a iniciativa de trazer mais uma opção de lazer para a nossa cidade, além de valorizar mais o local onde se encontra o referido empreendimento!!!!

BEIJO FRIO:A MELHOR SORVETERIA DA BAHIA E O MELHOR SORVETE

BEIJO FRIO:A MELHOR SORVETERIA DA BAHIA E O MELHOR SORVETE
Endereço: Av. Dep. Manoel Novaes, 670 - Centro, Serrinha - BA, 48700-000 Telefone: (75) 3261-1889

A BIBLIA É A PALAVRA DO DEUS VIVO JEOVÁ.

A BIBLIA É A PALAVRA DO DEUS VIVO JEOVÁ.
DISSE JEOVÁ DEUS:"Foi em vão que golpeei os seus filhos.Eles não aceitaram a disciplina.A própria espada de vocês devorou os seus profetas,Como um leão destruidor. Vocês desta geração, prestem atenção à palavra de Jeová. Será que eu me tornei para Israel como um deserto ? Ou uma terra de densa escuridão? Por que eles, o meu povo, disseram: ‘Estamos andando livremente. Não voltaremos mais para ti.Será que a moça se esquece dos seus enfeites,Ou a noiva das suas faixas? No entanto, não é possível contar os dias em que o meu próprio povo se esqueceu de mim". Jeremias 2:1-37

terça-feira, 31 de março de 2020

Veja o que pode funcionar de acordo com o Decreto da Prefeitura de Serrinha


DECRETO nº 16/2020
MEDIDAS PARA CONTENÇÃO DA PANDEMIA DO CORONAVÍRUS

Mercados, supermercados, hipermercados, açougues, frigoríficos, granjas, peixarias, lojas de hortifrutigranjeiros, petshops e lojas de rações e produtos veterinários, as feiras de produtos alimentícios, o Mercado José Santana Lima, os postos de combustíveis, lanchonetes que funcionem em postos de combustíveis que tem pátio, escritórios de profissionais liberais, farmácias, instituições bancárias, correspondentes bancários, casas lotéricas, lojas de material de construção, vidraçarias, marmorarias, serralherias e todos da cadeia produtiva da construção civil, lojas de auto peças, borracharias, oficinas mecânicas e demais estabelecimentos relacionados à manutenção de veículos automotores, serviços de transportadores, serviços de segurança privada e estabelecimentos de vendas de material de limpeza.

Atenção: todos os estabelecimentos que funcionarão deverão respeitar a adoção de protocolos de segurança e enfrentamento ao COVID-19, sob pena de multa e cassação de alvará.

Fonte: ASCOM

Petrobras reduz preço do GLP em 10% a partir desta terça-feira, 31


A Petrobras anunciou a terceira redução no preço do Gás Liquefeito de Petróleo (GLP) nos últimos 10 dias, de 10% nas refinarias a partir da terça-feira (31). Com mais essa queda, o preço do produto, que afeta as famílias de baixa renda, acumula corte de 21% nos preços neste ano.

Antes dessas reduções, o preço praticado pela estatal estava 45% acima da paridade com a cotação internacional.

O preço nas refinarias passa a ser de R$ 21,85 para o botijão de 13 quilos (gás de de cozinha) A redução atinge tanto o GLP residencial como industrial.

Segundo a Petrobras, a empresa está reforçando o abastecimento de GLP no mercado através de compras adicionais já efetuadas dentro do seu programa de importação, depois que a crise provocada pelo coronavírus fez muitas famílias estocarem o combustível, levando à escassez pontual em alguns centros urbanos, segundo informou mais cedo o Ministério de Minas e Energia (MME).

Ao todo, a Petrobras fez a importação de três carregamentos, que chegam no porto de Santos nos dias 30 de março, 6 e 10 de abril.

Cada navio tem capacidade adicional de 20 milhões de quilos de GLP, equivalente a 1,6 milhão de botijões de 13 kg.

A companhia disse ainda que não há necessidade de estocar o produto, e pediu para que as distribuidoras repassem a queda de preços para o consumidor. "Não há qualquer necessidade de estocar GLP neste momento, pois não haverá falta de produto para abastecer a população", afirmou a estatal.

OMS diz que contágio do novo coronavírus está passando 'das ruas' para 'dentro das famílias'


O diretor-executivo da Organização Mundial de Saúde (OMS), Michael Ryan, afirmou que a transmissão do novo coronavírus em várias partes do mundo está ultrapassando "as ruas" e sendo levada para "dentro das famílias". A entidade reforçou a necessidade de isolamento social nos países que têm transmissão comunitária e da realização de testes para todos os casos suspeitos, nesta segunda-feira (30).

“O ideal é que a quarentena ocorra em um lugar que não seja a casa [do infectado], porque esse doente pode infectar sua família. Mas isso não é sempre possível”, pondera Ryan. Para os casos em que o doente faz a quarentena em casa, o diretor diz que é essencial que o sistema de saúde monitore todos os membros da família durante o isolamento, segundo o G1.

"Nesse momento, na maior parte do mundo, estão ocorrendo transmissões dentro de casa, no nível familiar. De certo modo, a transmissão vem das ruas e é levada para dentro da unidade familiar”, apontou o diretor executivo, complementando que, mais que colocar em quarentena, o sistema de saúde precisa “detectar rapidamente os doentes dentre os contatos [dos infectados]", disse o diretor.

OMS alertou, ainda, para o crescimento de mortes evitáveis nos sistemas de saúde que foram atingidos pela pandemia do coronavírus.A organização tem pedido, desde fevereiro, que os países afetados pela Covid-19 testem todos os suspeitos e adotem medidas de isolamento social para ganhar tempo e fortalecer seus respectivos sistemas de saúde.

TJ-BA recomenda que magistrados destinem valores arrecadados ao combate do novo coronavírus


O presidente do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), desembargador Lourival Trindade, autorizou e recomendou, por meio de decreto publicado, nesta terça-feira (31), no Diário de Justiça Eletrônico (DJe), que os juízes e desembargadores “destinem os valores arrecadados com o cumprimento de pena de prestação pecuniária, transação penal e suspensão condicional do processo nas ações criminais, para realização de ações” de combate ao novo coronavírus.

De acordo com o decreto, as ações devem ser feitas em parceria com o poder executivo municipal ou entidades assistenciais para a aquisição de materiais e equipamentos médicos necessários ao combate da pandemia Covid-19, além da compra de alimentos e itens de higiene pessoal para serem distribuídos a população.

Ainda segundo o presidente da Corte, “a destinação desses recursos, que são públicos, devem ser norteados pelos princípios constitucionais da Administração Pública”, devendo ser realizada a prestação formal de contas, sob pena de responsabilidade, devendo o ato ser homologado mediante manifestação do Ministério Público.

Secretária de Saúde do Rio é internada com suspeita de covid-19


A secretária municipal de Saúde do Rio de Janeiro, Beatriz Busch, internou-se nesta terça-feira (30) com suspeita de infecção pelo novo coronavírus (Covid-19). A informação foi divulgada pelo prefeito carioca, Marcelo Crivella, em sua conta na rede social Twitter.

Segundo ele, a secretária fez exames para a confirmação do diagnóstico e aguarda os resultados.

“Logo que saírem os resultados, vamos divulgar. Do hospital, Bia mantém contato conosco e com suas equipes para as ações que evitem a disseminação de covid-19 em nossa cidade”, escreveu o prefeito na noite de ontem.

Segundo dados divulgados ontem pela Secretaria estadual de Saúde, foram confirmados na cidade do Rio de Janeiro, 553 casos. Treze pessoas morreram na capital, das quais cinco eram mulheres e oito, homens.

Jovens
O secretário estadual de Saúde, Edmar Santos, informou que muitas internações que estão ocorrendo no estado são de pessoas com 30 a 39 anos. Ontem, foi confirmada a morte de uma mulher de 32 anos em Rio Bonito, no interior do estado.

No total, há 657 casos no estado e 18 mortes. Quarenta mortes estão sob investigação.

Osni Cardoso doa salário e destina verba de emendas parlamentares para combate ao coronavírus


O deputado estadual Osni Cardoso declarou, durante programa ao vivo transmitido nas suas redes sociais na noite do último domingo (22), que irá disponibilizar seu salário do mês de março para colaborar com instituições de Serrinha e região, que já vêm realizando ações de enfrentamento ao coronavírus.

“Temos feito tudo o que podemos para contribuir no combate a esta que é a maior crise sanitária do mundo. Precisamos nos unir para enfrentar esse momento desafiador. Se cada um fizer sua parte, vamos vencer esta batalha mais rápido”, disse Osni.

O deputado ainda colocou à disposição do Governo do Estado da Bahia a verba de emendas parlamentares destinadas à saúde para auxiliar no combate ao COVID-19. “O governador Rui Costa e o secretário Fábio Vilas Boas têm realizado um grande trabalho para conter a doença na Bahia. Já estamos atuando e vamos reforçar ainda mais essa luta para reduzir ao máximo a propagação do coronavírus em nosso estado”, afirmou o parlamentar.Fonte:Classe Politica

Senado aprova distribuição de merenda escolar aos estudantes sem aulas


O Senado aprovou hoje (30) o projeto de lei que prevê a distribuição dos alimentos da merenda escolar aos estudantes que estão com as aulas suspensas. De autoria do deputado Hildo Rocha (MDB-MA), a matéria foi aprovada na Câmara na semana passada, e no Senado foi relatada pelo senador Rodrigo Cunha (PSDB-AL). O projeto segue agora para sanção presidencial.

A votação foi rápida, com a leitura do parecer pelo relator e, em seguida, a votação simbólica. Desde o dia 20 de março, as sessões são realizadas de forma remota. Apenas o presidente da sessão, senador Antonio Anastasia (PSD-MG), e o senador Weverton Rocha (PDT-MA) estavam nas dependências do Senado.

O texto aprovado determina que, em situações de emergência ou calamidade pública, “fica autorizada, em todo o território nacional, em caráter excepcional, a distribuição imediata aos pais ou responsáveis dos estudantes nelas matriculados, com acompanhamento pelo [Conselho de Alimentação Escolar] CAE, dos gêneros alimentícios adquiridos com recursos financeiros recebidos, nos termos desta Lei, à conta do [Programa Nacional de Alimentação Escolar] Pnae.”

