OS ENCANTOS DA ZONA RURAL

OS ENCANTOS DA ZONA RURAL

RÁDIO CLUBE SERRINHA .NET MUSICA DE QUALIDADE 24 HORAS

RÁDIO CLUBE SERRINHA .NET  MUSICA DE QUALIDADE 24 HORAS

Você está ouvindo:Rádio Clube Serrinha.NET

ARENA SHOPPING SERRINHA.: O MAIS MODERNO CAMPO SOCIETY DA CIDADE

ARENA SHOPPING SERRINHA.: O MAIS MODERNO CAMPO SOCIETY DA CIDADE
ARENA SHOPPING SERRINHA. Muito boa a iniciativa de trazer mais uma opção de lazer para a nossa cidade, além de valorizar mais o local onde se encontra o referido empreendimento!!!!

BEIJO FRIO:A MELHOR SORVETERIA DA BAHIA E O MELHOR SORVETE

BEIJO FRIO:A MELHOR SORVETERIA DA BAHIA E O MELHOR SORVETE
Endereço: Av. Dep. Manoel Novaes, 670 - Centro, Serrinha - BA, 48700-000 Telefone: (75) 3261-1889

A BIBLIA É A PALAVRA DO DEUS VIVO JEOVÁ.

A BIBLIA É A PALAVRA DO DEUS VIVO JEOVÁ.
DISSE JEOVÁ DEUS:"Foi em vão que golpeei os seus filhos.Eles não aceitaram a disciplina.A própria espada de vocês devorou os seus profetas,Como um leão destruidor. Vocês desta geração, prestem atenção à palavra de Jeová. Será que eu me tornei para Israel como um deserto ? Ou uma terra de densa escuridão? Por que eles, o meu povo, disseram: ‘Estamos andando livremente. Não voltaremos mais para ti.Será que a moça se esquece dos seus enfeites,Ou a noiva das suas faixas? No entanto, não é possível contar os dias em que o meu próprio povo se esqueceu de mim". Jeremias 2:1-37

terça-feira, 30 de setembro de 2014

Rui cresce com apoio de Lula e Dilma; Souto cai com apoio de Neto e Aécio

A pesquisa feita pelo instituto Babesp para governador da Bahia que mostrou um empate técnico entre Rui Costa (PT) e Paulo Souto (DEM), com 34% e 35%, respectivamente, também perguntou aos eleitores em quem votaria diante do apoio de "padrinhos políticos".

O candidato Paulo Souto, quando aparece apoiado por Aécio Neves (PSDB) e ACM Neto (DEM), cai dos 35% para 33%. Enquanto Rui tem um crescimento de 34% para 38%, se associado a Lula, Dilma e Jaques Wagner.

Lídice da Mata (PSB), que no cenário direto entre os adversários aparece com 6%, passa para 7% com o apoio de Marina Silva.Fonte;Bocão News

Dilma tem 40%, Marina 24% e Aécio 18%, indica Vox Populi

Pesquisa Vox Populi divulgada na noite desta segunda-feira (29) pela Rede Record, mostra vantagem de 16 pontos da presidente Dilma Rousseff (PT), candidata à reeleição, sobre Marina Silva (PSB) no primeiro turno e de 7 pontos no segundo. No primeiro turno, o levantamento aponta Dilma com 40% das intenções de voto contra 24% de Marina e 18% do candidato Aécio Neves (PSDB). Votos em branco e nulos são 6% e indecisos, 11%. Na pesquisa anterior, divulgada na quinta-feira, 25, pela revista CartaCapital, Dilma aparecia com 38%, Marina, com 25%, e Aécio, com 17%. Na simulação de segundo turno, Dilma aparece com 46% contra 39% de Marina. Na mostra anterior, a petista somava 42% contra 41% da pessebista. Os votos em branco e nulos somam 9%, e os indecisos, 6%. Num cenário que considera Aécio o adversário de Dilma, a petista tem 48% contra 38% do tucano. Na mostra anterior, a presidente tinha 45% contra 37% do senador. Os votos em branco e nulo somam 9%, e os que não sabem ou não responderam, 5% Os candidatos Pastor Everaldo (PSC) e Luciana Genro (PSOL) têm 1% nas intenções de voto cada. Eduardo Jorge (PV), Levy Fidelix (PRTB), Eymael (PSDC), Rui Costa Pimenta (PCO), Mauro Iasi (PCB), José Maria de Almeida (PSTU) não pontuaram. Em termos numéricos, Dilma possui a maior parte da preferência em todas as regiões do País, de acordo com a pesquisa. No Sudeste, maior colégio eleitoral, ela alcançou 29%, contra 26% de Marina e 21% de Aécio. Os adversários têm 2% juntos, votos em brancos e nulos totalizam 9% e indecisos são 14%. No Nordeste, a presidente obteve 60% das intenções, contra 20% de Marina e 8% de Aécio. Os demais concorrentes somaram 1%, enquanto em branco e nulos são 4% e indecisos, 6%. No Sul, Dilma atingiu 35%, contra 29% de Aécio e 17% da ex-senadora. Os demais somam 3%, em branco e nulos são 4% e os indecisos, 12%. No Centro-Oeste e Norte, a petista tem 40%, Marina, 28%, e Aécio, 19%. Outros candidatos totalizam 1%, em branco e nulos são 2% e os eleitores que não sabem ou não responderam atingiram 10%. O Vox Populi, contratado pela Rede Record, entrevistou 2 mil eleitores em 147 cidades do País entre 27 e 28 de setembro. A margem de erro é de 2,2 pontos porcentuais para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%. O levantamento foi registrado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR-

‘Temos de nos preparar para uma greve longa’, diz sindicato dos bancários

Os trabalhadores de bancos da Bahia e mais 20 estados entraram em greve por tempo indeterminado nesta terça-feira (30). A expectativa do sindicato dos bancários baiano é de que a paralisação dure um bom tempo. "Temos de nos preparar para uma greve longa. Para isso, é fundamental a participação da categoria para o sucesso do movimento", espera o presidente da Federação da Bahia e Sergipe, Emanoel Souza. A categoria defende o reajuste salarial de 12,5%, com ganho real de 5,8%. Já a proposta da Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) é de 7,35%. Uma nova assembleia está marcada para quarta-feira (1º), às 18h30, no Ginásio de Esportes do Sindicato dos Bancários, em Salvador, para avaliar a paralisação.

Samuel Celestino:"Debates já não atraem"

A campanha sucessória estadual está em reta de chegada a boa hora. Na verdade, já cansava os eleitores e passou a ser repetitiva para os candidatos, que acabaram por derrubar o conceito dos debates, todos utilizando a velha e batida fórmula, que, por mais que tentassem inovar, envelheceram. Debate se faz a dois, e não da maneira que o Tribunal Superior Eleitoral impõe, embora seja a forma democrática para atender o número de partidos existentes por estas bandas. Esta realidade fica flagrante na medida em que as perguntas de um candidato para o outro, a partir de sorteio, se repetem, assim como as respostas. No debate da TV Aratu da noite de ontem ficou claro esta realidade. Ao responder uma pergunta de Marcos Mendes, Lídice da Mata iniciou a resposta com um “felizmente você não fez a mesma pergunta que sempre faz”. Estaria, se assim fosse, preparada para responder de igual maneira. Como consequência, os confrontos se transformaram numa chatice que leva ao sono. Raríssimas vezes, e assim mesmo com o uso de ironias, eles prendem um pouco, somente um pouco, as atenções do telespectador. Rui Costa, durante as perguntas que lhe eram feitas, anotava uma possível resposta com uma caneta ágil, como se estivesse pronto a responder uma novidade, mas em momento algum utilizou o que teria anotado que certamente teria sido um rabisco qualquer. Enfim, a fórmula destes debates é extenuante e já não prendem a atenção em final de campanha, como ontem acontece e é provável que, na noite de hoje, também aconteça no debate da TV Bahia. Tomara que não.Fonte:Bahia Noticias

Otto diz em vídeo que não precisa de votos de PMs; ele fala em ‘desespero’ de Geddel

Um vídeo em que o candidato ao Senado Otto Alencar (PSD) afirma que “não precisa de votos” dos policiais militares nem dos professores foi espalhado pelo aplicativo WhatsApp. No trecho de um minuto e 20 segundos, o vice-governador declara aos interlocutores que não está ali para pedir para ninguém votar nele. “Não preciso do voto de policial militar, de ninguém. Do professor, nenhum deles”, declara. “Eu sou julgado pelo povo. Sem bater na porta de ninguém para pedir voto (...) Estou aqui como cidadão, como homem, como uma pessoa que quer ver e sai daqui preocupadíssimo com a situação que vocês me colocam”, justifica. Em postagem no 
Facebook
, o candidato repudia a atitude “baixa” e “eleitoreira” de divulgar uma fala dele “completamente fora de contexto”, em uma “tentativa de ludibriar e confundir o eleitor”. “As imagens são de uma reunião, na qual tomei a iniciativa de tentar evitar a greve e falei que faria qualquer sacrifício para que não houvesse a paralisação, não por demagogia em busca de votos, mas porque a segurança da população estava acima dos meus interesses pessoais e em toda minha vida priorizei o interesse coletivo. Sempre tive muito respeito pelos professores e policiais”, responde. Otto diz ainda que o desespero do adversário na disputa ao Senado, Geddel Vieira Lima (PMDB) se “transformou em um vale tudo” e pediu aos seguidores que "fiquem atentos para manobras, deturpações, montagens e, em dúvida, se dirijam a meu site ou comparem o meu comportamento com o dele".Fonte:Bahia Noticias

Google encerra Orkut nesta terça; rede terá "museu online" de comunidades

O Orkut vai ser encerrado nesta terça-feira (30) pelo Google. Depois de dez anos de atividade, a gigante das buscas planeja fazer uma espécie de "museu virtual" de comunidades públicas, chamado de "Arquivo de comunidades do Orkut".

O arquivo do Orkut pode ser acessado pelo endereço http://orkut.google.com/ e não permite a alteração do que foi postado.  De acordo com o Google, serão preservadas 51 milhões de comunidades da plataforma social, 120 milhões de tópicos e mais de 1 bilhão de interações acumuladas em dez anos de existência da rede.

