OS ENCANTOS DA ZONA RURAL:FOTOS-JOSÉ RIBEIRO

OS ENCANTOS DA ZONA RURAL:FOTOS-JOSÉ RIBEIRO

RÁDIO CLUBE SERRINHA .NET MUSICA DE QUALIDADE 24 HORAS

RÁDIO CLUBE SERRINHA .NET  MUSICA DE QUALIDADE 24 HORAS

Você está ouvindo:Rádio Clube Serrinha.NET

BEIJO FRIO:A MELHOR SORVETERIA DA BAHIA E O MELHOR SORVETE

BEIJO FRIO:A MELHOR SORVETERIA DA BAHIA E O MELHOR SORVETE
Endereço: Av. Dep. Manoel Novaes, 670 - Centro, Serrinha - BA, 48700-000 Telefone: (75) 3261-1889

A BIBLIA É A PALAVRA DO DEUS VIVO JEOVÁ.

A BIBLIA É A PALAVRA DO DEUS VIVO JEOVÁ.
DISSE JEOVÁ DEUS: "Estou para trazer sobre este lugar uma calamidade que fará tinir os ouvidos de quem ouvir falar dela. Farei isso porque eles me abandonaram e tornaram este lugar irreconhecível.Nele estão oferecendo sacrifícios a outros deuses, que nem eles, nem os seus antepassados, nem os reis de Judá conheciam, e encheram este lugar com o sangue dos inocentes. Eles construíram os altos sagrados de Baal para queimar no fogo seus filhos como ofertas a Baal, algo que eu não havia ordenado nem falado e que jamais havia ocorrido no meu coração". Jeremias 19:1-15

terça-feira, 19 de janeiro de 2021

Primeiras vacinadas, baianas comemoram: 'Não sabia se ria ou chorava'

 

A primeira profissional da Saúde vacinada contra a Covid-19 na Bahia, a enfermeira Maria Angélica de Carvalho Sobrinha, de 53 anos, ficou sabendo na segunda-feira (18) à tarde que seria imunizada. Foi um dia comum de trabalho até que às 16h ela recebeu ligação da diretora do Instituto Couto Maia, Ceuci Nunes, com a notícia.

A enfermeira atua na linha de frente da pandemia, é servidora do Couto Maia, hospital de referência em doenças infecciosas na Bahia, e no início da pandemia também atuava no Hospital da Cidade.

Na manhã desta terça-feira (19), já vacinada, Maria Angélia se comoveu. "Não sabia se sorria ou se chorava, pela emoção mesmo", disse após a cerimônia simbólica que marcou o início da imunização contra a Covid-19 na Bahia, no santuário das Obras Sociais Irmã Dulce (Osid), na capital baiana.

Estiveram presentes o governador Rui Costa, o prefeito de Salvador Bruno Reis (DEM), os secretários de Saúde do município Leo Prates e do estado Fábio Vilas-Boas, além de representantes da Osid.

"Esse momento é muito importante para a humanidade, os baianos e para os profissionais da saúde. É muito difícil quando você vai trabalhar numa coisa que você ama, e sabe que você pode ser vetor para a sua família, e também para todas as pessoas no trajeto por onde  você passa", disse Maria Angélica.

Além dela, outras três pessoas foram vacinadas pelo próprio secretário Fábio Vilas-Boas, que é médico, durante a cerimônia. Dona Lícia Pereira Santos, idosa de 86 anos que mora, desde 2014, no Centro de Geriatria das Obras Sociais de Irmã Dulce; a representante da população indígena Deisiane Tuxá; e o médico do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) Uenderson Barbosa.


Deisiane é natural de Rodelas, no interior do estado. Ela trabalha em Salvador no Distrito Especial Indígena da Bahia, local responsável pela atenção à Saúde Básica das populações aldeadas indígenas do estado. O distrito em que Deisiane atua é responsável por 135 aldeias.

"Agradeço a felicidade de estar aqui hoje, de representar não só o meu povo Tuxá, mas todos os povos da Bahia. Temos mais de 30 mil indígenas, e esse momento é histórico. É preciso que a gente acredite na vacina, em dias melhores", disse após receber a primeira dose da vacina Coronavac, desenvolvida pela farmacêutica chinesa Sinovac em parceria com o Instituto Butantan. Fonte:Bahia Noticias