NOVA RÁDIO CLUBE SERRINHA 24 HORAS NO AR

RADIOS NET:MELHOR PLATAFORMA DE RÁDIOS

A BIBLIA É A PALAVRA DO DEUS VIVO JEOVÁ.

A BIBLIA É A PALAVRA DO DEUS VIVO JEOVÁ.
DISSE JEOVÁ DEUS: "Portanto, eu esmagarei vocês onde vocês estão, Assim como uma carroça carregada de feixes de cereal esmaga o que está embaixo dela. O ligeiro não terá para onde fugir, O forte não manterá a sua força, E nenhum guerreiro escapará com vida. O arqueiro não manterá a sua posição, O que tem pés ligeiros não escapará, E o cavaleiro não escapará com vida. Até mesmo o guerreiro mais corajoso fugirá nu naquele dia’, diz Jeová".Amós 2:1-16

terça-feira, 13 de abril de 2021

Vídeo mostra coveiros sem proteção adequada em enterro de vítima de Covid-19

 

Um vídeo feito no cemitério municipal de Santo Antônio de Jesus, no Recôncavo, tem chamado a atenção. A imagem mostra coveiros sem a vestimenta adequada, protocolo exigido pelas autoridades sanitárias. O fato é de meados de março passado. Dois coveiros trabalham no enterro, um deles tem uma lona envolta sobre o corpo. A suspeita é que tanto as máscaras como as luvas também não seguiam o padrão.

Segundo um morador, que preferiu não se identificar, caso semelhante ocorreu na tarde do último sábado (10). Ele acompanhava um enterro de um amigo, também vítima de Covid-19, quando também percebeu os coveiros sem a paramentação apropriada. “Eu presenciei os coveiros sem proteção. Eles não tinham a máscara oficial, estavam sem luva, sem aquela veste apropriada, uma negligência”, relatou.

Conforme protocolo da Secretaria da Saúde do Estado (Sesab), os coveiros devem trabalhar com luvas de borracha cano longo, máscaras, macacão e bota.
 
OUTRO LADO

Em nota, a prefeitura de Santo Antônio de Jesus disse que já tomou conhecimento do caso e já orientou os trabalhadores. A gestão declarou que os coveiros que prestam serviço no cemitério têm os Equipamentos de Proteção Individuais (EPIs) necessários para realizar os enterros e são instruídos ao cumprimento de protocolos sanitários, bem como passaram por treinamento prévio.

“Caso a situação seja verificada outra vez, o órgão municipal adotará outras providências haja vista que os servidores têm posse dos equipamentos, além da devida orientação necessária para o cumprimento do rito”, diz a nota.Fonte:Bahia Noticias