Para usar o "museu virtual" do Orkut, basta navegar pelas letras na parte inferior da página e buscar a comunidade que se quer consultar.

segunda-feira, 29 de setembro de 2014

Dilma amplia vantagem no primeiro turno e passa Marina no segundo, aponta CNT/MDA

A presidente Dilma Rousseff (PT) ampliou a distância para Marina Silva de acordo com a pesquisa CNT/MDA divulgada nesta segunda-feira (29). Segundo o levantamento, a petista aparece com 40,4% das intenções de voto, frente a 25,2% de Marina. O candidato do PSDB, Aécio Neves, se aproximou da candidata do PSB e agora pontua com 19,8% das intenções de voto. Luciana Genro, do PSOL, chegou a 1,2% e Pastor Everaldo obteve 0,8%. Os demais candidatos, somados, aparecem com 0,5%, , enquanto votos brancos e nulos somam 5,9%. Outros 6,4% não sabem ou não responderam. Na simulação de segundo turno, foi a primeira vez que Dilma apareceu à frente de Marina, com 47% contra 38,7%. Na última pesquisa divulgada pelo CNT/MDA, as duas apareciam empatadas tecnicamente. Já o cenário com Aécio Neves e Dilma, a petista vence com uma vantagem maior, com 49,1% contra 36,8%. O levantamento fez ainda a simulação de uma disputa entre o tucano e a socialista, tendo Marina com 41,1% e ele 36%. A pesquisa foi realizada entre os dias 27 e 28 de setembro de 2014 e foram ouvidos 2002 eleitores. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais e o registro foi feito no TSE sob o código BR-00892/2014. 

"Cometi um único erro: gostar de uma pessoa, ainda casado", desabafa Zezé

Zezé Di Camargo não se conforma com as ofensas que ainda recebe na internet por causa de um post publicado no Instagram, domingo(28) criticando a ex-mulher Zilu por seguir vários blogs de fofocas. Um dia depois da confusão o cantor sertanejo desabafou em sua rede social.

"Pessoal, ontem postei quase um desabafo aqui e muita gente não entendeu. Depois de pensar e levar porrada, resolvi mostrar o motivo de minha revolta. Sabe aquela história de quando a pessoa é presa e resolve entregar todo mundo?! Pois é!! Ontem fui procurado por uma pessoa que me disse que fazia parte de um grupo de pessoa ( inclusive) deu o nome e me disse o que faziam pra me prejudicar e queimar a minha imagem diante do meu público. Têm pessoas desse grupo que  tem mais de vinte fakes só pra postar coisas ruim a meu respeito. Sei que muitos aqui foram levados por esses comentários e não culpo vocês, apenas analisem bem a situação", escreveu .

E o cantor continuou: "Quando você descobre um complô e tem certeza da veracidade dessas coisa, duvido se vocês ficariam calados. Cometi um único erro:gostar de uma pessoa, ainda casado. Mas quantos não já passaram por isso? Inclusive você que  esta aí me julgando. Se não passou, pode um dia passar. Não sou do tipo que bate e esconde a unha. Muitos estão fazendo isso comigo!! Vou ser sempre transparente, estando certo ou errado. Sou bloqueado no blog de minha ex mulher. Nunca entrei lá. Mas as coisas chegam pra mim. É muito fácil isso hoje. Esta na hora de cairem as máscaras e dar nome aos bois. Defendo quando acho injusto mas bato quando acho q devo bater. A história feita por mim e meu irmão, só Deus pra destruir. Fica aí sim, o desabafo! Há um adendo: grande parte da família da Zilu trabalhou ou trabalha comigo. Será que sou tão ruim assim?! Tá na hora da verdade começar a aparecer de cá também.

A confusão começou quando Zezé escreveu um post no final da tarde de domingo."Gente, quando tenho que ser justo eu sou. Quando tenho que falar verdade, também falo. Minha ex mulher segue todos os blogueiros ( como: babadeira, alfinetei, babados dos famosos,fotos constrangedoras, janete a estranha, não ta bonitonão, etc). Quer dizer, só lixo! Qualquer artista e pessoa do bem nem segue esse bando!! Por que será hein?", escreveu Zezé para uma hora depois apagá-lo.

Em questão de minutos, vários seguidores de Zilu e da família Camargo criticaram o post do cantor sertanejo. "Comentário desnecessário respeita a mãe de seus filhos!", "Por que será que você se incomoda tanto com a Zilu? Deixa ela ser feliz !", "Que ridículo ! Falta de respeito! Decepcionada!", "Recalque isso sim porque ela tá vivendo e muito bem sem você, e pior linda,poderosa e rica e com um gato!" foram alguns dos depoimentos publicados logo abaixo do desabafo de Zezé.

Alertado por amigos e assustado com repercussão negativa, ele apagou o primeiro e escreveu um novo. "Gente, postei uma coisa aqui e muita gente entendeu tudo errado. Desculpa, vocês não merecem ouvir o meu descontentamento com certas coisas. De fora do furacão é bem mais Fácil ser racional, né?!".

No mesmo horário do novo post Zezé, a namorada do cantor, Graciele Lacerda respondeu a uma fã do casal sobre a confusão na rede. "Eu e o ZZ pensamos assim, só existe eu e ele, e mais ninguém. Então, não vai ser família, ex, pessoas ruins, invejosas, ou qualquer outra pessoa q vai incomodar a gente. Vivemos um para o outro".

O UOL procurou a assessoria de Zezé Di Camargo que informou a posição do cantor de não se pronunciar sobre o assunto e confirmou também que ele usa o Instagram para expor as suas ideias e seus sentimentos. A assessora desmentiu que a relação entre cantor sertanejo e Zilu anda estremecida.

Gracyanne Barbosa fala sobre estado de saúde do cantor Belo

Gracyanne Barbosa, mulher de Belo, falou sobre o estado de saúde do cantor na noite de domingo, 28, e tranquilizou os fãs.

A modelo disse que, após cancelar as apresentações por conta de uma estafa, o cantor se recupera bem em casa.

"Como vocês ja devem saber, as longas horas em estúdio, agenda de shows intensa, viagens e a pressão em relação ao novo CD, ocasionaram a estafa no meu tudão, Belo, que em outras palavras é um mal-estar excessivo. Parece simples, mas é sério e precisa ser cuidado. Os sintomas apareceram já tem uns dias, mas o respeito e amor aos fãs e à música fizeram que ele continuasse. Quem é fã, seguidor e o acompanha, sabe o quanto ele fica mal por não cumprir algum compromisso", contou Gracyane em seu Instagram.

"Ele já foi medicado, vai ter o acompanhamento médico necessário, descansar uns dias, para assim se recuperar e voltar com tudo aos palcos. Eu, as beletys, os fãs, amigos e familiares, vamos estar aqui orando e pedindo a Deus por sua recuperação. Fica bem logo amor, queremos ouvir o melhor cantor e a voz mais romântica tocando nosso coração. Deus é contigo e sua vitória já é certa, te amo mais que tudo! Nada poderá me abalar, nada poderá me derrotar, pois minha força e vitória tem um nome: é Jesus. Estamos com você. Força, Belo. Deus é contigo", completou a modelo.

Há duas semanas, o cantor ficou dois dias internado no hospital Quinta D'Or, no Rio de Janeiro, por conta de uma crise crônica de sinusite. Na ocasião, os médicos restringiram as viagens aéreas e o liberaram apenas para shows próximos de sua casa.

Agora, com a segunda crise em menos de um mês, o cantor deverá permanecer em repouso até sua completa recuperação.

200 pessoas tomaram café da manhã com o prefeito Osni Cardoso


Pensando em estreitar o diálogo com a população serrinhense, o Prefeito Osni Cardoso, juntamente com sua equipe de governo, promoveu na manhã desta sexta-feira (26), o evento intitulado 'Café com o Prefeito', um espaço em que várias representações de associações rurais e urbanas, da gestão municipal e estadual e da sociedade civil marcaram presença na sede da Câmara de Dirigentes Lojistas –CDL.

Na oportunidade, um público de aproximadamente 200 pessoas pôde tomar café junto ao Gestor Municipal, que em seguida explanou detalhes sobre importantes ações que foram, que estão e que serão desenvolvidas no município no período referente aos anos de 2015/2016. A construção de uma sede fixa para o SENAI que já segue oferecendo ensino técnico-profissionalizante aos serrinhenses, além do anúncio de que o IF Baiano está em fase final de instalação, instituição que vai oportunizar 1.400 vagas em Serrinha e do início da construção Centro de Iniciação de Esportes-CIE, foram algumas das muitas ações expostas.
O Prefeito Osni Cardoso, relatou com ênfase a importante parceria entre os presidentes das entidades convidadas, que só trazem benefícios a Serrinha em todos os sentidos. “Quando eu vejo nos olhos a dedicação e a luta de cada liderança, como estas que se encontram aqui neste momento, encontro mais força para continuar fazendo sempre o melhor que possa beneficiar cada serrinhense”, declarou o prefeito.

Promover um evento como este é oportunizar um espaço de troca de informações, em que o gestor municipal além de mostrar os resultados dos trabalhos executados através das secretarias, dá oportunidade para que o cidadão também seja ouvido, seguindo os princípios da transparência pública.

A repercussão do evento causou satisfação à equipe gestora e população em geral com a ideia inovadora do Café com o Prefeito, proposta alusiva ao formato específico para radiodifusão que visa seguir um padrão nacional de interatividade entre autoridades políticas e sociedade em geral no período matutino. O Programa Café com o Prefeito entrará em vigor ainda este ano e servirá como um dos canais de esclarecimentos e divulgação a população de Serrinha. O prefeito, Osni Cardoso, cumprirá uma agenda de pronunciamentos através de uma emissora de rádio local uma vez por semana durante aproximadamente 5 minutos. Anúncios, divulgação de obras e projetos entre outras discrepâncias farão parte da pauta para este procedimento político.

Prefeitura de Serrinha

Assessoria de Comunicação

Rua Campos Filho, nº 140 - Centro

CEP 48700-000
Tel: (75) 3261.8500 - Ramal:  2219

Jacuipense faz 3 a 1 no Globo fora de casa a fica bem próximo das quartas de final da série D

O Jacuipense deu um importante passo para alcançar as quartas de final da Série D do Campeonato Brasileiro. Jogando fora de casa, o time baiano bateu o Globo FC por 3 a 1 neste domingo e abriu boa vantagem a partida da volta, que está marcada para o próximo sábado, às 16h, no Estádio joia da Princesa, em Feira de Santana. Os gols foram marcados por Edu, Flávio e Naldo; Índio Oliveira descontou para os potiguares.

