OS ENCANTOS DA ZONA RURAL

OS ENCANTOS DA ZONA RURAL

RÁDIO CLUBE SERRINHA .NET MUSICA DE QUALIDADE 24 HORAS

RÁDIO CLUBE SERRINHA .NET  MUSICA DE QUALIDADE 24 HORAS

Você está ouvindo:Rádio Clube Serrinha.NET

ARENA SHOPPING SERRINHA.: O MAIS MODERNO CAMPO SOCIETY DA CIDADE

ARENA SHOPPING SERRINHA.: O MAIS MODERNO CAMPO SOCIETY DA CIDADE
ARENA SHOPPING SERRINHA. Muito boa a iniciativa de trazer mais uma opção de lazer para a nossa cidade, além de valorizar mais o local onde se encontra o referido empreendimento!!!!

BEIJO FRIO:A MELHOR SORVETERIA DA BAHIA E O MELHOR SORVETE

BEIJO FRIO:A MELHOR SORVETERIA DA BAHIA E O MELHOR SORVETE
Endereço: Av. Dep. Manoel Novaes, 670 - Centro, Serrinha - BA, 48700-000 Telefone: (75) 3261-1889

A BIBLIA É A PALAVRA DO DEUS VIVO JEOVÁ.

A BIBLIA É A PALAVRA DO DEUS VIVO JEOVÁ.
DISSE JEOVÁ DEUS:"Foi em vão que golpeei os seus filhos.Eles não aceitaram a disciplina.A própria espada de vocês devorou os seus profetas,Como um leão destruidor. Vocês desta geração, prestem atenção à palavra de Jeová. Será que eu me tornei para Israel como um deserto ? Ou uma terra de densa escuridão? Por que eles, o meu povo, disseram: ‘Estamos andando livremente. Não voltaremos mais para ti.Será que a moça se esquece dos seus enfeites,Ou a noiva das suas faixas? No entanto, não é possível contar os dias em que o meu próprio povo se esqueceu de mim". Jeremias 2:1-37

quarta-feira, 30 de setembro de 2015

Em e-mails, Graça Foster teria dito: ‘Pense bem’ a que ‘quadrilha você pertence’

Uma série de e-mails da cúpula da Odebrecht revela preocupação dos executivos que comandam o grupo com o ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa, preso por envolvimento em irregularidades na estatal, investigadas pela Operação Lava-Jato.

As mensagens trocadas em 24 de julho de 2014, quatro meses após a prisão do ex-diretor, mostram um conselho bem direto da então presidente da empresa, Graça Foster, ao gerente executivo de Abastecimento Wilson Guilherme, apontado como testemunha de defesa de Costa.  “Pense bem antes de ir e se definir em que quadrilha você pertence”, teria dito a ex-mandatária da estatal.

De acordo com o blog de Fausto Macedo, do Estadão, a fase foi atribuída à Foster por Rogério Araújo, então diretor da Odebrecht, em e-mail enviado para o presidente da companhia, Marcelo Odebrecht, e para outro diretor, Márcio Faria. As conversas citam também dirigentes da estatal que seriam presos no âmbito da Lava Jato meses depois, entre eles, o ex-diretor de Serviços Renato Duque, apontado como o homem forte do PT no esquema de propinas da Petrobras.

 Para os investigadores, os e-mails são indicativo de que a alta cúpula da empresa tinha consciência do esquema instalado na companhia e também da suposta atuação de Duque como arrecadador do PT: “Duque (dinheiro para Partido)”. Os e-mails foram obtidos pela Polícia Federal em computadores da Odebrecht, em São Paulo. Nas correspondências, de acordo com investigadores, Paulo Roberto Costa é tratado pelos executivos da Odebrecht pelas iniciais de “PR”, enquanto Graça Foster, por “MGF” (o nome completo da ex-presidente é Maria das Graças Foster).

 “Como sabemos, foram indicadas algumas pessoas da Cia como testemunhas para processo PR. Uma delas, Wilson Guilherme (GEX Abast) foi abordado por MGF na seguinte linha: “pense bem antes de ir e se definir em que quadrilha você pertence!!”, diz Rogério Araújo a Marcelo Odebrecht e Marcio Faria. O presidente da Odebrecht diz confessa logo em seguida: “Não sei se entendi bem a mensagem dela”. Segundo o Estadão, Graça Foster, a Odebrecht e a Petrobrás não responderam aos contatos da reportagem.Fonte:Bahia Noticias

Suíça transfere investigação sobre Cunha para o Brasil; familiares também teriam envolvimento

Após a Suíça bloquear uma conta bancária atribuída ao presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), o Ministério Público da Suíça encaminhou nesta quarta-feira ao Brasil os autos da investigação sobre o parlamentar por suspeita de lavagem de dinheiro e corrupção passiva.

 Segundo informações do portal G1, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, aceitou a transferência do caso, que será enviado ao Departamento de Recuperação de Ativos do Ministério da Justiça e depois à Procuradoria Geral da República (PGR). A assessoria da Câmara informou ao G1 que não se pronunciará sobre a investigação. 

O advogado de Cunha, Antonio Fernando de Souza, não foi localizado. A transferência ocorre pelo fato de Cunha ser brasileiro nato. A Suíça abre mão da jurisidição e o processo fica a cargo do Supremo Tribunal Federal (STF), por conta do foro privilegiado do peemedebista. 

A existência da conta veio a público após o engenheiro João Augusto Rezende Henriques, apontado como operador do PMDB no esquema de corrupção no mensalão, ter afirmado ter repassado dinheiro a Cunha por meio da conta no exterior. De acordo com os documentos enviados pelo Ministério Público da Suíça existem contas bancárias supostamente em nome de Cunha e familiares. A apuração começou em abril na Suíça e de acordo com a PGR, já resultou em bloqueio de valores.Fonte:Bahia Noticias

Polícia investigará loja que fez manutenção em celular da mulher de Stênio

A delegacia da Polícia Civil do Rio de Janeiro especializada no combate aos crimes virtuais deverá investigar uma loja de assistência técnica que pode ser a responsável pelo vazamento das fotos íntimas do ator Stênio Garcia e da mulher dele, Marilene Saade, nesta quarta-feira (30), informou ao UOL o advogado do casal, Ricardo Brajterman.

O advogado disse que o celular de Marlene passou por assistência técnica recentemente, e que o casal já registrou boletim de ocorrência relatando os lugares em que o aparelho esteve, entre eles, a empresa investigada.

"As pessoas de fora que tiveram acesso ao celular dela serão chamadas para depor. Os locais onde o aparelho ficou longe do alcance deles também serão investigados. O primeiro momento é chegar ao autor do crime. Depois o processo é encaminhado ao Ministério Público, que faz a denúncia e classifica o tipo de crime que se encaixa", explica o advogado, que pretende entrar futuramente com uma ação por danos morais e patrimoniais ao responsável.

Abalada, Marlene conversou com o UOL mais cedo e classificou o vazamento das imagens como "crime bárbaro". "Eu vou acabar com essa internet e com tudo isso. Vou mover céus e terra contra quem houver, quero criar uma lei", declarou.

Muito nervosa, ela não quis comentar quando as imagens foram tiradas. Ricardo Brajterman afirma à reportagem que é Stênio quem gosta de tirar as fotos e que ele não vê problema algum. "Era que ele pedia. As pessoas podem achar que por ela ser mais jovem, tinha essa vaidade. Mas era o Stenio que gostava", afirma.

Em entrevista à revista "Quem", o ator admitiu não ter vergonha da nudez e que já ficou pelado na TV e no teatro. "Estava com a minha mulher e não com a mulher de outra pessoa. Que problema tem isso? Não tenho motivo para ter vergonha. O problema é que agora invadiram a minha privacidade. Isso é terrível!", declarou. Marilene e Stênio estão juntos há 18 anos.Fonte:Uol

A crise parida pela dupla Lula e Dilma extermina 2.777 empregos por dia

O governo federal acaba de informar que, nos últimos 12 meses, “foram fechadas 985.669 vagas do mercado de trabalho formal”. Tradução do palavrório: em burocratês castiço: no curtíssimo período de um ano, a crise econômica produzida em parceria por Lula e Dilma Rousseff engoliu 1 milhão de empregos com carteira assinada. Nunca antes na história deste país tantos foram para a rua em tão pouco tempo.

São 83.333  demissões por mês. Ou 2.777 por dia. Ou 115 por hora. São quase dois por minuto. Enquanto esse oceano de gente golpeada pelo sumiço do salário luta pela sobrevivência, constata o comentário de 1 minuto para o site de VEJA, a presidente que mente compulsivamente segue torturando os fatos e assassinando a verdade a pauladas.

Nesta semana, em mais uma discurseira soporífera na ONU, anunciou que logo haverá trabalho de sobra até para os bebês de colo. Tal milagre só seria materializado se Dilma conseguisse estender ao país inteiro o vitorioso Programa Desemprego Zero para a Companheirada, instituído há 13 anos. Entre os milhares de militantes do PT, não existe um único desempregado.

Todos sustentados pelos pagadores de impostos, os filiados ao partido que virou bando desfrutam da vida mansa longe da crise. Para alívio do Brasil que presta, logo estarão também longe do poder.Fonte:minuto com Augusto Nunes(Veja)

Dublador de Harry Potter, PM é morto em favela 'pacificada'

O soldado da Polícia Militar Caio César Melo, de 27 anos, foi baleado no pescoço e morreu nesta quarta-feira durante um ataque de traficantes à base da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) da Rua Canitar, no Complexo do Alemão, no Rio. Nono policial militar morto em favelas supostamente pacificadas neste ano, Caio César era o dublador oficial dos filmes de Harry Potter no Brasil. Ele foi baleado pela manhã, enquanto o governador Luiz Fernando Pezão (PMDB) e o secretário de Segurança, José Mariano Beltrame, visitavam uma ONG no Parque Proletário, favela vizinha ao Alemão no Complexo da Penha.

Caio César chegou a ser socorrido em um hospital, mas, após mais de duas horas de cirurgia, não resistiu aos ferimentos. Antes de trabalhar como PM, ele fez carreira como dublador. Aos 14 anos, passou a dublar no Brasil o personagem Harry Potter, estrelado pelo ator Daniel Radcliffe. Também fez dublagem para desenhos animados como Digimon e Luluzinha.

Caio César entrou para uma trágica estatística de vítimas da violência no Rio. Em nove meses, ele foi o nono policial militar morto em serviço nas áreas consideradas pacificadas pelo governo de Pezão. Somente este ano, além dos nove policiais mortos, pelo menos 79 PMs foram baleados em favelas que fazem parte do chamado programa de pacificação. Desde o fim de 2008, quando foi lançado, o projeto das UPPs soma 205 policiais feridos e outros 25 mortos.

