OS ENCANTOS DA ZONA RURAL:FOTOS-JOSÉ RIBEIRO

OS ENCANTOS DA ZONA RURAL:FOTOS-JOSÉ RIBEIRO

RÁDIO CLUBE SERRINHA .NET MUSICA DE QUALIDADE 24 HORAS

RÁDIO CLUBE SERRINHA .NET  MUSICA DE QUALIDADE 24 HORAS

Você está ouvindo:Rádio Clube Serrinha.NET

BEIJO FRIO:A MELHOR SORVETERIA DA BAHIA E O MELHOR SORVETE

BEIJO FRIO:A MELHOR SORVETERIA DA BAHIA E O MELHOR SORVETE
Endereço: Av. Dep. Manoel Novaes, 670 - Centro, Serrinha - BA, 48700-000 Telefone: (75) 3261-1889

A BIBLIA É A PALAVRA DO DEUS VIVO JEOVÁ.

A BIBLIA É A PALAVRA DO DEUS VIVO JEOVÁ.
DISSE JEOVÁ DEUS: "Estou para trazer sobre este lugar uma calamidade que fará tinir os ouvidos de quem ouvir falar dela. Farei isso porque eles me abandonaram e tornaram este lugar irreconhecível.Nele estão oferecendo sacrifícios a outros deuses, que nem eles, nem os seus antepassados, nem os reis de Judá conheciam, e encheram este lugar com o sangue dos inocentes. Eles construíram os altos sagrados de Baal para queimar no fogo seus filhos como ofertas a Baal, algo que eu não havia ordenado nem falado e que jamais havia ocorrido no meu coração". Jeremias 19:1-15

sexta-feira, 24 de abril de 2020

CPMI das Fake News vai convocar Moro para explicar sobre interferência de Bolsonaro na PF


O senador baiano Angelo Coronel (PSD) informou, por meio de um tweet, que vai convocar o, agora, ex-ministro da Justiça, Sérgio Moro, para depor sobre a suposta interferência do presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), no trabalho da Polícia Federal.

"O presidente me disse que queria alguém da escolha pessoal dele que ele pudesse ligar, colher informações, e isso não é função da PF. O presidente me disse isso explicitamente, eu não achei apropriado", revelou Moro, durante coletiva de imprensa nesta sexta-feira (24), quando também anunciou sua demissão.

"Vamos convocar o Moro para falar na CPMI para aprofundarmos mais nesses inquéritos que Bolsonaro quer controlar", escreveu Angelo Coronel.

A CPMI tem sido alvo de embate público entre Coronel e a família Bolsonaro. O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF) que a prorrogação por 180 dias dada à Comissão fosse suspensa. Após o episódio, que ainda não foi respondido pela Corte, o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), ainda atendeu a pedido do senador baiano para que a prorrogação só começasse a valer quando as sessões da Casa voltassem a ser feitas presencialmente.