O duelo no Estádio Barretão, em Ceará-Mirim, começou com um atraso de 32 minutos devido à falta de um médico, responsabilidade do clube mandante. Como o médico contratado pelo Globo FC não apareceu, o árbitro Edmar Campos da Encarnação não autorizou o início do jogo e estipulou 30 minutos – tempo regulamentar – para que o problema fosse solucionado. Enquanto os dois times permaneceram no campo em aquecimento, os torcedores demonstraram irritação pela demora. Após a espera de 32 minutos, segundo registro do quarto árbitro, a direção da Águia apresentou uma médica, que realizou os atendimentos das duas equipes, e o duelo pôde ser iniciado.

Com a vitória por 3 a 1, o Jacuipense pode perder por um gol de diferença e, mesmo assim, se classifica às quartas de final. Os baianos garantem a vaga até se forem derrotados por 2 a 0, já que marcaram três gols fora de casa. Ao Globo, só resta vencer por três gols, ou placares como 4 a 2 e 5 a 3.Fonte:Calila Noticias

Hospital Roberto Santos recebe novo anexo nesta segunda

O prédio anexo do Hospital Geral Roberto Santos (HGRS) será inaugurado nesta segunda-feira (29). No espaço funcionarão o novo ambulatório, o setor de ensino e pesquisa e a parte administrativa. A entrega da nova unidade será feita pelo governador Jaques Wagner e o secretário de Saúde, Washington Couto, às 10h, no bairro do Cabula, em Salvador. A reforma, ampliação e melhoria tecnológica da unidade contou com investimento do governo estadual de R$ 15,199 milhões. Com o anexo, o HGRS passará a contar com uma área de 2.400 m², que irão proporcionar a expansão dos leitos de UTI, o fortalecimento da rede de oncologia, ampliação da capacidade de captação de órgãos para transplantes e acesso ao usuário do SUS a serviços de alta complexidade. Atualmente, a UTI funciona com 22 leitos adultos, 12 pediátricos e 25 neonatais.

'Você não vê aparecendo projetos claros, definidos', avalia cientista político Jorge Almeida

Jorge Almeida é professor de Ciência Política e doutor em Comunicação e Cultura Contemporânea pela Universidade Federal da Bahia (Ufba). Em entrevista ao Bahia Notícias, ele fala sobre o impacto dos denuncismos e das manifestações de junho de 2013 nas campanhas eleitorais deste ano e analisa como a morte do ex-governador de Pernambuco, Eduardo Campos, mudou os rumos da campanha presidencial. Para Almeida, o crescimento do PSB nas pesquisas não representa uma quebra da polarização PT x PSDB, como tanto anuncia a campanha socialista, mas sim uma disputa de candidaturas que pouco mostram os projetos para questões essenciais. “O grosso das divergências que aparecem são muito mais de ordem de um debate sobre competência pessoal, capacidade gerencial, honestidade, ética... E você não vê aparecendo projetos claros, definidos”, avalia. Sobre a corrida eleitoral na Bahia, o professor acredita que Lídice da Mata (PSB) não conseguirá capitalizar os votos de Marina Silva, e que o governo de Jaques Wagner foi tão frágil que não conseguiu construir uma marca que alavancasse o candidato petista. “Não é atoa que, após oito anos de governo, a campanha continua sendo feita em torno do time de Lula. O que é incrível, porque depois de quatro anos um governador tem que se apresentar como seu próprio time. [...] Isso mostra um auto reconhecimento de que o governo estadual não tem um prestígio social, político e eleitoral para apostar na sua própria imagem”, conclui.Leia a entrevista na íntegra!Fonte;Bahia Noticias

Confirmado! Casal assume sexo na rua e isenta Viviane Araújo

“Somos namorados há nove anos. Estávamos numa balada no Morumbi, comemorando o aniversário dela. Saímos de lá com a intenção de ir para um hotel mais próximo. No meio do caminho, ela descobriu que estava sem documento de identidade e, por isso, não dava para irmos ao hotel. Ela tinha bebido um pouco. Eu não bebo. A gente começou com algumas carícias dentro do carro, e como ficou uma situação apertada, nós decidimos parar ali", explicou.

E continuou. “A hora em que eu desço do carro, todos acham que eu olho para a câmera. Na verdade, eu olho pra saber se tinha alguém nos observando. Vimos um carro se aproximando. Ela viu o veículo e achou que tinha alguém nos olhando, mas não sabíamos que estávamos sendo filmados. Aí decidimos ir embora. Foi algo rápido, coisa de três minutos. Nunca fizemos sexo na rua, foi a primeira vez. Aquela era para ser uma noite muito especial. E, até acontecer essa repercussão, foi. Depois, fomos para a casa dela, ali perto, e ficamos por lá”.

A mulher ainda esclareceu que não parece com Viviane e o vídeo trouxe transtornos também para sua vida. “Nunca me imaginei parecida com a Viviane, ninguém nunca falou, e eu nem me acho. Sinto-me lisonjeada de ser comparada a ela, mas desde que isso aconteceu, estou em choque. Muita gente me reconheceu. Até o momento minha família não se manifestou. Eles não moram em São Paulo. Deixei de frequentar meu curso, de trabalhar, de sair de casa. Não tenho mais cara de sair na rua. Chorei muito e também fico triste pela Viviane, por ela ter passado por isso", finalizou.

Ainda de acordo com a coluna, pessoalmente a mulher lembra vagamente a atriz. A gravação foi feita na Rua Joaquim C. de Azevedo Marques, altura do número 750, no bairro do Morumbi, na Zona Oeste de São Paulo, pelo circuito interno de segurança do Condomínio Pignatari.

Pacientes perdem a visão após cirurgia de catarata em Barueri

A sala de cirurgia esconde um mistério. Vinte e três pessoas com catarata passaram por ela em um mesmo dia com uma só esperança: voltar a enxergar como antes. Agora, 12 delas dizem que estão cegas de um olho.

O mutirão da cirurgia de catarata aconteceu no dia 6 de agosto no Hospital Municipal de Barueri, na Grande São Paulo. A intenção da prefeitura era melhorar a visão de um grupo de moradores da cidade, a maioria com mais de 60 anos, que tinha a doença, mas ainda conseguia ler, escrever, dirigir e até trabalhar. Só que, depois da cirurgia, a vida dessas pessoas mudou para pior. A catarata é uma doença que acontece quando o cristalino, a lente natural dos nossos olhos, vai escurecendo e fica opaco.

A cirurgia, considerada simples, consiste em trocar o cristalino embaçado por uma lente artificial. Segundo documentos da investigação do hospital, os problemas começaram ainda durante as cirurgias.

Dezoito pacientes reclamaram de muita dor. Nos dias seguintes, o próprio médico que fez a operação, doutor André Vidoris, detectou um problema ainda mais grave: um ferimento na córnea em 20 dos 23 pacientes. Das 23 pessoas que fizeram a cirurgia da catarata em Barueri, o Fantástico conseguiu reunir 11 delas. Todas têm mais de 60 anos e tinham problemas sérios de visão. Fizeram a cirurgia na esperança de enxergar melhor. Como o aposentado José de Souza Santos.

Fantástico: Como é que o senhor enxergava antes da cirurgia?

José de Souza Santos: Dava para ler, escrever, dirigir. Dava para levar uma vida mais ou menos normal. Agora não dá, porque esse cegou de uma vez.
Fantástico: O senhor não enxerga nada?
José de Souza Santos: Nada, nada, nada.
Fantástico: O senhor não vê um vulto, um clarão, nada.
José de Souza Santos: Se botar a mão aqui aí fica escuro aí não enxerga nada.
Fantástico: O senhor sentiu dor na hora da cirurgia?
José de Souza Santos: Senti.
Fantástico: Como é que foi essa dor?
José de Souza Santos: Aquela pontada assim. Parece que quando ele colocou a lente no olho aqui e empurrou, doeu que eu gritei.

Aparecido Apolinário da Silva: Eu falei, doutor, está doendo. Ele falou, não, isso aí é normal. Aí já saí da mesa ali. E continuou doendo. E os outros continuaram fazendo a operação.

Fantástico: E hoje como é que o senhor está enxergando?

Aparecido: Não estou enxergando nada. Tampo essa aqui, eu não vejo o senhor.

A maioria dos pacientes já se aposentou. Mas não era o caso do motorista Xisto Garcia Lopes, de 65 anos. “Quarenta e sete anos só de motorista, fazendo São Paulo - Rio. Estou pendurado. E eu não sou aposentado, eu trabalho ainda. Eu sei que eu pus um dedo, mas se você pôr aí, eu não vejo. Levei já uns quatro, cinco tombos. Quando eu pensei que estava no último degrau, estava faltando um para descer”, conta o motorista.

Até o fim do mês passado, o Hospital Municipal de Barueri era administrado por uma organização social chamada Pró-saúde. A investigação da empresa descartou contaminação do material usado nas cirurgias.

“Existe um processo biológico, um processo físico que mostra se esses materiais realmente estavam esterilizados. E nós temos essa comprovação de que os processos estavam validados, estavam ok”, diz Alba Lucia Muniz, da Pró-saúde.

O dano na córnea dos pacientes foi causado, segundo o hospital, por um problema chamado síndrome tóxica do segmento anterior.

O Fantástico conversou com um especialista, que não trabalha com a equipe de Barueri, para explicar.

“Síndrome tóxica do segmento anterior é uma complicação rara, mas possível de acontecer depois da cirurgia da catarata. Ela decorre da irritação das estruturas do olho quando entra, durante a cirurgia, produtos químicos, às vezes, restos de sabão e substâncias de limpeza, ou mesmo outras substâncias que não deveriam estar presentes nos líquidos que o cirurgião utiliza durante a cirurgia para retirar a catarata e colocar depois a lente intraocular”, explica Rubens Belfort Jr, professor de Oftalmologia da Escola Paulista de Medicina.

Para o subsecretário de saúde de Barueri, a principal suspeita é uma alteração em algum dos anestésicos usados. “Você tem 18 pacientes que você anestesia e que se queixam de dor intensa e passa. E depois você vai avaliar 18 de 12 e eles apresentam uma síndrome tóxica. Aí a gente é obrigado a começar pensando por aqui”, diz Eduardo Gomes de Menezes, subsecretário de saúde de Barueri.

