NOVA RÁDIO CLUBE SERRINHA 24 HORAS NO AR

RADIOS NET:MELHOR PLATAFORMA DE RÁDIOS

A BIBLIA É A PALAVRA DO DEUS VIVO JEOVÁ.

A BIBLIA É A PALAVRA DO DEUS VIVO JEOVÁ.
DISSE JEOVÁ DEUS: "Portanto, eu esmagarei vocês onde vocês estão, Assim como uma carroça carregada de feixes de cereal esmaga o que está embaixo dela. O ligeiro não terá para onde fugir, O forte não manterá a sua força, E nenhum guerreiro escapará com vida. O arqueiro não manterá a sua posição, O que tem pés ligeiros não escapará, E o cavaleiro não escapará com vida. Até mesmo o guerreiro mais corajoso fugirá nu naquele dia’, diz Jeová".Amós 2:1-16

segunda-feira, 13 de abril de 2020

Bolsonaro sobre Coronavírus: “Parece que está começando a ir embora”


O presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), afirmou neste domingo (12) que “parece que o coronavírus está começando a ir embora”, mas o desemprego “está batendo forte”. A declaração ocorreu durante videoconferência de Páscoa com líderes religiosos.

“É o que tenho dito desde o começo. Temos dois problemas: o coronavírus e o desemprego. Quarenta dias depois, parece que está começando a ir embora a questão do vírus, mas está batendo forte o desemprego”, disse.

De acordo com a última atualização feita pelo Ministério da Saúde, até o momento, o Brasil tem 22.169 casos confirmados de Covid-19 e 1.223 mortes decorrentes da infecção. A taxa de letalidade é de 5,5%.

No início da crise do coronavírus no país, Bolsonaro pediu ao Congresso Nacional para aprovar o estado de calamidade pública. O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, iniciou as recomendações de prevenção ao coronavírus, como o isolamento social.

Defendida também pela Organização Mundial da Saúde, a medida contrariou a vontade de Bolsonaro, que começou a insistir no isolamento vertical, quando apenas pessoas de grupos de maior risco, como idosos e portadores de doenças crônicas, são orientados a ficar em casa.

Aliado de Bolsonaro, o pastor Silas Malafaia também comentou a pandemia. Convidado da videoconferência, o religioso atacou a imprensa, a quem chamou de “profetas do caos“.