OS ENCANTOS DA ZONA RURAL

OS ENCANTOS DA ZONA RURAL

RÁDIO CLUBE SERRINHA .NET MUSICA DE QUALIDADE 24 HORAS

RÁDIO CLUBE SERRINHA .NET  MUSICA DE QUALIDADE 24 HORAS

Você está ouvindo:Rádio Clube Serrinha.NET

ARENA SHOPPING SERRINHA.: O MAIS MODERNO CAMPO SOCIETY DA CIDADE

ARENA SHOPPING SERRINHA.: O MAIS MODERNO CAMPO SOCIETY DA CIDADE
ARENA SHOPPING SERRINHA. Muito boa a iniciativa de trazer mais uma opção de lazer para a nossa cidade, além de valorizar mais o local onde se encontra o referido empreendimento!!!!

BEIJO FRIO:A MELHOR SORVETERIA DA BAHIA E O MELHOR SORVETE

BEIJO FRIO:A MELHOR SORVETERIA DA BAHIA E O MELHOR SORVETE
Endereço: Av. Dep. Manoel Novaes, 670 - Centro, Serrinha - BA, 48700-000 Telefone: (75) 3261-1889

A BIBLIA É A PALAVRA DO DEUS VIVO JEOVÁ.

A BIBLIA É A PALAVRA DO DEUS VIVO JEOVÁ.
DISSE JEOVÁ DEUS:"Foi em vão que golpeei os seus filhos.Eles não aceitaram a disciplina.A própria espada de vocês devorou os seus profetas,Como um leão destruidor. Vocês desta geração, prestem atenção à palavra de Jeová. Será que eu me tornei para Israel como um deserto ? Ou uma terra de densa escuridão? Por que eles, o meu povo, disseram: ‘Estamos andando livremente. Não voltaremos mais para ti.Será que a moça se esquece dos seus enfeites,Ou a noiva das suas faixas? No entanto, não é possível contar os dias em que o meu próprio povo se esqueceu de mim". Jeremias 2:1-37

sexta-feira, 29 de abril de 2011

VEREADORA ALOÍSÍA:"QUEM TRABALHA NA COLETA DO LIXO DEVE RECEBER UMA ATENÇÃO ESPECIAL."


O Programa CATAR tem a finalidade de integrar e articular as ações do Governo Municipal voltadas ao apoio e ao fomento à organização produtiva dos catadores de materiais reutilizáveis e recicláveis, à melhoria das condições de trabalho, à ampliação das oportunidades de inclusão social e econômica e à expansão da coleta seletiva de resíduos sólidos, da reutilização e da reciclagem por meio da atuação desse segmento.
A reciclagem de lixo urbano figura como atividade emergente após movimentos ambientalistas e de preservação ambiental. A catação de materiais recicláveis constitui, para muitos trabalhadores, única forma de garantir sobrevivência e possibilidade de inclusão num mercado de trabalho excludente. Os trabalhadores são expostos à periculosidade, vítimas de preconceitos e estigmas e excluídos de alguns ambientes sociais, sua rotina diária é exaustiva e realizada em condições precárias.
Assim, é importante que o Poder Público entenda a necessidade de apoiar estes profissionais.

FONTE:WWW.VEREADORAALOISIA.BLOGSPOT.COM

NETO DO SR.AUGUSTO DO BAIRRO DO CRUZEIRO VAI JOGAR NO ATLÉTICO -MG


O Atlético-MG pode anunciar, ainda nesta quinta-feira, a contratação de mais um reforço. O volante Gilberto, que disputou o Campeonato Catarinense pelo Marcílio Dias, está em Belo Horizonte. Ele já realizou exames médicos numa clínica da capital e agora só precisa assinar o contrato para ser anunciado. Caso o acerto se concretize, ele fica no Galo até 31 de dezembro deste ano.
Apesar da pouca idade, Gilberto já passou por vários clubes, como Bragantino, Juventus-SP, Mogi Mirim, Oeste-SP, Atlético de Ibirama-SC, além do Corinthians B, sem se firmar em nenhum. Mas segundo o volante, a situação é normal no futebol.
- O futebol é isso, às vezes você não se dá bem num clube, aí muda. Mas graças a Deus, no meu último clube (Marcílio Dias) pude mostrar meu futebol e agora espero que as coisas saiam bem para eu ficar aqui no Atlético-MG.
Sobre suas características, Gilberto explicou como gosta de atuar.
- Jogo como segundo volante, tenho boa saída. Gosto muito de chegar ao ataque, carregar a bola, tenho um bom passe e gosto de chegar na cara do gol.
Sobre os possíveis novos companheiros, o jogador cita quatro do atual elenco do Galo com os quais já atuou, inclusive nas categorias de base do Real Salvador, da Bahia.
- Já joguei com o atacante Guilherme, nas categorias de base do Real Salvador, com o goleiro Lee, com o Guilherme lateral-esquerdo e no Oeste com o Ricardo Bueno. Mas não tive nenhum contato com eles para acertar. Creio que eles (diretoria) estavam me observando.
Temporada
O time de Santa Catarina não fez boa campanha no campeonato estadual. Terminou o primeiro turno em quinto e o returno na lanterna. Apesar dos jogos ruins do Marcílio Dias, Gilberto se destacou: o Figueirense também estava interessado no jogador, que tem 70% dos direitos federativos em poder do empresário Eduardo Uram, enquanto os outros 30% estão divididos entre o próprio jogador e o clube catarinense. Sobre o possível acerto, Gilberto não esconde a vontade de jogar em seu primeiro clube da elite.
- Vai ser minha primeira experiência num clube grande, espero que as coisas se encaminhem bem para mim aqui. Tenho uma expectativa grande, vim para trabalhar e espero conseguir minha vaga naturalmente. Todo jogador tem o sonho de jogar no Atlético-MG, um time grande e estou feliz de chegar.
Ficha do jogador

Nome completo: Gilberto dos Santos Souza Júnior
Local de nascimento: Serrinha-BA
Data de nascimento: 20/10/1988 (22 anos)
Posição: Volante
Clubes: Porto de Caruaru-PE, Bragantino, Corinthians B, Juventus-SP, Mogi Mirim, Atlético de Ibirama-SC, Oeste-SP e Marcílio Dias-SC.

Estádio Mariano Santana vai ser o palco do confronto do Trem d´Alegria com o Copo



Por: Jorge Luiz da Silva

Devido a invasão de campo registrada na súmula do confronto entre o Csu e o Trem d´Alegria, em 17/04, as duas equipes foram punidas pela comissão disciplinar, após serem enquadradas no artigo 213, do Código Brasileiro de Justiça Desportiva, com perda de mando de campo.
Com isso a diretoria da Assessoria Esportiva Serrinhense fez valer o que diz o artigo 65º do Regulamento da Ases e após contato com os dirigentes envolvidos programou o jogo do Trem d´Alegria contra o Copo para o Estádio Municipal de Serrinha, neste domingo, às 8h30, com o aval dos responsáveis pela praça esportiva.
O Csu vai atuar no Funasão cumprindo o que está na tabela e no domingo seguinte, 08/05 deverá cumprir a perda do seu mando de campo em local que deverá ser definido até quinta feira da próxima semana.
Confira o teor do Artigo 65º do Regilamento da Ases
A equipe que perder o mando de campo deverá atuar no campo do próximo adversário
ou no Estádio Municipal, caso haja disponibilidade da praça esportiva ou em qualquer outro local conforme determinação do Diretor do Departamento de Esportes da ASES.

Saudações Esportivas!
Jorge Luiz da Silva
Visite o nosso site:
www.esportecomunitario.com

Cerimônia de beatificação de Irmã Dulce acontece no dia 22 de maio



O governo lançou nesta quinta-feira, 28, a primeira medida para evitar que no próximo ano a alta do preço do etanol se repita nas mesmas proporções deste ano. A presidente Dilma Rousseff editou Medida Provisória que aumenta em dois pontos porcentuais a margem da mistura de etanol anidro na gasolina. Até então, a margem variava entre 20% e 25% e agora passa a variar entre 18% e 25%.
Na prática, esta medida prevê que, no caso de os preços aumentarem acima do esperado, o governo lance mão da estratégia de reduzir a mistura e aumentar a oferta de etanol no mercado. Este ano, a alta no preço do açúcar fez com que os produtores destinassem mais cana para a produção desta commodity, reduzindo a produção de etanol.
A escassez do produto provocou a maior alta que o etanol já registrou em sua história, fazendo com que consumidores migrassem deste combustível para o consumo da gasolina. Em consequência, a Petrobras teve de importar gasolina para atender a esta demanda extraordinária.
Com a capacidade de refino próxima do seu limite, a Petrobras pode sofrer perversamente as consequências indiretas da MP editada pelo governo federal. Isso porque a Petrobras conta com a mistura de 25% do etanol anidro à gasolina para atender o mercado doméstico com gasolina nacional. Se esta mistura for reduzida, pode ter que aumentar o volume de importação de gasolina.

A Medida Provisória editada pela presidente também autoriza que a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) passe a regular o setor de etanol, agindo diretamente na fiscalização das usinas.
O objetivo é evitar o risco de faltar o combustível e conter a alta constante do produto durante a entressafra da cana-de-açúcar. Os mecanismos para isso ainda estão sendo estudados pela ANP. A reguladora terá os próximos 120 dias para regulamentar o marco regulatório do etanol.
O governo também aproveitou a mesma medida provisória que tratou da adição de álcool anidro na gasolina para ampliar a atuação dos Correios. O texto permite que a empresa passe a atuar também na área de logística, serviços financeiros e digitais. O Palácio do Planalto não divulgou maiores detalhes sobre essas MPs. Os textos deverão estar presentes na edição desta sexta, 29, do Diário Oficial da União.

Beatificação de Irmã Dulce ganha site oficial

Cerimônia de beatificação de Irmã Dulce acontece no dia 22 de maio
Como parte do processo de canonização da freira Irmã Dulce, está no ar o site oficial da beatificação (acesse aqui). Na página, é possível ter acesso a um acervo de informações, imagens e vídeos sobre a vida e obra da religiosa.
Além das principais informações, a página traz uma área especial com o histórico da causa – incluindo o milagre validado pelo Vaticano –, o processo de canonização da freira, testemunhos de graças alcançadas. Notícias sobre os detalhes e preparativos para a cerimônia de beatificação também podem ser acessadas.
Com galerias de fotos, documentários e episódios marcantes dos quase 60 anos de vida religiosa de Irmã Dulce, o portal é um convite para aqueles que desejam conhecer um pouco mais da história e devoção da religiosa baiana.
O decreto de beatificação de Irmã Dulce (1914-1992), conhecida como "o anjo bom da Bahia", foi assinado pelo papa Bento 16 em dezembro passado.
Beatificação - Marcada para o próximo dia 22 de maio, a celebração deve reunir mais de 60 mil pessoas no parque de exposições de Salvador. Os portões serão abertos ao meio-dia, sendo que às 14h terá início uma apresentação artística que irá contar a trajetória da freira baiana. A celebração canônica está marcada para as 17 horas, com uma missa seguida do roteiro litúrgico do Rito de Beatificação do Vaticano.
O acesso à celebração será feito por via de ingressos que poderão ser retirados, gratuitamente, a partir do próximo dia 3 de maio, nas paróquias, na sede das Obras Sociais Irmã Dulce (Av. Bonfim, 161, Largo de Roma) e na Rádio Excelsior (Rua Leovigildo Filgueiras, Garcia).
Uma central de atendimento foi montada para atender as caravanas do interior e de outros estados. A central funciona de segunda a sexta, das 8h às 17h, através do telefone 0800-284-52-84 e do e-mail cerimonial@irmadulce.org.br.com


Ex-prefeito de Ipirá é condenado por irregularidade com verba federal

A Justiça Federal condenou Luiz Carlos Santos Martins, ex-prefeito de Ipirá, na microrregião de Feira de Santana, por atos de improbidade administrativa cometidos na época em que era gestor da cidade.
A ação foi ajuizada pelo Ministério Público Federal (MPF) em 2006 pelo fato de o ex-prefeito não prestar contas da devida aplicação de 150 mil reais que recebeu do Ministério da Integração em 2001. A verba destinava-se à reconstrução de 24 casas populares no município.
Em novembro de 2002, uma vistoria realizada pela Caixa Econômica Federal (CEF) constatou que apenas dez das 24 casas foram edificadas, todas em desconformidade com o projeto proposto. Além disso, verificou-se que a obra não alcançou o benefício social esperado.