“Muitos dos estudantes que dependem da merenda escolar como fonte de nutrientes diários, com as escolas fechadas, podem ficar sem comer, especialmente se consideramos a queda da renda familiar de grande parte da população”, disse Cunha em seu relatório.

Governo vai cruzar dados para o pagamento do auxílio de R$ 600


O ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, afirmou hoje (30) que o governo federal pretende agilizar o pagamento do auxílio emergencial de R$ 600 aos trabalhadores informais, autônomos e sem renda fixa durante a crise provocada pela pandemia do novo coronavírus. A medida teve a votação concluída no Senado nesta segunda-feira e agora seguirá para a sanção presidencial. O pagamento será efetuado ao longo de três meses.

De acordo com Onyx , após a sanção presidencial, o governo ainda precisa editar um decreto regulamentador e uma medida provisória (MP) abrindo um crédito extraordinário no Orçamento. O pagamento será feito apenas pelas redes dos bancos públicos federais: Caixa Econômica Federal, Banco do Brasil (BB), Banco da Amazônia (Basa) e Banco do Nordeste (BNB), após o cruzamento de dados para definir quem tem direito ao benefício.

“Haverá o batimento, haverá a confrontação com todos os registros e todos os cadastros que o governo federal tem”, afirmou o ministro em coletiva de imprensa no Palácio do Planalto. Para aqueles que não são beneficiários de nenhum programa do governo, será criado um cadastro próprio para inserção de informações. “Os informais, que estão à margem de qualquer cruzamento, eles terão uma solução tecnológica, uma solução digital”, acrescentou Onyx Lorenzoni.

Pelas regras contidas no projeto de auxílio emergencial aprovado pelo Congresso, os trabalhadores deverão cumprir alguns critérios, em conjunto, para ter direito ao pagamento:

– ser maior de 18 anos de idade;
– não ter emprego formal;
– não receber benefício previdenciário ou assistencial, seguro-desemprego ou de outro programa de transferência de renda federal que não seja o Bolsa Família;
– renda familiar mensal per capita (por pessoa) de até meio salário mínimo (R$ 522,50) ou renda familiar mensal total (tudo o que a família recebe) de até três salários mínimos (R$ 3.135,00); e
– não ter recebido rendimentos tributáveis, no ano de 2018, acima de R$ 28.559,70.

Ainda segundo o texto, o beneficiário deverá ainda cumprir uma dessas condições:

– exercer atividade na condição de microempreendedor individual (MEI);
– ser contribuinte individual ou facultativo do Regime Geral de Previdência Social (RGPS);
– ser trabalhador informal inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico); ou
– ter cumprido o requisito de renda média até 20 de março de 2020.

O ministro da Cidadania pediu para que as pessoas não procurem, por enquanto, as agências da Caixa e dos demais bancos públicos até que o sistema para o pagamento do auxílio emergencial esteja devidamente implantado pela pasta. Ele também alertou para que as pessoas não forneçam seus dados para qualquer site ou número de telefone, para evitar tentativas de fraude.

“Há várias iniciativas, inclusive denunciamos ao ministro Sergio Moro e à Polícia Federal, [como] criação de sites, números, para obter os dados das pessoas. O objetivo disso é fraudar o sistema. Por favor, as pessoas tenham um pouco de calma, não deem seus dados para qualquer pessoa ou site que diga que por lá ele vai receber o benefício e não procurem o bancos oficiais nesse momento, porque o sistema ainda não está acionado, a lei não está sancionada”, afirmou.

Marco Aurélio encaminha notícia-crime contra Bolsonaro à PGR


O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Marco Aurélio encaminhou à Procuradoria-Geral da República (PGR), no papel de relator do caso na Corte, uma notícia-crime contra o presidente Jair Bolsonaro, por alegadas “irresponsabilidades” cometidas pelo chefe do Executivo federal na condução, até agora, da crise do novo coronavírus. A peça inicial foi protocolada pelo deputado federal Reginaldo Lopes (PT-MG).

Marco Aurélio poderia ter arquivado o pedido diretamente, mas escolheu dar prosseguimento à ação e encaminhar o próximo passo, o pedido de posicionamento à PGR. Caso o órgão do Ministério Público aceite a notícia-crime, a transforme em uma acusação e a encaminhe de volta ao STF, a Câmara dos Deputados terá então que decidir se permite o avanço do processo – o que poderia, em última instância, terminar com o afastamento do presidente. É pouco provável que isso ocorra, contudo, porque o procurador-geral, Augusto Aras, tem se mostrado pouco inclinado a autorizar ações contra Bolsonaro.

Na notícia-crime, Lopes lista ao menos 20 situações em que Bolsonaro teria contribuído para ameaçar a saúde pública nacional, como a insistência, em nome de não deixar a economia entrar em crise grave, no afrouxamento a quarentena imposta em boa parte do Brasil por governadores e prefeitos preocupados com o avanço da Covid-19, a doença causada pelo novo coronavírus.

Fabíola Mansur defende implementação de Central de Telemedicina 24 horas


Em razão da situação emergencial criada pelo alastramento do Covid-19, a deputada Fabíola Mansur (PSB) sugeriu ao governador Rui Costa a implementação, no Estado, de uma Central de Telemedicina 24 horas, para realização de serviço de teleconsultas, teleorientação e telemonitoramento para a população.

Na indicação, a socialista registrou o reconhecimento do Conselho Federal de Medicina (CFM) da possibilidade e a eticidade na utilização da telemedicina, em caráter de excepcionalidade e enquanto durar a batalha de combate ao contágio da Covid-19.

A parlamentar contextualizou sua sugestão no aumento do número de casos de coronavírus e a disseminação global, que já alcançou mais de 150 países, e citou o cientista Jeffrey Shaman, que liderou os estudos na Escola de Saúde Pública da Universidade Columbia, de Nova Iorque, segundo o qual a explosão do número de casos na China foi amplamente impulsionada por indivíduos com sintomas amenos, limitados ou ausentes.

“De acordo com o Ministério da Saúde do Brasil, aproximadamente 90% dos casos do Covid-19 apresentam sintomas leves, os quais podem ser tratados em postos de saúde ou na própria residência”, argumentou.

O salto do número de casos nos países afetados e a sobrecarga sobre o sistema de saúde, levando a um colapso na capacidade de atendimento, foram exemplos expostos pela legisladora.  “É relevante destacar que a Comissão Nacional de Saúde da China afirmou que mais de 1.700 profissionais de saúde foram infectados pelo vírus no ambiente de trabalho”, alertou.

Segundo a socialista, a implantação da Central de Telemedicina 24 horas contribuirá para o acompanhamento de pacientes com sintomas leves ou acometidos por outras doenças. “Também evitará o deslocamento de pessoas que não correm maiores riscos e que podem ter atendimentos eficazes por meio de atendimento da Central, e prevenirá  a disseminação do vírus por esses por indivíduos com sintomas amenos ou limitados”, esclareceu.

Para a efetivação da indicação, a deputada sugere a disponibilização, pela Secretaria de Saúde, de um número para acesso do público. Durante a pandemia, a Central poderá contar com diversos profissionais médicos, desde os recém-formados, médicos residentes não atuantes no serviço público, aposentados com idade inferior a 60, e os que estejam em exercício em unidades administrativas. “Certamente conseguiremos aumentar a oferta de orientação médica, diminuindo as visitas às emergências que sobem exponencialmente e, por consequência, o número de casos da enfermidade”, preconizou.

Os serviços oferecidos serão: teleorientação, para que profissionais da medicina realizem, à distância, a orientação e o encaminhamento de pacientes em isolamento; telemonitoramento, ato realizado sob orientação e supervisão médica para monitoramento ou vigência à distância de parâmetros de saúde ou doença; e a teleconsulta, exclusivamente para troca de informações e opiniões entre médicos, para auxílio diagnóstico ou terapêutico.

“Dessa forma, a implementação, de modo transitório, da Central de Telemedicina 24 horas se mostra salutar para salvaguardar a saúde e salvar a vida de baianos e brasileiros, dentre os quais se inserem as pessoas acima de 60 anos, doentes crônicos, grávidas,  imunodeprimidos e os próprios médicos responsáveis pela realização dos atendimentos presenciais”, concluiu. Fonte:Classe Politica

segunda-feira, 30 de março de 2020

Valdomiro Silva:"A alegre e poética história de Teco, o rei do boteco serrinhense"


 A cidade de Serrinha, terra da vaquejada, a maior do Brasil, é também rica em outras várias tradições. Na Semana Santa, por exemplo, revive a saga de Jesus e sua crucificação, em evento que atrai fiéis do Brasil inteiro.
PUBLICIDADE

A cidade tem um comércio forte, carro-chefe da sua economia. Este é um segmento em que personagens se destacam ao longo da trajetória da cidade, desde Tuíca, das Lojas Cruz; Evandro, da Eletrosom; Pedro, do Armarinho; Eliseu, do supermercado.

Em cada um deles, uma história, marcada na memória dos serrinhenses por sua singularidade. Alguns já se foram, restando deles apenas as lembranças. Outros seguem, como Eliseu, destaque na imprensa da Bahia e alvo de reportagem do Acorda Cidade, no fim de 2019, por ter tirado férias pela primeira vez na vida, após mais de 40 anos de batente em seu estabelecimento que se tornou famoso na avenida Manoel Novaes.

A lista de comerciantes vitoriosos e que chamam a atenção da comunidade serrinhens não para de crescer. Um dos que estão se integrando a seleta relação de empreendedores que atingem o imaginário popular é Teco, o rei do boteco.

Batizado Hariélio Carvalho, o filho de seu Arivado e dona Helena tornou-se personalidade, em Serrinha, por seu jeito inconfundível de atender, em quase um quarto de século vendendo cerveja.

O "Boteco do Teco", localizado distante da Morena Bela, point do entretenimento local, não é mais que um pequeno prédio, anexo da residência onde mora com a esposa e fiel escudeira no negócio, a faz-tudo Célia. Um pequeno ponto, mas... só que não. Ninguém tem mais clientes do que ele, na cidade.