Um integrante da comitiva do governador disse ao site de VEJA não ter ouvido o barulho do tiroteio que ocorria do outro lado do morro que liga as duas favelas e terminou com a morte de Caio César. No fim desta tarde, policiais e traficantes voltaram a se enfrentar na favela visitada pela cúpula do governo mais cedo.Fonte:Veja

Para abrigar Mercadante, Dilma demite ministro da Educação

A presidente Dilma Rousseff demitiu nesta quarta-feira o ministro da Educação, Renato Janine Ribeiro. A pasta deverá abrigar o atual ministro-chefe da Casa Civil, Aloizio Mercadante, que será desalojado do cargo na reforma ministerial. O mais cotado para assumir a vaga de Mercadante é o atual ministro da Defesa, Jaques Wagner, nome indicado pelo ex-presidente Lula.

Ao contrário do ex-titular da Saúde, Arthur Chioro, demitido na terça-feira pelo telefone para dar lugar a um nome do PMDB, Janine foi pessoalmente informado da decisão por Dilma na tarde desta quarta. "A presidente reconheceu e agradeceu o trabalho do ministro no MEC", informou a assessoria do ministério.

Apontado como um político arrogante e difícil no trato, Mercadante será realocado na Educação, ministério que já ocupou no passado, para não ser despachado de vez do governo. No cabo de guerra do petismo, a troca ministerial é uma vitória do ex-presidente Lula, que não só vai instalar um apadrinhado na Casa Civil, como derrotar Mercadante, que não o agradava no papel de conselheiro de Dilma.

Questionado sobre a troca ao deixar nesta quarta uma comissão da Câmara, Jaques Wagner não confirmou a mudança para a Casa Civil, mas afirmou que assumiria a tarefa caso fosse convocado. A reforma deve ser anunciada pelo Planalto nesta quinta.
Acadêmico e ensaísta, Janine assumiu o posto há apenas cinco meses. Ele foi nomeado no lugar de Cid Gomes, demitido do cargo depois entrar em atrito com o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ).Fonte:Veja

Reinaldo Azevedo:"Lula carimbou as mãos sujas nas costas de Dilma"

Ah, leitor amigo, como esquecer? Lula carimbou as mãos sujas nas costas de Dilma e, ao fazê-lo, transmitiu-lhe também uma herança e um jeito de ver o mundo.

A que me refiro? Pois é… No dia 21 de abril de 2006, durante a inauguração da Plataforma P 50, em Campos, no Rio, o Babalorixá de Banânia repetiu o gesto de Getúlio Vargas, em 1952, e sujou as mãos de petróleo. O presidente do passado remoto marcava o início da extração no Brasil; o Apedeuta comemorava a nossa suposta autossuficiência — ou seja: produziríamos tudo o que gastávamos aqui dessa matriz energética. Ah, tá bom… Já chego lá.

Nesta terça, a Petrobras anunciou o reajuste de 6% da gasolina e de 4% do diesel — isso na refinaria. Como informa comunicado da empresa, “os preços da gasolina e do diesel, sobre os quais incide o reajuste anunciado, não incluem os tributos federais Cide e PIS/Cofins e o tributo estadual ICMS”. Para o consumidor, certamente será mais do que isso.

Já nem se trata de abordar o estelionato dessa turma. Peço que vocês se fixem nas fotos algo fantasmagóricas que vão acima. No dia 4 de outubro de 2013, escrevi um post sobre o aniversário de 60 anos da Petrobras e já tratava aquelas imagens de 2006, as das mãos sujas, vamos dizer, como metáforas. Título daquele meu texto: “O aniversário da Petrobras e as mãos sujas de Lula, carimbadas nas costas de Dilma. Ou: Eu e Petrobras, 60 anos: endividada e rebaixada”.

Por que eu me coloquei no título? Leiam o texto. Eu não me conformava com a gestão da empresa. Hoje, descascar a gigante, quando existe uma Operação Lava-Jato, é fácil, mas, em outubro de 2013, não era, não. A operação só seria deflagrada cinco meses depois.

Voltemos aos dias atuais. Por que em tempos de pressão inflacionária renitente, com a popularidade da presidente beijando a lona e com insatisfações múltiplas nas ruas, a Petrobras reajusta gasolina e diesel? RESPOSTA: PORQUE IMPORTAMOS COMBUSTÍVEL. COMO O DÓLAR SUPERA HOJE. A CASA DOS R$ 4, a estatal  — na verdade, empresa de economia mista — voltou a amargar prejuízos. O combustível que se vende aqui em reais é mais barato do que aquele que se compra de fora, em dólar. Quem arca com o prejuízo? A Petrobras.

Durante uma boa parte do governo Dilma, os preços dos combustíveis ficaram congelados para ajudar a diminuir a pressão inflacionária. O rombo na empresa só com essa brincadeira chegou a R$ 80 bilhões em quatro anos.

Os números da Petrobras, a petroleira mais endividada do mundo, são estratosféricos. Quando o dólar estava a R$ 3,10, a dívida era de R$ 415,5 bilhões. Arredondemos, com boa vontade, a cotação atual para R$ 4. A cada R$ 0,10 de valorização do real, estima-se que o passivo financeiro da companhia cresça R$ 10 bilhões. Assim, o buraco hoje estaria em R$ 505,5 bilhões.

Mas sigamos: se o Brasil é autossuficiente, como Lula anunciou em 2006, por que é preciso aumentar o preço dos combustíveis em razão do câmbio? Seria por causa dos insumos para se produzir petróleo por aqui? Não, leitores! É que Lula estava contando uma de suas mentirinhas. O nosso país nunca chegou à autossuficiência.

Pode até ser que as ações da Petrobras se valorizem um pouquinho porque o mercado pode entender que a empresa passou a ter alguma autonomia na relação com o governo. O preço dos combustíveis é apenas uma das fragilidades da companhia. Uma outra, que contribui para o seu descrédito, é a obrigatoriedade de participar de pelo menos 30% da exploração do pré-sal, o que impõe à empresa o desembolso de um dinheiro que ela não tem.

O reajuste dos combustíveis, que acaba incidindo em toda a economia, tem, sim, impacto inflacionário. Por essa razão se fez tanta bobagem no passado. A Petrobras dá, sim, um sinal de autonomia. E mais uma mentira do petismo é exposta em praça pública.

É certo que Lula sujou as mãos e que as carimbou nas costas de Dilma, como uma herança. E a herança está aí.

Texto publicado originalmente à 0h37

Por Reinaldo Azevedo(Veja)

Capitais têm uma morte a cada meia hora, revela estudo

Uma pessoa foi assassinada a cada meia hora nas capitais do país em 2014, revela a 9ª edição do Anuário Brasileiro de Segurança Pública. De acordo com o estudo, foram 15.932 mortes registradas no ano passado, um aumento de 0,8% em comparação aos dados de 2013.
O anuário apresenta números preocupantes em relação à taxa de mortes violentas (homicídios, lesão corporal seguida de morte e latrocínio) nas 27 capitais: o país contabilizou no ano passado 33 casos para cada 100.000 habitantes.

Em relação aos homicídios, o pior cenário é o de Fortaleza (CE), com 75 casos para 100.000 habitantes. A capital cearense registrou 1.930 mortes no ano passado - aumento de 0,2% em relação ao ano anterior.

Na Região Sul, Porto Alegre registrou 572 homicídios em 2014, alta de 24,2% em relação a 2013, com taxa de 38,8 mortes a cada 100.000 habitantes.
União - Os dados mostram que a União gastou menos em segurança do que o Estado de São Paulo, o que mais investiu na área. Segundo a pesquisa, foram 8,1 bilhões de reais gastos pelo governo federal em 2014, enquanto o paulista gastou 10,4 bilhões de reais (valores corrigidos).
A União também reduziu os repasses para a área: em 2013, foram gastos 8,7 bilhões de reais com segurança. A retração representa a segunda redução consecutiva dos gastos da gestão Dilma Rousseff com a pasta.

O estudo foi feito a partir do cruzamento e da consolidação das informações da Secretaria do Tesouro Nacional, do Ministério da Fazenda, e das secretarias estaduais e municipais de Fazenda. O valor do Estado de São Paulo é 12% maior do que o de 2013 e 28,8% superior aos gastos da União.
O levantamento mostra que o país gastou, no total, 71,2 bilhões de reais com segurança pública no ano passado, ante 61,1 bilhões de reais em 2013, um aumento de 16,6%, graças aos Estados.

Terceiro ente federativo que mais gastou com a área no ano passado, o Estado do Rio investiu 7,7 bilhões de reais em segurança em 2014. Em relação a 2013, as despesas do governo fluminense aumentaram 9,7%. Os investimentos de Minas Gerais chegam, segundo o Fórum, a 10,1 bilhões de reais em 2014, mas esse valor inclui despesas com previdência de aposentados. Sem considerar esses gastos, o valor que o Estado gastou no setor fica em 7 bilhões de reais, aumento de 18,5% em relação a 2013, o que o coloca em quarto lugar no País.

São Paulo - A maior cidade do país foi a que apresentou o menor índice de homicídios para cada 100.000 habitantes, com 10,6 casos em 2014. Uma redução de 5,2%, em relação ao ano anterior, segundo o anuário. Mas foi a terceira maior do país em número absoluto: 1.198 crimes.
Para o vice-presidente da Fórum, Renato Sérgio de Lima, os números mostram que se gasta muito em segurança no país. "O problema não é só o dinheiro, mas como ele é gasto. Identificamos três eixos fundamentais para um bom resultado: participação da comunidade, aperfeiçoamento dos setores de inteligência e a integração entre as polícias e Ministério Público."

A Secretaria de Segurança Pública do Ceará informou que, até agosto, os homicídios caíram 19,3% neste ano em relação ao mesmo período do ano passado, com 263 casos a menos. A pasta do Rio Grande do Sul não quis comentar os números. A Secretaria de Segurança de São Paulo informou que os homicídios e latrocínios recuaram 10,94% e 9,06%, respectivamente, nos primeiros oito primeiros meses deste ano, em comparação com o mesmo período de 2014, com taxa de 9,25 casos por 100.000 habitantes.

O Ministério da Justiça afirmou que o "governo federal defende a ampliação da participação da União na segurança pública, dividindo responsabilidades com os governos estaduais, integrando esforços e agindo em regime de ampla cooperação". O Senado aprovou Proposta de Emenda à Constituição para aumentar a responsabilidade da União na segurança.
(Com Estadão Conteúdo)

Mudanças de Dilma indicam um ministério ainda pior

Se as mudanças já combinadas pela presidente Dilma Rousseff com líderes dos partidos aliados e os futuros subordinados não caírem por terra mais uma vez, o governo passará a ser comandado por um ministério ainda pior e igualmente dispendioso - na prática, o enxugamento da máquina pode nem sequer alcançar os 200 milhões de reais por ano anunciados no pacote fiscal do governo.

