OS ENCANTOS DA ZONA RURAL:FOTOS-JOSÉ RIBEIRO

OS ENCANTOS DA ZONA RURAL:FOTOS-JOSÉ RIBEIRO

RÁDIO CLUBE SERRINHA .NET MUSICA DE QUALIDADE 24 HORAS

RÁDIO CLUBE SERRINHA .NET  MUSICA DE QUALIDADE 24 HORAS

Você está ouvindo:Rádio Clube Serrinha.NET

BEIJO FRIO:A MELHOR SORVETERIA DA BAHIA E O MELHOR SORVETE

BEIJO FRIO:A MELHOR SORVETERIA DA BAHIA E O MELHOR SORVETE
Endereço: Av. Dep. Manoel Novaes, 670 - Centro, Serrinha - BA, 48700-000 Telefone: (75) 3261-1889

A BIBLIA É A PALAVRA DO DEUS VIVO JEOVÁ.

A BIBLIA É A PALAVRA DO DEUS VIVO JEOVÁ.
DISSE JEOVÁ DEUS: "Estou para trazer sobre este lugar uma calamidade que fará tinir os ouvidos de quem ouvir falar dela. Farei isso porque eles me abandonaram e tornaram este lugar irreconhecível.Nele estão oferecendo sacrifícios a outros deuses, que nem eles, nem os seus antepassados, nem os reis de Judá conheciam, e encheram este lugar com o sangue dos inocentes. Eles construíram os altos sagrados de Baal para queimar no fogo seus filhos como ofertas a Baal, algo que eu não havia ordenado nem falado e que jamais havia ocorrido no meu coração". Jeremias 19:1-15

segunda-feira, 6 de julho de 2020

Negócios comandados por pessoas negras foram mais impactados pela pandemia


Entre os negócios impactados pela pandemia do novo coronavírus, aqueles liderados por pessoas negras foram os mais prejudicados. São negócios que passam por uma situação mais precária, de acordo com uma pesquisa da Fundação Getúlio Vargas (FGV) e do Sebrae. O levantamento foi feito de segunda (29) a quinta-feira (2) da semana passada com 7.403 empreendedores.

Segundo informações da coluna de Mônica Bergamo, na Folha de S. Paulo, a explicação apontada é que um maior percentual desses negócios atendia apenas presencialmente e em locais com restrição de circulação. O levantamento mostra que 46% dos negócios liderados por negros tiveram que interromper o funcionamento ante 41% dos brancos.

Quanto aqueles que conseguiram manter o serviço, 40% dos comandados por brancos e 32% liderados por negros usaram ferramentas digitais. Além disso, a maior parte dos que usam WhatsApp para isso é negra (88%). Já sites próprios e o Facebook são mais usados por brancos.

O diretor do Sebrae, Carlos Melles, aponta o crédito como outro potencializador dessa desigualdade. "A dificuldade de acesso atingiu com mais força os empreendedores negros que, além de mais endividados, tiveram mais recusa dos bancos", avaliou.

A pesquisa indica que 61% dos negros tiveram acesso ao crédito negados, o que aconteceu com 55% dos brancos. Por outro lado, o valor médio solicitado por empreendedores negros foi R$ 28 mil, 26% a menos do que o solicitado por brancos.Fonte:Bahia Noticias