- É um cara sensacional, que atende sempre com um sorriso, um bom papo. Além de oferecer qualidade e ótimo preço. Serrinha inteira vem aqui no boteco comprar cerveja e prosear com ele - comenta o cliente fiel e amigo Geovani, dos raros em quem Teco confia vender fiado.

O sucesso é tamanho que o negócio está virando griffe. Os próprios filhos William e Hariel, criaram o Empório Serrinha. É um estilo de negócio diferente, especializado em cerveja artesanal. Mas a receita para atrair uma clientela fiel tem o "made in" Boteco do Teco. Os filhos seguem os passos do pai.



Faz da vida uma piada

Teco é um sujeito muito alegre, que atende ao freguês sempre com o cabelo de índio mal penteado e proeminente barba, meio esbranquiçada pelos seus 58 anos bem vividos. O ex-lateral direito meio técnico, meio grosso, do futebol de várzea no bairro Rodagem, onde passou infância e adolescência, tem coração dividido: na Bahia rubro-negro (Vitória), no Rio alvi-negro (Botafogo). Seus amigos não sabem como ele consegue manter o humor, torcendo por dois times de tamanha aridez de títulos importantes.

Como atesta Zé Durval, amigo de muitos anos, mas cliente novo na casa, fazer piada de quase tudo é a forma com que Teco enfrenta as dificuldades - desde as derrotas dos seus dois times aos problemas econômicos e políticos no país que tanto lhe incomodam. É ferrenho crítico de gestões desatentas com o povo carente. Até já pensou em disputar a vereança, projeto que abortou no nascedouro.

"Seu Teco", como é também conhecido, nao é apenas um grande vendedor de cervejas. Também tem talento artístico, aflorado ainda em sua juventude, quando contemplava seus amigos mais próximos com cartões de boas festas personalizados. Jamais comprava um em livraria. As mensagens eram feitas de próprio punho, o que encantava a todos os que as recebiam dias antes do Natal.

Mas é na poesia e no poema, que Teco se realiza de verdade. Este, aliás, era o recurso mais proativo, em seus tempos de conquistador. Não foram poucas as meninas dos anos 70 que se encantaram por seus românticos escritos. Nos tempos em que a carta era um importante meio de se dirigir a uma garota (geralmente um amigo fazia a entrega da "correspondência"), o galanteador Hariélio raramente perdia uma cantada, que executava com a sua caneta, quase nunca usando a voz.

"Ele gastava muita tinta de caneta para escrever páginas e mais páginas de poemas, quando se encontrava apaixonado", relembra Berguinho, grande amigo de infância. Quando não era correspondido, ou ao levar um fora, mais ainda florescia a criatividade e a vontade de escrever, atesta o amigo-irmão.

Raimundinho, outro amigo de adolescência e seu colega no Ginásio Rubem Nogueira, diz que já atuou como "revisor" de poemas do Seu Teco. Certa feita, o sedutor poeta escreveu três páginas do caderno espiral para a irmã de uma estudante, por quem ele se apaixonou. Tanta intensidade não sensibilizou a jovem. "Ele sofreu muito", relembra o "auxiliar", hoje residindo em Brasília.



Gostar de gente, o segredo

Sem dúvida, o jeitão largado e pouco preocupado com as durezas do cotidiano é o segredo do bom humor quase inabalável do rei do boteco. "Deixo a vida me levar", diz ele, plagiando o sambista famoso. "Enxergo a caminhada como um longo e delicioso banho no lindo lago do amor", acrescenta, outra vez recorrendo a estrofe de uma linda canção.

Sobre o trabalho e o sucesso do Boteco, decifra de forma simples: "basta gostar de gente. Cada pessoa nova que procura pela minha cerveja é mais um amigo de prosa que ganho. Quando você faz do seu cliente uma fonte de de amizade, com carinho e respeito verdadeiros, atendê-lo se torna um grande prazer".

O ex-gerente de loja da antiga Cesta do Povo diz que aprendeu ali a lidar com gente. "A experiência me fez chegar aqui com um espírito ainda mais voltado ao próximo".



Coronavírus e a saudade

Casado, pai e avô, Teco meio que aposentou a sua Bic azul escrita fina. Dona Célia, companheira de quase quatro décadas, reclama: "só fez poemas para mim quando quis me conquistar. Nunca mais". Na verdade, Teco continua a escrever. Não tanto como antes, mas, vez em quando, ele junta algo a sua coletânea de centenas de poemas, agora em versão digital.

Foto: Arquivo Pessoal |O comerciante-poeta Hariélio, o Teco, com a esposa, Célia, e a afilhada Karen (centro)



Retrata os diversos cenários do cotidiano, continua um excelente observador, que consegue reproduzir, em seus poemas, os momentos marcantes deste nosso tempo tão confuso.

Agora mesmo, deixa o coração falar por ele, ao rascunhar a dor que emana do peito em razão da pandemia. O coronavírus fez o poeta "sacar a palavra", com quem sempre troca intimidades, para refletir sobre o sentimento de milhões de brasileiros, ao mesmo tempo impressionados, ao mesmo tempo chocados, com o drama em que nos enfronhamos e dele tentamos nos despir.



Quarentena e saudade, o chorar do boteco



A buzina me chamava

A gritaria, era pelo meu nome

Ah, quanta saudade!

E o buteco em quarentena

Ao fregues que insiste, aprendi a dizer não...

Como antes não sabia...

Tudo por um decreto perverso, em meio à agonia

Tudo por um vírus chamado corona

O seu número, 19, para sempre marcado em minha memória

Uma doença importada, meu senhor!

Que chega até nós por quem tem dinheiro, viaja o mundo...

E daz de todo mundo transmissor

Fui 'mandado' prá dentro de casa

Impedido de fazer o que mais amo

Vivemos mais que um surto, um terrível susto

Maior ainda a saudade dos amigos, a bater no peito

Quanta falta do papo sem compromisso aqui no passeio...

E o que nos resta?

Tanta invenção... o que fazer?!

Tv... Pipocas... é tudo que se faz

Afinal, Quarentena é
vontade de comer

Assistir e ver os números crescendo

Saber quantos tem pra morrer!

Ah, agonia danada...

Tantos filmes, séries... nem consigo mais ver

É choque de realidade!

Bateu saudade do meu povo lá de baixo

Do carro antigo, azul, placa de fora

Saudade do bom dia do vizinho...

Saudade do dia a dia, do povo que passa

Saudade da minha cadeira amarela

Esta, minha grande companheira

Saudade das coisas que só eu gosto

Só eu entendo!

Saudade dos que vinham em busca de cervejas

Quantos, aqui, apareciam para "se" abastecer


Saudades do meu cochilo diário

Fechar os olhos e dormir, na porta, sentado


Estou cheio!

Não da família, ela é uma bela companhia

Como enfrentar o costume?

É algo tão forte, desses anos todos...

Abrir todo dia, de domingo a domingo, o divertido buteco

Saudade do sábado e sua feira livre...

Do meu velho, e da minha velha, que não posso visitar

Saudade até das caixas...

Do botar e do tirar

Saudade do povo dos 13...

Do sapinho, que passa para brincar

Do menino catador, por não ter agora nada para lhe dar

Ah, sinto tanta saudade, dá vontade de chorar...

Fico por aqui, pois sao 23 e três anos de estórias pra contar

Até a quarentena acabar

Da minha afilhada Aly, a frase de terminar:

Você é velho. Fique no seu lugar!.Texto: Valdomiro Silva

Especial para o Acorda Cidade

Coronavírus: Cai para 10 o número de casos suspeitos em Serrinha


A Prefeitura informa que neste domingo, 29.03, obteve o resultado de mais quatro exames e com isso subiu para 17 o número de casos descartados de Coronavírus na cidade.

Já o número de casos suspeitos em Serrinha e que aguardam o resultado dos exames feitos junto ao LACEN caiu para 10.

Seguimos sem nenhum caso confirmado até o momento.

É importante que a população leve a sério a atual situação e siga as orientações das medidas preventivas, como lavar sempre as mãos com água e sabão, evitar aglomerações e se manter em casa.

Lembramos, ainda, que os 17 casos descartados não significa que estão imunes ao Coronavírus e por isso devem seguir, também, as orientações de isolamento social.

Fonte: ASCOM

Cúpula do PT na Bahia pode ter sido infectada por ex-prefeito de Itororó em convenção


Após a confirmação que o ex-prefeito de Itororó Adroaldo Almeida (PT) estar com a Covid-19, a preocupação agora é com a infeção de outros municípios. Almeida participou do Encontro Territorial do Partido dos Trabalhadores, em Itapetinga, no dia 14 de março e pode ter infectado quem estava lá.

O evento que contou com participantes dos 13 municípios que compõem o território médio sudoeste da Bahia. Dentre os presentes estavam o ex-prefeito de Itapetinga, José Carlos Moura, que tem mais de 60 anos de idade, além de Juraci Nunes, o prefeito de Itambé Eduardo Gama, o deputado federal Josias Gomes, o deputado estadual Rosemberg Pinto e o presidente do PT na Bahia, Éden Valadares, segundo o blog Fala meu Ilustre.

Entre os municípios que o vírus pode ter chegado estão :Itapetinga, Macarani, Maiquinique, Itororó, Firmino Alves, Santa Cruz, Potirágua, Itambé, Caatiba, Itarantim e Iguaí.

A cidade do ex-prefeito Aldroaldo tem 57 casos em monitoramento, 1 caso confirmado e 7 ainda aguardam o resultado dos exames, segundo a prefeitura do município.

Bolsonaro está irritado com ACM Neto, diz coluna


O presidente Jair Bolsonaro estaria irritado com o presidente nacional do Democratas e prefeito de Salvador, ACM Neto, por causa das críticas que tem recebido em relação às ações do governo federal contra o coronavírus.

A informação é do colunista Teles Farias, do UOL, que cita como um dos motivos da irritação de Bolsonaro a declaração recente de ACM Neto sobre o presidente.