As últimas novidades nos bastidores de Brasília são a possível realocação do chefe da Casa Civil, Aloizio Mercadante, na pasta da Educação, que ele já administrou no primeiro governo de Dilma. Em seu lugar, assumiria Jaques Wagner, hoje na Defesa. A dança das cadeiras é uma tentativa da presidente de manter Mercadante, seu fiel escudeiro, protegido por um cargo no governo enquanto é investigado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) por uso de caixa dois na campanha de 2010. Politicamente, a permanência de Mercadante como articulador político do Palácio do Planalto é considerada insustentável por partidos aliados e sua cabeça já havia sido cobrada pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

No caso de Wagner, ser alçado ao cargo mais importante da Esplanada é um indicativo de que seu amigo e principal padrinho, o ex-presidente Lula, terá forte influência nas negociações com o Congresso Nacional. Nesse cenário, sobraria a degola do professor Renato Janine, o "técnico" que Dilma escalou para comandar a "Pátria Educadora", depois de apenas cinco meses no posto.

Outra mudança desastrosa pode ser a extinção da Controladoria-Geral da União (CGU), responsável pela fiscalização da corrupção no Poder Executivo. Dilma cogita a incorporação de parte das atividades de controle interno do Executivo pela Casa Civil, tradicionalmente ocupada por um quadro partidário do PT. Desde que o ex-presidente Lula chegou ao poder, as investigações dos maiores escândalos de corrupção bateram à porta da Casa Civil - inclusive derrubando ministros em série. Em outra hipótese, a CGU seria fatiada: a Ouvidoria ficaria sob o comando do novo Ministério da Cidadania, ainda em negociação com aliados do governo, e a parte da Corregedoria ficaria com o Ministério da Justiça.

O xadrez ainda inclui a realocação de Aldo Rebelo do Ministério de Ciência e Tecnologia para a Defesa, instalando um ex-deputado comunista na chefia das Forças Armadas. A atual pasta de Aldo ficaria com o PSB, que a comandou por mais de uma década com Lula e Dilma, mas que atualmente não integra o governo.

Desde segunda-feira, deputados e senadores envolvidos nas negociações fizeram circular informações de que Dilma pretende ampliar a participação do PMDB no ministério, avançando em terreno hoje ocupado pelo PT, numa tentativa de afagar e manter o partido aliado tutelado num momento em que os pedidos de impeachment começam a tramitar na Câmara dos Deputados. Nesse cenário, o PMDB deve faturar a cobiçada pasta da Saúde, cujo titular, o petista Arthur Chioro, foi demitido por telefone ontem. O restante dos ministérios serão partilhados pelas bancadas da Câmara, do Senado, e uma cota para o vice-presidente Michel Temer.

Dilma ainda pode criar a nova Secretaria de Governo, que seria designada ao petista Ricardo Berzoini, hoje à frente das Comunicações, que por sua vez seria oferecida ao PDT. Os Ministérios da Previdência e do Trabalho devem ser unificados.

Seguem em debate a fusão das Secretarias de Políticas para as Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos. O titular desta última, Pepe Vargas, já deixou o cargo. As Secretarias da Pesca e dos Portos, ambas com status de ministérios, também podem ser incorporadas por pastas maiores.
O resultado da dança na Esplanada deverá ser o corte de dez pastas, reduzindo para 29 o número de ministérios. Pior: o gigantesco e custoso quadro de funcionários comissionados será mantido. Nos Estados Unidos, Barack Obama comanda a maior economia do planeta com 22 secretários com status semelhante ao dos ministros de Dilma Rousseff.Fonte:Veja

terça-feira, 29 de setembro de 2015

Conder divulga resultado da licitação da Via Expressa Barradão

O resultado da licitação para a construção da Via Expressa Barradão foi divulgado, nesta terça-feira (29), pela Conder, através do Diário Oficial. A Realeza Construções e Empreendimentos LTDA será a responsável pela obra que terá o valor de R$ 25.341,351,65. A obra ainda não tem data para ser iniciada. A Via Expressa ligará a Avenida Paralela, na altura do Trobogy, ao entorno do estádio Manoel Barradas, localizado na Rua Artêrmio Castro Valente.Fonte:Bahia Noticias

Em e-mails apreendidos pela PF, ex-ministro diz que Lula fez 'lobby' para Odebrecht

Entre e-mails apreendidos pela Polícia Federal (PF) na sede da Odebrecht em São Paulo, em junho deste ano, há uma mensagem do então ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio, Miguel Jorge, para executivos da construtora no qual ele afirma que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva fez lobby pela empresa em um dos encontros com lideranças estrangeiras em 2007, segundo informações do jornal O Globo. Os e-mails indicam que a companhia atuava para evitar que fosse escolhido um secretário executivo considerado prejudicial à Odebrecht.

 Ainda de acordo com O Globo, para a PF os documentos mostram pela primeira vez que o chefe de gabinete de Lula, Gilberto Carvalho, era um dos intermediários entre a empreiteira e o então presidente. Para os investigadores, ele é o "seminarista" a quem Marcelo Odebrecht, ex-presidente do grupo empresarial preso pela Operação Lava Jato, se refere em mensagens – Carvalho nega.

  De acordo com O Globo, o papel do “seminarista” passou a ser cumprido, na gestão Dilma Rousseff, por Giles Azevedo, chefe de gabinete da presidente, e Anderson Dorneles, assistente pessoal de Dilma, que recebiam mensagens enviadas diretamente por Marcelo em nome dos interesses da empresa.

"Dr. Alex, aqui está o documento. Dr. Marcelo pede-lhe a gentileza de encaminhar ao seminarista", escreveu Darci Luz, secretária de Marcelo, a Alexandrino Alencar, diretor da empresa mais próximo a Lula. No dia seguinte, o petista receberia o presidente de Angola, José Eduardo dos Santos, e mencionou a forma como ele "soube liderar Angola na conquista da paz", com sua "perseverança e visão de futuro".

  No discurso, Lula citou também o projeto da hidrelétrica de Capanda, que constava no mesmo e-mail de Marcelo Odebrecht como um exemplo da cooperação entre os dois países. "Reforçamos, assim, um mecanismo financeiro que tem sido o grande motor da expansão dos investimentos brasileiros em Angola. A hidrelétrica de Capanda, símbolo maior da presença econômica brasileira em Angola, não teria sido possível sem a linha de crédito (do BNDES)", disse Lula no discurso.

  Ao ser convidado pelo ex-presidente para almoço em Brasília com o presidente da Namíbia, em fevereiro de 2009, Marcelo respondeu o e-mail com cópia para seus diretores: "Pode ser uma boa oportunidade em função de nossa hidrelétrica (Capanda). Seria importante enviar uma nota memória antes via Alexandrino com eventualmente algum pedido que Lula deve fazer por nós".

De acordo com O Globo, horas antes do almoço, o executivo da Odebrecht Marcos Wilson pediu a Miguel Jorge por outra mensagem que manifestasse a Lula "sua confiança na capacidade da Odebrecht" assumir o projeto de uma hidrelétrica binacional (Namíbia e Angola) na África. Miguel Jorge respondeu. "Estive e o PR (presidente) fez o lobby. Aliás, o PR (presidente) da Namíbia é quem começou - disse que será licitação, mas que torce muito para que os brasileiros ganhem, o que é meio caminho andado".Fonte:Bahia Noticias

Trabalhadores da antiga EBDA dizem sofrer retaliação por parte do governo

Trabalhadores da antiga EBDA- Empresa Baiana de Desenvolvimento Agrícola realizaram uma manifestação na manhã de ontem (28), contra a desocupação do prédio, que está passando por reformas. No local irá funcionar de agora em diante a Bahiater e parte do Cetaf, que reúne diversos órgãos de apoio à agricultura familiar.

Apesar da reforma ter sido anunciada pelo governo da Bahia, os cerca de 900 trabalhadores que foram reintegrados por força de uma liminar da Justiça acreditam que as obras são uma retaliação, como afirmou o presidente do Sintagri-Sindicato dos Trabalhadores da Área Pública Agrícola da Bahia, Jonas Dantas. Ele criticou a reforma imediata, que obriga os funcionários a deixarem as unidades da empresa.

“Em primeiro lugar se houvesse necessidade de uma reforma física dos nossos equipamentos, isso não poderia ser feito com a retirada dos profissionais, principalmente porque nós estamos sob efeito de uma liminar reintegrando os trabalhadores aos postos de trabalho. Então isso é uma ação de retaliação, que não tem nenhum critério, tentando esvaziar o nosso movimento e fazer com que as pessoas desocupem o prédio”, avaliou o sindicalista.

Ele explica que a reintegração depois de 900 demissões é fruto de uma liminar, que obedeceu ao Tribunal Superior do Trabalho. “Diante disso, esgotado todo o processo de negociação, nós vamos recorrer à Justiça através de um dissídio coletivo para que ela avalie a nossa proposta dentro de um processo de demissão em massa”, informou.

A coordenadora da antiga EBDA, Edilza Reis, confirma que a reforma está mesmo prevista mas assegura que não será necessário os servidores desocuparem o prédio. “A informação é que a empresa que ganhou a licitação para proceder à reforma fará pintura interna e externa do prédio. Quando da informação dessa reforma, nós comunicamos aos funcionários que faríamos uma troca de posições, começando a reforma por fora, e depois por dentro, e no horário que o pessoal não estivesse aqui, se faria o trabalho mais pesado”, tranquilizou.

As informações são do repórter Ney Silva do Acorda Cidade.

Lavar louça ajuda a reduzir o stress

Lavar a louça atentamente pode garantir uma desintoxicação eficaz para mentes exaustas. É o que sugere um novo estudo publicado recentemente na revista científica Mindfulness e realizado por pesquisadores da Universidade Estadual da Flórida em Tallahassee, nos Estados Unidos.

Para a pesquisa, foram recrutados 50 estudantes com idade média de 20 anos. Metade leu um trecho de 230 palavras, onde destacava-se a experiência sensorial de lavar a louça. Em seguida, eles tiveram que lavar 18 pratos limpos. O outro grupo leu um texto do mesmo tamanho, mas que explicava sobre técnicas ideais para lavar a louça corretamente. Eles então lavaram a mesma quantidade de pratos. Ao fim do experimento, todos os indivíduos interpretaram as leituras verbalmente e por escrito.

