OS ENCANTOS DA ZONA RURAL:FOTOS-JOSÉ RIBEIRO

OS ENCANTOS DA ZONA RURAL:FOTOS-JOSÉ RIBEIRO

BEIJO FRIO:A MELHOR SORVETERIA DA BAHIA E O MELHOR SORVETE

BEIJO FRIO:A MELHOR SORVETERIA DA BAHIA E O MELHOR SORVETE
Endereço: Av. Dep. Manoel Novaes, 670 - Centro, Serrinha - BA, 48700-000 Telefone: (75) 3261-1889

A BIBLIA É A PALAVRA DO DEUS VIVO JEOVÁ.

A BIBLIA É A PALAVRA DO DEUS VIVO JEOVÁ.
DISSE JEOVÁ DEUS:"O que seus antepassados viram de errado em mim para que se afastassem tanto de mim,e seguissem ídolos sem valor, e se tornassem eles mesmos sem valor? Os que lidam com a Lei não me conheceram,os pastores se rebelaram contra mim,os profetas profetizaram em nome de Baal e foram atrás daqueles que não podem ajudar ninguém. Por isso continuarei a fazer acusações contra vocês diz Jeová,E farei acusações contra os filhos dos seus filhos". Jeremias 2:1-37

quinta-feira, 30 de abril de 2020

Bolsonaro diz que ego de Moro falou mais alto e trabalho “deixou a desejar”


O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) criticou a atuação do ex-ministro Sergio Moro à frente do Ministério da Justiça e Segurança Pública. Durante entrevista coletiva na manhã desta quinta-feira (30), na saída do Palácio da Alvorada, Bolsonaro disse que Moro “deixou a desejar” no trabalho como ministro e que “o ego falou mais alto”.

O chefe do Executivo rebateu as denúncias de Moro e negou ter tentado interferir na Polícia Federal. Para ele, o ônus da prova cabe a quem acusa. Moro, antes de se demitir, afirmou que o presidente pretendia mexer no comando da PF e fazer uma indicação política para o cargo ao trocar o então diretor, Maurício Valeixo, pelo número um da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), Alexandre Ramagem.

“Nenhum superintendente foi trocado, eu sugeri duas superintendências, ele não concordou. Passou a ser o dono de tudo e não aceitava qualquer sugestão, o ego falou mais alto a vida toda dele”, criticou Bolsonaro.

O presidente disse reconhecer o trabalho de Moro como juiz da Lava Jato, mas não aprovou a atuação como ministro da Justiça. “Ninguém nega o trabalho do Sergio Moro na Lava Jato, lá atrás, um excelente juiz, mas como ministro, lamentavelmente, deixou a desejar. Até privilegiando o pessoal que estava no Paraná, sem querer desmerecê-los, mas só o pessoal do Paraná”, destacou.