De acordo com o prefeito de Salvador, as críticas do chefe do Executivo nacional ao isolamento decretado por governadores e prefeitos são ofensas às vítimas da Covid-19.

"As declarações do presidente, de certa forma, são ofensivas às famílias que já tiveram vítimas do coronavírus, vítimas fatais. São ofensivas às pessoas que estão se cuidando, se tratando nesse momento, inclusive muitas delas internadas em leitos de UTIs de todo o país, e a toda a população que está com medo", falou Neto.

Ainda segundo a publicação, Bolsonaro também está insatisfeito com o ministro da Saúde, Henrique Mandetta, e com o governador de Goiás, Ronaldo Caiado, ambos do DEM.

Kátia Abreu diz que filho contraiu o novo coronavírus: 'Peço orações'


A Senadora e ex-candidata à vice-presidência da República Kátia Abreu anunciou pelo Twitter que o seu filho Iratã Abreu, ex-vereador de Palmas, contraiu o novo coronavírus. De acordo com a parlamentar, Iratã está isolado desde a última sexta-feira (27), quando começou a apresentar os sintomas.

"Meu filho de 34 anos Iratã está com Covid-19 confirmado em exame hoje. Está isolado desde sexta quando iniciaram os sintomas. Ele está passando bem e segue monitorado. Reafirmo meu pedido pra que todos fiquem em casa. Ainda estamos na pior fase do vírus. Peço orações pelo Iratã", disse.

Iratã é o décimo caso da Covid-19 no estado do Tocantins.Fonte:Bahia Noticias

Bahia registra 127 casos confirmados de coronavírus; 1380 descartados


A Bahia registra 127 casos confirmados de coronavírus (Covid-19), o que representa 3,1% do total de casos notificados. Até o momento, 1380 casos foram descartados e não há óbitos. Este número contabiliza todos os registros de janeiro até as 17 horas deste sábado (28). Ao todo, 17 pessoas estão curadas e 14 encontram-se hospitalizadas.

Bolsonaro ataca “politicamente correto” sobre isolamento


O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) comentou as críticas que vem recebendo por incentivar que as atividades econômicas sejam retomadas em plena crise causada pela pandemia do novo coronavírus. As declarações foram dadas após ele retornar de um passeio por Ceilândia e Taguatinga neste domingo (29).

“Quantas vezes um médico não segue o protocolo? Por que ele não segue? Porque tem que tomar uma decisão naquele momento. Eu mesmo, quando fui operado em Juiz de Fora [após ser esfaqueado], se fosse seguir todos os protocolos, fazer todos os exames, eu tinha morrido. O médico da Santa Casa resolveu e eu fui salvo por causa disso. Se ele tivesse seguido o protocolo, eu estaria morto, para a felicidade de alguns poucos no Brasil, tenho certeza disso. Seria o [Fernando] Haddad [candidato pelo PT] governando no Brasil agora, com aquela turma toda do PT, estaria uma maravilha o Brasil”, ironizou.

Bolsonaro também rebateu perguntas por estar desobedecendo o próprio Ministério da Saúde e declarações do vice-presidente, Hamilton Mourão (PRTB), de que a “posição do governo é uma só”.

“O chefe que eu sou, eu tenho que assumir riscos, para o bem ou para o mal. Eu tenho que tomar decisões, eu não posso ficar em cima do muro e agindo politicamente correto. A nação afunda. E eu não vou me furtar de assumir posições. Eu vou pro meio do povo, quem me critica não vai. Duvido que vá, duvido”, afirmou.

Ampliação de serviços essenciais
Bolsonaro afirmou que pensa em editar um decreto tornando essencial toda atividade que sirva como meio de subsistência.

“Me deu a ideia agora e eu tô pensando em fazer um decreto desse, pra ver se cabe. Eu acho que é justo um decreto desse. Se o cara ali vai cortar grama, e se não cortar grama não tem dinheiro pra comprar o arroz, o feijão, o leite pras crianças, ele vai cortar grama, pô. Vai deixar a molecada morrer de fome, pô?”, questionou.

Apenas algumas modalidades de comércio estão autorizadas a funcionar, o que inclui supermercados, açougues, farmácias, petshops e padarias.

“Agora, quando falam em serviço essencial – e vocês [imprensa] estão lá no meu decreto –, essencial é tudo aquilo que sirva para o homem e a mulher levar o leite para as crianças em casa. Levar o arroz e o feijão pra dentro de casa, porque, se não conseguir fazer isso, ele vai ter problema seríssimo, de fome, subnutrição, inanição, talvez até morte”, destacou.

Violência contra a mulher
O presidente mencionou dados do Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos, sobre aumento da violência doméstica. “Eu vi da Damares [Alves, ministra da Mulher], eu não liguei pra ela, mas fiquei até assustado. Aumentou a violência doméstica. É só mostrar isso: aumentou a violência doméstica, tem mulher apanhando em casa. Por que isso? Em casa que falta pão, todos brigam e ninguém tem razão. Como é que acaba com isso? É crime trabalhar?”, questionou.

Volta às aulas
Bolsonaro também defendeu o retorno às aulas, alegando desconhecer casos fatais de vítimas abaixo dos 10 anos. “Eu desconheço criança abaixo dos 10 anos que tenha morrido por isso [acometido pelo novo coronavírus]. Eu tenho uma filha de 9 anos, a Laura. Por mim, ela iria à escola. Se querem adiar um pouco mais, como é criança, tem o medo, tudo bem. Discuta isso daí, mas o Brasil não pode parar. Se o Brasil parar, a gente vira uma Venezuela”, disparou.

Em nota, 11 partidos dizem que vão à Justiça contra Bolsonaro


Onze diretórios de partidos (um, ainda em formação) no Distrito Federal se reuniram em caráter de urgência, por videoconferência, na tarde deste domingo (29), e soltaram uma nota conjunta “de repúdio” ao presidente Jair Bolsonaro, após o passeio do chefe do Executivo federal por várias regiões do DF pela manhã. No giro, que passou por Sudoeste, Ceilândia e Taguatinga, Bolsonaro reuniu grupos de pessoas em volta dele – de clientes de comércios a ambulantes –, atraindo série de críticas por não seguir orientação do Ministério da Saúde para que as pessoas evitem proximidade e aglomerações.

No texto, PSB, PT, PSol, PCdoB, Rede Sustentabilidade, Unidade Popular, Consulta Popular, PCB, PRC, PDT e PV afirmam que preparam “medidas judiciais” contra Bolsonaro, com o intuito de “salvaguardar vidas” na cidade.

“O presidente da República insiste em ir na contramão de todas as ações que têm sido tomadas por chefes de Estado de todo o mundo no enfrentamento à pandemia de Covid-19. O DF é, hoje, a terceira Unidade da Federação com o maior registro de casos. Assim, essa apologia ao descumprimento de orientações sanitárias pode fazer com que os números cresçam em nossa cidade e que cheguemos ao completo colapso do sistema de saúde. O discurso criminoso e irresponsável do presidente custará vidas, principalmente dos mais pobres, vulneráveis e moradores das periferias”, assinala o texto.

Mais cedo, ao chegar ao Palácio da Alvorada de volta do giro pela cidade, o presidente falou das críticas que já vinha recebendo por defender o fim da quarentena geral. “Quantas vezes um médico não segue o protocolo? Por que ele não segue? Porque tem que tomar uma decisão naquele momento. Eu mesmo, quando fui operado em Juiz de Fora [após ser esfaqueado], se fosse seguir todos os protocolos, fazer todos os exames, eu tinha morrido. O médico da Santa Casa resolveu e eu fui salvo por causa disso. Se ele tivesse seguido o protocolo, eu estaria morto, para a felicidade de alguns poucos no Brasil, tenho certeza disso. Seria o [Fernando] Haddad [candidato pelo PT] governando no Brasil agora, com aquela turma toda do PT, estaria uma maravilha o Brasil”, ironizou.

Bolsonaro também rebateu perguntas por estar desobedecendo o próprio Ministério da Saúde e declarações do vice-presidente, Hamilton Mourão (PRTB), de que a “posição do governo é uma só”.

“O chefe que eu sou, eu tenho que assumir riscos, para o bem ou para o mal. Eu tenho que tomar decisões, eu não posso ficar em cima do muro e agindo politicamente correto. A nação afunda. E eu não vou me furtar de assumir posições. Eu vou pro meio do povo, quem me critica não vai. Duvido que vá, duvido”, afirmou.

Ampliação de serviços essenciais
Bolsonaro afirmou que pensa em editar um decreto tornando essencial toda atividade que sirva como meio de subsistência.

“Me deu a ideia agora e eu tô pensando em fazer um decreto desse, pra ver se cabe. Eu acho que é justo um decreto desse. Se o cara ali vai cortar grama, e se não cortar grama não tem dinheiro pra comprar o arroz, o feijão, o leite pras crianças, ele vai cortar grama, pô. Vai deixar a molecada morrer de fome, pô?”, questionou.

Apenas algumas modalidades de comércio estão autorizadas a funcionar, o que inclui supermercados, açougues, farmácias, petshops e padarias.

Veja a nota de repúdio na íntegra:

“Nós, partidos políticos que subscrevemos esta nota, vimos a público para repudiar a atitude do Presidente da República Jair Bolsonaro de ter feito visitas a feiras populares e comércios do Distrito Federal, incentivado a população a descumprir as medidas sanitárias decretadas localmente, orientadas pelo seu próprio Ministério da Saúde e pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

O Presidente da República insiste em ir na contramão de todas as ações que têm sido tomadas por chefes de Estado de todo o mundo no enfrentamento à pandemia do COVID-19. O DF é, hoje, a terceira Unidade da Federação com o maior registro de casos. Assim, essa apologia ao descumprimento de orientações sanitárias pode fazer com que os números cresçam em nossa cidade e que cheguemos ao completo colapso do sistema de saúde. O discurso criminoso e irresponsável do presidente custará vidas, principalmente dos mais pobres, vulneráveis e moradores das periferias.

É preciso frisar que não há dicotomia entre saúde e economia. Os países que melhor enfrentaram até o momento a crise do COVID-19 adotaram medidas de isolamento social, aumento no número de UTIs e realização de testes massivos em sua população, e o Estado atuou de forma a garantir o emprego e a renda das pessoas.