Para chegar as conclusões, os pesquisadores avaliaram, antes e depois da atividade, traços positivos e negativos da personalidade, estado de atenção e bem-estar psicológico. Os resultados mostraram que o nervosismo diminuiu 27% naqueles que lavaram a louça com atenção plena e a inspiração mental aumentou 25%. De acordo com os pesquisadores, ambas as mudanças foram estatisticamente significativas.

Lavar a louça atentamente também provocou sensação do tempo passava mais devagar. Estudos têm associado a percepção de alteração do tempo com um aumento na sensação de bem-estar. Não houve a mesma alteração no grupo de controle.

Meditação - O termo em inglês mindfulness pode ser traduzido para o português como "atenção plena" e é uma técnica que se refere tanto a um estado cognitivo pacífico quanto a uma forma popular de meditação terapêutica, capaz de acalmar a mente e o corpo ao concentrar a atenção em um objeto ou atividade, como a respiração. Segundo o estudo, atividades do cotidiano podem fornecer oportunidades para a prática informal.Fonte:Veja

Câmara quer trocar pauta-bomba por financiamento eleitoral de empresas

Em almoço na residência oficial do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), deputados fecharam nesta terça-feira acordo para tentar retomar as doações de empresas a partidos e candidatos em campanhas eleitorais. A ideia, capitaneada pelo próprio Cunha, é que na sessão do Congresso agendada para votar os vetos presidenciais nesta quarta, seja incluído na pauta o futuro veto da presidente Dilma Rousseff às doações empresariais - e, com isso, o tema pode ser apreciado ainda amanhã.

Os parlamentares aprovaram, no âmbito da minirreforma política, a possibilidade de empresas fazerem doações a partidos até o limite de 20 milhões de reais, mas o tema deve ser vetado pela presidente Dilma até amanhã.

PMDB, DEM, PSDB, PP, PR e PTB concordaram que só vão votar o principal item dos vetos, o reajuste de até 78,5% para servidores do Judiciário, se o presidente do Congresso Renan Calheiros (PMDB-AL) pautar também o futuro veto a doações de empresas em campanhas. O acordo de lideranças partidárias prevê obstrução de votações e retirada de deputados do Plenário para impedir que a sessão de vetos tenha quórum suficiente para deliberar sobre a manutenção do veto ao Judiciário. No limite, disseram deputados ao site de VEJA, Eduardo Cunha estaria disposto a convocar uma sessão da Câmara dos Deputados para o mesmo horário da sessão do Congresso e, com isso, sepultar a possibilidade de apreciação do veto ao reajuste do Judiciário.

Em julho, a presidente decidiu vetar o reajuste de servidores do Judiciário sob a alegação de que impacto da ampliação de salários bateria de frente com o esforço de ajuste fiscal encampado pelo governo. Aprovado pelo Congresso em junho, o reajuste acarretaria em gastos adicionais de 25,7 bilhões de reais nos próximos quatro anos, passando depois para um impacto de 10 bilhões de reais ao ano, de acordo com estimativas do Ministério do Planejamento. A indefinição sobre a manutenção ou não deste veto tem trazido instabilidade no mercado financeiro, que interpreta que o Palácio do Planalto não tem ingerência suficiente sobre a base aliada no Congresso.

A urgência para derrubar o veto que envolve doações eleitorais por empresas leva em conta o fato de parlamentares considerarem que o tema precisa estar encerrado até o dia 2 de outubro, data que marca um ano das eleições municipais. Paralelamente à eventual derrubada do veto, senadores e deputados articulam para votar o mais rápido possível uma emenda constitucional que permita doações eleitorais a partidos políticos, um argumento que motivaria o Supremo Tribunal Federal (STF) a se pronunciar novamente sobre a constitucionalidade das doações de empresas.
Há duas semanas, o STF considerou inconstitucional a possibilidade de empresas fazerem doações de dinheiro a partidos e candidatos e anunciou que a decisão já é válida para as eleições municipais de 2016. Mas o tema poderia voltar para deliberação da Corte se o tribunal for provocado depois da eventual derrubada do veto, por exemplo.

Embora os próprios congressistas tenham consciência de que o fato de aprovar uma emenda constitucional sobre doações empresariais não torna o tema automaticamente válido constitucionalmente, a avaliação de parlamentares é que poderiam ganhar tempo até uma nova contestação chegar ao STF. No melhor dos cenários, conseguiriam inclusive levar a indefinição do tema até as eleições de outubro do ano que vem, mantendo um limbo jurídico.Fonte:Veja

Fim de doações de empresas vale para 2016 e não precisa ser rediscutido, avalia Fachin

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luiz Fachin defendeu nesta segunda-feira (28), em entrevista ao programa Brasilianas.org, da TV Brasil, que a proibição da doação de empresas a partidos políticos já está valendo para as próximas eleições, em 2016, conforme a decisão tomada pelo STF no dia 17 de setembro. O ministro Gilmar Mendes defendeu que a Corte retome o debate e defina a vigência da decisão.

 "Eu estou subscrevendo o entendimento de colegas ministros daqui da corte que, na sua composição majoritária, pelo menos até o presente momento, entendem que essa decisão já é aplicável para as próximas eleições. A decisão tomada aqui é uma decisão já publicada e que está já surtindo os seus efeitos", disse Fachin.

O ministro explicou que agora caberá ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) regulamentar a decisão, decidindo como será aplicada e quais serão os mecanismos de fiscalização e controle para o seu cumprimento. Segundo a Agência Brasil, a decisão foi consequência de uma ação da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), que questionou artigos da lei dos Partidos Políticos e da lei das Eleições.

Em inserção, PT questiona se oposição só quer tirar proveito da crise

O PT vai exibir nesta terça-feira (29), em rede nacional de TV, duas inserções publicitárias com o objetivo de frear as articulações em torno do impeachment da presidente Dilma Rousseff e tentar reverter o clima de pessimismo que domina o País. Em uma delas, sem usar a palavra impeachment, o partido questiona os interesses dos políticos de oposição que tentam "desestabilizar o governo".

 "Uma pergunta para todos os brasileiros: os políticos que querem desestabilizar o governo estão pensando no bem do País ou em si mesmos? Estão interessados em beneficiar a população ou só querem tirar proveito da crise?", questiona a propaganda. A peça publicitária se baseia em pesquisas internas que apontam dúvidas em setores expressivos da população quanto aos motivos e desdobramentos decorrentes de um eventual impedimento de Dilma. A própria presidente tem apontado em seus discursos a existência de um setor da oposição que aposta no "quanto pior, melhor".

 Na mesma propaganda, o PT explora o risco de desestabilização democrática. "Afinal, quem garante um caminho mais seguro? Um governo eleito democraticamente ou aqueles que querem chegar ao poder custe o que custar?", pergunta a peça ambientada na região central de São Paulo. Na outra inserção a estrela é o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Também embasada em pesquisas internas que apontam a crise econômica como motivo de desgaste de Dilma junto ao eleitorado historicamente petista, a propaganda tenta mostrar uma luz no fim do túnel citando avanços obtidos nos governo petistas como exemplo de que o País pode superar a crise.

 "Pensem comigo: um País que em apenas 12 anos saiu do mapa da fome da ONU, colocou mais de 40 milhões de brasileiros na classe média, bateu recordes na geração de empregos e fez programas como Minha Casa, Minha Vida, o Prouni e o Fies, é capaz de vencer qualquer crise", diz o ex-presidente. Citado publicamente como possível candidato à sucessão de Dilma em 2018, Lula promete "continuar lutando sempre" pelo País. "Um País que fez tanto em tão pouco tempo tem que acreditar na força de seu povo. Foi por isso que lutei e vou continuar lutando hoje e sempre", afirma Lula.Fonte:Estadão

Para Rui, Câmara de Conciliação da Saúde garantirá economia de recursos

O governador Rui Costa informou, nesta terça-feira (29), que a Câmara de Conciliação da Saúde funcionará como uma forma de garantir ao cidadão a plena assistência, em todos os dias da semana, com especialistas que também ajudarão juízes a decidirem se tratamentos ou medicamentos requisitados são realmente necessários.

"Hoje, a decisão judicial é tomada e, em muitos casos, a aplicação não tem recomendação dentro do protocolo de saúde. São cirurgias determinadas que não podem ser feitas, medicamentos que não podem nem devem ser aplicados no paciente", afirmou durante lançamento do órgão, na Governadoria. "Aqui, nós vamos garantir de um lado que o cidadão seja atendido, mas que se dê economicidade ao dinheiro público", completou. Para Rui, é necessário que os juízes ou defensores tenham um auxílio especializado sobre a assistência à saúde, já que não sabem se existem alternativas de tratamento, como medicamentos de custo reduzido e mesmo efeito.

 "Às vezes alguém convence o paciente de que só aquela cirurgia vai resolver, só aquele medicamento vai resolver. E o médico que sugeriu isso muitas vezes não é especialista da área", argumentou.Fonte:Bahia Noticias

Chioro afirma que verba da Saúde acaba em outubro, o que pode levar pasta a 'colapso'

O ministro da Saúde, Arthur Chioro, afirmou nesta segunda-feira (28) que o atendimento público de saúde pode entrar em colapso no próximo ano devido à falta de recursos. "A verba termina em outubro. Essa é uma situação que nunca foi vivida pelo Sistema Único de Saúde nos seus 25 anos. Ela aponta para um verdadeiro colapso na área", disse em entrevista ao Estado de S. Paulo.

 De acordo com Chioro, atualmente o Brasil não tem recursos suficientes para financiar ações de média e alta complexidade. Para o ministro, o problema é ligado a um subfinanciamento estrutural, sobre o qual argumenta desde que assumiu a pasta.

 "Além do financiamento de médio e longo prazo, há um desafio imediato. O orçamento de 2016 mostra a necessidade de lastrear R$ 9 bilhões para média e alta complexidade, equivalente a 10% do orçamento reservado para a pasta", completou.

Com saída do ministério dada como certa, Chioro pontuou ainda que qualquer outro gestor terá dificuldade na administração da pasta. "Estando eu à frente do Ministério da Saúde, ou qualquer outro gestor público, com mais ou menos experiência, com mais ou menos compromisso, o que se aponta é uma situação inadministrável".Fonte:Bahia Noticias

Fluminense anuncia saída de Ronaldinho Gaúcho

Anunciado e apresentado pelo Fluminense no dia 11 de julho, Ronaldinho Gaúcho colocou um ponto final na sua relação com o clube pouco mais de dois meses depois de chegar à Laranjeiras. Nesta segunda-feira, o time carioca confirmou a saída do craque.