Condenação

O ex-gestor foi condenado ao ressarcimento integral do valor aos cofres públicos mais o pagamento de multa equivalente a cinco vezes a remuneração que recebia na condição de prefeito.
Além disso, Martins teve os direitos políticos suspensos por três anos e ficou proibido de contratar com o poder público e dele receber benefícios ou incentivos fiscais ou creditícios pelo mesmo período.

Justiça condena ex-governador de Roraima a 16 anos de prisão

O juiz Helder Barreto da 1ª Vara da Justiça Federal de Roraima condenou a 16 anos de prisão, em regime fechado, o ex-governador de Roraima Neudo Campos. Ele é acusado de crimes contra a administração pública quando era governador do estado. Cabe recurso à decisão.
A decisão é desta quarta -feira (27). Na ação, Neudo foi acusado na Operação Praça do Egito, da Polícia Federal, deflagrada em 2003, que detectou indícios de um desvio de R$ 70 milhões a partir da colocação de pelo menos 40 funcionários fantasmas na folha de pagamento de órgãos do governo local.
Derrotado na disputa pelo governo do estado nas últimas eleições, Campos tenta na Justiça assumir o cargo do atual governador, José Anchieta Júnior (PSDB). Ele foi cassado pelo Tribunal Regional Eleitoral de Roraima (TRE-RR), mas se manteve no cargo a partir de liminar do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).
A denúncia de usar a rádio Roraima, veículo do governo local, para fazer propaganda eleitoral, que resultou na cassação de Anchieta Júnior – foi apresentada à Justiça Eleitoral por Neudo Campos.
O ex-governador é investigado em mais de 20 inquéritos e ações penais no Supremo Tribunal Federal (STF). Entre as acusações estão peculato, compra de votos e corrupção eleitoral. Em agosto de 2010, ele renunciou ao cargo de deputado federal.
Em nota enviada à imprensa na ocasião, Campos afirmou que renunciava ao cargo para ficar mais tempo no estado e dedicar-se à sua candidatura ao governo de Roraima. Com a renúncia, Campos perdeu o foro privilegiado e as ações contra ele desceram para instâncias inferiores, o que poderia causar atraso na conclusão dos processos. As informações são do G1.


CRESCE RUMOR SOBRE MUDANÇA NO COMANDO DA PM

Apesar das negativas do secretário de Segurança Pública do Estado (SSP), Maurício Barbosa, os rumores de que o coronel Nilton Mascarenhas deixaria o comando da Polícia Militar (PM) são cada vez mais fortes. O motivo seria problemas de saúde que o comandante vem enfrentando desde que assumiu o cargo. Nos bastidores da PM, corre o nome do coronel Alfredo Castro como seu sucessor. O também coronel Carlos Eleotério é apontado como subcomandante e Nivaldo Ribeiro é o mais cotado para a Casa Militar. O assessor e futuro secretário de Comunicação, Robinson Almeida, entretanto, nega oficialmente a exoneração de Mascarenhas.


GEÍLSON NÃO DESCARTA PASSAR PARA O GOVERNO

O deputado estadual Carlos Geílson (PTN), que tem se comportado na Assembleia Legislativa como ferrenho opositor ao governador Jaques Wagner (PT), surpreendeu a muitos com o acréscimo de uma emenda no projeto que cria o Conselho de Comunicação. Além de ter sido dele a proposta de incluir um membro do segmento de jornalismo digital na entidade, o seu partido, até então independente, fechou questão e acompanhou a orientação da bancada da maioria. Geílson, em contato com o Bahia Notícias, justificou que “seria incoerente” votar contra, após o seu adendo ter sido acatado. Ele é considerado como “pedra no caminho” de João Carlos Bacelar, presidente da sigla no estado e secretário de Educação da prefeitura de Salvador, que vê com bons olhos a aliança com o governo. O parlamentar não descarta nem admite mudar a postura em plenário. “Eu sou do bloco independente. Eu vou votar a favor do governo e contra o governo. Eu não tenho feito críticas radicais ou pessoais ao governo, mas sim pontuais. No meu programa de rádio, em Feira de Santana, eu critico o que tenho que criticar, pois atendo aos interesses da minha região”, ponderou. Tanto Wagner quanto Bacelar já demonstraram interesse em pactuar, mas o namoro ainda não virou casamento entre PTN e PT.

FILHA TERIA MANDADO MATAR PAI PARA GANHAR SEGURO

A estudante de Direito Érica Tafarelli Vicentini Teixeira, de 29 anos, é acusada de planejar o assassinato do pai, Mário José Teixeira Filho, de 50, para receber R$ 1,2 milhão de três apólices de seguro de vida. Além dela, agentes também procuram o PM Santos das Graças Ferraz, de 47, suspeito de participação no crime e pai do namorado da universitária, Paulo Ricardo de Oliveira Ferraz, de 19 anos, que já está preso. O assassinato aconteceu em agosto de 2010. Mário foi morto com três tiros pelo cabo Santos. Érica, única beneficiária das apólices, chegou a dar entrada na papelada, mas, após a suspeita de envolvimento no crime, os valores não foram pagos. A polícia acredita que inicialmente o plano também envolveria Mário, mas como não foi conseguido um corpo para atestar o suposto assassinato, a universitária resolveu matar o pai com a ajuda do namorado e do sogro.

quinta-feira, 28 de abril de 2011

ALOÍSÍA CARNEIRO:"Como era bonito! Conservado, limpo, digno de sediar o Poder Executivo"


Até quando o prédio da antiga sede da Prefeitura Municipal vai ficar abandonado?
É preciso a adoção de medidas urgentes quanto à reforma e manutenção. Fico indignada e triste cada vez que passo na Praça Luiz Nogueira.
Acompanhando a realização de um trabalho escolar de Matheus(meu filho)vi algumas fotos de Serrinha antigamente. A emoção tomou conta de mim, as lágrimas foram inevitáveis...Como era bonito! Conservado, limpo, digno de sediar o Poder Executivo!
É importante lembrar que a última reforma e manutenção elétrica, hidráulica e de estrutura física daquele espaço ocorreu em 1981, na gestão de Aluizio Carneiro. De lá pra cá, foram feitos pequenos(quase imperceptíveis) reparos e pinturas.
Confesso que não sei de quem foi a triste ideia de transferir a sede para outro prédio, que também é uma riqueza cultural do ponto de vista da arquitetura. Quem quer que tenha sido, foi mal iluminado, foi infeliz. Desprezou a história de Serrinha. O que estaria por trás dessa escolha? o que motivou comprar um prédio, quando ja se tinha sede própria? O fato é que compraram, se mudaram e não conservaram.
É outro espaço que está desmoronando...até que a atual gestão está usando de forma interessante sediando a Secretaria de Ação Social.
Mas, o mesmo erro das gestões do passado, "que representam o atraso de Serrinha" ( como dizem os petistas) se repete nesse "Governo do Novo", Governo da Mudança". Que mudança???
Ah, espera! teve mudança... me desculpem. Desta vez é aluguel ao invés de compra.
É o investimemnto,a manuitenção, a conservação de um espaço particular enquanto o público está se acabando. Se fizermos as contas do que foi gasto com a adequação do tal Centro Administrativo, daria para reformar e adequar para um digno funcionamento de Prefeitura Municipal.
Trarei os valores e vocês poderão fazer as contas...

FONTE:WWW.VEREADORAALOISIA.BLOGSPOT.COM

Dia "D" Combate à Dengue - Bairro das Abóboras


Prezados (as)

Bom dia

A Prefeitura Municipal de Serrinha, através da Secretaria Municipal de Saúde estará realizando o Dia "D" de combate à dengue na próxima sexta-feira 29/04/2011, à partir das 08 horas no bairro das abóboras.
O evento terá a participação das Secretarias de Infra Estrutura, Meio Ambiente e Urbanismo, Educação, Empresa Locar
Alunos e funcionários da Escola José Carneiro, Tiro de Guerra, Grupo Afro Jamaica, Funasa, DIRES, Associação de Moradores do Bairro, Grupo de Capoeira Esquiva Menino, GRupo de Jovens da Igreja Adventista, Câmara de vereadores.


Sds,

Gilberto Carvalho
ouvidor

Coité: colocar lixo na rua depois do horário de coleta pode resultar em multa


O secretário de infraestrutura da prefeitura municipal de Conceição do Coité, José Venandro, (Landinho) saiu do sério quando ao passar pelo centro comercial no inicio da noite desta terça-feira (26) deparou com sacos e caixas de lixo colocados por funcionários de estabelecimentos comerciais nas imediações do semáforo. Segundo o secretario, já foi divulgado nos meios de comunicação os horários de coleta de lixo na cidade, mas algumas pessoas não estão obedecendo os critérios e poderão ser notificados.
Ainda de acordo com o servidor, são três carros de coleta que trabalham diariamente de forma simultânea retirando o lixo da rua. “No turno matutino a gente prioriza o comercio, às sete horas da manhã começa o recolhimento, mas o lixo não pode pernoitar na rua, deve ser colocado pela manhã, e até as 09h aproximadamente o pessoal da limpeza já retirou. À tarde, o compromisso é com as ruas dos bairros, importante salientar que o carro passa apenas uma vez por dia, então se você perdeu o horário, aguarde para o dia seguinte, é bom para a cidade e para o bem estar dos moradores que quando o lixo demora de ser colhido surge cães, urubus que rasgam os sacos e espalham pela rua, provocado o mau cheiro”, apelou.
Landinho esteve em um dos comércios que costuma jogar lixo durante a noite e pediu para que não fosse repetido isto, pois segundo ele a cidade é considerada uma das mais limpas do estado, faz um trabalho rigoroso de limpeza e não pode ser prejudicada por uma minoria.

fonte:calila noticias

Os investimentos da Prefeitura na Micareta de Feira


A Micareta de Feira de Santana será aberta nesta quinta-feira (28). Na prática, a festa começa mesmo hoje, com vários blocos alternativos invadindo o circuito Maneca Ferreira. Esta semana, ouvia o radialista Dilton Coutinho fazer um breve comentário sobre a atitude do prefeito Tarcízio Pimenta, que decidiu investir na contratação de alguns artistas ou bandas que os blocos, este ano, não tiveram capacidade de trazer. Os blocos alegaram principalmente o preço baixo dos abadás, praticados em Feira de Santana, e os cachês das estrelas do axé music.
Causou uma discussão acalorada a possível ausência, principalmente, da banda Chiclete com Banana, que salvo engano jamais ficou de fora da Micareta desde que Bell e sua turma começaram a fazer sucesso – dizem, em Feira, que o grupo iniciou a trajetória justamente na festa local. Chiclete com Banana custa caro. Valor de tabela de uma apresentação em festa como a Micareta gira em torno de R$ 400 mil, de acordo com informações de bastidores.
Em seu comentário, o radialista Coutinho disse que a contratação de Chiclete e das outras grandes atrações – Cláudia Leitte, Daniela Mercury, Margareth Menezes, entre outros, que estariam ausentes da festa, se dependesse dos blocos – com parte dos recursos saindo do tesouro municipal causa dois tipos de reação. Alguns defendem os investimentos, entendendo que a Micareta não seria a mesma sem esses artistas. Outros são contrários a que se aplique o dinheiro do contribuinte para bancar os cachês milionários das grandes atrações.
“É complicado. Se o prefeito não contrata, vão dizer que ele acabou a Micareta. E se investe na vinda dessas atrações, deixa alguns insatisfeitos, aqueles que prefeririam o investimento em obras públicas”, disse o radialista.
De fato, é uma situação difícil. O prefeito decidiu optar pelas contratações. Ficaram de fora, das atrações mais representativas da música baiana, a cantora Ivete Sangalo, o percussionista Carlinhos Brown e a banda Asa de Águia. Ivete já não dá o ar da graça há vários anos, desde o governo José Ronaldo. Brown nunca foi presença constante por aqui. E Asa de Águia sempre veio, mas esse ano estará ausente.
Tarcízio mobilizou-se bem. Conseguiu negociar a redução de alguns cachês, como o de Chiclete com Banana, e contratou a banda, mais Daniela e Claudinha Leitte. Mantém o bom nível das atrações da Micareta. Politicamente, está correto. A Micareta é um evento de grande repercussão. Um prefeito pode se consagrar ou cair em desgraça junto a uma parcela considerável de eleitores, dependendo do que ofereça de atrativo nessa festa. O prefeito sabe disso e resolveu se precaver.
Não sabemos quanto exatamente a Prefeitura está investindo de recursos próprios nessas contratações. Uma agência de propaganda, a Ativa, foi responsável pela captação de patrocinadores. Algumas grandes marcas estão presentes no circuito e devem ter proporcionado uma receita razoável. Portanto, uma parte das despesas está sendo bancada pelo espaço cedido a
essas empresas.
O ideal é que o custo das contratações para Micareta, São João e outras festas populares seja bancado pelos patrocínios. Mas sabe-se, que pela Bahia afora, nem o Carnaval de Salvador é totalmente bancado pelo investimento da iniciativa privada. Feira não seria um oásis. Que se busque, então, minimizar essas despesas. Como ocorreu por aqui.
Além da atitude do prefeito, que não se abateu com a impossibilidade dos blocos, louve-se o bom trabalho realizado nos preparativos pelos secretários Euclides Artur, de Cultura, Esporte e Lazer, e de Comunicação Social, Fabrício Almeida, que reservou uma área bem estruturada para o trabalho das emissoras de rádio e vem sendo elogiado em sua atenção à imprensa.
O governador Jaques Wagner ainda não apóia a Micareta de maneira proporcional ao tamanho da festa, mas não se pode dizer que esteja omisso, como ocorreu em governos anteriores. O projeto Ouro Negro e o patrocínio da Embasa são significativos. A transmissão pela TVE e o aparato de segurança e saúde são meras obrigações, que devem ser muito bem cumpridas pelo Estado.

