OS ENCANTOS DA ZONA RURAL:FOTOS-JOSÉ RIBEIRO

OS ENCANTOS DA ZONA RURAL:FOTOS-JOSÉ RIBEIRO

BEIJO FRIO:A MELHOR SORVETERIA DA BAHIA E O MELHOR SORVETE

BEIJO FRIO:A MELHOR SORVETERIA DA BAHIA E O MELHOR SORVETE
Endereço: Av. Dep. Manoel Novaes, 670 - Centro, Serrinha - BA, 48700-000 Telefone: (75) 3261-1889

A BIBLIA É A PALAVRA DO DEUS VIVO JEOVÁ.

A BIBLIA É A PALAVRA DO DEUS VIVO JEOVÁ.
DISSE JEOVÁ DEUS:"Você apenas verá com os seus olhos,será testemunha da punição dos maus. Visto que você disse: “Jeová é o meu refúgio”, Fez do Altíssimo a sua morada; Nenhum desastre virá sobre você, E nenhuma praga se aproximará da sua tenda. Pois ele dará aos Seus anjos uma ordem referente a você,para protegê-lo em todos os seus caminhos". Salmos 91:1-16

terça-feira, 14 de abril de 2020

Lucas Chicabana propõe suspensão do pagamento de empréstimos consignados


O pré-candidato a prefeito de Serrinha, Lucas Chicabana (PT) apresentou para os vereadores do Partido dos Trabalhadores um Projeto de Lei que suspende por 90 dias a cobrança dos empréstimos consignados contraídos por servidores públicos municipais ativos e inativos. O PL pode ser estendido enquanto durar a pandemia do Covid-19.

O projeto de Lei foi apresentado aos vereadores Jorge Gonçalves, Nininho e Rose de João Grilo, e será sub-escrito pelos também integrantes da oposição da Câmara, Flávio Ferreira, Deca da Bela Vista e Edylene Ferreira.

“Além dos vereadores do PT, vamos estender o projeto para os demais membros da bancada da oposição, e espero contar com o apoio de todos os vereadores de Serrinha, pois assim fortalecemos a ideia, que tem o objetivo de proteger os servidores do município”, explicou Lucas Chicabana.

A proposta que já está sendo discutida em outros estados e  municípios, visa resguardar as famílias, evitando, durante o período da pandemia do Covid-19, comprometer as rendas dos servidores.

Segundo Lucas Chicabana, não haverá nenhum tipo de acréscimo do valor dos descontos por conta da suspensão por 90 dias. “De acordo com o projeto, as parcelas que ficaram em aberto deverão ser acrescidas ao final do contrato, sem a aplicação de juros ou multa”, afirmou.

O projeto de Lei foi protocolado na Câmara dos Vereadores nesta terça, 14, e caso venha a ter sessão na próxima quinta, entrará  na pauta para ser analisado pelos membros da Câmara.

Fonte: Assessoria/Lucas Chicabana