De acordo com o comunicado oficial emitido pelo clube, as duas partes romperam o contrato de forma amigável e em comum acordo. "Fluminense e Ronaldinho seguem com os laços mantidos e planejam trabalhar em outros projetos no futuro", diz a nota.

O texto ainda ressalta que a passagem de Ronaldinho pelas Laranjeiras correspondeu às expectativas financeiras da diretoria, em relação ao retorno de marketing e arrecadação com a bilheteria. Dentro de campo, o meia atuou em nove partidas e não marcou gols.

Por fim, o clube agradece ao jogador pelo período que vestiu a camisa tricolor e deseja sorte em sua futura trajetória, de rumo ainda desconhecido. Em julho, o atleta chegou a negociar com o Vasco de Eurico Miranda, que chegou a tratar o craque como "100% acertado" com o Cruz-Maltino.

Confira o comunicado oficial divulgado pelo Fluminense na noite desta segunda:

O Fluminense vem a público comunicar o rompimento do contrato com o atleta Ronaldinho Gaúcho de forma amigável e em comum acordo entre as partes.

Desde o primeiro contato com os dirigentes, o atleta e seu representante trataram o clube com profissionalismo e respeito. Mesma atitude positiva demonstrada nas atividades de rotina.
Fluminense e Ronaldinho seguem com os laços mantidos e planejam trabalhar em outros projetos no futuro.

Cabe ressaltar que a contratação correspondeu às expectativas em relação ao retorno de marketing, aumentando arrecadação com bilheteria, venda de camisas e número de sócios.

A opção de Ronaldinho também mostrou ao Brasil que o Fluminense desperta o interesse dos maiores jogadores do futebol mundial.

O Fluminense agradece a Ronaldinho e deseja sorte ao atleta em sua caminhada.
Comunicação Institucional FFC
(Com Gazeta Press)

Seleção olímpica é convocada com Gabriel Jesus, Gabigol e Valdívia

O técnico Dunga anunciou nesta segunda-feira a lista de convocados para a seleção brasileira olímpica que fará dois amistosos no próximo mês. Os atacantes Gabriel Jesus, do Palmeiras, e Gabriel (Gabigol), do Santos, e o meia Valdívia, do Internacional, são as principais novidades em relação às últimas convocações. O time que visa o ouro inédito na Olimpíada do Rio de Janeiro em 2016 vai enfrentar a República Dominicana e o Haiti nos dias 9 e 12 de outubro, ambos na Arena da Amazônia, em Manaus.

Os amistosos serão quase simultâneos aos jogos da seleção principal, nas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2018. O Brasil enfrentará o Chile no dia 8, em Santiago, e a Venezuela, no dia 13, em Fortaleza. Por essa razão, a equipe olímpica será comandada por Rogério Micale, técnico da seleção sub-20.

 Treze atletas de clubes brasileiros foram chamados, mas a convocação não irá atrapalhar os times na reta final do Brasileirão, pois não haverá partidas da competição neste período. Atletas de destaque na Europa, como Lucas Silva (emprestado pelo Real Madrid ao Olympique de Marselha), Felipe Anderson (Lazio) e Kenedy (Chelsea) também estão na lista.

Os convocados para a seleção olímpica:

Goleiros: Ederson (Benfica) e Uilson (Atlético-MG)
Laterais: Maicon (Livorno), Zeca (Santos), Wendell (Bayer Leverkusen) e Douglas Santos (Atlético-MG)
Zagueiros: Marlon (Fluminense), Lucão (São Paulo), Dória (Granada) e Rodrigo Ely (Milan)
Meio-campistas: Lucas Silva (Olympique de Marselha), Rodrigo Caio (São Paulo), Fred (Shakhtar Donetsk), Walace (Grêmio), Felipe Anderson (Lazio) e Valdívia (Internacional);
Atacantes: Kenedy (Chelsea), Vitinho (Internacional), Gabriel Jesus (Palmeiras), Luan (Grêmio), Gabriel (Santos) e Vinícius Araújo (Cruzeiro).

Chimbinha deixa de tocar com Joelma para ficar com a filha

A esperada volta de Chimbinha aos palcos com o restante da banda Calypso, incluindo sua ex-mulher, Joelma, não aconteceu conforme o combinado, no último sábado. O guitarrista, que conseguiu uma liminar para se reaproximar de Joelma em compromissos de trabalho, deveria voltar a se apresentar com ela em um show em Sítio Novo, Maranhão, mas não compareceu ao evento.

Segundo Mauro Netto, assessor de Chimbinha, sua ausência na apresentação foi motivada por questões familiares. Uma das filhas dos músicos, Yasmin, de 11 anos, costuma passar a semana com a mãe e os fins de semana com o pai. Como o guitarrista é bastante apegado à menina, ele não quis abrir mão do tempo que passaria com ela para subir ao palco com o Calypso. De acordo com Netto, Chimbinha vai voltar a fazer shows com o grupo nesta sexta-feira, dia 2 de outubro, em Teresina, Piauí.

Joelma e Chimbinha estão em pé de guerra desde que anunciaram a separação após 18 anos de casamento, em meados de agosto. Logo em seguida, surgiram rumores sobre a infidelidade do guitarrista e o anúncio da separação profissional dos dois no Programa da Sabrina, da Record. Depois, vazou na internet o áudio do que seria uma confissão de traição de Chimbinha. No mesmo dia, Joelma procurou uma delegacia na Grande Belém dizendo se sentir ameaçada pelo músico.

Dias mais tarde, a cantora obteve uma liminar, apoiada na Lei Maria da Penha, que impede o músico de chegar a menos de 100 metros dela. Há quase duas semanas, porém, uma nova liminar, desta vez favorável a Chimbinha, afrouxou a anterior, permitindo que o guitarrista se aproxime de Joelma para compromissos profissionais da banda Calypso, como ensaios e shows.Fonte:Veja

Vaticano revela que o papa tem problemas na bacia

O papa Francisco está com problemas na bacia e passa por "sessões regulares de fisioterapia", disse nesta segunda-feira o porta-voz do Vaticano Federico Lombardi. Em sua última viagem aos Estados Unidos, encerrada neste domingo, os problemas de locomoção do pontífice de 78 anos ficaram bem aparentes. O papa se movimenta caminhando lentamente e mancando; ele também é quase sempre auxiliado por assessores para subir e descer escadas.

Durante o embarque no voo que o levaria de Nova York para a Filadélfia, neste sábado, Francisco tropeçou e quase caiu ao subir a escada metálica em direção à porta do avião. "O papa sofre de problemas no movimento de suas pernas. Alguns dias são melhores do que outros. Durante uma viagem como essa, em que ele teve de se deslocar muitas vezes, é fisicamente muito cansativo. Mas, felizmente, ele dorme muito bem", disse Lombardi.

Mas, apesar dos problemas de locomoção, o papa é uma pessoa muito bem disposta - disse o porta-voz do Vaticano. Jorge Bergoglio acorda sempre "cheio de energia" entre as 04:00 e 05:00 horas da manhã, e todos os dias mantém uma rotina de trabalho intensivo. Durante sua viagem de dez dias a Cuba e aos EUA, Francisco precisou de ajuda para subir escadas e, na sexta-feira, circulou pela sede da ONU e no ginásio Madison Square Garden em um carrinho de golfe.Fonte:Veja

'Prefeita ostentação' passa a noite presa nos Bombeiros

A prefeita afastada de Bom Jardim (MA), Lidiane Rocha (PP), suspeita de desviar dinheiro da merenda escolar para bancar uma vida luxuosa, conseguiu suspender na madrugada desta terça-feira a determinação judicial para que fosse levada à Penitenciária Feminina de Pedrinhas, uma das oito que compõem o complexo penal mais precário e perigoso do Maranhão, onde houve decapitações e esquartejamentos.

Depois de 39 dias foragida, a 'prefeita ostentação', como ficou conhecida, se entregou à Polícia Federal nesta segunda-feira e passou a noite presa preventivamente no alojamento do Corpo de Bombeiros em São Luís. Um local mais confortável, como havia determinado o juiz José Magno Linhares, da 2ª Vara Federal do Maranhão.

A juíza Ana Maria Almeida Vieira, titular da 1ª Vara de Execuções Penais de São Luís, havia decidido que ela deveria ser transferida para Pedrinhas, único presídio feminino do Estado, mas os advogados conseguiram uma liminar, de acordo com a TV Mirante, afiliada da Rede Globo.

 "Houve uma compreensão geral de que a decisão [de Ana Maria Almeida] não se sustentava", disse o advogado da prefeita, Sérgio Muniz. Foi cumprida a decisão do juiz federal.

Por volta da meia-noite, Lidiane chegou a ser levada para Pedrinhas em um comboio da Administração Penitenciária e da Polícia Federal, mas retornou ao quartel militar durante a madrugada desta terça.

Desemprego atinge 8,6% no trimestre até julho, maior taxa desde 2012

O desemprego subiu e ficou em 8,6% nos três meses até julho, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgados nesta terça-feira. Trata-se da maior taxa da série histórica do indicador, que começou em 2012. Nos três meses anteriores, o desemprego havia ficado em 8%. Já no mesmo período de 2014, a taxa era de 6,9%.

De acordo com o instituto, o rendimento médio real, descontado a inflação, ficou em 1.881 reais, estável em relação aos meses de fevereiro a abril (1.897 reais), e uma alta de 2% na comparação com o trimestre terminado em julho de 2014 (1.844 reais).

Já a massa de rendimento real recebida em todos os trabalhos ficou em 167,8 bilhões de reais no trimestre encerrado em julho, sem variação estatisticamente significativa frente ao trimestre móvel anterior. Em relação ao mesmo trimestre de 2014, houve avanço de 2,3% (164,1 bilhões de reais).

Os números fazem parte da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) Contínua, que substituirá a tradicional Pnad anual e a Pesquisa Mensal de Emprego (PME). O levantamento avalia 3.464 municípios e aproximadamente 210 mil domicílios em um trimestre, informou o IBGE.Fonte:Veja

segunda-feira, 28 de setembro de 2015

Após 14 dias, funcionários dos Correios suspendem greve

Depois de 14 dias de greve, os funcionários dos Correios decidiram na manhã desta segunda-feira (28) pela suspensão da greve. Os trabalhadores aceitaram a proposta do Tribunal Superior do Trabalho (TST) que dá reajuste de 9,56% em todos os benefícios, incluindo vale-cesta, vale-alimentação e auxílio creche.

 A categoria conseguiu também que não houvesse nenhuma alteração no plano de saúde, uma das principais reivindicações da categoria nesta campanha salarial. As partes acordaram ainda que os dias parados não sejam descontados, mas compensados.