FONTE:WWW.TRIBUNAFEIRENSE.COM.BR -FOTO-JORNALISTA VALDOMIRO SILVA

WAGNER TIRA BARBA DIA 8 NO CALABAR



O governador Jaques Wagner definiu o dia em que, após 34 anos, irá retirar a barba. O evento acontecerá no bairro do Calabar, que recebeu nesta quarta-feira (27) a primeira Base Comunitária de Segurança de Salvador, em pleno domingo do Dia das Mães, no próximo dia 8 de maio. Ainda não foi pactuado, entretanto, se o barbeiro responsável por mudar o visual do petista será o do próprio chefe do Executivo baiano ou um da localidade. A Gillette pagará R$ 500 mil pelos fios brancos da face do governador, que exigiu a aplicação dos recursos na Bahia, por meio do Instituto Ayrton Senna


PROFISSIONAIS DE SAÚDE ANUNCIAM GREVE

Representantes do Sindicato dos Médicos (Sindmed) e do Sindicato dos Trabalhadores em Saúde (Sindsaúde) realizaram uma mobilização na praça da Piedade, em Salvador, nesta quarta-feira (27), para esclarecer a população sobre os motivos da greve, anunciada pela categoria para o dia 3 de maio. A paralisação será por tempo indeterminado. Segundo José Caires, presidente do Sindmed, a situação do sistema de saúde pública na Bahia é insustentável. “Estamos reivindicando por melhores condições de trabalho. É lamentável que as coisas tenham chegado a este nível, somos trabalhadores e o governo precisa valorizar nosso trabalho”, declarou. A categoria briga ainda por reajustes de salário e cumprimento da política de gratificações. Informações do jornal Tribuna da Bahia.

LULA: DESENCARNAR 'NÃO É UMA TAREFA FÁCIL’

O ex-presidente Lula ainda não se adaptou à vida de aposentado da Presidência da República. "Eu ainda não desencarnei totalmente do meu mandato de presidente. Não é uma tarefa fácil a desencarnação. É um processo difícil”, reconheceu, em discurso na abertura do 8º Congresso Nacional de Metalúrgicos da CUT, em Guarulhos (SP), na noite desta quarta-feira (27). O petista, que foi por diversas vezes saudado pela militância sindical, disse ter assumido um compromisso com a presidente Dilma Rousseff de que não iria dar pitacos em sua administração: “E eu assumi um compromisso com a minha consciência e com a companheira Dilma de que era preciso um processo de desencarnação para que pudéssemos construir a cara e o jeito de governar da nossa presidente, sem a cara do ex-presidente. E, ao mesmo tempo, eu queria também ensinar a alguns ex-presidentes como é importante ser um ex-presidente sem dar palpites. Eu tenho falado mais do passado, e deixado o futuro para que a nossa presidente fale do futuro", disse Lula, sem deixar de alfinetar o tucano Fernando Henrique Cardoso.

Morre aos 56 anos Neusinha Brizola, filha do ex-governador do Rio


Neusa Maria Goulart Brizola, de 56 anos, filha do ex-governador do Rio Leonel Brizola, morreu na tarde desta quarta-feira (27), no Rio de Janeiro.
Segundo o PDT, partido que seu pai ajudou a fundar, "Neusinha", como era conhecida, estava internada desde domingo (24), na Clínica São Vicente, na Gávea, na Zona Sul da cidade, com complicações pulmonares decorrentes de uma hepatite.
O corpo será enterrado em São Borja (RS). As informações são do G1.

Lula diz não ter mais idade para disputas com FHC


O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva recusou hoje o desafio feito pelo também ex-presidente Fernando Henrique Cardoso de disputar uma nova eleição. "Não vou responder. Ele, como eu, vamos disputar no além. Não temos mais idade para isso", afirmou Lula, durante o 8º Congresso Nacional dos Metalúrgicos da Central Única dos Trabalhadores (CUT), realizado em um hotel de Guarulhos.
A proposta do tucano foi feita em meio à polêmica sobre o artigo que escreveu para a revista "Interesse Nacional", no qual defendeu que o PSDB deveria deixar de buscar diálogo com o "povão" e tentar conquistar votos na nova classe média brasileira. A crítica de Lula a essa análise veio de Londres, onde estava para uma palestra a investidores da Telefônica: "Não sei como alguém que estudou tanto depois diz que quer esquecer do povão. O povão é a razão de ser do Brasil. E do povão fazem parte a classe média, a classe rica, os mais pobres, porque todos são brasileiros".
Na semana passada, FHC aproveitou-se de uma entrevista a um programa de rádio para responder a Lula na forma da provocação: "Ele (Lula) esquece-se de que eu o derrotei duas vezes. Quem sabe ele queira uma terceira. Eu topo."
Na sequência, no entanto, em um seminário, demonstrou que os velhos rivais tucano e petista podem concordar pelo menos em relação a uma coisa: o peso da idade. "Eleição é modo de dizer", explicou Fernando Henrique. "Nessa altura, aos 80 anos, não dá nem mais tempo." Lula é mais novo. Tem 65 anos.

STF decide: vaga de deputado é de suplente da coligação


O Supremo Tribunal Federal (STF) voltou atrás e confirmou na noite desta quarta-feira, 27, por 10 votos a 1, que quando um deputado deixa o cargo para assumir um posto no Executivo, por exemplo, a vaga deve ser herdada pelo suplente da coligação e não do partido do parlamentar que se licenciou. Em decisões anteriores, o STF tinha determinado a posse de suplentes de partidos.
"A coligação é uma escolha autônoma do partido. A figura jurídica da coligação assume status de superpartido e de uma superlegenda que se sobrepõe durante o processo eleitoral aos partidos que a integram", disse durante o julgamento a relatora do assunto no STF, ministra Cármen Lúcia. "Não seria acertado dizer que vagas pertencem ao partido coligado A ou B, se o coeficiente é calculado pelas coligações", afirmou.
Os ministros do Supremo julgaram dois mandados de segurança movidos pelos suplentes de partido Humberto Souto (PPS-MG) e Carlos Victor (PSB-RJ). Cármen Lúcia, que em fevereiro tinha decidido que as vagas deveriam ser assumidas por suplentes de partidos, mudou de posição e liderou a tese de que os postos são herdados pelos suplentes das coligações.
"Em caso de coligação não há mais que se falar em partido", afirmou durante o julgamento o ministro Joaquim Barbosa. "A lei eleitoral disciplina minuciosamente as coligações, estabelecendo que quando formadas por dois ou mais partidos políticos fazem as vezes dos partidos políticos."
"As coligações têm previsão constitucional. As coligações se formam e por meio delas se estabelece o coeficiente eleitoral", afirmou o ministro Ricardo Lewandowski, que também é presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).
A ministra Ellen Gracie afirmou que o grande problema do sistema político partidário brasileiro "é a total ausência de ideologia nos partidos políticos". "O eleitor não vota em coligação", disse o ministro Marco Aurélio Mello, que discordou da maioria.
Se o STF tivesse concluído que a vaga deveria ser assumida por suplente do partido, a composição da Câmara poderia sofrer mudanças porque mais de 20 suplentes de coligações já tomaram posse na Casa. Na prática, o STF esvaziaria as coligações nas eleições proporcionais e executaria o único ponto consensual da reforma política.
Mas o tribunal confirmou um sistema já consolidado de preenchimento das vagas de deputados federais, estaduais e vereadores que se licenciam. Se tivesse acabado com esse sistema situações estranhas poderiam surgir. Em alguns casos não haveria suplente para substituir o deputado que se licenciasse. Em outras situações a Câmara teria de dar posse a suplentes com muito menos votos que o primeiro suplente da coligação.
A polêmica sobre quem deveria herdar as vagas na Câmara provocou reações no Congresso. A Câmara sempre deu posse ao primeiro suplente da coligação, seguindo orientação do TSE. Mas no final do ano passado surgiu a primeira liminar no STF determinando a posse do suplente do partido.
A Câmara resistia a cumprir essas decisões do Supremo, justamente por ter sempre seguido a mesma regra, que nunca fora contestada judicialmente. Ante essa resistência, ministros do tribunal chegaram a ameaçar a abertura de inquéritos caso houvesse o descumprimento das liminares.
O ministro Marco Aurélio Mello, por exemplo, chegou a pedir ao presidente do STF, Cezar Peluso, e ao procurador-geral da República, Roberto Gurgel, providências cabíveis em razão da resistência da Câmara. No julgamento de terça, 26, ele disse lamentar que as decisões do Supremo não foram respeitadas pelo Legislativo.

quarta-feira, 27 de abril de 2011

UBALDO NÃO É MÉDICO


Hoje pela manhã foi travado um diálogo muito interessante no programa"passando a limpo"
na Rádio Regional,e mais uma vez o comentarista político DR.LOMES foi muito feliz na sua análise sobre a situação deste município.DR.LOMES disse que seus colegas médicos,os
recém formados,não tem amor pela profissão,isso tem dificultado para um bom atendimento
em hospitais público.Também acho,hoje em dia os médicos que são mal remunerados,visam apenas um bom salário.Foi importante os esclarecimentos do administrador do hospital municipal,o senhor UBALDO,que aliás,é um homem competente,poderia ser melhor aproveitado,quem sabe em uma secretaria de obras ou administração.Ele disse que é apenas o"ADMINISTRADOR"do hospital.Muito bem,aí se pode aceitar,mais então quem é mesmo
o DIRETOR DO HOSPITAL?,quem responde pela área clínica?,na falta do médico plantonista quem assume a vaga?agora quando o bicho pega UBALDO já não é o diretor?alguém pode explicar essa situação?.Da minha parte,continuo com a mesma opinião,UBALDO é um bom homem,mais não tem credenciais para ser diretor de unidade de saúde,o lugar pertence a um médico.Essa área não é igual a futebol onde todo mundo entende um pouco e pode até ser o dono do time ou técnico.Estamos falando de vidas humanas,é bem diferente.

terça-feira, 26 de abril de 2011

RESPOSTA DO FUNDEB AS DENÚNCIAS DA APLB-SERRINHA




ZE RIBEIRO

NO MES DE JANEIRO DE 2011, FORA PROTOCOLADO NO MINISTERIO DE EDUCAÇÃO EM BRASILIA REPRESENTAÇÃO FORMULADA PELA APLB SINDICATO EM SERRINHA SOBRE IRREGULARIDADES NA APLICAÇÃO DA VERBA DO FUNDEB PELA SECRETARIA DE EDUCAÇÃO E A OMISSÃO DO CONSELHO DO FUNDEB.
ACONTECE QUE NO MES DE ABRIL DE 2011 A APLB RECEBEU RESPOSTA DAQUELA REPRESENTAÇÃO QUE SEGUE EM ANEXO ONDE O MINISTERIO DA EDUCAÇÃO DETERMINOU A APURAÇÃO DE IRREGULARIDADES NA FORMA ILEGAL DE UTILIZAÇÃO DO REPASSE DO FUNDEB NO ANO DE 2010 PELA SECRETARIA DE EDUCAÇÃO DE SERRINHA..
VALE RESSALTAR QUE FORAM EXPEDIDOS E ENVIADOS OFICIOS PELO MINISTERIO DA EDUCAÇÃO NO MES DE MARÇO DE 2011 PARA ADOÇÃO DE PROVIDENCIAS NECESSARIAS PARA O MINISTERIO PUBLICO FEDERAL E ESTADUAL, CGU, TCM-BAHIA , SECRETARIO DE CONTROLE EXTERNO E AO PREFEITO DE SERRINHA OSNI CARDOSO.
href="http://4.bp.blogspot.com/-m-087x1Pxzs/TbbgxxIE1XI/AAAAAAAAHbs/tQzvHnyyNRs/s1600/ivanaaa">


