OS ENCANTOS DA ZONA RURAL:FOTOS-JOSÉ RIBEIRO

OS ENCANTOS DA ZONA RURAL:FOTOS-JOSÉ RIBEIRO

BEIJO FRIO:A MELHOR SORVETERIA DA BAHIA E O MELHOR SORVETE

BEIJO FRIO:A MELHOR SORVETERIA DA BAHIA E O MELHOR SORVETE
Endereço: Av. Dep. Manoel Novaes, 670 - Centro, Serrinha - BA, 48700-000 Telefone: (75) 3261-1889

A BIBLIA É A PALAVRA DO DEUS VIVO JEOVÁ.

A BIBLIA É A PALAVRA DO DEUS VIVO JEOVÁ.
DISSE JEOVÁ DEUS:"Você apenas verá com os seus olhos,será testemunha da punição dos maus. Visto que você disse: “Jeová é o meu refúgio”, Fez do Altíssimo a sua morada; Nenhum desastre virá sobre você, E nenhuma praga se aproximará da sua tenda. Pois ele dará aos Seus anjos uma ordem referente a você,para protegê-lo em todos os seus caminhos". Salmos 91:1-16

quarta-feira, 15 de abril de 2020

Em áudio, Osmar Terra diz: 'Coronavírus está despencando, é momento de comemorar'


O deputado federal e ex-ministro Osmar Terra está confiante na queda do novo coronavírus no Brasil. Em um áudio enviado para Flávio Bolsonaro, ele declarou que a pandemia está "desabando", criticou o isolamento socials e destacou que é o momento de "comemorar". O áudio foi divulgado pela coluna do jornalista Guilherme Amado, do jornal O Globo.

"A boa notícia é que a epidemia já está em declínio em São Paulo. Já atingiu o pico no final de março", disse Terra. "A epidemia não está caindo, está desabando. Está diminuindo o número de casos novos por dia de uma maneira surpreendente", completou.

A medida de isolamento social, tão criticada pelo presidente Jair Bolsonaro, também foi mal falada por Terra.

"Não há um doente a menos, uma morte a menos porque estão fazendo aquela quarentena radical", disse. "Conheço isso aí. Não estou falando de livro que eu li, estou falando de experiência vivida", acrescentou.

"Esse é o problema desse tipo de quarentena. Inventaram essa quarentena radical que não resolve nada, não evita o pico, não adia, e quebra toda e economia", finalizou.

Osmar Terra declarou que é o momento de comemorar e apontou que não existe a possibilidade de um pico da doença no mês de maio.

"É momento de a gente comemorar, até porque é um momento muito importante de a gente reconhecer que não tem esse negócio de a epidemia (o pico) ser no final de maio, que vai subir a curva. Não tem nada disso. Está caindo, vai cair em todo o Brasil. Podem escrever isso e me cobrem", apontou.