 Os trabalhadores ainda irão receber a gratificação de R$ 150 retroativa ao dia 1º de agosto; R$ 50 em janeiro de 2016; incorporação de R$ 100 da gratificação em janeiro de 2016; R$ 50 em maio de 2016, referente ao acordo coletivo do ano de 2014; R$ 50 em agosto de 2016 e mais R$ 50 em janeiro de 2017.

Apesar das negociações, a categoria continuará em estado de greve e caso a empresa não cumpra o que foi acordado em âmbito nacional, os funcionários devem voltar a parar suas atividades.Fonte:Bahia Noticias

Policia Militar de Serrinha realiza ronda rural

O Décimo Sexto Batalhão iniciou no fim de semana, 26 a 28 de setembro de 2015, a Operação Ronda Rural na cidade de Serrinha. A operação ronda rural já acontece nos municípios de Araci e Conceição do Coité, e tem sido fundamental para atender aos anseios da comunidade do campo. A iniciativa tem por objetivo proporcionar maior segurança à população e aumentar o número de abordagens e apreensões de armas, drogas e veículos produto de roubo/furto, reduzindo com isso os números de delitos.

 A receptividade tem surpreendido os nossos policiais que tem interagido com os moradores, os quais tem expressado sua satisfação com a presença das viaturas em seus povoados. Um dos grandes reclames diz respeito a poluição sonora causadas por veículos automotores e descargas de motos aos fins de semana.

Com a Operação Rural, o número de abordagens a veículos, bares e pessoas tem aumentado em grande proporção nos locais onde já acontecem, com resultados positivos. Vários povoados foram contemplados durante o fim de semana na cidade de Serrinha por duas viaturas nas ações e já aponta para resultados satisfatórios. As ações serão repetidas sempre aos fins de semana e contemplarão todos os povoados.Fonte:16˚BPM/Serrinha

MPE encaminha ao TSE parecer contrário a criação do PL

O Ministério Público Eleitoral (MPE) encaminhou ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) um parecer contrário ao registro do Partido Liberal (PL), em resposta a recurso à decisão da corte de rejeitar o pedido de criação da legenda por falta de assinaturas de apoiadores, exigidas por lei. Segundo informações da Agência Brasil, O TSE deve julgar a questão ainda nesta semana. Para a sigla já entrar no pleito do próximo ano, o registro precisa ser concedido até a esta sexta-feira (2), um ano antes das eleições, conforme estabelecido pela regra eleitoral. O PL validou 440 mil assinaturas, aponta o parecer – são necessárias mais 46 mil para alcançar o número mínimo requisitado.

Devido à crise, oito prefeitos já reduziram salários na Bahia


A crise econômico-financeira que assola os municípios da Bahia tem levado prefeitos a reduzirem os salários para tentar amenizar os problemas, como a suspensão de serviços à população. Além dos salários, verbas de gabinete anteriormente aprovadas também receberam a navalha na carne. Na maioria dos casos, as iniciativas partiram dos próprios gestores, outros por pressão popular. Desde o início do ano, já são oito dos 417 prefeitos que anunciaram redução dos vencimentos: Ademar Delgado (PT), em Camaçari; Eures Ribeiro (PV), de Bom Jesus da Lapa, Luzinar Medeiros (PSD), de Mundo Novo; Antônio Dessa Cardozo (PSD), de São Gonçalo dos Campos; Márcio Paiva (PP), de Lauro de Freitas; Jabes Ribeiro (PP), de Ilhéus; e o prefeito de Cairu, Fernando Brito (PSD).

 Na semana passada, o prefeito do município do Baixo Sul baiano, que arrecada cerca de R$ 85 milhões por ano, implementou uma medida que corta o salário em 20%. O mesmo percentual foi estendido aos vencimentos do vice-prefeito. A redução dos subsídios atinge em 10% também os secretários municipais e os servidores que ocupam cargos comissionados. Pelos cálculos da gestão municipal, a ação resultará em uma economia de mais de R$ 1 milhão para os cofres públicos até o final do ano.

 O decreto estabeleceu, também, outras iniciativas como redução das diárias, gratificações e horas extras dos servidores. Uma das cidades mais ricas e economicamente mais importantes do Estado, Camaçari também enfrenta queda na arrecadação. Este ano, conforme a administração camaçariense, o orçamento, com estimativa de quase R$ 1 bilhão, foi reduzido em R$ 30 milhões. Por conta disso, o prefeito Ademar Delgado (PT) determinou o corte em 20% do próprio salário, da vice-prefeita, de secretários, subsecretários e cargos de chefia, além da redução de 10 a 30% em todos os cargos comissionados. A medida, segundo o gestor, é para evitar que serviços essenciais como Saúde, Educação e Limpeza Urbana sejam afetados. Conforme cálculos da prefeitura, as medidas resultarão em uma economia de R$ 47 milhões até dezembro. As informações são do Tribuna da Bahia.

Ex-prefeita de Araci é acionada por não prestar contas de aplicação de recursos do FNAS

O Ministério Público Federal (MPF) em Feira de Santana denunciou a ex-prefeita de Araci Maria Edneide Torres Silva Pinho por não prestar contas de aproximadamente 648 mil reais de recursos federais do Fundo Nacional de Assistência Social (FNAS), em 2012. O órgão também acionou Maria Edneide por ato de improbidade administrativa.

A denúncia e a ação civil foram propostas na quarta-feira, 15 de setembro, pelo procurador da República Samir Cabus Nachef Júnior. De acordo com o inquérito civil instaurado para apurar o caso, durante a gestão de Maria Edneide, em 2012, o município de Araci recebeu 648,147 mil reais do FNAS para serem aplicados na execução de serviços e programas socioassistenciais no âmbito do Sistema Único de Assistência Social (SUAS).

Porém, a ex-prefeita não prestou contas da aplicação dos recursos recebidos e nem justificou a sua omissão até o fim do exercício de 2012. Conforme ação civil e denúncia, a ex-prefeita incorreu em ato de improbidade administrativa (art. 11, caput e inciso VI, da Lei 8.429/92) e em crime de responsabilidade (art. 1°, inciso VII, do Decreto-Lei 201/67), pela não prestação de contas da aplicação de recursos recebidos, no devido tempo, ao órgão competente.Fonte:Bahia Noticias

Ex-prefeita de Bom Jardim (MA) se entrega à PF após 39 dias foragida

A ex-prefeita de Bom Jardim (MA), Lidiane Leite da Silva (sem partido), se apresentou na superintendência da Polícia Federal em São Luís, no início da tarde desta segunda-feira (28). Ela chegou ao local acompanhada de advogados e entrou pelos fundos do prédio. A prefeita estava foragida havia 39 dias.

Lidiane deve prestar depoimento e passar por exame de corpo de delito no IML (Instituto Médico Legal) de São Luís. Ela ficará detida na sede do Corpo de Bombeiros.

Ela é acusada de desviar recursos destinados à merenda escolar, reforma e construção de escolas no município. Após assumir o cargo, a prefeita costumava esbanjar bens e viagens.

Lidiane postava fotos de viagens, festas, carros e roupas caras nas redes sociais e ainda desdenhava de quem questionava seu poder aquisitivo. Em 2012, ela declarou à Justiça Eleitoral que não possuía bens.

Lidiane foi cassada do cargo no começo do mês, quando os vereadores realizaram sessão e entenderam que a perda o cargo ocorreria porque a Lei Orgânica do município diz que o prefeito não pode se afastar por mais de dez dias sem comunicar a Casa.

Histórico
Lidiane estava foragida desde o último dia 20, quando a polícia deflagrou a operação Éden. Foram presos o ex-marido dela e ex-secretário de Assuntos Políticos, o fazendeiro Humberto Dantas dos Santos, e o ex-secretário de Agricultura Antônio Gomes da Silva.

Desde que assumiu o cargo, em 2013, a prefeita de Bom Jardim respondeu a pelo menos oito ações civis na Justiça do Maranhão. Uma delas resultou no afastamento da gestora, em dezembro de 2014, devido ao descumprimento de ordens judiciais relativas à regularização das aulas na educação infantil e fundamental, fornecimento de merenda e transporte escolar, motivadas pelas ações ajuizadas pela promotoria de Justiça de Bom Jardim.

O MP-MA (Ministério Público do Maranhão) diz que os alunos das escolas municipais eram dispensados mais cedo das aulas por falta de merenda. Também há queixas de falta de transporte escolar.

Ao assumir o cargo, a prefeita demitiu 300 professores. O MP prepara uma ação pedindo a interdição judicial do município de Bom Jardim.

Outro lado
Em entrevista ao UOL, o ex-advogado da prefeita, afirmou que ela tem recursos próprios para justificar a vida de luxo que vive e negou que ela tenha usado qualquer recurso público em benefício particular. Segundo ele, o salário de R$ 12 mil da prefeitura, os bens deixados pelo ex-marido e um "namorado rico" explicam a qualidade de vida da prefeita.

Carvalho disse ainda que a prefeita era casada com "um homem bilionário" e, antes de assumir o cargo, já andava em carros de luxos e tinha uma vida "confortável".

A defesa da prefeita afirmou ainda que o mandado de prisão contra ela é "desnecessário" porque ela "não atrapalhou as investigações".Fonte:G1

Eduardo Cunha teve lucro indevido de R$ 900 mil, aponta relatório

O presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), obteve um "lucro indevido" de R$ 900 mil por operações realizadas entre 2003 e 2006, aponta um relatório de março da área técnica da Comissão de Valores Mobiliários. O órgão é órgão responsável pela fiscalização do mercado financeiro e a irregularidade aconteceu com fundos de investimento movimentados pela Prece, o fundo de pensão dos funcionários da Cedae, a companhia de água e esgoto do Rio de Janeiro. De acordo com a Folha de S. Paulo, esta é a primeira vez que surge uma ligação direta entre Cunha e prejuízos de um fundo de pensão ligado a um órgão de sua área de influência política no Rio.

 A CVM diz que Cunha é responsável por "ter anuído e se beneficiado de negócios realizados em seu nome" intermediados pela corretora Laeta DTVM, "caracterizada a realização de práticas não equitativas, estando configurada a conduta vedada". A fraude, conforme a CVM, consistiu "na montagem de um esquema" que gerou "ajustes do dia negativos (perdas) para os fundos da Prece e ajustes do dia positivos (ganhos) para determinados clientes" das corretoras.