EMAIL ENVIADO POR:

IVANA SILVA DE SANTANA-ADVOGADA DA APLB-SERRINHA

Titi se lamenta por depreciar o Barradão


Quando deixava o campo de jogo, no domingo, 24, após o término do Ba-Vi, vencido pelo Vitória, o zagueiro Titi não segurou a língua e disparou: “Agora vamos vencer naquilo que eles chamam de estádio”, disse, se referindo ao jogo da volta, próximo domingo, 1º, no Barradão, estádio particular do Vitória.
Nesta segunda, 25, Titi se desculpou pela declaração dada, segundo ele de ‘cabeça quente’. “Peço desculpas à instituição Vitória, aos dirigentes e jogadores que se sentiram ofendidos. Estava irritado com a derrota e também porque fui hostilizado em campo, mas isso não justifica o meu erro."
"Quanto ao Barradão, acho que ele é um bom estádio e que possui todas as condições necessárias para que façamos um grande jogo, classificando o Bahia para a final", completou Titi.
Além de se enrolar com a própria língua, o defensor do Bahia também protagonizou uma cena de violência no clássico. Em uma disputa de bola pisou deliberadamente no atacante Nikão, do Vitória. Graças a benevolência do árbitro Leandro Vuaden recebeu apenas o cartão amarelo.
Quanto à agressão, Titi não se pronunciou. Disse, contudo, que ainda acredita no Bahia. “Domingo tem mais noventa minutos e vamos entrar ligados”.

BRASIL É O 3º PAÍS EM QUE MAIS SE CRÊ EM DEUS


O Brasil foi o terceiro país em que mais se acredita em "Deus ou em um ser supremo", segundo estudo conduzido em 23 países. Os dados, recolhidos pela empresa de pesquisa de mercado Ipsos para a agência de notícias Reuters, mostraram que 82% dos brasileiros entrevistados dizem acreditar na existência divina. O país onde mais se acredita na existência de Deus ou de um ser supremo é a Indonésia, com 93% dos entrevistados. A Turquia vem em segundo, com 91% dos entrevistados e o Brasil é o terceiro, com 84% dos pesquisados. As opiniões sobre as teorias evolucionistas e criacionistas também foram abordadas pelo levantamento do instituto Ipsos. Nesta categoria, o Brasil está em quinto lugar, com 47% dos entrevistados, à frente dos Estados Unidos (40%). Informações da BBC Brasil.


MULHER INVADE PLANALTO PARA FALAR COM DILMA

Uma mulher invadiu, nesta segunda-feira (25), o Salão Nobre do Palácio do Planalto e tentou acessar o gabinete da presidente da República, Dilma Rousseff. Eliane dos Santos Silva protestou por moradia para os pobres. "Somente os ricos têm moradia nesse país", reclamou. Ela driblou a segurança, enquanto carregava no colo uma criança de aproximadamente dois anos, conseguiu chegar ao salão e pediu para falar com a líder nacional. Protestou ainda contra o prefeito de São Bernardo do Campo (SP), o petista Luiz Marinho. A mulher foi contida por seguranças na entrada da rampa que dá acesso ao andar do gabinete da presidente. Eliane teria deixado a cidade onde mora e chegado de carona à capital federal. Ela foi liberada em seguida. Além desse protesto, Dilma se deparou, logo pela manhã, com um manifesto de cerca de 40 ex-soldados especializados da Aeronáutica que exigiam a readmissão no serviço público. A assessoria de imprensa do Planalto disse ser “improvável” que a presidente receba os manifestantes, já que tem agenda comprometida durante o dia. Informações do R7.

ASSALTOS A BANCO NO INTERIOR CHEGAM A 26

Apenas nos primeiros quatro meses deste ano, 26 cidades do interior do estado tiveram agências bancárias assaltadas por quadrilhas especializadas que usam explosivos para arrombar caixas eletrônicos. Os bandidos preferem agir em cidades pequenas, com no máximo 18 mil habitantes, sempre nos dias de pagamento de funcionários municipais. De acordo com o delegado e coordenador do Comando de Operações Especiais (COE), André Viana, o esquema funciona com o levantamento prévio das cidades e o mapeamento de rotas de entrada e saída. Um fator que contribuiria para a ação dos criminosos é a carência de câmeras de segurança nas áreas interna e externa das agências, além da falta de segurança armada. A polícia não divulgou o montante levado dos bancos, mas estima que ultrapasse R$ 1,5 milhão. Devido ao crescimento dos assaltos, a Secretária de Segurança Pública criou, no mês de abril, uma força-tarefa para combater a ação dos criminosos. Informações do jornal Tribuna da Bahia.

ATENDIMENTO DO SUS TERÁ REDUÇÃO DE 25%

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) reduzirá em 25% as faturas do Sistema Único de Saúde (SUS) em Salvador, segundo informações da Associação de Hospitais e Serviços de Saúde do Estado da Bahia (Ahseb) e do Sindicato dos Hospitais, Estabelecimentos e Serviços de Saúde do Estado da Bahia (Sindhosba). O corte ocorrerá a partir de maio e é por tempo indeterminado. Em nota, a SMS explicou que a redução será necessária “em função do subfinanciamento do SUS por parte do Ministério da Saúde”. De acordo com o secretário Gilberto José, “a redução do teto financeiro das clinicas conveniadas é uma das alternativas temporárias para a redução do déficit hoje na saúde, que é cerca de R$ 6 milhões por mês”. A Ahseb e o Sindhosba realizarão uma assembleia nesta quarta-feira (27) para discutir o problema. Informações do jornal Tribuna da Bahia.

BOLA PLANEJOU MATAR JUÍZA E DELEGADO DE BRUNO

O suposto comparsa do goleio Bruno no assassinato de Elisa Samudio, o ex-policial Marcos Aparecido dos Santos, o Bola, teria um plano de matar o delegado que investigou o caso, Edson Moreira, e a juíza Marixa Rodrigues, do Tribunal do Júri de Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte. Bola responde a processo judicial sob a acusação de ter executado Elisa a pedido de Bruno. A denúncia foi feita pelo assistente de acusação e partiu de um homem que divide cela com Bola na Penitenciária Nélson Hungria, em Contagem. O ex-policial reclamaria na prisão que o delegado e a juíza têm atrapalhado a vida dele. Os planos de matar os dois já estariam sendo arquitetados com a participação de traficantes do Rio de Janeiro. A denúncia já foi protocolada no tribunal de Contagem. A magistrada contará com uma escolta até que a Polícia Civil conclua as investigações sobre o suposto plano. Informaçoes do eBand.

ACM NETO ESTARIA A FORÇAR FUSÃO ENTRE DEM E PSD

De acordo com a Veja, ACM Neto seria um dos caciques do DEM a "forçar a porta do PSDB"
A edição desta semana da revista Veja publicou em duas editorias diferentes, Holofote e Radar (ambas assinadas pelo repórter Felipe Patury), a informação de que caciques do DEM estariam a insistir na fusão do partido com o PSDB. O deputado federal ACM Neto (BA) foi citado por duas vezes como um dos mais entusiastas da ideia – inclusive condicionando a sua permanência na sigla à junção pretendida. Na mesma edição, o periódico afirma que, pelo outro lado, os tucanos tentam juntar o PPS na história, com uma fusão preliminar (DEM-PPS). O partido a ser criado seria posteriormente anexado à maior legenda da oposição nacional. Para o colunista, os tucanos acreditam que, dessa forma, amenizariam a impressão de uma guinada para a direita que a fusão poderia aparentar.
NETO REJEITA QUE ESTEJA A FORÇAR FUSÃO COM PSDB
Pouco mais de uma hora após o Bahia Notícias reproduzir a informação publicada na revista Veja desta semana, de que ACM Neto seria um dos mais motivados com uma fusão DEM-PSDB, o deputado enviou uma nota em que descarta a ideia, embora admita uma maior aproximação entre as siglas. De Recife, onde participou do velório do ex-deputado federal José Mendonça Bezerra, o parlamentar comentou o a publicação. "Esse assunto não está em pauta. O momento agora é de fortalecer o DEM e o PSDB em suas bases, justamente com o objetivo de vencermos as eleições do ano que vem", declarou. No entanto, o democrata demonstrou sua intenção de promover uma maior sintonia entre as mais representativas legendas da oposição. "Durante as disputas municipais, em 2008, em muitos casos o DEM esteve de um lado e o PSDB, de outro. Agora, queremos que os dois partidos estejam sempre juntos", afirmou.

SENADOR ARRANCA GRAVADOR DAS MÃOS DE REPÓRTE

O senador Roberto Requião (PMDB-PR) arrancou o gravador das mãos de um repórter da rádio Bandeirantes, na tarde desta segunda-feira (25), depois de demonstrar contrariedade a uma pergunta feita por ele. O peemedebista, ao conversar com jornalistas, defendia a economia nos gastos públicos, mais especificamente em casos como o da Previdência Social. O repórter Victor Boyadjian, então, perguntou se, em nome desse corte orçamentário, o parlamentar abriria mão da aposentadoria de R$ 24,117 mil que recebe como ex-governador do Paraná, quando teve o equipamento tomado. Boyadjian foi ao gabinete do senador e recebeu o aparelho de volta, mas sem o cartão de memória. No microblog Twitter, Requião postou a seguinte mensagem: "Acabo de ficar com o gravador de um provocador engraçadinho. Numa boa, vou deletá-lo". O senador ainda disse que alguns comentários, reflexos da "má imprensa", bem que "mereceriam bofetada". Segundo ele, para provar que não cometeu censura, postou em seu site

segunda-feira, 25 de abril de 2011

FLAMENGO DE QUEIMADA DO CURRAL-VALENTE-BA

Exmo. Sr. Presidente do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação.



APLB- SINDICADO DOS TRABALHADORES EM EDUCAÇÃO DO ESTADO DA BAHIA, CNPJ 14029219/1000-
28, entidade de utilidade publica, com sede a rua Agenor de Freitas, 95 – Centro- Serrinha-Ba., através da
sua representante legal CREUNITA SILVA BRIZOLARA PEREIRA, brasileira, casado, aposentada, portadora do
RG nº 00640284 45 SSP/BA e CPF nº 51964755 87, residente e domiciliada na Fazenda Alto Alegre - Zona
Rural – Serrinha-Ba., vem a presença de V. Exa., para formular REPRESENTAÇÃO contra o PREFEITO DO
MUNICÍPIO DE SERRINHA OSNI CARDOSO DE ARAUJO, SECRETARIA DE EDUCAÇÃO GELCIVÂNIA MOTA
SILVA os MEMBROS DO CONSELHO DO FUNDEB e MEMBROS DO CONSELHO DE ALIMENTAÇÃO ESCOLAR
através dos seus representantes legais o qual poderão todos serem notificados na sede da Prefeitura
Municipal, sediada à Praça Luiz Nogueira, s/n- Centro- Serrinha-Ba, expondo e requerendo o que segue:

Que os representados desde o mês de fevereiro de 2010 não estão aplicando os recursos do FUNDEB e
da Merenda escolar de forma correta a educação básica (creche, pré-escola, ensino fundamental, ensino
médio e educação de jovens e adultos e alimentação) no município de Serrinha.

No exercício financeiro de 2010 o trabalho realizado pela Conselheira Creunita Silva Brizolara Pereira
Membro do CACS/FUNDEB do Conselho da Merenda Escolar fora conduzido observando a sua competência
legal em detrimento da não realização das seguintes funções do CACS/FUNDEB e Merenda Escolar:

a) Reuniões mensais para acompanhamento da execução orçamentária da educação;

b) Acompanhamentos dos trabalhos que envolvem o Programa Educação de Jovens e Adultos nos termos
da Resolução/CD/FNDE nº 005/03, Art. 3º, V;

c) Análise das Prestações de Contas do PDDE, PNATE e PAED mês a mês;

d) Não participação no Senso Escolar;

e) Não fora dado conhecimento do numero de alunos matriculados na rede municipal de ensino, bem como
dos docentes, discentes e pessoal da área administrativa.

f) Não fora disponibilizado as folhas de pagamento e listas de funcionários lotados na Educação, bem como
a relação de processos pagos;

g) Não aplicação do teste de aceitabilidade, não elaboração e aplicação do cardápio regional de alimentação escolar.