Por isso, estamos estudando medidas judiciais cabíveis contra a atitude do Presidente da República, no intuito de salvaguardar vidas em nossa cidade, bem como mobilizando-nos em diversas ações de natureza política. Momentos como o que estamos vivendo no Brasil, e em especial no Distrito Federal, materializam e reforçam ainda mais os elos de união das forças progressistas na defesa da vida e de uma sociedade livre, justa e solidária.”

Assinam a nota

PSB
PT
PSOL
PCdoB
Rede Sustentabilidade
Unidade Popular
Consulta Popular
PCB
PRC
PDT
PV.Fonte:Classe Politica

Senado vota hoje auxílio de R$ 600 para autônomos e informais


O Senado vota hoje (30) o pagamento de um auxílio emergencial por três meses, no valor de R$ 600, destinado aos trabalhadores autônomos, informais e sem renda fixa. O presidente da Casa, Davi Alcolumbre (DEM-AP), havia confirmado a data da votação em postagem no Twitter, na última sexta-feira (27).

Alcolumbre continua se recuperando após ser diagnosticado com o novo coronavírus. Quem tem comandado as sessões remotas é o vice-presidente, senador Antonio Anastasia (PSD-MG). A sessão está prevista para ocorrer às 16h. Antes, às 10h, os líderes se reunirão, também remotamente, para discutir outras votações prioritárias da semana.

Pelas manifestações de senadores nas redes sociais, a expectativa é que a medida seja aprovada sem objeções. Inicialmente, na primeira versão do relatório, o valor proposto era de R$ 500. Após negociações com o líder do governo, deputado Vitor Hugo (PSL-GO), o Executivo decidiu aumentar para R$ 600 e a proposta foi aprovada na Câmara dos Deputados na última quinta-feira (26).

O auxílio é voltado aos trabalhadores informais (sem carteira assinada), às pessoas sem assistência social e à população que desistiu de procurar emprego. A medida é uma forma de amparar as camadas mais vulneráveis à crise econômica causada pela disseminação da covid-19 no Brasil, e o auxílio será distribuído por meio de vouchers (cupons).

Trump estende isolamento social por coronavírus nos EUA até 30 de abril


O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou neste domingo (29) que as medidas de distanciamento social para controlar o avanço do coronavírus no país serão estendidas até 30 de abril. Na semana passada, o republicano havia sugerido que poderia “reabrir” a economia americana na Páscoa, em 12 de abril. “Isso era apenas uma aspiração”, explicou o presidente.

Em coletiva de imprensa na Casa Branca, Trump também disse que o pico de mortes por coronavírus nos EUA “provavelmente” será alcançado em duas semanas e, depois disso, o número de novos óbitos começará a diminuir.

O diretor do Instituto Nacional de Alergias e Doenças Infecciosas dos EUA, Anthony Fauci, que faz parte da força-tarefa do governo contra o coronavírus, afirmou que a decisão é “sábia e prudente”. Ao lado de Trump na coletiva de imprensa, ele reafirmou que o número de mortes por coronavírus nos EUA poderia alcançar 200 mil se não forem tomadas medidas adequadas para conter a disseminação do vírus.

“O número que eu dei é baseado em modelos”, reforçou Fauci. Segundo o especialista, os esforços de distanciamento social em andamento no país “estão tendo um efeito” que ainda não pode ser quantificado.

A médica Deborah Birx, que também é membro da força-tarefa americana contra a Covid-19, disse que continuar com o distanciamento social é “um grande sacrifício para todo mundo”, mas salvará “centenas de milhares de vidas”.

O que é o coronavírus?
Coronavírus são uma grande família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus (COVID-19) foi descoberto em dezembro de 2019, na China. A doença pode causar infecções com sintomas inicialmente semelhantes aos resfriados ou gripes leves, mas com risco de se agravarem, podendo resultar em morte.

Como a COVID-19 é transmitida?
A transmissão dos coronavírus costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como gotículas de saliva, espirro, tosse, catarro, contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão, contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

Como se prevenir?
A recomendação é evitar aglomerações, ficar longe de quem apresenta sintomas de infecção respiratória, lavar as mãos com frequência, tossir com o antebraço em frente à boca e frequentemente fazer o uso de água e sabão para lavar as mãos ou álcool em gel após ter contato com superfícies e pessoas. Em casa, tome cuidados extras contra a COVID-19.

Quais os sintomas do coronavírus?
Confira os principais sintomas das pessoas infectadas pela COVID-19:
Febre
Tosse
Falta de ar e dificuldade para respirar
Problemas gástricos
Diarreia

Em casos graves, as vítimas apresentam:
Pneumonia
Síndrome respiratória aguda severa
Insuficiência renal

sábado, 28 de março de 2020

Coronavírus: Sobe para 16 o número de casos suspeitos em Serrinha


No segundo boletim desta sexta-feira, 27.03, a Prefeitura informa que mais cinco casos foram notificados agora a tarde, subindo para 16 o número de casos suspeitos em Serrinha e que aguardam o resultado dos exames feitos junto ao LACEN.

Permanece em 11 o número de casos descartados de Coronavírus na cidade e seguimos sem nenhum caso confirmado até o momento.

A notificação de seis casos nessa sexta-feira (1 pela manhã e 5 à tarde) acende o sinal de alerta para que a população leve a sério e siga as orientações das medidas preventivas, como lavar sempre as mãos com água e sabão, evitar aglomerações e se manter em casa.

Além disso, vale lembrar que os 11 casos descartados não estão imunes ao Coronavírus e por isso devem continuar a seguir, também, as orientações de isolamento social.

Fonte: ASCOM

Daniel Azulay morre aos 72 anos; artista tratava câncer e contraiu covid-19


Famoso principalmente na década de 1980, o desenhista e artista plástico Daniel Azulay morreu nesta sexta-feira (27), aos 72 anos. O educador e artista plástico tratava de um câncer e contraiu a Covid-19, doença provocada pelo novo coronavírus.

"Com extremo pesar comunicamos que nosso querido Daniel Azulay faleceu hoje a tarde no Rio de Janeiro. Ele estava tratando uma leucemia e contraiu coronavírus. Sua alegria continuará em todos nossos corações para sempre. Faremos rezas virtuais para ele nos próximos dias em virtude do isolamento. Daniel, Te amamos", escreveu a sua página oficial no Facebook.

Entre as crianças, a criação de Daniel Azulay que fez mais sucesso foi A Turma do Lambe Lambe. Criada em 1975, o programa ficou no ar durante 10 anos, primeiro na antiga TV Educativa (TVE) e depois na Rede Bandeirantes, sempre apresentada por Daniel Azulay, que mostrou o mundo do desenho e da arte para milhares de crianças em todo o Brasil.

A volta à televisão ocorreu em 1996 com o programa Oficina de Desenho Daniel Azulay na TV Bandeirantes, que tinha vários quadros com a Turma do Lambe Lambe e introduziu também o personagem Azulinho, uma versão da Emília, de Monteito Lobato, de Daniel Azulay.

Entre 2003 e 2004 foi ao ar no Canal Futura o programa Azuela do Azulay, que contou com algumas aparições dos personagens. Entre 2006 e 2007 foi lançada uma série de minicurtas em animação para a TV Rá-Tim-Bum.

“Risco institucional muito grande”, diz Maia sobre adiar eleição


O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou nesta sexta-feira (27) que adiar as eleições municipais por causa do coronavírus seria “um risco institucional muito grande”. O pleito está marcado para outubro deste ano.

Segundo o deputado, a mudança “não tem previsão constitucional, porque é uma cláusula pétrea”. “A população vota por quatro anos, não por seis anos. Isso precisa ser respeitado, no meu ponto de vista”, disse, em videoconferência com empresários do Grupo Lide.

Maia voltou a defender a prioridade de criar medidas emergenciais para o enfrentamento da pandemia do coronavírus. Com isso, o período após a crise estaria melhor “planejado” e as eleições estariam aptas para ocorrer: “Vamos cuidar desses dois meses, garantir previsibilidade”.

Para Maia, “não há outro caminho” para fazer a economia brasileira voltar a crescer sem ter o investimento de dinheiro público. Após o “momento mais agudo” [em decorrência do avanço da Covid-19], em 30 ou 40 dias o pleito poderia ser realizado.

“Vai ter que ser com dinheiro público, não vejo caminho para começar a retomar a economia. O Brasil passa a ter as condições de em um prazo de 30, 40 dias realizar as eleições”, ressaltou.

Justiça Federal proíbe Bolsonaro de reabrir igrejas e lotéricas


 Justiça Federal suspendeu a validade dos decretos presidenciais que colocavam igrejas e casas lotéricas entre serviços essenciais, permitindo que pudessem ser abertos durante a pandemia de coronavírus.

Nesta sexta-feira, o juízo da 1ª Vara Federal de Duque de Caxias, acolheu o pedido do Ministério Público Federal para manter as medidas de isolamento. O magistrado determinou, ainda, que o governo federal se abstenha de adotar medidas sem seguir recomendações técnicas da lei federal de março deste ano que dispõe sobre o enfrentamento da Covid-19.

Na ação civil pública, ajuizada pelo promotor Julio José Araujo Junior argumentou que, o governo federal assumiu para si a enumeração dos serviços e atividades que seriam assim consideradas.

O juiz Márcio Santoro da Rocha, deferiu liminarmente o pedido do MP, afirmando que “é nítido que o decreto coloca em risco a eficácia das medidas de isolamento e achatamento da curva de casos da Covid-19, que são fatos notórios e amplamente noticiados pela imprensa, que vem, registre-se, desempenhando com maestria e isenção seu direito de informar”. O magistrado ponderou, ainda, que “o acesso a igrejas, templos religiosos e lotéricas estimula a aglomeração e circulação de pessoas”.

sexta-feira, 27 de março de 2020

Presidente da UPB defende prefeitos e diz ter conversado com Rui sobre transmissão: “o encontro foi uma tragédia”


Vazou nas redes sociais um áudio do presidente da União dos Prefeitos da Bahia (UPB) e prefeito de Bom Jesus da Lapa, Eures Ribeiro (PSD), em tom de desabafo, com esclarecimentos aos colegas chefes do Executivo do interior diante da repercussão da transmissão via YouTube do bate papo com o governador Rui Costa (PT), na manhã da quinta-feira (26).