De acordo com a documentação, um dos ex-presidentes da Cedae foi afilhado político de Eduardo Cunha e foram identificados prejuízos de R$ 17 milhões, com acusação a 93 pessoas e empresas, entre 2002 e 2013. Outra etapa da investigação, aberta em 2012, apontou prejuízos de mais R$ 39 milhões, com suspeitas sobre 37 pessoas e empresas, incluindo Cunha. A fraude foi possível, segundo a CVM, porque a indicação da identidade dos beneficiários finais das transações na antiga BM&F (Bolsa de Mercadorias e Futuros) de São Paulo ocorria apenas ao final do pregão, "podendo, assim, ser realizada a distribuição dos negócios de acordo com o que se mostrasse mais conveniente".Fonte:Bahia Noticias

‘As rádios só tocam uma merda’, ironiza Alceu Valença ao propor criação de igreja musical

O cantor e compositor pernambucano Alceu Valença, que realizou um show com Elba Ramalho no último sábado (26), em Salvador, conquistou o público baiano com seu vasto repertório musical, e também com uma pitada de humor e sarcasmo. Durante a apresentação, o artista propôs a criação de uma nova igreja. “Qualquer religião pode entrar na minha igreja, que é a igreja da comunhão musical. Mas essa igreja, meus irmãos, visa afinar o povo brasileiro porque na maioria dos casos as rádios só tocam uma merda”, disse o músico, arrancando risos da plateia.

O PT queria a oposição rachando com Dilma a impopularidade? Ou: O que ela disse e o que ela faz

É certo que a população está indignada com a roubalheira, e a cada novo episódio a revelar a desfaçatez com que essa gente governa o Brasil e a sem-cerimônia com que meteu a mão no dinheiro público, a revolta cresce. Mas não é menos verdade que, fosse outra a situação econômica, talvez Dilma vivesse dias melhores. Já escrevi aqui e reitero: em 2005, o mensalão também abalou bastante a reputação de Lula. Mas a economia se encarregou de minimizar os estragos e se sabia que viria pela frente uma jornada positiva. E agora? Bem, agora a situação é radicalmente distinta.

Indignação e crise econômica não compõem uma boa mistura para nenhum governante. Mas é claro que a brutal impopularidade de Dilma decorre do estelionato eleitoral, visível como nunca antes na história e coisa e tal. Notem: em 2003, Lula também jogou fora boa parte das bobagens que disse em campanha. Só que a situação era diferente.

Lula estreou no poder se desmentindo, mas aquilo foi bom para o país. Ainda bem que os petistas jogaram no lixo suas ideias esdrúxulas, que começaram a ser aplicadas para valer só no segundo mandato de Lula e levadas ao extremo no primeiro de Dilma. O estelionato do Babalorixá de Banânia, à sua maneira, pacificava o país; o de Dilma inflama as ruas.

Nesta segunda, vai ao ar o programa do PSDB no horário político. E, mais uma vez, o partido vai confrontar Dilma com Dilma: mais uma vez, se vai pegar o que Dilma fez para confrontar com o que Dilma fala. E, meus caros, fazer o quê? Já presidente, ela se disse, sim, contrária à recriação da CPMF e, numa entrevista à jornalista Patrícia Poeta, em 2011, no “Jornal Nacional”, não teve dúvida: chamou o imposto de “engodo”.

Taí. Ela se disse contra a CPMF em 2011. Ainda assim, quando se referiu à dita-cuja, falou sobre a necessidade de arrumar fontes de financiamento para a Saúde. O governo quer, no entanto, criar uma taxação atrelada à Previdência.

O tema apareceu, sim, no debate eleitoral de 2014. Dilma avançou sobre Marina Silva, que não soube se defender, acusando-a de ter votado contra a CPMF, mas de se dizer a favor. A líder da Rede se atrapalha um tanto. Vejam.

Peixes e petistas morrem pela boca, não?

É do balacobaco ter de ouvir Dilma dizer que “governar o Brasil requer firmeza, coragem, posições claras e atitude firme”. Aquela que mandou para o Congresso um Orçamento com rombo de R$ 30,5 bilhões para dizer, uma semana depois que havia mudado de ideia, ainda ousou: “Não dá para improvisar”. É bem verdade que ela soltou tudo isso, de forma encadeada, porque estava lendo um papel.

Há quem fique bravo com o PSDB por levar ao ar cobranças assim. Que coisa, né? Vai ver os tucanos, depois de perder a eleição para Dilma, que faz o exato oposto do que prometeu, deveriam agora apoiar a presidente e dizer no máximo: “Viram? Nós falamos que ela estava contando mentiras…”

Não! A presidente tem de responder por suas palavras e por seus atos. Se, no espaço institucional, não for a oposição a cobrar isso dela, será quem? Afinal, as ruas já estão cobrando! Ou alguém sugere que os oposicionistas rachem com Dilma o ônus de governar e a impopularidade?

Deveria haver um limite para a vigarice intelectual e política. Mas, infelizmente, não há.

Por Reinaldo Azevedo

Empresas bancam 2/3 dos custos de PT, PSDB e PMDB

Principal combustível das campanhas eleitorais no Brasil, as contribuições financeiras de empresas também são as maiores responsáveis pelo custeio das máquinas dos grandes partidos. Somados, os diretórios nacionais do PT, do PMDB e do PSDB receberam 2 bilhões de reais em doações de pessoas jurídicas entre 2010 e 2014, em valores atualizados pela inflação. Isso representa dois terços de tudo o que entrou nos cofres das três legendas naquele período.

Essa fonte de receitas está prestes a secar. No último dia 17, o Supremo Tribunal Federal não apenas decidiu que o financiamento empresarial de campanhas é inconstitucional, como também derrubou os artigos da Lei dos Partidos Políticos que permitem contribuições privadas às legendas. Com essa permissão legal, os tesoureiros dos partidos vinham arrecadando recursos de empresas mesmo em anos não eleitorais. Em 2011 e 2013, por exemplo, nada menos que 205 milhões de reais foram doados às três maiores legendas do país.

As prestações de contas entregues à Justiça Eleitoral mostram que os partidos usam parte dos recursos recebidos de pessoas jurídicas para custear pagamento de salários, aluguéis de imóveis, viagens de dirigentes, material de consumo e até despesas com advogados. Mas o dinheiro que financia campanhas também transita pelas contas das legendas, e não só pelos comitês eleitorais.

Nos anos em que os eleitores vão às urnas, os três maiores partidos recebem de pessoas jurídicas, em média, seis vezes mais do que em anos não eleitorais. No ano seguinte ao de uma eleição, os recursos doados às legendas também podem servir para pagar dívidas de campanhas - o que constitui uma modalidade indireta de financiamento eleitoral, que não aparece nas prestações de contas dos candidatos.

Em 2013, por exemplo, o PT nacional enviou 67,5 milhões de reais, em valores atualizados, para centenas de diretórios municipais do partido. No ano anterior, esses diretórios haviam custeado as campanhas dos candidatos a prefeito, e muitos terminaram a tarefa endividados.
Não há como contabilizar quanto dos recursos usados pelo PT nacional para irrigar suas instâncias municipais veio de empresas, nem a identidade dos doadores. A prestação de contas indica apenas que esse dinheiro não saiu do Fundo Partidário, mas do caixa intitulado "outros recursos" - onde entram doações de empresas e pessoas físicas, contribuições de filiados e outras fontes menores.

Ou seja, uma empresa que fez uma doação ao PT em 2013 pode ter contribuído indiretamente para pagar a campanha de um candidato do partido em 2012, sem que isso aparecesse na contabilidade do candidato - trata-se de mais de uma modalidade de "doação oculta", em que o vínculo entre financiador e financiado fica invisível. Para complicar ainda mais esse rastreamento, as prestações de contas das doações recebidas em 2013 só foram feitas em 2014 - dois anos depois da eleição municipal.

O PSDB também fez repasses a diretórios municipais em 2013, mas em volume bem menor: pouco mais de 1 milhão de reais.

Para avaliar o peso das contribuições empresariais no financiamento dos partidos, foram analisadas as prestações de contas do PT, do PMDB e do PSDB desde 2010. Foram contabilizados apenas os recursos recebidos pelos diretórios nacionais - empresas também podem doar diretamente a candidatos ou às instâncias estaduais e municipais das legendas, mas nem todas têm suas prestações de contas publicadas.

No total, os três maiores partidos arrecadaram quase 3 bilhões de reais de 2010 a 2015. Além dos 2 bilhões de reais oriundos de empresas, a segunda fonte mais importante foi o Fundo Partidário, formado por recursos públicos: 743 milhões de reais, o equivalente a 25% do total.
As doações de pessoas físicas para os três partidos somaram cerca de 47 milhões de reais - apenas 1,6% do total das receitas.

Na divisão por partidos, o PT foi o principal beneficiário das doações das empresas: recebeu 967 milhões de reais, ou 48% do total. Em segundo lugar, apesar de não ter lançado candidato a presidente em 2010 e em 2014, aparece o PMDB, com 539 milhões de reais (27%). A seguir vem o PSDB, com 498 milhões de reais (25%).

As prestações de contas do PT estão assinadas pelo ex-tesoureiro João Vaccari Neto, que está preso desde abril deste ano. Na última semana, ele foi condenado a quinze anos e quatro meses de prisão pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro - investigações da Polícia Federal e do Ministério Público, no âmbito da Operação Lava Jato, indicaram que propinas de empreiteiras eram canalizadas ao partido na forma de doações oficiais.
(Com Estadão Conteúdo)

Inadimplência das empresas brasileiras sobe 16% em agosto

A inadimplência das empresas brasileiras avançou 16,1% em agosto na comparação com o mesmo mês do ano passado, reflexo do aprofundamento da recessão, associado aos juros e dólar mais altos, informou a consultoria Serasa Experian nesta segunda-feira.

De janeiro a agosto, o índice de inadimplência das empresas já acumula alta de 13,3%, maior nível desde 2012, quando subiu 14,3% no mesmo período. O valor médio dos títulos protestados cresceu 15,4% no acumulado do ano, ao passo que os cheques sem fundos subiram 6,8%.

"O aprofundamento da recessão econômica e as escaladas das taxas de juros e do dólar estão impactando negativamente a geração de caixa e a capacidade de pagamento das empresas, impondo sérias dificuldades à quitação de seus compromissos financeiros neste ano de 2015", disse a Serasa, em comunicado.

Já na comparação de agosto com julho, a inadimplência recuou 5,7%, influenciada pela queda de 13,4% dos cheques sem fundo e baixa de 2% nos protestos.Fonte:Veja

Na ONU, Dilma admite 'problemas fiscais', mas volta a culpar a 'crise externa'

Na abertura da Assembleia Geral da ONU, a presidente Dilma Rousseff admitiu nesta segunda-feira em Nova York, pela primeira vez no exterior, que o país tem problemas fiscais, mas voltou a culpar a "crise externa" pelos problemas econômicos do Brasil. "Estamos em um momento de transição", disse Dilma sobre a atual crise nacional. A presidente reconheceu a alta do dólar, o aumento da inflação e do desemprego; e disse que o modelo econômico "chegou ao limite", reconhecendo em seguida que o país tem sim problemas para resolver. Ela, no entanto, afirmou que o Brasil tem problemas conjunturais e não estruturais.