ATENÇÃO:AMANHÃ PUBLICAREMOS A RESPOSTA DO FUNDEB PARA ESTAS DENÚNCIAS da APLB-SERRINHA


FONTE:APLB -SERRINHA

A procissão do Fogaréu, em Serrinha, entrou em decadência total.


A procissão do Fogaréu, em Serrinha, entrou em decadência total. O que se passou na última quinta-feira, à noite, foi um arremedo do que a tradição da cidade recomenda.
Pouca gente numa procissão que já chegou a ter mais de 3.000 participantes, mudança de roteiro, muitas crianças e mulheres, pouca religiosidade, ausência da população rural e um teatro mambembe da encenção da Páscoa e da crucificação de Jesus.
As pessoas que ainda cultuam a tradição local respeitando a ordem religiosa que comanda a festa dizem que, com a chegada do bispo Otorrino, um italiano, este deu ás costas aos desejos da comunidade e impôs normas, as quais regem a procissão. Com isso, muitas pessoas se afastaram e comunidade rural, que antes dava vida e fé ao evento, sumiu.
Ainda assim, a procissão resiste e chama a atenção por sua beleza plástica, uma das mais bonitas festas religiosas da semana santa na Bahia.

Texto: Tasso Franco
Bahiajá
/www.serrinhahoje.com.br

Em Serrinha, no Monte do Cruzeiro, lixo, mato e desleixo total com fiéis


Serrinha, por exemplo, que tem uma população de 70 mil habitantes e uma pequena rede de hotéis poderia se organizar melhor com cadastramento de famílias e tornar seus momentos religiosos da semana santa, a procissão do fogaréu e a subida ao monte, em atrativos turísticos e religiosos, com a promoção do turismo ligada à cultura e a religiosidade.
Mas, o que acontece? A procissão do fogaréu está em decadência porque a cada ano mudam o roteiro e as práticas religiosas, e a subida ao monte com desleixo total por parte da diocese e da administração pública municipal com o roteiro repleto de mato, lixo e a via crucis caindo cruzes e portais, uma vergonha.
Até a áre do cruzeiro onde os fiéis rezam está repleta de mato e lixo. No roteiro para o monte uma bebedeira e pagodes tudo permitido pela Polícia e pela Prefeitura numa falta de respeito com o momento religioso, sem precedentes.
Então, em situações dessas, só os nativos e os filhos de Serrinha que moram em outras cidades vão a esses locais. Qual turista que faria uma viagem para encontrar uma bagunça dessas pela frente? Nenhum. Prefere pagar uma excursão e ir para Nova Jerusalém, em Pernambuco.

Fonte:www.bahiaja.com.b

É preciso muito mais do que boa vontade e comprometimento no terceiro setor



Com Assessoria regional Sindical uma entidade devidamente registrada e reconhecida de utilidade Publica na Bahia trabalham assim.
As Organizações Não-Governamentais (Ongs), para garantirem aos seus projetos sociais eficiência e agilidade no trâmite de processos burocráticos, buscam suporte em empresas especializadas que oferece produção de relatórios com diagnósticos de problemas e sugestões de mudanças nos procedimentos internos, principalmente com relação aos recursos humanos e materiais – o que gera, de forma indireta, economia para a entidade. Boa parte desses resultados acaba revertendo para a própria entidade.

Nos últimos anos, o terceiro setor tem crescido duas vezes mais rápido do que o governamental e privado no que diz respeito à geração de novos postos de trabalho. Pela primeira vez nas contas nacionais, o Instituto Brasileiro de Economia e Estatística (IBGE 2002) aferiu a importância do segmento na economia brasileira. Com referência no Cadastro Central de Empresas (Cempre), que cobre o universo das organizações inscritas no CNPJ (Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica), um dos destaques foi que, entre 1996 e 2002, o número de fundações privadas e associações sem fins lucrativos cresceu 157%, passando de 105 mil para 276 mil. No mesmo período, o número de pessoas ocupadas no setor passou para 3 milhões de trabalhadores empregados.

Esses dados também impulsionaram um novo perfil de Ong. Hoje, há muitas que são referências no mercado se tornando inclusive marcas. São freqüentemente procuradas por grandes empresas para firmar parcerias em projetos sociais. Carlos Miranda, consultor e diretor da ARS Consultoria, explica que essa mudança começou gradualmente há dez anos. “Se hoje elas têm todas as características de uma empresa, exceto o lucro, precisam de estrutura compatível para fortalecer a moralidade, a imparcialidade e garantir a transparência em suas ações”, defende o consultor. Hoje, a ARS atende varias entidades.

Segundo Miranda, a busca por orientação profissional é mais comum em países desenvolvidos e, aqui no Brasil, se torna popular entre as entidades em expansão, principalmente aquelas que atuam nas áreas de educação, saúde e assistência social. “O envolvimento com o poder público implica em uma maior responsabilidade e cuidado especial para provar que tanto a aplicação da verba quanto o gerenciamento estão corretos. Por isso, muitos optam em investir em consultorias de gestão, o que aumenta a qualidade dos serviços oferecidos e, por conseqüência, a imagem da empresa”.

Como todos os gestores das ONGs se preocupam com missão social, boa parte se desprende de questões importantes que implicam no bom funcionamento da organização. Essa situação acontece muitas vezes porque nem todos possuem conhecimento e vivencia nas áreas financeiras, contábeis e jurídicas. “Quem possui uma entidade filantrópica deve se adequar as normatizações diferentes divulgadas a cada semana. Como exemplo, podemos citar as áreas de educação e assistência social que têm regras novas mensalmente. A dificuldade em acompanhar as alterações da legislação pode levar as entidades a perder verbas e até mesmo cometer irregularidades”.

A profissionalização faz com que os trâmites das ONG se tornem mais ágeis, e as ações mais transparentes devido a otimização dos recursos, sendo atraente para parcerias que podem ser financiadores. Entretanto, os benefícios nem sempre podem ser mensurados com base em resultados econômicos uma vez que se trata de organizações sem fins lucrativos. “O que se leva em consideração como resultado positivo é quantidade de pessoas que são atendidas.”

Quem conhece o serviço
“Tínhamos dificuldade em concretizar as ações, e a consultoria nos mostrou a melhor maneira para agilizar os projetos, principalmente no setor público, de maneira que tivemos um crescimento expressivo na organização”, explica o especialista.

Trabalhar em equipe e acreditar

Na cultura organizacional é preciso ter pessoas que se adaptam a um modelo de gestão eficiente, na medida em que elas acreditam na filosofia da ONG. Dessa forma, a entidade também vai se transformando a partir dos valores que as pessoas trazem para dentro daquela instituição. É nesse momento que uma base forte com colaboradores começa a ser criada. Se isto não for algo compartilhado, ou seja, uma construção coletiva, então se instaura um grande conflito dentro do ambiente institucional e a organização pode não se constituir.

Infelizmente, as pessoas resistem às mudanças. Se existe um grupo fortemente coeso e que pensa de uma forma consistente, na hora que novas crenças e novos valores vão sendo incorporados a essa cultura, eles se chocam e costuma vencer aquele que tem mais poder e influência.

O modelo de gestão de ONGs realmente eficaz proporciona descentralização e maior transparência na atribuição de responsabilidades. Além dos cargos de presidentes e ampliação do número de diretores, inclui o funcionamento de comitês, sub-comitês e comissões. A base dessa reestruturação é o foco no cliente, com ênfase ainda maior na segmentação de mercados prioritários e no atendimento personalizado. Além disso, as ONGs passam a enfatizar a administração por resultado, maximização de sinergias, concentração no negócio e economia de escala.

O próprio conceito de Terceiro Setor começa a se ampliar para além do círculo das ONGs, valorizando outros fatores e serviços, como a filantropia empresarial, as associações beneficentes e recreativas, as iniciativas das igrejas e o trabalho voluntário. Através da experimentação de ações em parceria, Governo e sociedade começam a aprender a pensar e agir juntos, identificando o que cada um faz de melhor e somando esforços em prol de objetivos de interesse comum.

A afirmação deste novo perfil participante e responsável da sociedade brasileira se traduz na busca de novas formas de articulação entre organizações do Terceiro Setor, órgãos governamentais e empresas.

Valorizar a co-responsabilidade dos cidadãos não significa, tampouco, eximir o Governo de suas responsabilidades. Significa, isto sim, reconhecer que a parceria com a sociedade é que permite ampliar a mobilização de recursos para iniciativas de interesse público.

ONGS em números: (IBGE 2002)

326 mil organizações não-governamentais existem no Brasil

5% do PIB é a participação das ONG na economia nacional

Tres milhões de trabalhadores registrados estão no terceiro setor

350 mil voluntários são engajados em alguma ONG


CARLOS MIRANDA LIMA FIILHO(TEXTO)


Ars.miranda@hotmail.com



http://twitter.com/carlosmirandaba



http://www.assessoriaregionalsindical.blogspot.com/

Atletas da IX Copa Masters trocaram a bola pelo Ovo de Páscoa

(FOTO-ARQUIVO)


Por: Jorge Luiz da Silva

Neste domingo de Páscoa conforme estava programado não houve rodada da IX Copa Masters.
Os dirigentes solicitaram a folga geral bem antes de a tabela ser elaborada.
Os atletas hoje trocaram a bola pelo Ovo de Páscoa, de acordo com a tradição da Semana Santa.
Muitos subiram o Monte na sexta-feira participaram da Procissão do Fogaréu,
vivenciaram o sábado de aleluia e todos os rituais sagrados, fazendo valer a crença religiosa.

Próximos jogos:
7ª rodada (domingo, 01/05, às 08h30)
25- Alto da Bandeira x Cajueiro (Local: Bandeirão)
26- Sucam x Csu (Local: Funasão)
27- Sukatão x Lagoa de Fora (Local: Denokão)
28- Trem d´Alegria x Copo (Local: Estação do Trem)

Principais Artilheiros:
Com 5 Gols:
Pilito (Alto da Bandeira);
Com 4 Gols:
Catinha (Copo);
Com 3 Gols:
Donga (Lagoa de Fora), Rildão (Sucam) e Pirikito (Sukatão).


Saudações Esportivas!
Jorge Luiz da Silva
Visite o nosso site:
www.esportecomunitario.com

Não havia porque rejeitar as contas de Tarcízio


O prefeito Tarcízio Pimenta teve esta semana uma boa notícia. Suas contas, referentes ao exercício 2009, o primeiro da atual administração, foram aprovadas pela Câmara. Claro, o momento mais crucial já havia sido superado, a apreciação pelo Tribunal de Contas dos Municípios (TCM), que recomendou a aprovação, embora com algumas ressalvas.

Os vereadores de oposição votaram contra. Capitaneados por Roberto Tourinho, hoje o maior crítico do prefeito Tarcízio Pimenta, os oposicionistas Angelo Almeida, Marialvo Barreto e até o comedido frei Cal formaram o quarteto de votos contrários.

Normal. Não se poderia esperar da oposição outra medida. Afinal, nos últimos meses, precisamente depois das eleições, houve um acirramento muito grande por parte desses vereadores em sua relação com Tarcízio. Essa recente guerra declarada ao prefeito, depois de um período de certa acomodação dos oposicionistas, será tema de comentário neste blog, ainda neste fim de semana prolongado.

Ânimos exasperados à parte, o voto contra de Tourinho, Marialvo, Angelo e Frei Cal é algo, de fato, absolutamente comum. Eles foram coerentes com o discurso das últimas semanas. Há poucos dias, se uniram em uma entrevista coletiva para apresentar denúncias contra o prefeito, relacionadas ao banco Subaé Brasil.

Como os fatos envolvendo o Subaé Brasil datam exatamente de 2009, o ano do exercício financeiro em análise, eles justificam que aquelas ocorrências, já exaustivamente divulgadas na imprensa poderiam comprometer as contas de Tarcízio.

Vejo com naturalidade o voto contrário dos oposicionistas, mas, por dever de justiça, devo dizer que quem optou pela aprovação das contas de Tarcízio – no caso os 17 governistas – também agiu acertadamente. É muito difícil haver algo comprometedor no exercício financeiro de um prefeito e isto não complicá-lo na hora do exame dos técnicos do TCM.