Na listagem de produtos usados na cirurgia estão três anestésicos. Um deles é produzido pela indústria farmacêutica Alcon. Os outros dois pela Cristália. As duas empresas mandaram notas informando que fizeram testes e não detectaram qualquer problema nas anestesias usadas em Barueri.

O médico que fez a cirurgia também se manifestou por nota. Ele diz que aguarda a apuração dos fatos.

O subsecretário de saúde não acredita em erro do cirurgião. “Se você tem uma pessoa que erra e sabe que foi, ela vai tentar, de alguma forma, acobertar ou levantar o mínimo de poeira possível. Não vai notificar a diretoria que isso aconteceu e pedir apuração. Estamos dando toda a assistência para aqueles que tiveram um desfecho mais difícil de perda de visão possam ser encaminhados para o transplante de córnea e ter a situação deles amenizada”, diz o subsecretário de saúde.

Enquanto aguardam, os pacientes precisam da ajuda da família para tudo. “Estou sendo carregada pela mão das filhas”, conta a aposentada Terezinha Ângelo de Menezes.

Seu Antônio, aos 78 anos, lamenta não só a falta da visão, mas também a perda do único passatempo que tinha. “Antes a gente brincava até de 'voleizinho' adaptado. Era a única diversão que a gente tinha. Mas infelizmente a vida é assim, né. Nem tudo dá certinho”, lamenta ele.Fonte:G1

Atingido por raio durante futebol na praia morre após 13 dias em coma


O rapaz atingido por um raio enquanto disputava uma partida de futebol na praia do José Menino, em Santos, no litoral de São Paulo, morreu na noite deste domingo (28). Gabriel Souza Oliveira, de 28 anos, estava internado em estado grave na UTI da Santa Casa da cidade desde o dia 16 deste mês.

Segundo Alecssandra Santos, prima de Gabriel, ainda não se sabe a causa exata da morte, já que Gabriel permanecia estável apesar dos ferimentos causados pela descarga elétrica. "Estamos aguardando o Instituto Médico Legal liberar o corpo. Também não sabemos ainda quando e onde serão o velório e o enterro", afirma.

Oliveira sofreu o acidente enquanto jogava futebol com um grupo de 20 pessoas na faixa de areia da praia, próximo ao limite entre as cidades de Santos e São Vicente, no último dia 15 de setembro. Ele foi socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e levado para o Pronto Socorro Central da cidade. Já na unidade, foi constatado que o rapaz chegou ao PS com uma parada cardíaca e ele foi transferido para Santa Casa, onde posteriormente foi encaminhado à UTI.

Os socorristas que prestaram atendimento à vítima disseram que o raio caiu perto do jovem e não exatamente sobre ele, por isso o corpo do rapaz apresenta diversas queimaduras, principalmente nas pernas. Um dos amigos de Gabriel, Matheus Trindade, que jogava bola com o grupo, contou que não chovia no momento do acidente. Ele disse ainda que a maioria dos jogadores fugiu, enquanto algumas permaneceram na praia para prestar os primeiros socorros, como massagem cardíaca.

Após clínica de reabilitação, cantor Hudson festeja alta: "Preferi viver"

Após sete meses internado em um clínica de reabilitação em São Paulo, o cantor sertanejo Hudson comemorou sua alta esta semana. Em entrevista ao "Fantástico" deste domingo (28), ele lembrou que passou momentos difíceis por causa do vício em álcool e drogas. "Entre morrer e viver, eu preferi viver. E aqui foi onde eu aprendi a viver novamente. Acho que é o dia mais feliz da minha vida. Eu estou voltando para a sociedade, só que limpo, né?", afirmou.

A ideia da internação foi do pai do cantor, Jerônimo Silva. "Eu fiz a coisa mais certa da minha vida, salvar um filho", disse. "Todo dia, eu trocava um almoço, meu café da manhã, por uma talagada de uísque. Aí, entrei nessa de cocaína", conta o sertanejo, que chegou a ter doze overdoses e duas lesões no cérebro, que não deixaram sequelas. Nesse período, teve também o apoio da noiva, Thayra Machado: "Estou feliz, orgulhosa dele. Um vencedor, né?".

Hudson começou a cantar com o irmão Edson ainda criança e hoje soma 35 anos de carreira na música sertaneja. Os dois se separaram por dois anos, entre 2009 e 2011, e retomaram a dupla, mas a parceria foi desfeita mais uma vez no começo deste ano. Desde o suicídio da mulher, Larissa, em 2012, a dependência de Hudson só piorou. "Quando houve essa tragédia na minha vida, aí eu comecei a usar todo dia. Eu dormia com a garrafa de uísque do lado da cama. Acordava e já bebia de novo. Descontrole total", admite o cantor, que foi preso duas vezes por porte ilegal de arma no ano passado.

Agora a situação é diferente, e o sertanejo reconhece que o importante é dar um passo de cada vez. "Eu me sinto 100% recuperado. Sinceramente eu tenho medo de uma recaída. Não adianta eu ser hipócrita. Mas esse medo é bom, é isso que vai me manter afastado", afirma. Desde março afastado da carreira, Hudson gravou algumas músicas num estúdio improvisado dentro da clínica e agora faz planos de lançar um disco novo ao lado do irmão. "É muito mais maluco você estar sem usar nada. Quando você está sóbrio, você enxerga a vida como ela é", diz Hudson.

domingo, 28 de setembro de 2014

Bipolar? Após defender Zilu, Zezé Di Camargo critica ex-mulher em rede social

Mesmo após a separação, a relação de Zezé di Camargo e Zilu tem sido repleta de altos e baixos. Depois de pedir para os fãs deixarem sua ex-mulher em paz, o sertanejo criticou publicamente a mãe de seus filhos.

O cantor não gostou de saber que a empresária segue blogs de fofocas nas rede sociais e detonou Zilu em seu perfil no Instagram.

"Gente, quando tenho que ser justo eu sou. Quando tenho que falar verdade, também falo. Minha ex mulher segue todos os blogueiros (como: babadeira, alfinetei, babados dos famosos,f otos constrangedoras, Janete a estranha, não tá bonito não, etc). Quer dizer, só lixo. Qualquer artista e pessoa do bem nem segue esse bando!! Por que será hein?", reclamou.

Efeito sanfona: saiba como evitar o problema

Talvez mais difícil do que emagrecer seja sustentar o peso alcançado. Ter força de vontade para manter hábitos saudáveis a longo prazo é mais desafiador do que segui-los por pouco tempo, especialmente se uma pessoa já conseguiu emagrecer tanto quanto gostaria. Além disso, outros fatores, como a alteração hormonal, fazem com que o corpo lute contra o novo peso e favoreça o efeito sanfona. E o que é pior: segundo especialistas ouvidos pelo site de VEJA, quanto mais episódios de perda e ganho de peso, mais difícil é emagrecer novamente.

Algumas descobertas científicas vêm mostrando os motivos pelos quais é tão difícil manter o peso. Uma pesquisa australiana divulgada em 2011, por exemplo, provou que, logo após perderem peso, as pessoas apresentam alterações hormonais que aumentam o apetite, desaceleram o metabolismo e fazem com que o corpo elimine menos gordura. Mas a principal descoberta do estudo foi a de que tais alterações persistem pelo menos um ano após o fim da dieta, fazendo com que muitos indivíduos voltem a engordar mesmo se continuam controlando a alimentação.

Prejuízos — Uma pequena oscilação do peso é considerada natural: engordar 3 a 4 quilos no ano, por exemplo, não configura o efeito sanfona, como explica a endocrinologista Claudia Cozer, coordenadora do núcleo de obesidade do Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo. Muito mais do que isso, porém, pode fazer com que emagrecer fique cada vez mais difícil.

Acontece que quando uma pessoa engorda, acumula gordura. Por outro lado, se emagrece, perde tanto gordura quanto massa muscular, que é um fator importante para acelerar o metabolismo. Segundo Claudia Cozer, se esse processo de perder e ganhar peso acontece repetidas vezes, a tendência é a de que o metabolismo desse indivíduo desacelere cada vez mais. “Além disso, com o avanço da idade, que também prejudica o metabolismo, o efeito sanfona se torna cada vez mais prejudicial à manutenção do peso”, explica Claudia.

O fator genético também exerce um papel importante nesse sentido, já que o DNA de algumas pessoas favorece o ganho de peso. "Diante de todos esses fatores genéticos, ambientais, hormonais, o que menos influencia na manutenção do peso é a força de vontade do indivíduo. Muitas vezes ele não engorda porque quer, mas porque o seu corpo trabalha para que isso aconteça", diz Rosana Radominski, do departamento de obesidade da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM). "Cada um tem um ponto de equilíbrio em relação ao peso corporal, e é o organismo de cada pessoa que determina isso."

Melhores hábitos — Diante de tantos obstáculos, está claro que, para manter o peso, é preciso manter hábitos saudáveis, como alimentação equilibrada e rotina de exercícios físicos, permanentemente, embora com menos rigidez do que no processo de emagrecimento. "Quando a pessoa alcançar o peso ideal, não pode voltar aos hábitos que tinha antes de emagrecer. Ela não precisa fazer uma dieta restritiva, por exemplo, mas algum controle tem que fazer. Algumas pessoas não comem doce durante a semana, outras optam por comer um jantar mais leve", diz Claudia Cozer.

Há vinte anos, o grupo de médicos americanos do National Weight Control Group (NWCR) se dedica a estudar a manutenção do peso. Nessas duas décadas, os pesquisadores publicaram uma série de pesquisas científicas e acompanharam milhares de pessoas obesas que tentaram perder peso. Diante de todos os dados, eles descobriram o que a maioria pessoas que conseguem manter o peso após emagrecer tem em comum: elas continuam controlando a alimentação, praticam atividade física, tomam café da manhã todos os dias, se pesam com frequência e assistem poucas horas de televisão.

"A fase mais difícil da dieta é a manutenção, porque existe uma tendência de o corpo recuperar o peso e de o organismo economizar calorias após emagrecer", diz Rosana Radominski. "E o que se observa é que é preciso comer menos e fazer mais atividade física para manter o peso do que antes de emagrecer. A mudança de hábito é difícil, mas o paciente deve reciclar os seus aos poucos para atingir seu objetivo."