No áudio, cujo BNews teve acesso, Eures, através do comunicado em um grupo de Whatsapp na noite da quinta-feira, afirmou que conversou com o governador, não podia expor o conteúdo da conversa, mas alegou “ter dito verdades” e cravou: “o primeiro encontro foi tão bom, mas o segundo encontro foi uma tragédia”.

O pessedista deixou claro que não ficaria contra os prefeitos, vai defendê-los e afirmou que o petista vai se pronunciar no Papo Correria desta sexta-feita (27), ao meio dia.

“Eu me orgulho de ser prefeito, pois os prefeitos da Bahia fizeram as medidas para proteger seu povo (…) e merece o respeito do governador”.

Na live, Rui havia indicado que os prefeitos repensassem medidas drásticas em munícipios onde não existem casos da Covid-19.

”Nos municípios que não tenham casos confirmados não vejo sentido em fechar feiras livres. O que a gente precisa é tomar cuidado. É aumentar os espaços entre feirantes, mudar a feira, ou espalhar a feira por vários espaços na cidade. Porque o agricultor precisa vender . A mesma coisa vale para o comércio”, sugeriu.

O BNews noticiou na noite da quinta-feira (26) que parte dos prefeitos de cidades sem casos confirmados interpretou a sugestão do governador como uma determinação e suspendeu seus protocolos. Alguns chegaram a se manifestar em vídeos nas redes sociais e demonstram insatisfações em grupos de Whatsapp internos e com deputados das suas bases.

Nesta manhã, Rui publicou vídeo o qual reforça a postura e pede que as medidas sejam "cirúgicas" e "gradativas".

“Algumas só tiveram apenas um caso e nós determinamos e mantemos a nossa posição de não abrir nada nessas cidades. Tem que ser, usar uma expressão médica, tem que ser cirúrgico, tem que ser preciso, não pode sair cortando o paciente todo. Tem que ser cirúrgico, preciso para obter o melhor resultado possível e graças a Deus temos obtido o resultado. A prioridade absoluta, número um, é salvar vidas humanas. Mas para salvar vidas humanas nós temos que acertar, inclusive, nas medidas, garantindo que as medidas sejam progressivamente duras na medidas que forem necessárias”, disse o governador.

JORGE CALMON DEIXA A RÁDIO REGIONAL E VAI PARA A CONTINENTAL


Jorge Calmon,anunciou no final do seu programa "Jornal dos Municípios" desta sexta-feira,que a partir do primeiro dia de abril,ele estará estreando na Rádio Continental AM.

Ao se despedir dos seus ouvintes,Jorge disse que agradecia a direção da Rádio Regional e o carinho dos seus ouvintes,que,alás,o prestigiam a décadas onde ele estiver.

Na Continental,Calmon irá apresentar seu programa das 14 as 15:30  de segunda a sexta feira.

Coronavírus: Mais um caso suspeito notificado em Serrinha. Subindo para 11 casos investigados, 11 descartados e nenhum confirmado


A Prefeitura informa que nesta sexta-feira, 27/03, foi notificado mais um caso, subindo para 11 o número de casos suspeitos que aguardam o resultado dos exames feitos junto ao LACEN. Permanece em 11 o número de casos descartados de Coronavírus na cidade de Serrinha e seguimos sem nenhum caso confirmado até o momento.

A aparente estabilidade do quadro de propagação do vírus não significa que já estamos tranquilos com relação a pandemia. Muito pelo contrário. Devemos continuar firmes nas medidas preventivas, lavando sempre as mãos com água e sabão e mantendo o isolamento social.

Vale lembrar que os 11 casos descartados não estão imunes ao Coronavírus e por isso devem continuar a seguir, também, as orientações de isolamento social.

Fonte: ASCOM

Bahia chega a 123 diagnósticos positivos de coronavírus


Até o final desta sexta-feira (27) a Bahia havia já registrado 123 casos confirmados de infecção pelo novo coronavírus. O número representa 3% do total de casos notificados.  A informação foi divulgada no boletim da Secretaria da Saúde do Estado (Sesab).

Até o momento, 1240 casos foram descartados e não há óbitos. Este número contabiliza todos os registros de janeiro até as 17 horas desta sexta-feira (26). Ao todo, 16 pessoas estão curadas. No momento seis pacientes se encontram hospitalizados.

Os casos confirmados estão distribuídos em 19 municípios do estado, com maior proporção em Salvador (63,41%). Veja a lista:

Supercomputador da IBM descobre drogas que podem frear a Covid-19



O supercomputador Summit, conseguiu identificar dezenas de substâncias que podem conter o avanço do contágio do agente infeccioso do novo coronavírus. A máquina da IBM, é mais uma arma utilizada pelos cientistas na tentativa de frear a disseminação da Covid-19.

Segundo pesquisadores do Laboratório Nacional Oak Ridge, nos Estados Unidos, o supercomputador mais rápido do mundo realizou milhares de simulações com a finalidade de analisar quais compostos químicos poderiam atuar impedindo o vírus de se conectar às células humanas, infectando-as, de acordo com o Tecmundo.

De uma lista com mais de 8 mil substâncias analisadas, a máquina que consegue realizar 200 quadrilhões de cálculos por segundo identificou 77 delas com capacidade para se ligar ao pico de material genético do novo coronavírus. Dessa forma, elas impediriam a infecção das células hospedeiras, contendo a disseminação.

O trabalho realizado pelo Summit demorou entre 1 e 2 dias, enquanto um computador normal gastaria meses para fazer as mesmas simulações. Isso mostra como o supercomputador construído pela IBM e inaugurado em 2018 pode ser um grande aliado na luta contra a doença.

Após a identificação, esses 77 compostos foram classificados com base na sua probabilidade de vinculação ao pico. Agora, a equipe de pesquisa fará novas simulações utilizando o Summit, dessa vez com um modelo mais preciso do pico do coronavírus, publicado há poucos dias.

Na sequência, devem acontecer estudos experimentais realizados em laboratório por especialistas na área, para provar quais desses produtos funcionam melhor na contenção do vírus.

Apesar do sucesso no trabalho, o diretor da Universidade de Tennessee e do Centro de Biofísica Molecular do Laboratório Nacional de Oak Ridge Jeremy Smith faz uma ressalva importante: “Os resultados que obtivemos não significam que encontramos uma cura ou um tratamento para o novo coronavírus”, revela.

O uso do Summit tem como proposta fornecer um norte para os pesquisadores, abrindo os caminhos para a descoberta de novas possibilidades em relação ao coronavírus.

Rui Costa 'proíbe' realização de ato contra isolamento social agendado para domingo


Uma carreta promovida por apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) está programada para acontecer no domingo (29), em Salvador a partir das 10h da manhã, com saída do novo Centro de Convenções da capital baiana. O movimento é batizado de “Não Para Salvador”.

Por conta da pandemia do coronavírus, o estado da Bahia está em estado de emergência e aglomerações estão vetadas. Se depender do governador Rui Costa (PT), esse evento não irá acontecer. Ele determinou a Secretaria de Segurança Pública (SSP-BA) a agir com rigor para coibir a manifestação.

"A Secretária da Segurança (SSP) não permitirá manifestações de quem pensa no lucro e quer matar pessoas. Eu vi hoje de manhã cards convocando carreata.

Essas pessoas, para serem honestas, consigo mesmo e com os outros, ao invés de propor carreata, em que eles ficam em carro de luxo de R$ 200 mil deveriam deixar o carro na garagem e pegar o buzu, o metrô e van, em que o povo anda. Propor carreata dentro de carro de luxo de R$ 200 mil é fácil (...) Determinei que a Secretaria de Segurança aja com rigor, porque nós estamos em estado de calamidade de saúde pública.

Aqueles que só pensam somente  na máquina registradora, nós não vamos permitir que essas pessoas incentivem a o ódio e a morte de outros seres humanos", declarou o governador.

Até o momento a Bahia contabiliza 123 casos de coronavírus e nenhum óbito.

“O Brasil precisa discutir quem será o fiador das mortes” questiona Dória


O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), fez um pronunciamento duro, na tarde desta sexta-feira (27), contra o afrouxamento da política de isolamento social abrangente para enfrentar o avanço do novo coronavírus. A análise teve alvo certo, embora o tucano não tenha citado o nome do hoje desafeto: o presidente Jair Bolsonaro. “O Brasil precisa discutir quem será o fiador das mortes”, afirmou Doria, que vem às turras com Bolsonaro desde a terça-feira, quando o presidente fez um pronunciamento em cadeia nacional de rádio e TV defendendo o fim do que chamou de “confinamento em massa”.

O governador paulista reage a novas declarações de Bolsonaro criticando “uns poucos governadores” que teriam “errado na dose” das medidas de contenção. O chefe do Executivo federal vem, desde a noite de terça-feira, renovando a defesa do chamado isolamento vertical – apenas de idosos e pessoas de grupos de maior risco (como hipertensos, cardiopatas, diabéticos e portadores de outras doenças crônicas).

Bolsonaro insiste que “crise econômica é pior do que o coronavírus”, porque “saúde sem emprego” é demagogia, e insiste que haverá muito mais mortes com “caos social” gerado pelos impactos econômicos do que com a Covid-19. E tem conseguido adesão de aliados, como governadores de Santa Catarina, Mato Grosso e Rondônia, que já anunciaram afrouxamento ou mesmo fim da quarentena e retomada das atividades econômicas.

Doria também citou essa avaliação, alfinetando que nem ele nem o prefeito de São Paulo, Bruno Covas, colega de PSDB, trabalham “com futurologia”, mas com dados técnicos e orientações científicas.

No meio dessa troca de farpas – que avançam até a acusações diretas –, tanto o presidente quanto o governador paulista têm repetido que “não é hora de politicagem” e ambos repetem a tese de que “só com união” se poderá avançar no combate à crise do coronavírus. Resta saber onde estará esse ponto de convergência.