Se havia alguma irregularidade grave na gestão de Tarcízio isto devia ter sido denunciado ao Tribunal, pela própria oposição. Nenhum vereador oposicionista acusou o TCM de negligência sobre algo que não tenha sido apreciado, ao que consta. Nenhuma ressalva feita por um tribunal de contas deve ser vista como algo sem valor. As ressalvas feitas pelo TCM são ao exercício 2009 de Tarcízio existem, mas não relevantes, nem de longe, a ponto de justificar um voto contrário às contas.

Quanto a uma outra alegação oposicionista – repito, para não ser mal entendido, os vereadores da bancada tiveram uma postura coerente com o que vêm pregando – de que o escândalo do Subaé Brasil pode “pegar” Tarcízio, isto ainda não é algo que se possa dizer consolidado. Há um relatório correndo as gavetas do Ministério Público Federal em que o nome do prefeito aparece em algumas operações, mas nem mesmo resultaram em abertura de um inquérito ou coisa que o valha, até aqui. Assim, não se pode afirmar que sejam fraudulentas.

Por enquanto, a oposição é que assim considera, mas a imprensa não é a oposição e nem a situação. Um jornalista precisa, para chegar a conclusões, ser alimentado por informações dos órgãos fiscalizadores especializados, não apenas de discursos, que são apenas um componente das denúncias.

Assim, ao meu ver, deixar de votar pela aprovação das contas do prefeito pela “possibilidade” de que o Ministério Público Federal venha a encrencar o prefeito adiante não é algo crível. Até porque não há como se adiar a votação da Câmara, de contas municipais, até que uma suspeita vire representação, representação se torne inquérito preparatório, inquérito preparatório vire ação civil pública, ação civil pública se transforme em processo e desse processo alguém venha a ser condenado. Não é longo o caminho?

Alguns vereadores, pela Bahia afora, costumam, por razões meramente eleitoreiras, votar pela aprovação de contas de prefeitos corruptos, mesmo havendo recomendação em contrário do Tribunal de Contas dos Municípios. Estes vereadores são tão ou mais corruptos quanto o prefeito.
Sabemos, por outro lado, o quanto é precária a capacidade da grande maioria dos vereadores de articular uma denúncia abalizada, documentada.

Em geral, vociferam impropérios e tentam convencer os incautos da imprensa de que se trata de fatos concretos. Alguns comem esse “reggae” por inocência mesmo, outros por conveniência, em busca de publicidade fácil, cargo ou dinheiro vivo.

Isto posto, devo dizer que, obviamente, não há referência alguma entre essas considerações e o que vem ocorrendo em Feira, recentemente. Sobre as suspeitas locais já tive a oportunidade de dizer, aqui, que são importantes e devem ser investigadas.

FONTE:WWW.TRIBUNAFEIRENSE.COM.BR - FOTO-JORNALISTA VALDOMIRO SILVA

Prefeito anuncia calçamento do Povoado de Itareru


O prefeito Ubaldino Amaral comunicou que ainda este mês estará iniciando as obras de calçamento na comunidade de Itareru zona rural de Valente onde irá construir dois mil metros de calçamento. O prefeito informou que a área territorial do povoado pertence a quatro municípios, sendo que os limites estabelecidos pelo sistema GPS, foi feito no último censo.
“Apenas 30% da área pertence à nosso município, porém, o povo na maioria absoluta fez opção por Valente. É aqui que eles votam, buscam assistência médica, faz suas feiras semanais, são filiados aos sindicatos, portanto nos sentimos responsáveis pela melhoria da qualidade de vida de todos eles”, afirmou Amaral.
O povoado Itareru é cortado pela linha férrea e pelo centro da comunidade passa a estrada velha que liga Coité á Santaluz, além de ser acesso as grandes fazendas a população sofre muito com a poeira, quando nos períodos seco e muita lama nas épocas chuvosa, pois os veículos passam muito próximos das residências. Com essa decisão, o prefeito pretende acabar com esse incômodo para a população do povoado e segundo ele, o investimento é na ordem de R$ 100 mil. “Vamos fazer canteiro central, como iluminação e vamos construir um quiosque”, concluiu.

Área de Valente – Segundo o IBGE, 80% da área pertence ao município de Conceição do Coité. A Prefeitura de Valente mantém na comunidade uma escola, posto médico e é responsável pela manutenção das estradas vicinais. Além de Coité e Valente, os municípios de Santaluz e Retirolândia, também tem parte do território na comunidade.


Por: Valdemí de Assis-CALILA NOTICIAS

GOVERNO DEIXA DE REPASSAR R$ 28 BI A MUNICÍPIOS


DOMINGO DE PÁSCOA COM 10 MORTES EM SALVADOR

No domingo de Páscoa (24), dez pessoas foram assassinadas em Salvador, segundo dados das polícias Civil e Militar. Das 19h de sexta-feira (22) às 7h desta segunda- (25), em Salvador, foram 14 homicídios. Segundo a polícia, todas as vítimas têm idade entre 20 e 40 anos e são de bairros como Nova Brasília de Itapuã, Arraial do Retiro, Santa Luzia do Lobato, Jardim Campo Verde e Baixinha de Santo Antônio. No fim de semana foram registradas ainda 22 tentativas de homicídios. Um carro foi furtado, outro foi roubado e quatro coletivos foram assaltados nas últimas 24 horas. Informações do G1.


FALTAM LEITOS PSIQUIÁTRICOS NA BAHI

Pacientes com transtorno mental encontram dificuldades de internação por conta da quantidade insuficiente de leitos na Bahia. De acordo a Secretaria de Saúde do Estado (Sesab), a Bahia conta atualmente com mil leitos, 400 deles em Salvador. A recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS), no entanto, é de um leito psiquiátrico para cada mil habitantes. No estado, segundo levantamento de 2010 do Ministério da Saúde, a proporção é de 0,06 leitos por mil habitantes. Para o coordenador de saúde mental da Sesab, Iordan Gurgel, a redução do número de leitos é uma determinação da reforma psiquiátrica. “As diretrizes e princípios da política de saúde mental realçam a necessidade de reorientação do modelo de assistência centrado no hospital psiquiátrico para o modelo voltado para os centros alternativos”, explica. Para a Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP), entretanto, a internação ainda é necessária porque a rede pública de saúde não oferece atendimento de qualidade. Informações do jornal A Tarde.

GOVERNO DEIXA DE REPASSAR R$ 28 BI A MUNICÍPIOS

A Confederação Nacional dos Municípios questiona a falta de repasse de R$ 27,8 bilhões às prefeituras pelo governo federal. Os recursos, referentes aos “restos a pagar”, teriam que ser transferidos até o próximo sábado (30), data em que entra em vigor o decreto 7.418, que suspende a quitação das dívidas. Parte das verbas, de pelo menos R$ 6,8 bi, é referente a obras iniciadas em 2007, que podem ter a continuidade prejudicada. O Ministério do Planejamento informou que não há previsão para dilatação do prazo. “Os prefeitos estão ficando enlouquecidos. Há obras graves, que precisavam ser feitas, e que tiveram a garantia de pagamento federal. Agora, os prefeitos não estão recebendo e nem sabem se vão receber. A situação dos municípios é grave. Os prefeitos não têm para onde correr”, lamentou o presidente da CNM, Paulo Ziulkoski, em entrevista ao G1. “Temos casos de prefeituras que já estão sendo processadas pelas empresas por falta de pagamentos, outras que não sabem se seguem as obras que já começaram. Há uma insegurança total", complementou. De acordo com o dirigente, se os cortes forem mantidos, vários prefeitos podem ser criminalizados, o que comprometerá a possibilidade de reeleição.

GILLETTE ESTARIA DE OLHO NA BARBA DE LULA


A Gillette tem se especializado nos últimos meses a remover barbas famosas como estratégia de marketing dos seus produtos. Depois de “limpar a cara” do cantor Bell Marques, por R$ 2 milhões, e convencer o governador Jaques Wagner por R$ 500 mil, a serem aplicados na Bahia pelo Instituto Ayrton Senna, eis que a empresa agora quer aplicar a técnica do “tchan” e “tchum” no ex-presidente Lula. De acordo com a coluna Tempo Presente, do jornal A Tarde, o maior entrave é o dinheiro, já que, conforme petistas teriam afirmado, o negócio será “fio a fio”. Já o senador Walter Pinheiro (PT) não foi convidado a retirar os pelos do rosto, mas deu a deixa: “Se a Gilette se interessar, estamos aí”.

Vacinação contra a gripe começa nesta segunda


Começa nesta segunda-feira, 25, a campanha de vacinação contra a gripe influenza. Além dos idosos, este ano, o benefício será concedido para as gestantes, crianças, trabalhadores da área de saúde e indígenas.
A Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) preparou 1,9 milhão de doses para imunizar a população contra três tipos da gripe influenza: tipo A e tipo B (vírus mais comuns) e a H1N1 (com forte disseminação em 2010.
Terão direito à vacina, pessoas com idade igual ou superior a 60 anos, mulheres grávidas, em qualquer período gestacional; crianças com mais de seis meses de vida, mas que ainda não completaram 2 anos; e trabalhadores da área de saúde e a população indígena.
Ao se apresentar a um dos postos de vacinação, o beneficiário deve ter em mãos o documento oficial de identificação (RG).“O cartão de vacinação também é importante para que o funcionário analise se será preciso atualizar alguma dose pendente”, ressalta a coordenadora do Programa de Imunização da Sesab, Fátima Guerra.
As vacinas estão distribuídas nas unidades básicas de saúde, ambulatórios e nos postos fixos de vacinação que somam 3.100 espalhados nos 417 municípios do Estado. No dia 30 será realizado o dia nacional de mobilização, quando mais 4.400 unidades serão montadas, como adianta Fátima.

A campanha continuará até 13 de maio.

Aleluia: 'Não é o ferry, mas o governo da Bahia que está à deriva'


Parlamentar considerado atuante durante os 20 anos em que esteve na Câmara Federal, o ex-deputado José Carlos Aleluia acaba de assumir a presidência do Democratas na Bahia com uma difícil missão: promover a reestruturação, renovação e interiorização do partido, além articular a união das oposições, que estão quase em extinção no Estado. Nesta entrevista, ele garante que vai buscar o mandato dos que migrarem ilegalmente para o PSD, criticou a forma de o prefeito João Henrique administrar Salvador, confessou que gostaria de ser candidato a prefeito e mandou um recado a Wagner: não é o ferry e sim o governo da Bahia que está à deriva.
O senhor assumiu a presidência do DEM na Bahia em um momento peculiar da política nacional, em meio à criação de um novo partido político. Como o senhor pretende dar uma nova identidade ao partido e rearrumá-lo para enfrentar novos desafios?
Nós somos o maior partido de oposição na Bahia. Vamos trabalhar no sentido de unir as oposições para disputarmos as eleições municipais. Claro que respeitando sempre as peculiaridades de cada município. Temos nós, o Democratas, o PSDB, PMDB, PR, PPS. Nós não vamos impor, vamos procurar agregar candidaturas, buscando a união mais ampla possível das oposições em municípios como Salvador, Feira, Itabuna, Ilhéus.
O senhor acredita ser esse um trabalho fácil, sobretudo quando as oposições minguam a cada dia no Estado?
As oposições estão pequenas no Brasil todo. A vitória que o PT e o petismo teve no Brasil foi muito expressiva e, além de tudo, a criação desse novo partido é uma construção jurídica para permitir às pessoas fugirem do processo de infidelidade partidária. É um partido-ponte, construído com o único objetivo de permitir que deputados, prefeitos, governadores que estiverem em partidos de oposição pudessem passar para o governo. Porque há uma atração muito grande, o governo ficou muito forte. Ele se impõe sobre a sociedade, e nós queremos ser um partido da sociedade. E não um partido que vive às custas do governo.

No dia em que assumiu a presidência do DEM, falou-se que reestruturação, renovação, interiorização do partido e a união das oposições seriam os desafios a serem enfrentados pelo senhor nesse novo posto. Qual a receita para se conseguir tudo isso?
Muita conversa. Ninguém que deseja fazer entendimento deve sentar à mesa dizendo que é candidato. Vou citar como exemplo Salvador, onde nós temos vários nomes em todos os partidos da oposição, muito bons, para disputar a eleição de 2012. No meu partido, tem o deputado ACM Neto, tem o meu nome também, que coloco para ser apreciado. No PSDB, tem o ex-prefeito Imbassahy; o PMDB tem outros nomes, como o ex-ministro Geddel, o Fábio Mota, Marcelinho Guimarães. No PR, tem o nome do ex-senador César Borges. Mas não devemos chegar com nomes, nem aqui nem em lugar nenhum. Devemos sentar à mesa e ver quem tem mais condições de ganhar e governar com o conjunto das oposições apoiando. Em Salvador, por exemplo, nós seremos contra o candidato de João Henrique. Queremos mudar o projeto, a forma de governar Salvador, que já não está deixando mais as pessoas felizes.