Tiririca chega ao fim do mandato com 100% de presença, mas sem subir à tribuna

Líder na pesquisa de intenção de votos para deputado federal em São Paulo, segundo o Ibope, o palhaço Tiririca (PR-SP) caminha para o final de seu primeiro mandato sem ter faltado a nenhuma das 372 sessões deliberativas (isto é, destinadas a votação) da Câmara desde fevereiro de 2011. É um feito alcançado por poucos deputados. Por outro lado, não fez um único pronunciamento em plenário, algo também raro na vida de um parlamentar – palavra que tem origem no latim parlare, que significa falar, conversar.

Ele foi eleito quatro anos atrás com 1,3 milhão de votos, a maior votação da atual legislatura e a segunda da história brasileira, só superada pela do falecido deputado Enéas em 2002 (1,5 milhão). Tiririca cumpriu a única promessa que fez: com ele – ou melhor, por causa dele – o Congresso não ficou pior. Apesar de estar sempre presente, o deputado pouco apareceu. Não se envolveu diretamente nas votações, mas também não se meteu em polêmicas nem virou alvo de denúncias.

Deputado do circo

O primeiro palhaço profissional a conquistar um lugar no Parlamento brasileiro conclui seu primeiro mandato como representante do circo no Congresso. Dos oito projetos de lei apresentados por Tiririca, seis pretendem assegurar direitos à comunidade circense, na qual ele começou sua carreira artística ainda criança.

Uma das propostas do deputado prevê o reconhecimento do circo como manifestação cultural para que os artistas circenses possam ser beneficiados com os incentivos fiscais da Lei Rouanet. Ele também propôs a inclusão do trailer e do motor home utilizados por artistas de circo como moradia no programa “Minha Casa, Minha Vida”.

Em outros dois projetos, Tiririca sugeriu a isenção do Imposto sobre Produto Industrializado (IPI) para veículos usados em atividade circense e mudança na legislação para garantir aos filhos de artistas de circo, na faixa etária de 4 a 17 anos, cuja atividade seja itinerante, vaga nas escolas pública ou particulares.

Bolsa-Alfabetização

As outras duas propostas feitas por ele tratam de educação: uma cria uma “Bolsa-Alfabetização” para analfabetos com idade superior a 18 anos matriculados na rede pública por seis meses; e a outra, um vale-livro para alunos da rede oficial. O deputado foi relator de oito proposições.

Acusado por um promotor eleitoral de ter omitido a informação de que era analfabeto, Tiririca teve de fazer um teste para comprovar que sabia ler e escrever (condição obrigatória para alguém disputar um cargo eletivo no país). O caso só foi arquivado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) em novembro do ano passado. Os ministros da corte máxima do Judiciário brasileiro concluíram que ele tem “rudimentares conhecimentos de escrita e leitura” e que cassar seu registro seria uma decisão discriminatória.

Sempre presente no plenário, Tiririca também é figura carimbada na Comissão de Educação e Cultura, da qual é titular desde o início do mandato. A frequência às comissões não é obrigatória e muitos parlamentares dedicam pouca atenção a elas. Não é o caso dele. Um dos mais assíduos, o deputado apareceu em 158 (90%) das 176 reuniões realizadas pela Comissão de Educação desde março de 2011.

“Deputado trabalha muito e produz pouco”

Tiririca chegou ao Congresso após se filiar ao Partido da República (PR) por convite do presidente da legenda, o ex-deputado Valdemar Costa Neto (SP), que cumpre pena em Brasília após ter sido condenado no Supremo por participar do mensalão. “Você sabe o que faz um deputado federal? Eu também não. Vote em mim que eu te conto”, brincava o palhaço no horário eleitoral. “Trabalha muito e produz pouco”, disse ele após seu primeiro ano de mandato.

Como puxador de votos, o artista ajudou a eleger outros três deputados da coligação – dois do PT e um do PCdoB. Mas já em uma de suas primeiras votações causou constrangimento ao PR. Contrariando a orientação da liderança da bancada e do governo, votou a favor do salário mínimo de R$ 600 em fevereiro de 2011. Integrante do bloco governista, o PR fez fileira com o Planalto em favor de um valor mais baixo (R$ 545), que acabou sendo aprovado. O partido tentou justificar a “infidelidade”, alegando que ele havia se equivocado no momento de acionar o painel de votação. Mas logo foi desmentido pelo deputado. “Como vou votar contra o povo que me botou aqui? Não tem como. Aí deram aquela versão de que votei errado. Desde a primeira reunião, o partido disse que era pra eu ser o que sou”, alegou Tiririca.

Por dois anos consecutivos, Tiririca também foi apontado como um dos melhores congressistas do ano por jornalistas e internautas que votaram no Prêmio Congresso em Foco. Em 2012, após receber o prêmio, ele e o senador Eduardo Suplicy (PT-SP) se juntaram à banda brasiliense Móveis Coloniais de Acaju para protagonizar o mais divertido momento daquela noite de novembro.

Samuel Celestino:" Paraíso da corrupção "

O sistema partidário brasileiro é, basicamente, uma das razões que leva à corrupção que alimenta, em parte, a classe política. Com um sistema pluripartidário desorganizado, com nada menos de 32 partidos registrados no Tribunal Superior Eleitoral, não se pode esperar nada desta inflação de legendas. A não ser multiplicar “vantagens” de quem estiver no poder, que as repassa em troca de apoios congressuais para formar a sua base de apoio ao governo.

Não se trata de trabalhar para o bem público. O que vale, com tal número de partidos, são as vantagens distribuídas, de uma forma ou de outra, aos políticos e apaniguados. Há exceções, é claro. A continuar deste modo, creio que, se não houver uma reforma ampla, Dilma Rousseff, Marina Silva ou Aécio Neves, seja lá quem chegar ao poder nestas eleições, não terá condições de governabilidade. Por quê? A resposta  se vincula ao divisionismo dentro do Congresso Nacional. A Câmara dos Deputados, com 513 parlamentares, e o Senado, com 82 senadores.

Parte dos que serão eleitos no próximo domingo chegará ao parlamento ávidos (nem todos, que fique claro) para usufruir dos “favores” que se tornaram comuns, em forma de contratos superfaturados com empreiteiras, como se observa no escândalo que envolve a Petrobras, dentre outros, como o novo caso que explode na Bahia, sem que haja certezas do que ocorreu, a partir das denúncias oriundas da dona da ONG Instituto Brasil, Dalva Sele, que se diz petista. Não dá para acreditar.

Sem o apoio de partidos, ninguém governa. Foi o que aconteceu com Fernando Collor de Mello, lá nos anos 90, com a sua postura imperial, cercado pelo seu tesoureiro de campanha, PC Farias. Ou se muda tudo, ou permanece o tome lá, dá cá. A estrutura da República leva à vergonhosa situação segundo a qual o governo que não possua maioria, empaca. O jogo é a troca ou o balcão de negócios onde o que vale são os cargos distribuídos aos amigos e, aos partidos, os ministérios.

O chamado sistema de coalizão partidária não passa de uma embromação política, que surgiu lá nos anos 90. Em sequência veio a social-democracia de Fernando Henrique Cardoso, que acompanhou uma onda internacional onde este tipo de governar só deu resultados na Inglaterra quando estava à frente do poder Margareth Thatcher.

Ou o futuro governo parte para uma ampla reforma ou terá sérios problemas, porque grande parte da população politizada ou com melhor formação educacional dá sinais evidentes de que é preciso mudar, como tem acontecido nas manifestações.

Quando se delineou a Nova República, idealizada por Tancredo Neves após a ditadura militar, o desejo dos brasileiros era uma democracia livre, aberta, com uma Constituição moderna e Cidadã. Ulysses Guimarães e os constituintes tiveram a melhor das intenções. Queríamos todos enterrar os tempos da ditadura e formar um País com um número de partidos que representasse a democracia moderna. Deu-se que, com o passar dos tempos, as lacunas da legislação abriram espaços para transformar partidos políticos em balcão de negócios. Agora, sendo 32 deles, levaram o Palácio do Planalto criar 39 ministérios.

Só há um jeito: virar o país de ponta-cabeça para dar espaço a uma reforma ampla, de modo a diminuir o número de legendas; realizar uma reforma eleitoral competente, com mudanças substanciais. Enfim, o próximo governo terá que ser marcadamente de mudanças. Se assim não for o País continuará sendo o que é: o paraíso da corrupção.Fonte:Bahia Noticias

Vitória tenta triunfo diante do Atlético-MG para sair do Z4 do Brasileirão

O Vitória entra em campo neste domingo (28), às 16h, na Arena Independência, em Belo Horizonte para um compromisso difícil diante do Atlético-MG. Mesmo atuando fora dos seus domínios, o Leão precisa de um triunfo para tentar sair da zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro.

Para este importante jogo, o técnico Ney Franco irá contar com os retornos de Luiz Gustavo e Vinícius, que não enfrentaram o Palmeiras no último duelo rubro negro do Brasileirão. Por outro lado, o comandante do Leão não terá à disposição o capitão Richarlyson que irá cumprir suspensão automática pelo terceiro cartão amarelo.

Do outro lado, o treinador Levir Culpi não terá o meia Dátolo. O jogador que era dúvida, acabou ficando de fora do embate por conta de uma lesão no tornozelo. O centroavante Jô também não irá entrar em campo neste domingo por causa de uma contusão.

A arbitragem da partida é de Marcelo Aparecido R de Souza. O juiz principal do confronto será auxiliado por Marcelo Carvalho Van Gasse e Rogerio Pablos Zanardo.

Ficha Técnica
Atlético-MG x Vitória
Campeonato Brasileiro 2014 – Série A -  25ª Rodada

Local: Independência, em Belo Horizonte (MG)
Data: 28 de setembro de 2014 (Domingo)
Horário: 16h (de Brasília)
Árbitro: Marcelo Aparecido R de Souza - SP (CBF-1)
Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gasse - SP (FIFA) e Rogerio Pablos Zanardo - SP (ASP-FIFA)

Atlético-MG: Victor, Marcos Rocha, Leonardo Silva, Jemerson e Douglas Santos; Josué, Leandro Donizete e Guilherme; Diego Tardelli, Carlos e André.
Técnico: Levir Culpi

Vitória: Júnior Fernandez, Nino Paraíba, Kadu, Roger Carvalho e Juan; Luiz Gustavo, Cáceres, Escudero e Marcinho; Vinícius e Dinei.
Técnico: Ney Franco

Em Fonte Nova lotada, Bahia enfrenta o Flamengo para se afastar do Z4
O Bahia encara o Flamengo neste domingo (28), em uma Arena Fonte Nova lotada, às 16h, para se afastar de vez da zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro. A partida  é válida pela 25ª rodada da competição e, caso se confirme um triunfo tricolor, o Esquadrão pode ficar cada vez mais longe do temido Z-4.

