OS ENCANTOS DA ZONA RURAL:FOTOS-JOSÉ RIBEIRO

OS ENCANTOS DA ZONA RURAL:FOTOS-JOSÉ RIBEIRO

RÁDIO CLUBE SERRINHA .NET MUSICA DE QUALIDADE 24 HORAS

RÁDIO CLUBE SERRINHA .NET  MUSICA DE QUALIDADE 24 HORAS

Você está ouvindo:Rádio Clube Serrinha.NET

BEIJO FRIO:A MELHOR SORVETERIA DA BAHIA E O MELHOR SORVETE

BEIJO FRIO:A MELHOR SORVETERIA DA BAHIA E O MELHOR SORVETE
Endereço: Av. Dep. Manoel Novaes, 670 - Centro, Serrinha - BA, 48700-000 Telefone: (75) 3261-1889

A BIBLIA É A PALAVRA DO DEUS VIVO JEOVÁ.

A BIBLIA É A PALAVRA DO DEUS VIVO JEOVÁ.
DISSE JEOVÁ DEUS: "Estou para trazer sobre este lugar uma calamidade que fará tinir os ouvidos de quem ouvir falar dela. Farei isso porque eles me abandonaram e tornaram este lugar irreconhecível.Nele estão oferecendo sacrifícios a outros deuses, que nem eles, nem os seus antepassados, nem os reis de Judá conheciam, e encheram este lugar com o sangue dos inocentes. Eles construíram os altos sagrados de Baal para queimar no fogo seus filhos como ofertas a Baal, algo que eu não havia ordenado nem falado e que jamais havia ocorrido no meu coração". Jeremias 19:1-15

terça-feira, 5 de maio de 2020

Após virar alvo, Moro passa a se incomodar com fake news e desabafa em rede social


Bastaram alguns dias fora do governo Bolsonaro para o ex-ministro da Justiça, Sergio Moro, descobrir a fábrica de fake news contra desafetos do presidente e começar a se incomodar com isso.

Alvo de inúmeras falsas notícias disseminadas nas redes sociais desde que deixou o governo, Moro utilizou o Twitter para citar a última fake news contra ele.

A informação falsa indica que o ex-ministro do Supremo Tribunal Federal, Ayres Brito, teria publicado carta pública acusando o ex-juiz de ser infiltrado no governo e de conspiração.

"Continuam as fake news contra mim, abaixo uma feita utilizando falsamente o nome do ministro Ayres Britto para veicular louvores ao presidente e críticas a mim. Será que abandonamos toda e qualquer dignidade?", questionou Sergio Moro nesta terça-feira (05).

O avanço de autoridades contra a fábrica de fake news no Brasil é mais antiga. As duas maiores frentes estão em Brasília: no Congresso, o senador Angelo Coronel (PSD) comanda uma CPMI sobre o tema, colegiado no qual o próprio ex-juiz da Lava Jato deve participar, e no STF corre um inquérito também para apurar a disseminação de notícias falsas.