OS ENCANTOS DA ZONA RURAL:FOTOS-JOSÉ RIBEIRO

OS ENCANTOS DA ZONA RURAL:FOTOS-JOSÉ RIBEIRO

RÁDIO CLUBE SERRINHA .NET MUSICA DE QUALIDADE 24 HORAS

RÁDIO CLUBE SERRINHA .NET  MUSICA DE QUALIDADE 24 HORAS

Você está ouvindo:Rádio Clube Serrinha.NET

BEIJO FRIO:A MELHOR SORVETERIA DA BAHIA E O MELHOR SORVETE

BEIJO FRIO:A MELHOR SORVETERIA DA BAHIA E O MELHOR SORVETE
Endereço: Av. Dep. Manoel Novaes, 670 - Centro, Serrinha - BA, 48700-000 Telefone: (75) 3261-1889

A BIBLIA É A PALAVRA DO DEUS VIVO JEOVÁ.

A BIBLIA É A PALAVRA DO DEUS VIVO JEOVÁ.
DISSE JEOVÁ DEUS: "Estou para trazer sobre este lugar uma calamidade que fará tinir os ouvidos de quem ouvir falar dela. Farei isso porque eles me abandonaram e tornaram este lugar irreconhecível.Nele estão oferecendo sacrifícios a outros deuses, que nem eles, nem os seus antepassados, nem os reis de Judá conheciam, e encheram este lugar com o sangue dos inocentes. Eles construíram os altos sagrados de Baal para queimar no fogo seus filhos como ofertas a Baal, algo que eu não havia ordenado nem falado e que jamais havia ocorrido no meu coração". Jeremias 19:1-15

quarta-feira, 19 de junho de 2019

No Senado, Moro nega 'conluio' com MP e sugere que parlamentares foram hackeados


Ao prestar esclarecimentos na manhã desta quarta-feira (19) no Senado Federal, o ministro da Justiça e Segurança Pública, o ex-juiz Sergio Moro, negou que tenha feito “conluio” com o Ministério Público. Disse também que foi vítima de hackear e que parlamentares também podem ter sido alvos.

O ministro negou a versão de que um “procurador da República traidor” divulgou as mensagens. Para ele, “existe um grupo criminoso organizado por trás destes ataques”, ao dizer que não usa o Telegram (aplicativo que teria sido hackeado) desde 2017. 

Moro argumentou que é “muito comum” e “acontece a todo o momento” juízes conversarem com integrantes do Ministério Público, policiais e advogados.  Segundo ele, não houve “convergência absoluta” entre o MP e ele na operação Lava Jato, ao citar casos em que recusou pedidos de procuradores.

O ministro criticou o The Intercept Brasil, que divulgou as mensagens trocadas entre ele e o procurador Deltan Dallagnol, por noticias sem o consultar previamente. Para ele,  houve uma violação à “regra básica do jornalismo”.  Ele também atacou o site ao dizer que as reportagens estão “repletas de sensacionalismo”. Segundo ele, as mensagens “podem ter sito total ou parcialmente adulteradas”.