Para o confronto decisivo, o técnico Gilson Kleina terá dois desfalques. Os atacantes Kieza e Rafinha estão fora do embate com o time carioca. Por outro lado, o treinador promoveu duas novidades na lista de relacionados. Potita e o jovem Rômulo irão integrar o banco de reservas do Esquadrão diante do clube da Gávea.

O técnico Vanderlei Luxemburgo também não irá contar com dois jogadores para o duelo com o Bahia. Alecsandro e Cáceres estão suspensos e ficam fora do confronto com o Tricolor. Já o centroavante Eduardo da Silva está de volta ao time carioca, enquanto o meia Everton é dúvida para o duelo deste domingo.

A arbitragem da partida fica por conta de Leandro Pedro Vuaden (Fifa-RS). O juiz da FIFA será auxiliado por José Javel Silveira (RS) e José Eduardo Calza (RS).

Ficha Técnica
Bahia x Flamengo
Campeonato Brasileiro 2014 – Série A -  25ª Rodada

Local: Arena Fonte Nova, em Salvador (BA)
Data: 28 de setembro de 2014 (Domingo)
Horário: 16h (de Brasília)
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (Fifa-RS)
Assistentes: José Javel Silveira (RS) e José Eduardo Calza (RS)

Bahia: Marcelo Lomba, Railan, Demerson, Lucas Fonseca e Guilherme Santos; Uelliton, Rafael Miranda, Diego Macedo e Emanuel Biancucchi; Maxi Biancucchi e Henrique.
Técnico: Gilson Kleina

Flamengo: Paulo Victor, Leonardo Moura, Samir, Wallace e João Paulo; Márcio Araújo, Héctor Canteros, Luiz Antonio, Gabriel e Everton (Lucas Mugni); Eduardo da Silva
Técnico: Vanderlei Luxemburgo

Fonte:Bocão News

Desiludo, Renato Aragão diz que não vota mais: 'Sou a favor do Bolsa Presídio para os políticos'

O comediante Renato Aragão, 79 anos, afirmou que está desiludido com a política brasileira e não pretende mais votar porque não acredita nas promessas feitas. Em entrevista à Istoé, Aragão disse que as cadeias brasileiras ficariam superlotadas caso todos os corruptos que existem no país fossem presos. "Faz tempo que eu não voto. Estou muito decepcionado com a política. Sou a favor do Bolsa Presídio para os políticos. Porque é muita cara de pau o que vemos por aí. Como é que têm coragem de fazer isso com a população? Roubar e não saber de nada, como assim? O Bolsa Presídio para políticos ia fazer as cadeias ficarem superlotadas. Mas, como essa bolsa não existe, muitos estão aí pedindo votos. A gente fica desestimulado. Estou falando de modo geral, não quero citar nomes, todos os partidos têm seus políticos corruptos", afirmou Aragão. Para ele, a prioridade no Brasil no momento deveria ser a educação. Ele acredita que o projeto Criança Esperança, do qual participa na Rede Globo, faz sua parte em ajudar o país. "As doações são importantes, resolvem alguma coisa, mas isso não é nosso papel, é papel do governo. Claro que cada um de nós pode fazer a sua parte. Porém, acho que o importante que fazemos não é só angariar doações, é mostrar o problema da criança", explica. O humorista também falou sobre como encara o envelhecimento. "Não me sinto com 80 de jeito nenhum. Minha idade cronológica é essa, mas a física é 47 anos – e já é muito. O que faz a gente não envelhecer é ter projetos. Mesmo que a pessoa se aposente, tem que fazer algum projetinho para a vida, tem que se ocupar e ler. Eu leio muito, contos, jornais, revistas. Leitura é bom para que nunca se tenha problemas de cabeça", acredita. As informações são do Correio.

Pelo menos 80 candidatos baianos têm nomes no mínimo bem fora do comum

Abelhinha, Jane do Lanche, Falamansa, Zé do Saco, Cara de hambúrguer, Law Love Beat, Alemão, Tonzé da Bahia, Loteba, Zó, Cláudio Irmão do Axé. Não se trata de algum quebra-cabeça: estes nomes são apenas alguns dos mais inusitados que tem sido utilizados entre os 672 candidatos que almejam ocupar uma das 63 vagas da Assembleia Legislativa da Bahia.

Nessa disputa árdua, o cidadão baiano tem apostado na criatividade, carisma, simpatia  e em sua capacidade de conquistar eleitores através das mais variadas formas. A começar pelo nome, que pode ser referência a um apelido de infância ou de profissão, mas sem deixar passar o bom humor.

No site DivulgCand 2014, do Tribunal Superior Eleitoral,  é possível encontrar todos os registros de candidatura no Brasil e na Bahia.

Do universo de candidatos pelo menos 80 apresentam nomes esquisitos. Se todos estes postulantes com identificações engraçadas conquistam os eleitores, não se sabe. Mas alguns já ganharam a simpatia de uma parte do eleitorado baiano, como a primeira parlamentar transexual de Salvador, Leo Kret do Brasil, que hoje disputa vaga na Assembleia. Leo foi eleita vereadora em 2008, com a quarta maior votação, reunindo 12.861 votos na capital baiana.

A Bahia, no entanto, não é o único estado com candidatos de nomes e perfis engraçados. São Paulo e Curitiba estão recheados deles. Lá, o eleitor pode escolher votar em Clark Kent, Mestre Drácula, Neymar Cover, Jesus e até mesmo em Osama Bin Laden para entrar na casa legislativa paulista.

Para o historiador político e professor da UFBA, Carlos Zacarias, a variedade de apelidos demonstra um avanço da Justiça Eleitoral e afirma que tais “Eles têm expectativas que eles sejam facilmente assimilados e isso se comprovou como verdade. Leo Kret, por exemplo, tem um nome. Esses candidatos simplesmente entendem que os apelidos facilitam o acesso, são engraçados. Lula quando foi candidato em 82, não podia usar o nome Lula. Ele teria que botar o apelido no nome”, recordou.

Segundo o especialista, a permissão de que os postulantes utilizem termos inusitados apenas entendeu a tradição brasileira de chamar o outro pelo primeiro nome ou apelido.  “A informalidade não quer dizer menor respeito, é um avanço se inscrever como nome que quiser. Em contrapartida é triste que as pessoas votem por causa do apelido engraçado e tenham tão pouco conhecimento de política para votar apenas pelo nome que fixou”, acrescentou.

Protestos – No site DivulgCand 2014, do Tribunal Superior Eleitoral,  o eleitor pode ver também informações dos candidatos desde declaração de bens, aos processos que respondem e os limites de gastos. O candidato  Piu, do PEN, por exemplo, é policial militar e declarou como seu bem próprio uma moto Honda no valor de R$ 3 mil. Já André Cobrador, postulante pelo PMN, é cobrador de ônibus e declarou bens de R$ 70 mil – sua casa.

Votar em candidatos inusitados como estes, podem, segundo o historiador político Carlos Zacarias, representar dois tipos de protesto. “Tem dois tipos de protesto. O mais elaborado, que é da pessoa que vota independentemente do saber se seu candidato vai ganhar. Este voto é consciente de que o candidato apresenta uma opção. E o outro tipo de voto de protesto é digamos inconsciente. Tá descontente com tudo, tem pouco apreço pela política, é obrigado a dar seu voto e vota em qualquer um. É uma forma de protestar porque  é negar a formalidade e a seriedade.  Então, não deixa de ser um tipo de protesto, nas com uma consequência diferente do primeiro voto de protesto”, explica.

Já o sociólogo George Almeida acredita que a obrigatoriedade do voto no Brasil ainda permanece sendo motivo para a indignação do eleitor. “Ele se sente obrigado e vota em qualquer um, pois não acredita que algo vá mudar”.Fonte:Tribuna da Bahia

Talisca marca dois e ajuda Benfica a vencer o Estoril em Portugal

O Benfica vai tendo cada vez mais certeza: Anderson Talisca é o jogador certo em quem apostar seu futuro. Em grande fase nos seus primeiros meses em Portugal, o meia brasileiro marcou mais duas vezes neste sábado, na vitória dos Encarnados sobre o Estoril Praia por 3 a 2, e já soma cinco gols em seis jogos pela Liga Sagres. Seu compatriota, o atacante Lima, marcou o gol da vitória na segunda etapa, após o time da casa ter reagido com Diogo Amado e Kléber.

Com o resultado, o Benfica chega a 16 pontos na Liga e lidera com folgas, muito graças ao empate entre seus rivais diretos pelo título, Porto e Sporting, na última sexta-feira.

O jogoCom oito minutos de jogo, Talisca já havia marcado duas vezes: primeiro, ele disparou em velocidade após recuperar bola na intermediária e contou com a pouca combatividade do Estoril para invadir a área e fazer 1 a 0. Cinco minutos depois, Gaitán se aproveitou de uma bobagem de Diogo Amado e Bruno Miguel para entregar ao brasileiro, que só precisou mandar para o gol. No andar do jogo, porém, o Benfica diminuiu o ritmo e o Estoril cresceu até chegar ao primeiro gol: Sebá levou a melhor no lado direito e cruzou para Kléber, que mandou na trave. Na sobra, Amado mandou para as redes.No segundo tempo, os visitantes seguiam superiores, mas o time da casa acabou conseguindo o empate com Kléber, concluindo jogada de Sebá pela esquerda. Depois disso, os lisboetas se lançaram ao ataque, e veio o gol da vitória: Derley recebeu na área e tocou para Lima concluir para as redes. Mais uma vitória para os comandados de Jorge Jesus.