Sobre os casos de corrupção, Dilma afirmou que as investigações em curso no país representam um avanço e mostram que no Brasil há instituições que funcionam. Em uma possível menção aos alegados excessos da Operação Lava-Jato, a presidente afirmou que no Brasil, "o limite é a lei", indicando que a investigação não deve se sobrepor às leis. Dilma também ressaltou em seu discurso que o Brasil está de portas abertas para receber refugiados. "Somos um país multiétnico e sabemos conviver bem com as diferenças", disse.

A chefe de Estado brasileira discursou na abertura da 70ª Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU) e também aproveitou a oportunidade para enfatizar algumas pautas antigas da diplomacia brasileira: como o pedido de reforma do Conselho de Segurança da ONU e a defesa da sustentabilidade por meio do uso de energias limpas e cortes de emissão de gases de efeito estufa. No plano geopolítico, Dilma voltou a defender a criação de um Estado palestino e saudou tanto a reaproximação dos Estados Unidos com Cuba quanto o acordo com o Teerã para limitar o programa nuclear iraniano.

Secretário-geral cobra ação por refugiados - No discurso inaugural, o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, pediu a todos os países que assumam responsabilidades para proteger os imigrantes e refugiados e defendeu que em pleno século XXI não deveriam ser construídos "cercas ou muros". Ban cobrou especificamente da Europa "fazer mais" e lembrou que "após a II Guerra Mundial eram os seus cidadãos que buscavam ajuda do mundo". "Devemos combater a discriminação. No século XXI, não deveríamos estar construindo cercas ou muros", disse o diplomata coreano.

O chefe da ONU lembrou que Líbano, Jordânia e Turquia estão "acolhendo generosamente vários milhões de refugiados sírios e iraquianos, e os países em desenvolvimento continuam a receber grandes números de deslocados apesar de seus recursos limitados". Ban reconheceu que os grandes movimentos de pessoas em diferentes regiões tocam em "assuntos complexos e levantam fortes paixões", mas ressaltou que todos os países devem se guiar por uns princípios comuns. "Legislação internacional, direitos humanos, compaixão básica", enumerou o diplomata, que convocou para a próxima quarta-feira uma reunião de alto nível para abordar a crise dos refugiados.Fonte:Veja

domingo, 27 de setembro de 2015

Assembleia Legislativa deve devolver 60 PMs à SSP até quarta

Até o final do mês, que se encerra na quarta-feira (30), os cerca de 60 policiais militares lotados na Assembleia Legislativa da Bahia devem ser devolvidos à Secretaria de Segurança Pública do Estado. O prazo foi determinado pelo governador Rui Costa ao presidente da Assembleia, Marcelo Nilo. De acordo com o Correio, a maioria dos PMs presta serviços particulares para deputados. A medida deve aliviar os cofres do estado e aumentar a vigilância nas ruas. O custo dos policias na assembleia apenas com gratificações sai em torno de R$ 3 milhões. Não estão inclusos, salários, adicionais, diárias de viagem e despesas com encargos sociais, despesas que chegar a quadriplicar o montante gasto.Fonte:Bahia Noticias

Nilo refuta devolução de PMs da assembleia: ‘governador nunca me pediu isso’

O presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (Alba), Marcelo Nilo, negou que irá devolver os policiais militares que trabalham na Casa por determinação do governador Rui Costa. Segundo Nilo, os 57 PMs que estão lotados na Alba não serão mandados de volta para a Secretaria de Segurança Pública do Estado (SSP-BA).

"Em nenhum momento, o governador me pediu para devolver policial", afirmou em contato com o Bahia Notícias. O deputado também disse que os militares não prestam serviço de segurança doméstica aos legisladores. "Não existe policial que preste serviço doméstico, o que ocorre é que às vezes algum deputado solicita proteção, mas isso é coisa rara", justificou.

Conforme o presidente da assembleia, os PMs são responsáveis pela segurança do patrimônio da Casa (95% do efetivo) e pela proteção dele, Marcelo Nilo, que tem à disposição 5% dos policiais. Para o deputado, a quantidade de agentes lotados na Alba também é reduzida. "O número de policiais que nós temos, proporcionalmente, é um dos menores das assembleias do país. Lá se chegou a ter 80 e nós reduzimos para 57", alegou.Fonte:Bahia Noticias

Governo corta R$ 25 bi em gasto social

A presidente Dilma Rousseff cortou R$ 25,5 bilhões dos gastos com programas sociais previstos em 2016, em relação ao orçamento deste ano, segundo levantamento feito pelo Estado com números oficiais do Ministério do Planejamento.

A tesourada atingiu até mesmo a construção de creches, unidades básicas de saúde e cisternas. A maior redução de aportes foi justamente em "vitrines" da gestão petista, como investimentos sociais do PAC, Minha Casa Minha Vida e Pronatec. Durante a campanha e no início do segundo mandato, Dilma repetiu à exaustão que "em hipótese alguma" cortaria recursos dos programas sociais criados pela gestão petista.

Mas foi obrigada a abrir mão da promessa para tentar recuperar a confiança dos investidores na economia brasileira. Se somados os cortes adicionais em projetos do PAC que ainda não estão definidos, mas que também atingirão a área social, o enxugamento em 2016 pode chegar a R$ 29,34 bilhões. O corte dos programas expõe a contradição que vive a presidente e seus ministros nesse cenário de crise econômica e política.

Por um lado, precisa provar que o governo está "cortando na carne" para garantir o esforço fiscal, como cobram parlamentares, economistas e empresários. No entanto, com a popularidade na mínima histórica e em meio a protestos e greves promovidos pelos movimentos sociais, evita falar sobre o sacrifício em programas sociais, bandeira de sua campanha à reeleição presidencial.

O único dos programas sociais em que não houve corte no orçamento de 2016 na comparação com o deste ano foi o de financiamento estudantil. O aumento de 5,5% de um ano para outro não significa, porém, que o Fies não tenha sido reavaliado.

O resultado do endurecimento das regras de acesso ao programa somente terá impacto nos próximos anos. As tesouras só não atingiram mesmo o Bolsa Família, que manteve o orçamento de R$ 28,8 bilhões em 2016, o equivalente a 2,4% das despesas totais da administração federal.Fonte:Estadão

Programa do PSDB endurece críticas à presidente Dilma e ao PT

Em  programa partidário que deverá ir ao ar na noite desta segunda-feira (27) em cadeia nacional de televisão, o PSDB endurecerá o tom de crítica ao governo da presidente Dilma Rousseff e ao PT.

Em trechos do vídeo, antecipado pela GloboNews, os tucanos unificam discurso de explorar contradições das promessas de campanha de Dilma Rousseff em 2014 com a atual realidade do país. Os tucanos Aécio Neves, Fernando Henrique Cardoso, José Serra e Geraldo Alckmin abordam temas como a criação de impostos, citando a nova CPMF, aumento da taxa de juros e o agravamento do quadro econômico como um todo.

Em 2014, durante a campanha eleitoral, Dilma negava crise na economia, e chegou a afirmar que não iria recriar a CPMF. Uma das falas mais contundentes do programa é a do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, quando dá o ultimato a Dilma para que ela pense mais no Brasil e menos no Brasil.

"EStá na hora da presidente ter grandeza, e pensar no que é melhor para o país, e não para o PT", diz FHC.Fonte:G1

Locutor é perseguido e morto em Conceição do Jacuípe

Foi morto a tiros na localidade Gameleira, zona rural de Conceição do Jacuípe, o locutor Adailton Brito dos Santos, de 35 anos. Segundo informações, ele estava em um bar quando dois homens chegaram atirando a bordo de uma motocicleta Bros.

De acordo com o Jacuípe Notícias, uma pessoa foi ferida na perna durante os disparos. Adailton chegou a fugir do estabelecimento, mas foi perseguido e alcançado pelos suspeitos a 200 metros do bar, dentro de um matagal.

Os criminosos fugiram do local do crime por uma estrada vicinal que dá acesso à BR 101. A vítima era bastante conhecida na cidade e participava de eventos como cavalgadas, vaquejadas e eventos políticos e festivos. Adailton trabalhava também como vendedor em uma loja de materiais de construção.Fonte:Jacuípe Notícias

FGTS de trabalhador doméstico começa a valer em 1º de outubro

A partir de 1º de outubro, o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) passa a ser obrigatório para todos os trabalhadores domésticos. Atualmente, o pagamento é opcional. A resolução foi publicada pelo Ministério do Trabalho na edição de hoje (25) do Diário Oficial da União.

O percentual de recolhimento do FGTS é de 8% sobre a remuneração do trabalhador. Para pagar o benefício, o empregador terá de cadastrar seu empregado doméstico no site do eSocial.

“A gente recomenda que o empregador procure o eSocial e veja o cadastro do trabalhador, mediante CPF. O site deve disponibilizar ferramentas para cadastrar o vínculo com o trabalhador e o salário. A partir dessas informações, será gerada a via única pelo próprio site”, disse o coordenador-geral do FGTS, Quenio Cerqueira de França.

O governo deve lançar até outubro o chamado Super Simples Doméstico, que reunirá, em uma mesma guia, todas as contribuições que devem ser pagas pelos empregadores, inclusive o FGTS. Todos os valores serão calculados automaticamente pelo site. Segundo França, resolução a ser publicada na próxima semana trará mais detalhes sobre a ferramenta do Simples Doméstico

Com isso, os empregadores farão o recolhimento de 20% do valor do salário do empregado, incluindo as contribuições para o INSS, FGTS e para um fundo que arcará com as indenizações. O sistema gerará uma guia única de recolhimento de todos os tributos. O primeiro pagamento obrigatório do FGTS, referente a outubro, deverá ser feito em novembro.

O pagamento deverá ser feito até o dia 7 de cada mês. A contribuição do empregado para o INSS é de 8%.

A resolução publicada nesta sexta-feira também determina que a Caixa Econômica Federal, agente operador do FGTS, regulamente a forma como se dará o recolhimento, os saques, a devolução de valores e a emissão de extrato. O banco deve disciplinar a situação dos empregados domésticos que já fazem parte do sistema do FGTS, por opção dos seus empregadores.

A obrigatoriedade do pagamento do benefício aos domésticos está previsto na chamada PEC das Domésticas, aprovada em 2013 e regulamentada em junho deste ano.Fonte:Acorda Cidade