Bolsonaro afirma que Mourão é “mais tosco” do que ele


O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse nesta sexta-feira (27) que o vice-presidente, Hamilton Mourão, é “muito mais tosco” do que ele. A declaração foi dado em entrevista ao jornalista José Luiz Datena, no programa Brasil Urgente, da Band.

O presidente foi questionado sobre uma fala de Mourão após Bolsonaro defender, em discurso, a “volta à normalidade” e o “fim do confinamento em massa” como medida de prevenção ao novo coronavírus. O vice afirmou que Bolsonaro pode ter se expressado de uma forma que “não foi a melhor”, e que a posição oficial do governo era pelo isolamento social.

“Ele é mais tosco do que eu. Mourão é um companheiro aqui, pau para toda obra. Ele é o único que não é demissível no governo, pode ficar à vontade”, disse Bolsonaro.

Petrobras reduz em mais 5% o preço da gasolina nas refinarias


A Petrobras informou que vai reduzir o preço médio da gasolina nas refinarias em 5%, e o do diesel, em 3%. Os ajustes valem a partir deste sábado (28).

Essa é a segunda redução anunciada pela Petrobras nesta semana. Na quarta-feira (25), a petroleira havia reduzido o valor médio da gasolina em 15%.

O preço do petróleo está sofrendo tombo acentuado devido aos impactos gerados pela pandemia do coronávirus e pela guerra de preços entre grandes produtores globais da commodity.

O consumidor final não sentirá esse repasse de maneira imediata. Isso depende de diversos fatores, como consumo de estoques, impostos, margens de distribuição e de revenda, e mistura de biocombustíveis.

Esse é o décimo ajuste que a Petrobras fez em 2020. Veja:

14 de janeiro de 2020: -3%
24 de janeiro de 2020: -1,5%
31 de janeiro de 2020: -3%
06 de fevereiro de 2020: -4,3%
20 de fevereiro de 2020: +3%
29 de fevereiro de 2020: -4%
13 de março de 2020: -9,5%
19 de março de 2020: -12%
25 de março de 2020: -15%
28 de março de 2020:-5%

Câmara aprova ajuda de R$ 600 a informais; mãe chefe de família receberá R$ 1.200


A Câmara dos Deputados aprovou nesta quinta-feira (26) projeto que prevê concessão durante três meses de auxílio emergencial de R$ 600 a trabalhadores informais e de R$ 1.200 para mães responsáveis pelo sustento da família. A ajuda, que ganhou o apelido de "coronavoucher", foi aprovada por votação simbólica em sessão em que os deputados participaram virtualmente.

Somente líderes partidários e o presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), estiveram presentes no plenário. Agora, o texto vai ao Senado.

Inicialmente, a equipe econômica queria conceder R$ 200 aos informais. Na terça, admitiu elevar o valor a R$ 300. O relator do projeto, Marcelo Aro (PP-MG), decidiu aumentar o auxílio para R$ 600 após o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) defender o novo valor em declarações no Palácio da Alvorada.

"Está em R$ 500 e talvez passe para R$ 600. Eu conversei com o Paulo Guedes [ministro da Economia] ontem [quarta] e eu não tomo a decisão sem falar com o respectivo ministro", disse. "Pode ser, mas eu não sei quantos bilhões a mais a cada R$ 100, para você ter uma ideia", acrescentou.

Segundo integrantes da equipe econômica, o impacto deve ficar em R$ 44 bilhões durante os três meses. Maia elogiou a decisão do relator e parabenizou o presidente pela decisão. "Fico feliz pelo relatório, pela decisão, pelo diálogo, mostrando que aqui no Parlamento nós recebemos uma proposta de R$ 200. E com diálogo com o próprio governo, com a decisão do próprio presidente, nós agradecemos", afirmou no plenário.

Mais cedo, o presidente da Câmara havia defendido a necessidade do auxílio. "Se nós precisamos garantir o isolamento das famílias nós temos que dar previsibilidade, como tenho falado, e a renda para que essas pessoas passem pelos próximos 30 dias", disse.

A intenção é amenizar o impacto da crise do coronavírus sobre a situação financeira dos trabalhadores e das mães que são chefes de família. O projeto prevê prorrogação do prazo de três meses por ato do Executivo, enquanto durar a crise.

Para receber o auxílio, o trabalhador não pode receber aposentadoria, seguro-desemprego ou ser beneficiário de outra ajuda do governo. Também não pode fazer parte de programa de transferência de renda federal, com exceção do Bolsa Família.

Segundo o projeto, até dois membros da família terão direito ao auxílio. Se um deles receber o Bolsa Família, terá que optar pelo benefício que for mais vantajoso.

Caso escolha o auxílio, o Bolsa Família fica suspenso durante o período em que vigorar a ajuda emergencial. As mulheres de famílias monoparentais receberão duas cotas, também com a mesma restrição envolvendo o Bolsa Família.

O dinheiro será pago por bancos públicos federais em conta-poupança digital. A instituição financeira poderá abrir automaticamente a conta em nomes dos beneficiários. O auxílio só será concedido àqueles que tiverem renda mensal per capita de até meio salário mínimo ou renda familiar até três salários mínimos.

O benefício será dado a microempreendedores individuais, contribuintes individuais e trabalhadores informais que estivessem inscritos no Cadastro Único do governo federal até 20 de março.

O projeto também desobriga as empresas de pagarem os 15 dias de remuneração do funcionário afastado do trabalho por causa da doença. O INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) deverá arcar com o valor.

O texto também resolve o impasse envolvendo a concessão do BPC (benefício pago a idosos e deficientes carentes). Há duas semanas, o Congresso derrubou um veto de Bolsonaro. Com isso, o BPC deveria ser pago a famílias com renda de até meio salário mínimo (R$ 522,50 mensais) por integrante –antes, o teto era de um quarto do salário mínimo, ou seja, R$ 261,25 por membro da família, em valores atuais.

O TCU (Tribunal de Contas da União) havia inicialmente expedido liminar impedindo a ampliação do BPC, mas, no último dia 18, decidiu suspender o efeito por 15 dias para que o Congresso resolvesse o imbróglio.

O texto aprovado nesta quinta retoma até 31 de dezembro deste ano o teto de um quarto de salário-mínimo defendido pelo governo. A partir de 1º de janeiro de 2021, porém, volta a subir para meio salário-mínimo.

O projeto possui dispositivo que diz que o teto para este ano poderá voltar a meio salário-mínimo por causa do estado de calamidade pública, conforme critérios definidos em regulamento. O texto também autoriza que o INSS antecipe durante três meses o valor de um salário-mínimo mensal para quem estiver na fila para pedir o auxílio-doença.

O órgão poderá também antecipar os R$ 600 durante três meses a quem estiver na fila para solicitar o BPC. Mais cedo, os deputados tinham aprovado projeto que suspende por 120 dias a obrigatoriedade de hospitais e santas casas cumprirem metas estabelecidas pelo SUS (Sistema Única de Saúde). O texto vai ao Senado.

Na justificativa, o autor do projeto, deputado Pedro Westphalen (PP-RS) afirma que, por causa da crise, muitas cirurgias eletivas estão sendo canceladas para atendimento prioritário de portadores do vírus.

"Como as avaliações do cumprimento das metas quantitativas e qualitativas dos contratos impactam nos repasses dos valores financeiros contratualizados, importante garantir, por instrumento legal, os repasses dos valores financeiros contratualizados, em sua integralidade, neste período que exigirá o máximo de condições de trabalho dos prestadores de serviços ao SUS", afirma.

Homem diagnosticado por coronavírus é preso no RS por descumprir isolamento


A Polícia Civil efetuou nesta sexta-feira (27) a prisão domiciliar de um morador de Piratini, no Rio Grande do Sul, que testou positivo para coronavírus e que estava descumprindo medidas de isolamento.

De acordo com relato de outros moradores, o homem, de 38 anos, foi visto indo ao supermercado e à farmácia, na quinta (26), sem utilizar qualquer material de proteção.

"Tomamos diversas medidas para que nenhum dos policiais corresse risco. Utilizamos luvas, máscaras e anunciamos a prisão domiciliar de fora da residencia. Fizemos isso porque recebemos diversos relatos de moradores que foram até a delegacia, muito assustados ao verem o homem circulando pelas ruas de Piratini", explicou o delegado Rafael Brodbeck, responsável pelo caso.

Segundo a Secretaria Municipal da Saúde da cidade, o homem e a esposa têm histórico de viagens para outras regiões do país e recentemente apresentaram sintomas da doença.

Bahia confirma 108 casos de coronavírus; 63 em Salvador



A Bahia registra 108 casos confirmados com coronavírus (Covid-19), 1.082 casos descartados e não há óbitos. Este número contabiliza todos os casos de janeiro até as 17 horas desta quinta-feira (26). A boa notícia é que, do total de casos, 16 estão curados, sendo dois no dia de hoje. Entre eles, uma mulher de 95 anos, que estava hospitalizada.

Os municípios com casos positivos são estes: Alagoinhas (01); Barreiras (01); Brumado (01); Camaçari (01); Canarana (01); Conceição do Jacuípe (01); Conde (01); Feira de Santana (09); Ilhéus (01); Itabuna (02); Jequié (01); Juazeiro (02); Lauro de Freitas (05); Porto Seguro (10); Prado (02); Salvador (63 casos, sendo 60 residentes na capital, 1 residente em Mossoró RN, 1 São Paulo e 1 Miami); São Domingos (01); Teixeira de Freitas (01) e 4 estão em investigação sobre o local de residência e infecção. Estes números representam notificações oficiais compiladas pelo Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde da Bahia (Cievs-BA) em conjunto com os Cievs municipais.

Além dos 16 casos curados, a Bahia possui 51 pacientes em isolamento domiciliar, adotando as medidas de precaução respiratória e de contato, sete pacientes encontram-se hospitalizados, sendo todos em Salvador, e 34 estão em investigação epidemiológica junto aos municípios.

Ressaltamos que os números são dinâmicos e na medida em que as investigações clínicas e epidemiológicas avançam, os casos são reavaliados, sendo passíveis de reenquadramento na sua classificação.