Cearense Melissa Gurgel é eleita a Miss Brasil 2014

A  cearense Melissa Gurgel, 20 anos, foi eleita neste domingo (28) a Miss Brasil 2014. Ela disputou com outras 26 garotas a coroa de mulher mais bonita do país, em concurso realizado no Centro de Eventos do Ceará, em Fortaleza. Ela recebeu a faixa de Miss Brasil e um carro no valor de R$ 40 mil, como premiação do 60º concurso Miss Brasil. Para Melissa, a torcida que lotou o Centro de Eventos foi importante na sua vitória. "Estou muito feliz com o resultado. A torcida cearense foi fantástica e me deu muita garra. Cada passo que eu dei foi graças a Deus", disse ao G1, ao receber a faixa de miss.
Questionada sobre o que é necessário para ser a Miss Brasil, a cearense destacou a determinação. “O que me levou à vitória foi algo que eu aprendi desde o início da vida: que a gente só perde pra nós mesmos. A partir do momento que você decide uma coisa com determinação, o que você decide fazer você pode ir muito além do que imagina.”

Luis Estevão é preso em Brasília

O ex-senador Luis Estevão foi preso na manhã deste sábado em sua casa, em Brasília, e começou a cumprir uma pena de três anos e seis meses. Ele permanecerá preso inicialmente na superintendência da Polícia Federal em São Paulo, onde corre o processo que motivou a prisão.
Na quinta-feira, o ministro Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal, negou o último recurso apresentado pela defesa do ex-senador. Por causa da pena reduzida, Estevão não deve passar muito tempo na cadeia. Ele terá direito ao regime semiaberto.
Luis Estevão já havia sido preso em 2000, mas passou poucos dias na prisão. O ex-senador foi cassado também em 2000, por sua participacão no desvio de verbas na obra do Tribunal Regional do Trabalho de São Paulo.
A condenação que levou o ex-parlamentar novamente à cadeia tem relacão com o caso: Estevão adulterou livros contábeis para acobertar fraudes que permitiram o desvio de mais de 170 milhões de reais da obra. A construtora responsável pelo empreendimento era de propriedade do então senador.
Apesar de não estar disputando as eleições, ele é o atual presidente do PRTB do Distrito Federal e tem participado ativamente da campanha de Jofran Frejat (PR) ao governo. Frejat substituiu José Roberto Arruda (PR), que foi barrado por causa da Lei da Ficha Limpa.
Na decisão que motivou a prisão de Estevão, o ministro Toffoli afirmou que o recurso da defesa era protelatório. "Considerando, ainda, o caráter manifestamente protelatório do recurso, bem como o risco iminente da prescrição da pretensão punitiva independentemente da publicação desta decisão, determino baixa dos autos ao juízo de origem".

O que o eleitor espera das urnas – um mapeamento das prioridades nas cinco regiões do país

Sucessivas pesquisas de opinião feitas nos últimos anos apontam a saúde, a segurança e a educação como as maiores prioridades do eleitor. Mas, em um país com dimensões continentais como o Brasil, a inevitável limitação do debate eleitoral pode esconder necessidades muito mais complexas – e nem sempre captadas pelos candidatos. O site de VEJA analisou números e ouviu moradores de todas as regiões do páis nos últimos três meses para identificar os principais desafios que aguardam os próximos governantes nas 27 unidades da federação. Apesar das diferentes demandas, uma conclusão é clara: temas como a independência do Banco Central, o casamento gay e a política externa, debatidos à exaustão nas propagandas dos candidatos à Presidência, não estão entre as prioridades do eleitor.

Moldado por marqueteiros, formatado para evitar deslizes e elaborado em escritórios distantes do Brasil profundo, o discurso dos candidatos muitas vezes não tem conexão com as prioridades da vida real. Um exemplo desse descompasso é a redução da maioridade penal: mais de 80% da população apoiam a mudança; os candidatos, entretanto, dão pouca atenção ao tema. Dilma Rousseff (PT) e Marina Silva (PSB) são contra a alteração; Aécio Neves (PSDB) é a favor de uma mudança tímida na legislação e dá pouca atenção ao tema.

O mesmo vale para a saúde: há poucas propostas definitivas para a resolução do problema além da construção de novas unidades - como o dinheiro disponível vai ser praticamente o mesmo independentemente do candidato vencedor, o eleitor tem poucos elemtentos para diferenciá-los nesse quesito. O debate sobre o modelo de gestão ou de partilha dos recursos fica em segundo plano.

Na educação, os gestores parecem pouco preocupados em incentivar o mérito e formar alunos em condições de excelência – exatamente o que o eleitor espera para seus filhos. A falta de apreço pelo tema é suprapartidária. Em São Paulo, o PSDB extinguiu a repetência escolar para valorizar a "inclusão" em vez do aprendizado. O PT defende a implementação inclusão, no currículo, de temas pouco relevantes para a formação intelectual do aluno, mas eficazes para a formação de esquadrões de alunos "socialmente conscientes" – pelos critérios do partido.

Basta ouvir os eleitores para notar de forma clara aquilo que os protestos e junho do ano passado expressaram de forma difusa: os gestores públicos têm fracassado no exercício de tarefas simples.

Edweyne Matos é dono de um box no Mercado Ver-o-Peso, em Belém (PA). Ele costuma sair de casa às 5h30 da manhã para trabalhar; mas, até dois anos atrás, a rotina começava mais cedo, antes das 5h. Até que ele foi assaltado na porta de casa, por dois rapazes que chegaram em uma moto e lhe apontaram a arma. Edweyne passou a sair de casa quando a luz do sol começa a surgir. "A violência aqui está fora de controle, mesmo nas áreas que eram consideradas seguras", diz ele, que não prestou ocorrência do assalto por não ter qualquer esperança no trabalho investigativo da polícia.

A 2.700 quilômetros dali, em Venda Nova (MG), na região metropolitana de Belo Horizonte, a vendedora Laudeene Silva se queixa do atendimento nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) da região onde vive. Ela levou o sobrinho de nove anos a um desses centros e teve de esperar horas até que a consulta fosse realizada. "Para mim, a saúde é o problema mais grave", diz ela.

Nas pequenas cidades, fora dos grandes aglomerados urbanos, os problemas são parecidos; o fluxo migratório e a prolferação das drogas tornou muitas cidades do interior problemas semelhantes aos das capitais. Cosmópolis (SP), que fica numa região produtora de cana, é um exemplo. Recentmente, a região passou por um processo de automatização da colheita, o que deixou muitos cortadores desempregados. Simultaneamente, o aumento no consumo de crack gerou uma elevação na criminalidade. "A violência cresceu nos últimos anos e acredito que isso se deve, em partes, a quantidade novos moradores que a cidade recebe a cada ano”, diz, desesperançoso, Anício Rocha, dono de um restaurante na cidade.

As principais reivindicações dos eleitores parecem ter mudado pouco nos últimos anos. No sertão, a estiagem continua sendo a maior inimiga da população. Sebastião Bezerra Loiola, 67 anos é pescador aposentado e mora em Forquilha (CE). Ele se queixa de como os efeitos da seca não são resolvidos, apesar das promessas constantes: “Este ano não vou votar. A cada quatro anos, ouvimos promessas de que vão trazer a água de volta, mas a chuva não vem, os políticos não trazem os sistemas de abastecimento que prometem e a seca só aumenta. Eu costumava pescar em alguns açudes da região. Hoje todos estão secos”, afirma ele.


BAHIA:As políticas para conter o avanço da violência nos municípios baianos são o principal tema entre os candidatos ao governo da Bahia. O Mapa da Violência, aponta que, das dez cidades com as maiores taxas proporcionais de homicídios em 2012, cinco são municípios baianos. Problemas na área de saúde também são explorados pelos candidatos de oposição sob o argumento de que faltam hospitais no estado e de que não funciona o sistema de regulação de leitos hospitalares no SUS, que mapeia vagas disponíveis para atender os pacientes.
Cenário: O ex-governador Paulo Souto (DEM) é o favorito e, segundo o Ibope, venceria a disputa no primeiro turno. Mas Rui Costa (PT), o segundo colocado, cresceu nas últimas semanas e reduziu a desvantagem.

Na outra ponta do Brasil, são as incertezas da economia que preocupam a pedagoga Jussara Rissi. Moradora de Sapiranga (RS), na região metropolitana de Porto Alegre, ela diz que os empregos na região tem sido ameaçados."O setor calçadista era muito importante por aqui, mas a concorrência dos chineses tem prejudicado as empresas", diz. O Rio Grande do Sul tem perdido competitividade nos últimos anos, o que teve um impacto sobre a renda per capita estadual.Fonte:Veja

Cid Moreira prefere não dar palpite na troca do "Jornal Nacional"

Sabe o que Cid Moreira achou sobre a precoce troca de Patrícia Poeta por Renata Vasconcellos no "Jornal Nacional", anunciada para novembro?

"Normal, só isso, normal", respondeu o jornalista, sem querer se alongar muito no tema. Não deu palpite.

Vale ressaltar que ele sentou na bancada do informativo durante 27 anos.

Já há algum tempo dedicado à Bíblia, a ponto de falar para mais de 40 mil pessoas em um trio elétrico em Salvador, o locutor vem aí com outra novidade.

A partir do dia 6, inaugura um serviço via internet, "grave sua mensagem na voz de Cid Moreira", que visa atender os mais variados públicos.

*Colaboração José Carlos Nery

sexta-feira, 26 de setembro de 2014

Datafolha: Dilma dobra vantagem sobre Marina no primeiro turno

A nova pesquisa Datafolha divulgada nesta sexta-feira (26), mostra que Dilma Rousseff (PT) dobrou a vantagem sobre Marina Silva (PSB) na corrida ao cargo de Presidente da República, e agora tem 40% das intenções de voto, contra 27% da socialista. Aécio Neves (PSDB), tem 18%.  Na simulação de segundo turno, Dilma tem 47% das intenções de voto, contra 43% de Marina Silva. Essa é a primeira vez que Dilma surge numericamente a frente de Marina nesse tipo de simulação.O Datafolha ouviu 11.474 pessoas em 402 municípios. A margem de erro é de dois pontos para mais ou para menos. O registro no TSE (tribunal Superior Eleitoral) é BR-00782/2014.