O senhor abriu mão de eleição praticamente garantida para a Câmara Federal para se candidatar ao Senado. O que esse comportamento sinaliza para o seu futuro político? Já tinha a intenção de se candidatar a prefeito?
Eu já tinha a intenção de disputar a eleição em minha cidade se os partidos entenderem que eu possa ser o nome para disputar a Prefeitura de Salvador. Salvador precisa de um choque de ordem, de eficiência, de administração que valorize as leis e estruturas municipais. Salvador é hoje uma cidade estrangulada, com o trânsito caótico. Você não pode andar, até para não ser assaltado. É uma cidade sem mobilidade.

O senhor é um crítico contumaz do governo Wagner. Na sua opinião, qual o maior defeito e a maior virtude do petista?
Eu tenho uma relação muito cordial com ele. Faço críticas ao seu governo e em nenhum momento ele se aborreceu, o que é louvável. Agora, qual é o problema do governador? É que ele não se dedica a governar. Tem que despachar com os secretários, tem que cobrar eficiência. O maior problema do governo é na área de gestão e recursos humanos. Ele não recruta pessoas pela qualificação. Nós estamos vivendo aí a questão do ferryboat. Dizem que o ferryboat Ivete Sangalo está à deriva. Não, o que está à deriva é o governo da Bahia.

FONTE:A TARDE

Mortes em motocicletas sobem 350% em 10 anos


O número de mortes envolvendo motociclistas em Salvador aumentou 350% de 2001 a 2010, enquanto o número de acidentes cresceu 302% no mesmo período. De acordo com estatísticas da Superintendência de Trânsito e Transporte (Transalvador), em 2001 ocorreram 1.948 acidentes e 26 óbitos, enquanto que em 2010 foram registrados 5.887 acidentes e 91 mortes. Apenas nos três primeiros meses deste ano, o órgão contabilizou 1.309 acidentes com 10 mortes.
As estatísticas em Salvador acompanham o resultado do Mapa da Violência 2011, pesquisa elaborada pelo Instituto Sangari (ONG que desenvolve metodologias e materiais educacionais de ciências) e divulgado em fevereiro deste ano. No caderno complementar Acidentes de Trânsito, o estudo mostra que, de 1998 a 2008, o número de mortes de motociclistas no Brasil cresceu 754%, pulando de 1.894 para 11.471.
O pesquisador Júlio Jacobo, responsável pelo caderno, destaca que o risco de um motociclista morrer no trânsito é 14 vezes maior do que o de um ocupante de automóvel. Segundo ele, o aumento de indústrias de ciclomotores, as facilidades de compra e os incentivos fiscais, a partir da década de 90, colocaram a motocicleta como uma saída para a falta de mobilidade urbana, sem que fosse feito um acompanhamento do crescimento desenfreado e suas possíveis consequências no trânsito.

O médico baiano e perito em acidentes de trânsito Eduardo Sampaio concorda, mas lembra que o principal causador dos acidentes continua sendo a imprudência. “O aumento da frota e das facilidades de compra evidentemente vão amortizar o tráfego e torná-lo mais caótico. Mas, se os motoristas fossem conscientes, os acidentes não seriam tão frequentes”, diz.

Veja dicas de como prevenir acidentes:

Capacete - O capacete é o mínimo que o motociclista deve usar ao sair na rua. É importante estar com sapato fechado

Faixa - Conforme o Código Brasileiro de Trânsito (CTB), a moto deve ocupar o mesmo espaço de um automóvel na pista

Buracos na pista - É necessário atenção redobrada aos buracos na pista, que podem desequilibrar facilmente os motociclistas

Chuvas - Evite andar debaixo de chuva. Pare e espere a chuva diminuir para seguir adiante

Pontoego - Mantenha o farol dianteiro ligado enquanto estiver pilotando para evitar não ser visto ao passar por um ponto cego do retrovisor dos motoristas de veículos de quatro rodas

Vaticano beatifica João Paulo II em tempo recorde e tenta estancar a crise da Igreja com o mais popular dos papas


Em 84 anos de vida, ele foi muitos homens em um só. O órfão que fugiu do nazismo, o operário que passou fome, o ator amador, o aluno de seminário clandestino, o intelectual profícuo, o cardeal de ideias arejadas, um dos responsáveis pelo fim das repúblicas socialistas, o católico que desceu do pedestal e se comunicou com as outras religiões, o homem que viajou o correspondente a 29 vezes a circunferência da Terra para propagar a sua fé. Também foi aquele que fechou os olhos para o escândalo dos padres pedófilos, o responsável por engavetar e retroceder os avanços conquistados pelo Concílio Vaticano II (1962-1965), lufada de modernidade nos ritos católicos, a voz contrária ao homossexua­lismo, ao aborto, à camisinha, ao sexo antes do casamento... Doente e alquebrado, expôs sua finitude em praça pública e morreu como mártir. Uma das personalidades mais influentes do cenário mundial no século XX e o papa mais importante e popular da história da Igreja Católica, João Paulo II, o homem que influiu tão concretamente nos destinos econômicos e sociais da humanidade, alcança no dia 1º de maio, em cerimônia de três dias que deve reunir mais de um milhão de pessoas em Roma, a hierarquia celeste católica e se torna beato em tempo recorde. O próximo passo é a santidade.

Karol Wojtyla, 26 anos de pontificado, o primeiro papa não italiano em 455 anos, será beatificado seis anos após sua morte, em 2 de abril de 2005. É a beatificação mais rápida da história da Igreja Católica e a primeira vez que um sucessor , no caso Bento XVI, beatifica seu antecessor. Não há dúvida de que o Vaticano tem pressa de que a figura carismática e globalizada de João Paulo II alcance a esfera celestial, afirmam vaticanistas. E essa ansiedade está relacionada com a crise do catolicismo no mundo – principalmente na Europa. O Anuário Pontifício de 2011, divulgado pelo Vaticano em fevereiro deste ano e que leva em conta a variação nos números da Igreja Católica no mundo entre 2008 e 2009, comprova essa tese. Embora a Santa Sé tenha alardeado que o rebanho aumentou em 15 milhões de seguidores nesse período, o documento revela, de maneira cristalina, o encolhimento do catolicismo no Velho Continente. No berço do catolicismo, onde se concentram 10,6% da população mundial, apenas 24% se dizem católicos, um índice baixo se comparado às Américas, por exemplo, que tem 13,6% da humanidade e incríveis 49,3% de católicos. “Não é à toa que Bento XVI vem focando seus esforços e os da Cúria Romana no problema da fé católica na Europa”, diz Fernando Altemeyer, professor do Departamento de Teologia e Ciências da Religião da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP).

Ter um aliado do peso de João Paulo II em uma missão como essa tem valor inestimável. Sua biografia, com pinceladas medievais, parece ter sido moldada para servir de inspiração para ovelhas desgarradas. “Um santo é a voz mais eloquente que a igreja dispõe no processo de evangelização”, afirma dom Dimas Lara Barbosa, bispo auxiliar do Rio de Janeiro e secretário-geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). As beatificações, assim como a de Karol Wojtyla, cumprem uma série de funções terrenas, além das espirituais de praxe. No pontificado de João Paulo II, por exemplo, houve uma preocupação em se canonizar santos dos Estados Unidos, para impulsionar a fé naquele país. O culto e a devoção a um personagem local acende a chama da religiosidade e atrai mais fiéis.

Não é por acaso, portanto, que o processo de beatificação de João Paulo II se beneficiou de uma série de facilidades. “É evidente que a causa de João Paulo II foi priorizada”, reconhece Andrea Tonielli, vaticanista italiano do jornal “La Stampa”. Um exemplo: as regras estabelecidas pela própria igreja, determinando, entre outras coisas, que uma causa de beatificação só pode começar cinco anos depois da morte do candidato a santo, foram ignoradas, por ordem do papa Bento XVI, no caso de João Paulo II. “Será a primeira vez, em mil anos, que um papa beatifica seu predecessor”, afirma Tonielli. Os críticos foram rápidos em alertar para possíveis problemas em um processo tão corrido. Mas especialistas logo diluíram as dúvidas. A irmã Célia Cardorin, responsável pelas causas de Frei Galvão e Madre Paulina, explica: “O que acontece é que figuras mais populares geralmente têm testemunhos de membros importantes do clero, além do apoio político de dignatários de vários países.”

Faz sentido. Não são poucos os relatos de líderes políticos exaltando a figura de João Paulo II na Positio, documento sigiloso que é uma espécie de biografia do candidato, cuja função é apresentar sua fama de santo em vida e suas virtudes heroicas à Congregação para as Causas dos Santos, espécie de ministério desse assunto do Vaticano. Fama de santo é o que não faltou a esse polonês de olhos azuis profundos. Já no seu funeral, a multidão presente bradava: ‘Santo súbito!’ Sua espiritualidade transbordante, sua diplomacia inata, que conquistava milhões só com o simbólico gesto de beijar o chão de um país visitado, sua inteligência e fina ironia colocadas em segundo plano ante sua humildade missionária, sua disposição incansável em se desencastelar dos muros do Vaticano e participar do mundo como um agente transformador. Tudo isso embalados por um carisma autêntico, de efeito globalizante, tão próprio de seu tempo. João Paulo II é um santo para sua época, assim como houve outras gerações nos altares ao longo desses séculos de cristianismo (leia quadro à pág. 72), cada uma refletindo sua sociedade.

Ainda em vida, João Paulo II foi louvado, em inúmeras ocasiões, como grande liderança na arena internacional. Atribui-se a ele, por exemplo, pelo menos parte, a responsabilidade pelo fim de regimes ditatoriais de esquerda no Leste Europeu, como na sua Polônia e nas vizinhas Hungria, Tchecoslováquia, Romênia, Alemanha Oriental e, finalmente, na União Soviética. Trata-se de uma influência que ele construiu, com muito esforço, por meio de uma riquíssima produção intelectual e de viagens que misturavam religião e política. Foram 104 jornadas a 129 países, com distância total percorrida de mais de um milhão de quilômetros. Para efeito de comparação, o papa anterior que mais ti­nha viajado, Paulo VI, havia feito 12 viagens.

Só ao Brasil, João Paulo II, que ficou conhecido por aqui como João de Deus, veio em três ocasiões. A primeira, em 1980, foi a mais marcante. Ainda com o vigor de seus 58 anos e recém-eleito papa, ele arrastou multidões com a simpatia de um astro pop. “Na missa campal do Maracanã (RJ) cantou o refrão da música tema de sua visita com os fiéis”, lembra o cardeal dom Odilo Pedro Scherer, arcebispo metropolitano de São Paulo, representante oficial da CNBB na cerimônia de beatificação. Pouco se sabia, na época, sobre os rumos doutrinários do recém-eleito, assunto que viraria polêmica com o passar dos anos. “Apesar da imagem de conciliador e tolerante que passava para fora da igreja, internamente ele se mostraria extremamente conservador”, ressalva o padre jesuíta e teólogo João Batista Libânio. Na visita seguinte, em 1991, esse conservadorismo já havia se escancarado. João Paulo II havia revisto boa parte das mudanças progressistas colocadas em prática a partir do Concílio Vaticano II e fazia sentir a mão pesada da tradição sobre iniciativas locais que floresceram no final da ditadura militar. A força das Comunidades Eclesiais de Base (Cebs), por exemplo, formadas a partir da doutrina da Teologia da Libertação, uma interpretação à esquerda do catolicismo, se dissolveu. Pudera; Roma havia enquadrado praticamente todas as lideranças do movimento e substituído cerca de 300 cardeais e sete bispos brasileiros.

Não foi só no Brasil que as contradições do polonês se evidenciaram. Avesso ao comunismo e às ditaduras de esquerda dos quais fora vítima, enquanto apoiava o levante de trabalhadores poloneses contra o governo socialista do país, ele se alinhou à política de Ronald Reagan (1981-1989), presidente dos Estados Unidos, que dava suporte a movimentos supostamente democráticos contra governos legítimos com inclinações socialistas. “A trajetória do pontificado de João Paulo II na Europa, onde ele foi um campeão da liberdade, é completamente diferente da que escolheu seguir nas Américas”, explica o padre José Oscar Beozzo, estudioso da história da Igreja Católica na América Latina. “O preto e o branco não bastam para explicar a complexidade de seu papado.” Críticas a seu pontificado se estendem ainda ao que alguns entendem como intransigência e outros como coe­rência em assuntos como homossexualidade, sexo fora do casamento, fertilização in-vitro, aborto e uso de métodos contraceptivos. O papa polonês foi rigorosamente contrário a todos. “Compactuar com algo que ele não acreditava para não perder fiéis seria trair a missão que Deus havia lhe confiado”, valida dom Dimas. “O compromisso dele era com a fé da Igreja e isso bastava.”