Planalto lança campanha anti-isolamento: “Brasil não pode parar”


O governo federal lançou uma campanha publicitária nesta quinta-feira (26) chamada “O Brasil não pode parar”, para defender a flexibilização do isolamento social – que faz parte das ações de combate ao novo coronavírus – e retomada econômica. Também há previsão de vídeos institucionais. O valor da campanha não foi divulgado.

No Instagram, uma publicação feita no perfil do governo federal diz que “no mundo todo, são raros os casos de vítimas fatais do coronavírus entre jovens e adultos”.

“A quase totalidade dos óbitos se deu com idosos. Portanto, é preciso proteger estas pessoas e todos os integrantes dos grupos de risco, com todo cuidado, carinho e respeito. Para estes, o isolamento. Para todos os demais, distanciamento, atenção redobrada e muita responsabilidade. Vamos, com cuidado e consciência, voltar à normalidade”, diz o texto.

Na última terça-feira (24), o presidente foi criticado após fazer pronunciamento em rede nacional no qual se referiu ao novo coronavírus como “gripezinha” e “resfriadinho”. Nesta quinta, Bolsonaro disse que a reação negativa na internet somou cerca de 70% dos comentários, mas ele planeja reverter a imagem.

Governadores seguem Bolsonaro e reabrem comércio


O governador do Mato Grosso, Mauro Mendes (DEM), baixou decreto nesta quinta-feira (26), permitindo o funcionamento do comércio e do transporte coletivo que sofriam restrições pelo coronavírus. Outras medidas de isolamento social só foram mantidas para idosos e grupos de risco – o chamado isolamento vertical, defendido pelo presidente Jair Bolsonaro. Já o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), criticou a decisão e disse que, na capital, o isolamento social não será abrandado.

O novo decreto estadual reabre bares, cafés, redes de supermercado e estabelecimentos alimentícios na modalidade delivery, além de restabelecer a circulação do transporte público municipal e metropolitano com passageiros sentados. A permissão se estende a táxis, aplicativos e transporte de funcionários por empresas. Restaurantes em rodovias foram liberados para funcionar, assim como bancos, lotéricas, igrejas e templos. Mendes manteve o isolamento domiciliar para idosos e grupos de riscos, como pessoas com doenças crônicas.

Ele disse que as medidas não foram influenciadas pelo discurso do presidente Bolsonaro, mas seriam resultado da busca do meio termo. “Estamos defendendo o rigor do isolamento social, não o isolamento econômico. Não podemos transformar um problema num problema ainda maior. Por isso, continuaremos mantendo Mato Grosso no isolamento social, sem tirar a liberdade do trabalhador”, afirmou. As aulas continuam suspensas até 5 de abril nas escolas públicas e privadas.

O prefeito de Cuiabá afirmou que respeita as decisões do governo estadual, mas mantém o entendimento pela necessidade do isolamento social como principal estratégia de combate à disseminação do coronavírus. “O vírus não circula, quem circula são as pessoas. Por isso, cuidar da saúde, cuidar das pessoas é fundamental para Cuiabá não sucumbir. Neste momento, não há atividade econômica que prevaleça à vida”, disse.

Em decreto, o prefeito reforçou o monitoramento diário do cumprimento ao fechamento do comércio, com exceção dos supermercados, e da circulação dos ônibus. Igrejas e templos podem abrir simbolicamente, sem a realização de cultos e missas. Segundo Pinheiro, as medidas vigoram até o dia 5 de abril, quando está prevista uma reavaliação, levando em conta a espiral de infecção pelo vírus.

Rondônia

O governador de Rondônia, Marcos Rocha, do PSL, partido pelo qual Bolsonaro se elegeu, assinou decreto na noite de quarta-feira (25) liberando o funcionamento parcial do comércio em todo o Estado. Também voltam a funcionar indústrias, obras e serviços de engenharia, oficinas mecânicas, autopeças, hotéis e hospedarias. “Segmentos do setor produtivo não podem parar. Para isso, incluímos alguns itens em um novo decreto que apenas acrescenta novas medida que estão sendo adotadas”, disse. Ele se referia ao decreto de calamidade pública que havia baixado para evitar a disseminação do coronavírus. As novas medidas foram anunciadas no mesmo dia em que um idoso de 83 anos morreu na capital, Porto Velho, com suspeita da doença.

Santa Catarina

O governo de Santa Catarina, estado também governado pelo PSL, publicou portarias nesta quinta-feira (26/03) autorizando a retomada de obras públicas de infraestrutura e de conservação rodoviárias, que estavam suspensas devido ao coronavírus. Também foi liberado o funcionamento de atividades de suporte para disponibilização de insumos, com atendimento de tele-entregas. Segundo a Secretaria de Infraestrutura e Mobilidade, as obras e contratos de conservação rodoviária são essenciais para garantir o enfrentamento do coronavírus.

O governador Carlos Moisés anunciou um “Plano Estratégico” para retomada gradual da economia catarinense, permitindo ainda a reabertura de restaurantes, academias, shopping centers, bares, restaurantes e comércio em geral a partir de 1º de abril. O Estado foi um dos primeiros a estabelecer quarentena em todo território, com suspensão de transporte coletivo e fechamento de todos os estabelecimentos que não fossem considerados essenciais. As escolas e o serviço de transporte coletivo continuam suspensos.

A decisão foi tomada após manifestação de 50 entidades empresariais catarinenses cobrarem, em carta, a retomada da atividade econômica no Estado. O grupo também propôs adoção do isolamento vertical para as pessoas que correm maior risco, pedido que não foi incluído no plano anunciado.

“O plano não libera a aglomeração em parques, praças, igrejas, festas. Isso ainda fica proibido. As reformas que estamos propondo em nosso regramento tratam da atividade econômica. Estamos trazendo uma esperança para os empreendedores que estão em casa”, disse o governador.

Entre as regras para funcionamento dos estabelecimentos, ficou determinada a limitação de entrada de pessoas em 50% da capacidade de público, podendo ser estabelecida regras mais restritivas; controle de acesso e marcação de lugares reservados aos clientes e respeitadas a distância mínima de 1,5 metro entre cada pessoa.

A nova decisão contraria o discurso do próprio governador, que vinha defendendo as imposições do decreto estadual como principal meio para frear a curva de crescimento de infectados no Estado, que cresce a uma taxa de diárias entre 20% e 25%. Na noite de quarta, 25, Santa Catarina registrou a primeira morte pela covid-19. No Estado são 149 casos de infectados.

quinta-feira, 26 de março de 2020

SERRINHA SEGUE SEM CASOS REGISTRADOS DE CORONAVÍRUS


Um boletim informativo FAKE da Prefeitura de Serrinha, sobre os casos do Coronavírus no município, começou a circular na manhã desta quinta-feira (26) nas redes sociais, principalmente entre os usuários do WhatsApp.

Vale lembrar que até o momento não foi registrado nenhum caso confirmado do novo Coronavírus (COVID-19) no município. E que o compartilhamento de notícias falsas (Fake News) é crime.

Não acreditem em NADA que não seja divulgado nas mídias sociais da Prefeitura Municipal de Serrinha.

O Prefeito Adriano Lima e toda sua equipe, vem fazendo um trabalho de divulgação e prevenção ao vírus muito sério. Em tempo, pedimos colaboração de todos!

FIQUEM EM CASA!

Brasil faz primeiro estudo com hidroxlicloroquina no combate ao coronavírus



O Brasil vai fazer o primeiro estudo clínico para testar a eficácia da hidroxicloroquina no tratamento da Covid-19. O resultado será divulgado em dois meses - podendo chegar a três - e envolverá 1,3 mil pacientes e 70 hospitais.

Na coordenação do estudo, estão os hospitais do Coração (HCor), Albert Einsteis e Sírio Libanês. A iniciativa será batizada "Coalizão Covid Brasil", e terá as parcerias da Rede Brasileira de Pesquisa em Terapia Intensiva (BRICNet) e do Ministério da Saúde. Segundo o Metrópoles, o laboratório EMS vai participar das pesquisas com a doação de parte dos medicamentos utilizados na investigação.

O projeto foi dividido em três partes. Nas duas primeiras, a hidroxicloroquina será testada sozinha ou em conjunto com um antibiótico. Na terceira, será utilizada também a dexametasona, anti-inflamatório corticoide.

A primeira pesquisa vai envolver um total de 630 participantes que estão internados, mas não precisam de altas doses de oxigênio nem de ventilação mecânica. Divididos em três grupos, uma parte receberá apenas a hidroxicloroquina, outra parte o mesmo remédio, associado ao antibiótico azitromicina, e o terceiro grupo não receberá nenhuma dessas medicações, sendo denominado "grupo de controle". O superintendente de pesquisa do HCor, Alexandre Biasi Cavalcanti, explica que "vamos avaliar se a medicação acelera a melhora e previne complicações no caso de uma infecção".

A segunda parte do estudo será feita com 440 pacientes que estão em situações mais graves, e precisam de algum suporte respiratório. Eles serão divididos em dois grupos: o que receberá somente a hidroxicloroquina e o que será tratado com a combinação da azitromicina.

Já a terceira pesquisa observará 284 pacientes em estado crítico, que estão intubados. Metade dessas pessoas vai receber a dexametasona e a outra parte não vai tomar medicação, sendo tratada apenas com as medidas padrão de suporte respiratório.

De acordo com o diretor de pesquisas clínicas do Einstein, as duas primeiras etapas do estudo já receberam o aval da Comissão Nacional de Ética e Pesquisa (Conep). Trinta e cinco dos 70 hospitais previstos já estão habilitados a iniciar o projeto.

Remédios a base de cloroquina são usados nos tratamentos de doenças como artrite, lúpus e malária, mas ganharam destaque nos últimos dias após testes preliminares feitos por chineses e sul-coreanos mostrarem que as drogas são efetivas em limitar a replicação do novo coronavírus in vitro e provocar melhoras em pacientes tratados com o remédio.

Os testes internacionais, no entanto, foram feitos com um número pequeno de participantes. Ainda assim, hospitais brasileiros já estão utilizando o medicamento de forma compassiva em pacientes que estão em estado crítico.