Prefeito de Sento Sé é condenado à prisão por desvio de recursos públicos

O prefeito do município de Sento Sé, Ednaldo dos Santos Barros (PSDB), foi condenado nesta quinta-feira (25), pela 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça da Bahia, à pena de cinco anos de reclusão. Denunciado pelo Núcleo de Investigação de Crimes Atribuídos a Prefeitos do Ministério Público da Bahia (MP-BA), o gestor também foi condenado à perda do cargo, afastamento imediato das suas funções e inabilitação para o exercício de cargo público pelo prazo de cinco anos. Ednaldo foi acusado de, “acobertado por notas fiscais 'frias'”, desviar recursos públicos por meio de aquisições “fraudulentas” de medicamentos. O fato ocorreu durante o seu primeiro mandato, no ano de 1998. Também na sessão desta quinta (25), a 2ª Câmara Criminal recebeu denúncia apresentada contra o prefeito de Presidente Dutra, Roberto Carlos Alves de Souza (PMDB). Ele é acusado de realizar contratação ilegal de advogados, formalizar contrato ilegal de serviço de locação de máquina fotocopiadora e efetivar pagamentos em desobediência com as normas financeiras.Fonte:Bahia Noticias

Ibope/Bahia: Dilma tem 52%; Marina, 23% e Aécio, 11%

O novo levantamento do Ibope/TV Bahia foi divulgado na última terça-feira (23), mas só nesta sexta-feira (24) mostrou o detalhamento. Na pesquisa de intenção de voto dos baianos para presidente, a candidata à reeleição Dilma Rousseff (PT) aparece na frente com 52%, seguida pela candidata Marina Silva (PSB) com 23% e Aécio Neves 11%. Luciana Genro (PSOL) pontuou 1%. Brancos e nulos somaram 6%. Não sabem ou não responderam, 7%.

A margem de erro da pesquisa é de 3 pontos percentuais, para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%. O Ibope ouviu 1.512 eleitores em 83 municípios do estado dos dias 21 a 23 de setembro.Fonte:Bocão News

Situação de Walter Pinheiro dentro do PT é delicada

A julgar pelos humores dos petistas nos bastidores governistas ontem na caminhada de Dilma em Feira de Santana, dificilmente o senador Walter Pinheiro que até novembro do ano passado era um dos governadoráveis do PT, terá clima para continuar no partido.

Segundo a coluna Tempo Presente, ninguém falou abertamente, mas, em off, o senador foi xingado. E antecipadamente responsabilizado pela derrota, caso Rui Costa perca a eleição para Paulo Souto.

Os petistas diziam que Jaques Wagner quer ver o diabo, mas não quer ver ele. E vaticinavam que, se Rui perder, a convivência no PT ficaria não só difícil, mas impossível. Na entrevista à Veja, Pinheiro disse que Dalva Sele pertencia a correntes do PT que viviam “se estapeando comigo por causa do negócio do mensalão”. Ele negou, disse que foi mal interpretado.Fonte:Bocão News

Prefeito de Pé de Serra é condenado a prestar serviços comunitários e pagar 15 salários mínimos a entidade beneficente

O prefeito do município de Pé de Serra, Hildefonso Vitório dos Santos (PT), foi condenado pela 1ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça da Bahia por desvio de recursos públicos em benefício próprio. A condenação foi proferida na terça-feira (23), em face de ação penal oferecida pelo Núcleo de Investigação de Crimes Atribuídos a Prefeitos (CAP) do Ministério Público estadual.

O gestor teria recebido indevidamente do próprio Município, entre janeiro de 2012 e junho de 2014, valores correspondentes a locações sobrepostas de um caminhão de sua propriedade e conforme a decisão, Hildefonso dos Santos deverá prestar serviços comunitários e pagar 15 salários mínimos a entidade beneficente em substituição à pena de três anos de reclusão à qual foi condenado.

A Justiça determinou a perda de mandato eletivo e a suspensão dos direitos políticos, tornando o prefeito inelegível por cinco anos.

Assessoria Jurídica do prefeito divulga nota sobre o caso:

A Prefeitura Municipal de Pé de Serra, através da Assessoria Jurídica do Prefeito Hildefonso Vitório comunica que está acompanhado a decisão da justiça contra o prefeito, ao mesmo tempo que informa a todos, em especial, a toda população de Pé de Serra que a decisão cabe recurso e a assessoria jurídica do prefeito já se encontra neste momento encaminhando recurso cabível à condenação da 1ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça da Bahia.

A população tem o direito de saber que não houve desvio de verba pública e que será interposto um recurso que suspende imediatamente os efeitos do acórdão.

“O senhor Hildefonso continua em seu cargo de prefeito de Pé de Serra até que os recursos sejam julgados e a verdade seja esclarecida. Hildefonso Vitório é conhecido em toda região pela sua capacidade empreendedora, em ter conquistado ao longo de sua vida uma condição financeira satisfatória, fruto de seu trabalho. Desta forma, ele, o senhor Hildefonso irá também, dentro em breve, emitir depoimento à toda população pedeserrense” afirma assessoria.

Segundo Idelfonso, e sua Assessoria Juridica, “o fato denunciado em que se apegou a justiça não procede, e logo, teremos novas informações para toda a população pedeserrense, que tão bem, conhece a postura do prefeito e do cidadão Hildefonso Vitório, prefeito reeleito deste município.
A qualquer momento estaremos trazendo as informações necessárias sobre os recursos cabíveis à acusação”, finalizou.Fonte:Calila Noticias

Veja:Lula ultrapassa o limite da estupidez



Pois é… Volta e meia alguém indaga se não pego excessivamente no pé do PT e dos petistas. Isso me custa, sei disto, em certos nichos, a fama de radical. Radical? Eu? Na quarta-feira à noite, com a responsabilidade de quem já foi presidente da República por oito anos e é líder inconteste do maior partido do Brasil, Lula participou de um comício em Santo André, no ABC paulista, em defesa da candidatura do petista Alexandre Padilha ao governo de São Paulo.

Num dado momento, com a irresponsabilidade que o caracteriza, o chefão do PT resolveu criticar a segurança pública no Estado, especialmente o elevado número de assaltos. E afirmou o seguinte:

“Eu, antigamente via: ‘bandido roubou um banco’. Eu ficava preocupado, mas falava: “Pô, roubar um banqueiro… O banqueiro tem tanto que um pouquinho não faz falta. Afinal de contas, as pessoas falavam: ‘Quem rouba mesmo é banqueiro, que ganha às custas do povo, com os juros’. Eu ficava preocupado. [...] Era chato, mas era… sabe?, alguém roubando rico.”

Como se nota, para Lula, sempre que um rico — ou alguém que o PT considera “rico” — é roubado, está-se diante de alguma forma de justiça. Para este senhor, o roubo é uma espécie de distribuição de renda. Vai ver é por isso que a Petrobras, sob a gestão do PT, é o que é. Vai ver é por isso que, sob a governança do partido, a roubalheira de dinheiro público assumiu proporções pantagruélicas. O irresponsável se esquece de que bancos pagam seguro contra roubos e, obviamente, diluem essa despesa nas taxas que cobram dos correntistas. Assim, não são os banqueiros que pagam. Mas que se note: ainda que fossem, o roubo continuaria a ser um crime. Não para esse gigante moral!

A fala, é evidente, faz parte do pacote petista de demonização dos bancos. O partido decidiu que só conseguirá mais um mandato se transformar os banqueiros nos grandes vilões do Brasil.

Em seguida, Lula lamentou que os assaltantes estivessem também roubando cidadãos comuns, os pobres. E afirmou:

“Essa semana, a Joana, que trabalha comigo, é irmã da Marisa [referia-se à sua própria mulher], na frente do hospital perto de casa (…), oito horas da manhã, o cara encostou um negócio nas costas dela e falou: ‘É um assalto, eu tô armado. Continua andando normalmente, me dá o celular e me dá o seu dinheiro. A coitada teve que dar sessenta reais pro ladrão…”

Esse monstro moral deixava claro, então, que feio mesmo é roubar pobre. Mas observem: em nenhum momento ele culpou ou censurou os ladrões. Longe disso! Para Lula, o culpado por haver assaltos é o governador Geraldo Alckmin, do PSDB, que deve ser reeleito no primeiro turno. Padilha, o candidato do PT, está em terceiro lugar nas pesquisas. O Babalorixá de Banânia foi adiante:

“Se o Alckmin não tem competência pra fazer as coisas que o governador tem que fazer, nós temos que dizer pra ele: ‘Alckmin, você já está há muito tempo aí. Saia. E deixa o jovem Padilha governar esse Estado para as coisas começarem a melhorar’.”

É mesmo? Eu gosto de números. Há duas bases de dados para a gente analisar a questão: o “Anuário de Segurança Pública” e o “Mapa da Violência”. Os petistas estão no poder na Bahia, em Sergipe, no Distrito Federal, no Acre e no Rio Grande do Sul. Se são tão sabidos, como diz Lula, a segurança nesses Estados deveria ser exemplar, certo? Neste momento, há 10,23 homicídios por 100 mil habitantes no Estado de São Paulo e 9,81 na capital. São os números mais baixos do país. A ONU considera que a violência deixa de ser epidêmica quando essa taxa cai abaixo de 10.

Segundo o Anuário, em 2012, houve 24,2 assassinatos por 100 mil habitantes no Acre, 40,7 na Bahia, 40 em Sergipe, 32,1 no Distrito Federal, 19,8 no Rio Grande do Sul e apenas 12,4 em São Paulo. Entenderam? A chance de alguém morrer assassinado na Bahia ou no Sergipe petistas, em comparação com São Paulo, é maior do que o triplo, é quase o triplo no Distrito Federal, é o dobro no Acre e 60% maior no Rio Grande do Sul. Vale dizer: os baianos, sergipanos, brasilienses, acrianos e gaúchos que moram em São Paulo estão mais seguros do que os que ficaram em seus respectivos Estados. E olhem que esses são números de 2012. Em 2014, caiu a taxa de homicídios em São Paulo.

Lula, no entanto, acha que os petistas podem dar aula de segurança pública. É evidente que o poderoso chefão estava apenas fazendo fuleiragem eleitoral. Mesmo assim, é preciso lamentar. Um dos mais importantes líderes políticos do país, gostemos ou não disso, afirmou, no alto de um palanque, que assaltar um banco, afinal de contas, não é coisa assim tão grave e é um ato que até faz sentido.

Dá para compreender por que Dilma Rousseff, na ONU, pregou o diálogo com terroristas que degolam, massacram e estupram e vendem mulheres. Ela vem de uma boa escola, não é mesmo?

Por Reinaldo Azevedo