No fim, nenhuma de suas opiniões lhe custaram a continental popularidade. Iniciativas históricas, como o encontro ecumênico da “Oração pela Paz” em 1986, na cidade italiana de Assis, o sofrimento público tanto depois do atentado sofrido em 1981 quanto no fim da vida, a profunda espiritualidade, que o fazia se mortificar com jejuns rigorosos e se flagelar com uma cinta de couro garantiram uma espécie de imunidade às críticas mais pesadas. Poucos momentos sintetizaram tão bem a devoção pelo polonês quanto seu funeral, em 8 de abril de 2005. Mais de 200 lideranças políticas de todo o mundo se reuniram na Praça São Pedro para acompanhar a missa de réquiem, transmitida ao vivo para mais de um bilhão de pessoas. Gritos de santo já eclodiam da massa de fiéis que testemunhavam a cerimônia, pedindo a canonização imediata. “Quando vi João Paulo II rezar o breviário na Catedral de Brasília, em 1991, já vi um santo rezando, e não só um papa”, lembra o Monsenhor Czeslaw Roskowski, padre polonês de 76 anos que foi aluno de Wojtyla na Polônia em 1968 e é hoje pároco da igreja São Judas Tadeu, em Brasília. O documento cabal que validou os anseios populares e testemunhos como o de Roskowski veio com a história da irmã Marie Simon, freira francesa curada da doença de Parkinson invocando o nome de João Paulo II – a primeira de muitas intervenções milagrosas do papa, que devem se multiplicar nos próximos anos.

Com mais um milagre reconhecido oficialmente, ele se tornará santo. Não há dúvidas de que isso acontecerá em breve. Segundo o postulador da causa, monsenhor Slawomir Oder, já foram recebidos mais de 1,5 mil relatos convincentes de milagres atribuídos ao santo padre. Entre 80 e 100 e-mails e cartas chegam diariamente ao seu escritório com histórias de graças alcançadas nos mais variados países, inclusive por não católicos que, por simpatia à figura de João Paulo II, pediram sua intercessão. Há notícias de bebês que nasceriam com má-formações, mas vieram ao mundo saudáveis, doentes cardíacos e que sofrem de câncer curados instantaneamente e casais dados como inférteis que tiveram filhos. Essas intervenções supostamente milagrosas, embaladas pela mística e o carisma desse polonês, fazem cair por terra todas as contradições e as sombras de seu pontificado. Até porque a função de um santo não é ser perfeito. O papel de um santo é ser um retrato de sua fé. E isso Karol Wojtyla tentou. Com todas as suas faces.

O plano antimiséria de Dilma


Nos últimos dias, a presidente Dilma Rousseff colocou integrantes de pelo menos cinco ministérios, incluindo os da área econômica, para trabalhar no programa de Erradicação da Miséria, que deve ser anunciado até a segunda quinzena de maio. As reuniões vêm acontecendo no gabinete da Casa Civil, no quarto andar do Palácio do Planalto, cercadas de sigilo. O plano é uma promessa de campanha que a presidente pretende transformar na marca de seu mandato, o que explica o clima de segredo dos trabalhos de preparação. Mas ISTOÉ obteve informações sobre o caminho que vem sendo escolhido pela equipe de Dilma. A exemplo do programa Bolsa Família, por meio do qual o governo Luiz Inácio Lula da Silva ajudou a promover a ascensão social de 28 milhões de pessoas, o beneficiário do plano antimiséria também ganhará um cartão de acesso. Com isso, se evitarão a concentração e a intermediação política na distribuição dos benefícios – terreno sempre fértil para as práticas populistas e o coronelismo. Desta vez, garante o governo, o assistencialismo é só uma das partes do programa, que prevê a retirada da miséria de até 15 milhões de brasileiros. A partir das necessidades de cada região, a presidente pretende organizar cursos de capacitação para aqueles que vivem em condições de extrema pobreza. O plano antimiséria, neste sentido, é um incentivo ao trabalho. O novo pacote incluirá ainda o programa Água para Todos, que projeta a construção de 800 mil cisternas no País.

O plano de Dilma será dirigido principalmente para um contingente de brasileiros que se concentra na região Norte, no semiárido brasileiro, e na periferia de regiões metropolitanas (leia quadro à pág. 38). Para executá-lo, o governo planeja atuar em todo o território nacional, envolvendo governos estaduais e municipais, com base em três linhas principais. A primeira delas é a ampliação do número de beneficiários do Bolsa Família, que terá um reajuste, ainda em análise, para famílias com mais filhos. A segunta intenção é levar para o mercado de trabalho uma camada da população que hoje se encontra excluída. Por fim, o governo pretende aumentar os serviços de saúde, educação, saneamento básico e habitação nas regiões mais carentes. A ideia é associar a ampliação dos benefícios sociais com o aumento das oportunidades de emprego, tanto no meio rural quanto urbano. “Vamos sobrepor o mapa da pobreza ao mapa das oportunidades”, contou um ministro de Dilma. Um levantamento da Casa Civil já constatou quais são as principais demandas do mercado de trabalho em pelo menos 75 centros urbanos. Por meio do Sistema Nacional de Empregos, o governo quer oferecer nessas regiões cursos profissionalizantes para os inscritos no programa.


O gueto das mulheres
A Vila Any fica na divisa da zona leste de São Paulo com a cidade de Guarulhos. Ali, em um bolsão de miséria às margens do rio Tietê, vivem Antônia, Claudia, Maria, Suelen e Sueli (mãe do garoto da foto, Douglas, 5 anos). Em comum, essas mulheres têm mais de cinco filhos cada uma. Os maridos, todos com problemas com o álcool, saíram de casa e nunca mais voltaram. Abandonadas, elas não trabalham, pois precisam ficar com as crianças. A renda de suas famílias se limita ao benefício do Bolsa Família.

O governo tem a pretensão de criar políticas públicas que facilitem a integração desses brasileiros à sociedade, a começar pela obtenção de documentos pessoais. Em relação às mulheres, antes de mais nada será necessário aumentar o número de creches do País, para que elas tenham condição de trabalhar. Para jovens que já recebem benefícios sociais – 70% das pessoas que ganham o Bolsa Família têm até 29 anos – a intenção é criar novas vagas de emprego. O projeto de Dilma estuda também formas de atuar com jovens viciados em drogas, sobretudo o crack, cujas famílias vivem na periferia das cidades. Mas as estratégias a serem usadas não estão definidas. “As drogas não destroem apenas os jovens, mas desestruturam famílias inteiras. O plano não estará completo se não dermos uma atenção para essa questão”, tem repetido Dilma em conversas com auxiliares.

Estudos encomendados pelo governo mostraram que grande parte dos miseráveis do País não tem acesso aos benefícios oferecidos pelo Estado por absoluta falta de conhecimento, o que deve ser enfrentado com investimentos em comunicação. Profissionais serão treinados nos Estados e municípios para orientar os cidadãos situados abaixo da linha da pobreza sobre os seus direitos e como poderão ter acesso a eles. Funcionarão também como uma espécie de educadores. “É inacreditável como tem muita gente isolada, sem nenhuma informação, nas regiões metropolitanas”, disse a ministra de Desenvolvimento Social, Tereza Campello, uma das coordenadoras do programa, em recente reunião com integrantes do primeiro escalão federal.


Nas barbas do poder
A apenas 500 metros do Palácio do Planalto, em Brasília, 14 famílias vivem em condições precárias, sobrevivendo do papel e das latas de alumínio que recolhem nas ruas do centro do poder. A invasão que ocupam é conhecida na capital federal como Favela da Garagem do Senado, por ficar nos fundos do estacionamento dos senadores. Cercadas por palácios e embaixadas, crianças como a da foto acima moram em abrigos improvisados, no meio de um matagal alto, por onde ratos circulam o tempo todo

Para desenvolver o programa, o governo vai estabelecer uma linha oficial de pobreza. O valor, em estudo pelo Palácio do Planalto, é de R$ 138 no que se refere à renda por pessoa. O objetivo é completar a renda daqueles que recebem menos do que este piso, o que geraria uma despesa de R$ 21,7 bilhões por ano. A linha de pobreza foi proposta pela Fundação Getulio Vargas, que possui um representante nos debates do Palácio do Planalto, o economista-chefe do Centro de Políticas Sociais, Marcelo Neri. “O custo do programa ficará menor ao longo do tempo, se o bolo continuar a crescer com mais fermento entre os mais pobres”, diz ele. O economista tem participado das reuniões na condição de consultor.

Até hoje, diversas instituições adotaram critérios distintos para medir a quantidade de miseráveis no País, futuro público-alvo das iniciativas do governo. Nenhum critério, porém, jamais havia sido adotado como oficial pelo governo. Nas reuniões do Palácio do Planalto, estima-se que essa parcela da população varia entre nove milhões e 15 milhões de pessoas. Os números ainda não estão fechados, pois a classificação não levará em conta apenas a renda, mas o acesso a serviços públicos, como o transporte e a educação. Esse mapa tem como base um cadastro ampliado do próprio Bolsa Família, enviado aos beneficiários no início do ano para atualização.


Brasileiros invisíveis
Conhecido como Jardim Gramacho, o maior aterro sanitário do Brasil está sempre rodeado por uma espécie de cidadãos invisíveis. São centenas de brasileiros, em geral sem registro civil nem acesso às redes públicas de educação e saúde, que não contam nem para efeito de estatística. Do lado de fora do lixão, situado na Baixada Fluminense, no Rio de Janeiro, esses catadores vivem das migalhas do lixo e consideram como elite aqueles que trabalham dentro do aterro cercado por grades de ferro

Para que os trabalhos sejam coordenados com Estados e municípios, a ministra do Desenvolvimento Social já se reuniu com vários governadores. Na segunda-feira 18, o encontro foi com o governador do Espírito Santo, Renato Casagrande (PSB). Entre outros pontos, eles discutiram a possibilidade de o governo capixaba criar um programa de transferência de renda complementar ao Bolsa Família. A sugestão deve ser levada também para outros Estados.

A equipe encarregada de elaborar o plano antimiséria vem recebendo até propostas vindas de fora do governo. Uma das mais recentes foi feita pelo presidente do conselho da pequena empresa da Federação do Comércio paulista, Paulo Feldman. Ele defende o estímulo ao empreendedorismo como uma forma de combate à miséria. Feldman lembra que seria impossível criar empregos em número suficiente para atender a todas as pessoas que passam fome. Mas com políticas de apoio ao espírito empreendedor, como o microcrédito, este espaço poderia ser preenchido. O economista lembrou as experiências da Índia, com mães que acabaram se tornando boas costureiras depois que conseguiram comprar suas primeiras máquinas por meio de microcrédito. O mesmo aconteceu com boa parte da juventude que conseguiu obter renda a partir de incentivos para compra de laptops. Em ambos os casos, coube ao Estado promover não só acesso ao crédito, mas também cursos profissionalizantes. No Brasil, os auxiliares de Dilma já fazem levantamento sobre a disponibilidade desses cursos pelos governos estaduais.


Renda zero
A pernambucana Sebastiana da Silva, 64 anos, vive e sobrevive com renda zero em uma favela na capital paulista, onde chegou há 18 anos. “Um dia me dão uma coisa aqui e outra ali. É assim que vou vivendo.” Seu casebre, de terra batida, não possui saneamento básico. “Faço as minhas necessidades em uma sacola plástica.”
Seu sonho é conseguir a aposentadoria. Com o dinheiro, ela deseja ajudar a mãe de 86 anos, que ficou na terra natal. “Quero ir embora. Aqui, não tenho nada.”

No combate à pobreza o Brasil tem demonstrado avanços. Em 1990, 25,6% dos brasileiros viviam com uma renda inferior ao critério da pobreza extrema estabelecido pela ONU. Em acordo firmado na Cúpula do Milênio, o Brasil se comprometeu a reduzir este número pela metade até 2015. Em 2008, porém, o País superou essa meta. Dilma acredita que poderá ter o mesmo desempenho encarando a miséria absoluta com programas que promovam a inclusão, distribuição de renda e acesso à cidadania.